Setor de serviços no AM cresce 3,7% em novembro, mas acumula queda em 2020

Setor de serviços é a principal atividade econômica do Amazonas. — Foto: Licia Rubinstein/Agência IBGE

O setor de serviços no Amazonas cresceu 3,7% em novembro do ano passado, mas acumulou queda de 0,3% em 2020. Os dados constam na Pesquisa Mensal dos Serviços, divulgada nesta quarta-feira (13), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

No ano passado, a principal atividade econômica de Manaus e também do Estado do Amazonas foi a dos Serviços, deixando a Indústria em segundo lugar, assim como no ano anterior.

A variação de novembro de 2020, de 3,7%, posicionou o setor de serviços do Amazonas no 5º lugar entre os demais estados brasileiros. Os melhores desempenhos foram no Acre (9,0%), Alagoas (8,7%) e Pernambuco (5,2%).

Segundo o IBGE, o volume do setor de serviços foi de 3,7% em novembro, na comparação com o mês anterior. O aumento é um pouco mais expressivo na comparação com novembro de 2019, com variação de 3,9%.

Acumulado de 2020

No acumulado do ano, houve queda de 0,3% em relação ao mesmo período de 2019. Já no acumulado dos últimos 12 meses, o índice foi de 0,5%.

Em todas as unidades da federação, a variação percentual acumulada no ano de todas as unidades da federação registrada em novembro de 2020, que compara o volume de serviços do período atual com o mesmo período do ano anterior, foi negativa. O Amazonas registrou uma variação de -0,3%; a menor variação negativa.

Os piores desempenhos foram os de Alagoas, com -17,7%, Rio Grande do Norte, com -16,0%, e Bahia, com -16,0%. As variações menos negativas ficaram por conta do Amazonas, com -0,3%, Rondônia, com -0,6% e Pará, com -1,2%.

Setor de serviços tem 6ª alta seguida, mas segue abaixo do nível pré-pandemia

Setor de serviços tem 6ª alta seguida, mas segue abaixo do nível pré-pandemia

VÍDEOS: mais assistidos do G1 AM nos últimos 7 dias

Deixe um comentário