Arquivo da Categoria: prevenção

Saúde do homem: prevenção do câncer de próstata

Dr. Cristiano Paiva - Fotos Érico Xavier-24

Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) aponta 580 novos casos de câncer de próstata por ano. A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) recomenda que os homens iniciem a avaliação do risco de câncer da próstata a partir dos 50 anos. Há dois grupos que devem iniciar o rastreio aos 45 anos: homens com histórico da doença na família e negros. Os exames de rastreio são o toque retal e o exame de sangue, o PSA. De janeiro a setembro de 2019, o serviço de Urologia da Fundação Centro de Oncologia do Amazonas (FCecon) realizou 2.587 consultas urológicas.

Para falar sobre o assunto a equipe de comunicação da Fapeam conversou com o médico urologista, Cristiano Paiva, da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (Fcecon). Na entrevista, Paiva fala sobre o câncer de próstata e as formas de prevenção. Boa leitura!

Qual a função da Próstata?

É uma glândula do órgão reprodutor masculino que tem função específica que é a de produzir o líquido prostático que na idade reprodutiva do homem, normalmente antes dos 40 anos, protege e nutre os espermatozoides.

E depois dos 40 anos qual a função da próstata?

Depois dos 40 anos gera apenas problemas de saúde, ou ela vai crescer de uma forma benigna que seria a hiperplasia, ou vai ocasionar o câncer de próstata que pode levar o indivíduo ao óbito.

Como o câncer se desenvolve?

Desenvolve quando ocorre crescimento e reprodução anormais de células da glândula. Na verdade são vários fatores que contribuem para o desenvolvimento do câncer, são os genéticos, familiares, ambientais, raça, os negros têm mais chance de ter câncer de próstata, os indivíduos obesos não só têm mais chance como se torna mais agressivo, os indivíduos sedentários, quem consome muito açúcar, gordura e carne vermelha também tem chance de ter o câncer. A vitamina D é um fator importante que protege contra o câncer de próstata. Atualmente, há diversas formas de obter a vitamina.

O câncer de próstata é o mais comum nos homens?

O câncer começa surgir após 40 anos, mas existe um tipo específico de câncer chamado sarcoma que ele atinge indivíduos com menos de 40 anos, um câncer muito agressivo, mas geralmente o câncer de próstata é depois dos 40 com pico de incidência entres os 50 e 65 anos.

Existem sinais e sintomas do câncer de próstata?

No início o câncer de próstata ele é assintomático. Por exemplo, numa próstata normal o canal da urina passa no meio da próstata, quando o indivíduo tem câncer não fica no meio, mas sim fora da próstata. Logo, não tem sintoma, só há sinais quando o indivíduo já está com a doença em estágio avançado.

Quais os exames indicados para investigar o câncer de próstata?

Quando a pessoa for fazer uma campanha de detecção o certo é fazer o toque retal, que permite ao médico palpar a próstata e perceber se há nódulos (caroços). Isso ainda é um fantasma na cabeça dos homens. Outro exame importante é o PSA, que é um exame de sangue. O mais indicado é associar os dois exames, pois a chance de se ter algum tipo de diagnóstico supera 95%.

A partir de que idade o homem deve começar a fazer exames periódicos?

O ideal é que a partir dos 50 anos todo homem faça exames periódicos anualmente, para o diagnóstico precoce do câncer de próstata. Entretanto quem já teve familiares com esta doença deve antecipar a avaliação periódica a partir  dos 40 anos.

Por que as pessoas da raça negra têm maior probabilidade?

É o caráter genético, existem alguns cromossomos relacionados ao câncer de próstata e também existem sondas que fazem a correção para que não desenvolvam em pessoas negras. Mas, essas sondas são em pequeno número e há possibilidade de também vir defeituosas, o que torna um risco maior de desenvolver este tumor.

Quais medidas de prevenção do câncer de próstata?

Perder peso, evitar o sedentarismo, comida industrializadas (sanduíche, refrigerante, enlatados), churrasco, checar os níveis de vitamina D que protege contra o câncer de próstata, reposição de vitamina C, evitar fumar, aumentar consumo de saladas, frutas, leite soja, chá verde somar as atividades físicas corrida, musculação e caminhada.

Como você avalia a importância da Campanha Novembro Azul?

Muitas vezes o homem não vai ao urologista por falta de informação e oportunidade, um grande exemplo são as campanhas que realizamos nos hospitais de 100 homens atendidos sabe qual era a fala de todos? O motivo era que não tinha campanhas como essas durante o ano todo ou que o acesso ao urologista é tão difícil. Esses são os comentários que mais ouvimos durante as campanhas, ou seja, é falta de acesso e oportunidade e essas campanhas devem sempre ser estimuladas e encorajadas, não só apenas no mês de novembro, mas durante vários momentos ao longo do ano, por meio das secretarias de saúde.

Por: Jessie Silva

Fotos: Érico Xavier

O post Saúde do homem: prevenção do câncer de próstata apareceu primeiro em FAPEAM.

Campanha Setembro Amarelo tem foco na prevenção ao suicídio

Setembro, é o mês de prevenção ao suicídio. De acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) cerca de 50% a 60% das pessoas que morreram por suicídio nunca se consultaram com um profissional de saúde mental ao longo da vida.

Cerca de 96,8% dos casos de suicídios registrados estavam associados a históricos de doenças mentais que podem ser tratadas. Por isso, a informação correta direcionada à população é muito importante para orientar e prevenir o suicídio.

Para falar sobre o assunto o Portal da Fapeam conversou com a médica psiquiatra Lóren Cavalcante.

Fapeam – Por que reservar um mês do ano para falar sobre prevenção do suicídio?

Lóren Cavalcante – Principalmente porque os índices de suicídio estão cada vez maiores no Brasil e no mundo, e o objetivo da Campanha Setembro Amarelo é prevenir e reduzir esses números. O dia 10 deste mês é oficialmente o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha acontece durante todo o ano. Desde 2014 a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), organiza nacionalmente a Campanha Setembro Amarelo.

Fapeam – Por que é tão importante falar sobre a prevenção do suicídio?

L.C – São registrados cerca de 12 mil suicídios por ano no Brasil e mais de 1 milhão no mundo. Trata-se de uma triste realidade, que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens. Quanto mais falarmos sobre isso, mais as pessoas irão compreender que é uma doença, que requer tratamento especializado com psicólogo e psiquiatra, dessa forma, elas serão incentivadas a procurar ajuda.

LÓREN CAVALCANTE - MÉDICA PSIQUIATRA - FOTOS DENTRO 2

A médica psiquiatra, Lóren Cavalcante, fala sobre a Campanha Setembro Amarelo.

 

Fapeam – Por que falar sobre suicídio continua sendo um tabu?

L.C – Muitas pessoas acreditam que falar sobre suicídio pode incentivar uma pessoa a se suicidar. Pelo contrário, é uma oportunidade para a pessoa que está sofrendo, angustiada, falar sobre o assunto e até pedir ajuda. Para isso, temos o Centro de Valorização à Vida (CVV), que é um serviço de apoio gratuito e funciona todos os dias, 24h/dia através do número 188.

Fapeam – Como a sociedade pode evitar o agravamento das estatísticas de suicídio?

L.C – O suicídio é um fenômeno complexo, multifacetado e de múltiplas determinações, que pode afetar indivíduos de diferentes origens, classes sociais, idades, orientações sexuais e identidades de gênero. Mas o suicídio pode ser prevenido! Saber reconhecer os sinais de alerta em si mesmo ou em alguém próximo a você pode ser o primeiro e mais importante passo. Por isso, fique atento se a pessoa demonstra comportamento suicida e procure ajudá-la.

Fapeam – É possível perceber os sinais que podem desencadear o ato suicida?

L.C – Sim. Quase que invariavelmente as pessoas que tentam cometer suicídio ou que efetivamente cometem demonstram sinais. Dentre os sinais estão isolamento, preocupação com a própria morte ou falta de esperança. Alguns comentários requerem uma atenção maior como, por exemplo: “Vou desaparecer”, “Vou deixar vocês em paz”, “Eu queria poder dormir e nunca mais acordar”, “É inútil tentar fazer algo para mudar, eu só quero me matar…”.

Fapeam – Onde procurar ajuda especializado para que se defina a melhor rota terapêutica?

L.C Aqui em Manaus temos uma rede de atenção em saúde mental que engloba o Hospital Psiquiátrico Eduardo Ribeiro, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e as Policlínicas.

Fapeam – Qual relação entre suicídio e as doenças de ordem mental, principalmente a depressão?

L.C – Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias. Por isso, a necessidade de sempre procurar ajuda profissional.

 

Por: Helen de Melo

Fotos: Érico Xavier

O post Campanha Setembro Amarelo tem foco na prevenção ao suicídio apareceu primeiro em FAPEAM.