Balança comercial tem superávit de US$ 5,47 bilhões no mês de outubro

No mês de outubro, a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 5,473 bilhões. Isso significa que as exportações superam as importações. O dado foi divulgado nesta terça-feira (3) pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia.

As exportações brasileiras em outubro de 2020 somaram US$ 17,855 bilhões e as importações, US$ 12,383 bilhões. No mês, as importações caíram 20,5% e as exportações, aumentaram 0,3%, na comparação com a média diária de outubro de 2019.

“Esse saldo de US$ 5,5 bilhões de outubro desse ano é o segundo maior saldo comercial para meses de outubro atrás do de outubro de 2018, que foi de US$ 5,8 bilhões”, disse o subsecretário de inteligência e estatísticas de comércio exterior, Herlon Brandão.

Setores

Comparando as exportações de outubro de 2020 com as de 2019, o desempenho dos setores pela média diária registrou crescimento de 7,2% para a indústria extrativa, crescimento de 4,7% em produtos da indústria de transformação e queda de 20,6% em agropecuária.

“Esse é o segundo crescimento mensal de 2020 da indústria de transformação. Em fevereiro, houve um crescimento de 10% e, agora, em outubro, de 4,7%. O que cresceu, principalmente nesse setor, foram alguns produtos agropecuários como o açúcar, classificado com indústria de transformação, etanol, celulose, carne suína, mas também alguns produtos que não víamos crescimento ao longo do ano como aeronaves e automóveis de passageiros”, detalhou o subsecretário de inteligência e estatísticas de comércio exterior.

“Na indústria extrativa, destaco o minério de ferro. Houve uma recuperação nos preços do minério de ferro por conta de uma demanda asiática aquecida”, completou Herlon Brandão.

A queda nas exportações de produtos agropecuários foi puxada pela redução no volume de soja embarcada para outros países devido ao período de entressafra, segundo o subsecretário . “Apesar do volume de soja no ano ter sido grande, chegamos a quase 82 milhões de toneladas, é um recorde mesmo considerando anos fechados. Chegamos a um período de entresssafra de soja, então, deixou de contribuir positivamente para as exportações de outubro”, disse.

Nas importações, houve alta apenas na compra de produtos agropecuários, que subiu 3%. Para a indústria extrativa a queda foi de 44,6% e em produtos da indústria de transformação, de 19,5%.

Acumulado do ano

No ano, as exportações totalizam US$ 174,379 bilhões e as importações, US$ 126,717 bilhões, com saldo positivo de US$ 47,662 bilhões e corrente de comércio de US$ 301,096 bilhões.

“O resultado anual, nas exportações, é principalmente favorecido pelos bens agropecuários que crescem 11,8%. Destaco alguns recordes de exportação em valor como a carne bovina, carne suína e algodão em grupo”, explicou o subsecretário de Herlon Brandão.  Ele destacou que os produtos agropecuários tiveram também destaque em volume exportado e citou, por exemplo, a soja e o açúcar.

 

Texto original

Deixe um comentário