Cerca de 28 mil pessoas deixaram Manaus no feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida

Transporte rodoviário intermunicipal foi utilizado por 10.766 pessoas — Foto: Carolina Diniz/G1AM

Cerca de 28 mil pessoas deixaram Manaus durante o feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida. Os dados são da Operação Viagem Segura – Padroeira do Brasil, da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados e Contratados do Estado do Amazonas (Arsepam).

Durante a operação, 17.321 pessoas deixaram a capital amazonense utilizando embarcações, como lanchas, barcos motor, navio, expressos ou a jato, e ferryboats. Os pontos com maiores saída foram o Porto da Ceasa, com 10.123 usuários, e o Porto da Manaus Moderna, onde embarcaram 7.198 usuários.

Os municípios mais procurados pela população que usaram o serviço foram Careiro da Várzea, Tefé, Coari e Parintins.

Já o transporte rodoviário intermunicipal foi utilizado por 10.766 pessoas. Os pontos com maior saída foram a Rodoviária de Manaus, bairro Flores, zona centro-sul, com 4.175 usuários, seguido pela Ponte Jornalista Phelippe Daou, em Iranduba, com 2.947. Os destinos mais procurados por esse público foram Itacoatiara, Manacapuru e Iranduba.

O diretor-presidente da Arsepam, João Rufino Júnior, explicou que foi o primeiro feriado prolongado sem medidas de restrição na lotação de passageiros no transporte intermunicipal. Segundo ele, o resultado da operação foi positivo, com a população usando os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) de prevenção à Covid-19.

“Foi o primeiro feriado prolongado em que foi permitida a lotação máxima dos veículos e embarcações. Porém, a medida de uso de máscara continua sendo obrigatória. E nós observamos que a maioria da população está utilizando as máscaras, às vezes de forma inadequada, mas, ao entrar nos veículos, nossas equipes de fiscalização explicam a forma correta de utilização do EPI”, disse.

Ainda segundo a Arsepam, em relação à operação realizada em setembro deste ano, houve um aumento de 40,8% no fluxo de passageiros. O número total de fiscalizações efetuadas pela agência chegou a 1.266, sendo 809 no transporte coletivo rodoviário e 457 no hidroviário. No período, apenas um ato de constatação foi efetuado contra uma empresa do transporte regular que não contava com cadastro junto ao órgão regulador.

Veja os vídeos mais assistidos do g1 Amazonas

Deixe um comentário