Setor portuário movimentou 1,151 bilhão de toneladas em 2020

O setor portuário brasileiro cresceu 4,2% em 2020 em relação a 2019. O crescimento foi resultado da movimentação de 1,151 bilhão de toneladas. Os dados são do estudo Estatístico Aquaviário do ano de 2020, divulgado nesta segunda-feira (1°) pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, comentou o resultado. “Isso é extremamente gratificante. É muito bom perceber que nós conseguimos apresentar respostas depois de um ano tão difícil, onde o mundo, não só o Brasil, foi acometido por uma crise”, afirmou o ministro. E completou: “conseguimos enfrentar a doença com a logística funcionando. Esse resultado exigiu, sobretudo, atuação rápida, precisa, capacidade de antecipação aos problemas”.

Foram avaliadas as principais atividades dos Portos Organizados, que são os públicos, e os Terminais de Uso Privado (TUPs). Os portos privados movimentaram 760 milhões de toneladas de produtos. Já os portos organizados, 391 milhões de toneladas.

Em relação aos granéis sólidos, 688,9 milhões de toneladas foram movimentadas em 2020, um crescimento de 1,2%. Sobre os granéis líquidos, foram 289,5 milhões de toneladas, com crescimento de 14,8%.

Insumos

O gerente de Estatística e Avaliação de Desempenho, da Antaq, Fernando Serra, destacou que o crescimento no setor portuário continuou mesmo em um ano em que o mundo conviveu com a Covid-19. Segundo ele, isso se deveu ao tipo de produtos que mais foram movimentados durante o período.

“Minério de ferro, soja e milho, bem como os insumos para o plantio das safras. Essas cargas possuem grande peso no resultado do crescimento na movimentação. Elas não sofreram com a Covid-19, pois os contratos de exportação são feitos no longo prazo, fazendo com que os embarques dessas mercadorias sejam contínuos, mesmo com a situação de crise”, observou Fernando Serra.

Cargas mais movimentadas

O minério de ferro foi a carga sólida de destaque para o setor portuário em 2020. No total, foram movimentadas 356 milhões de toneladas. Em seguida está o petróleo e derivados, com 262 milhões de toneladas.

Na terceira posição ficaram os contêineres, totalizando 118,2 milhões de toneladas. E na quarta posição, a soja com 104,2 milhões de toneladas.

Portos

O porto por onde passou o maior volume de cargas foi o de Santos (SP). Foram movimentadas 114,4 milhões de toneladas de cargas. Em segundo lugar está o Porto de Paranaguá (PR), com 52,1 milhões de toneladas. A terceira posição foi ocupada pelo Porto de Itaguaí (RJ), somando 45,7 milhões de toneladas.

Acrescentando-se os terminais autorizados, que formam o complexo portuário, ao Porto Organizado de Santos, tem-se a movimentação total de 141,7 milhões de toneladas, com crescimento equivalente a 9,4%.

Entre os portos privados, o Terminal Marítimo da Ponta da Madeira (MA) teve a maior movimentação em 2020 com 191 milhões de toneladas de minério de ferro, 16,6% de toda carga movimentada no Brasil. Em segundo, o Terminal Aquaviário de Angra dos Reis (RJ) com 60 milhões de toneladas em óleos brutos de petróleo. Na terceira posição, o Terminal de Tubarão (SC): 56 milhões de toneladas, divididos em minério de ferro (87%), Soja (7,4%) e Milho (2,1%).

Texto original

Deixe um comentário