Chega a seis o número de feridos em explosão em condomínio em Manaus

Advogado fala sobre explosão que destruiu parte de prédio de condomínio em Manaus
Advogado fala sobre explosão que destruiu parte de prédio de condomínio em Manaus

5 min

Advogado fala sobre explosão que destruiu parte de prédio de condomínio em Manaus

Chega a seis o número de feridos na explosão que provocou a destruição parcial de um bloco com oito apartamentos em um condomínio na Zona Norte de Manaus. A suspeita é que a explosão tenha sido ocasionada por gás de cozinha.

Um dos feridos, um homem adulto, foi levado em estado grave para o Hospital Pronto-Socorro 28 de Agosto. Segundo boletim da Secretaria da Saúde, ele apresenta queimaduras em 80% do corpo e está recebendo cuidados da equipe médica e de enfermagem da unidade.

Outras quatro vítimas, todas crianças, receberam os primeiros atendimentos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Campos Sales e foram encaminhadas em seguida para os Pronto-Socorros da Criança da Zona Oeste e Zona Sul, onde estão recebendo tratamento médico e sendo acompanhadas pela equipe multiprofissional da unidade. Informações sobre quadro de saúde de pacientes são reservadas à família.

Outra vítima teve ferimentos leves e não precisou de hospitalização. Trata-se de Jéssica Carvalho, de 26 anos. Ela vivia no apartamento de cima da unidade em que ocorreu a explosão e sofreu várias queimaduras.

A jovem relata que um funcionário do condomínio foi até a casa dos moradores para tentar descobrir o local em que havia fuga de gás. “O vizinho de baixo vende sanduíche. Ele veio acordando e acendeu o gás, foi aí que explodiu”, afirmou a vítima, que estava no quarto no momento da explosão.

“Eu só me lembro da explosão e eu saindo dos escombros”, disse a vítima, que preferiu não ir para o hospital por causa do coronavírus. Ela está no apartamento da cunhada, localizado no mesmo condomínio.

Vítima de explosão em condomínio comenta como acidente ocorreu
Vítima de explosão em condomínio comenta como acidente ocorreu

7 min

Vítima de explosão em condomínio comenta como acidente ocorreu

O advogado do condomínio, Paulo Oliveira, afirmou que não tinha informações se havia um comércio funcionando no local. “O condomínio é residencial, por isso é proibida a realização de atividade comercial aqui. Nós inclusive temos ação tramitando para fechamento de 12 unidades que operam comercialmente. Está na Justiça, estamos aguardando o resultado, mas esse imóvel especificamente nós não tínhamos conhecimento”, disse.

Segundo Oliveira, a empresa fornecedora de gás está realizando uma inspeção no condomínio todo.

Segundo a Prefeitura de Manaus, as famílias que moravam no bloco de apartamentos precisaram deixar a área. Elas foram cadastradas no programa municipal de auxílio-aluguel.

De acordo com o diretor de Operações da Defesa Civil, major Robson Falcão, será necessário demolir parte da estrutura, que corre risco de desabamento.

“Os oito apartamentos foram condenados, não podem ser utilizados. Todo o prédio foi interditado e a área isolada, para evitar qualquer tipo de problema. O Instituto de Perícia Criminalística, da Polícia Civil, foi acionado, para também fazer o seu laudo e liberar o espaço ao condomínio, para que sejam feitas as demolições necessárias, uma vez que o local está em risco de desabamento, por isso foi interditado”, explicou o major.

Apartamento fica destruído após explosão em Manaus — Foto: Paulo Paixão/Rede Amazônica

Veja os vídeos mais assistidos do G1 Amazonas

Deixe um comentário