Arquivo da Categoria: Meio Ambiente

Obsma promove ações de conscientização e educação ambiental em Manaus

A educação ambiental é fundamental para a conscientização das pessoas em relação ao mundo em que vivem, para que se possa ter cada vez mais qualidade de vida sem desrespeitar o meio ambiente. Pensando nisso, em referência ao Dia Mundial do Meio ambiente, data comemorada no dia 5 de junho, a Coordenação Regional Norte da Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente (Obsma), realiza em Manaus, durante toda a semana, uma série de atividades de promoção e conscientização ambiental.

Para a coordenadora Regional Norte da Obsma, Rita Bacuri, do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) a união de esforços dos parceiros é de grande importância para garantir o resultado positivo das atividades. “Neste dia reunimos todos os esforços, parceiros e apoiadores, na luta em defesa da natureza que é, em sentido amplo, uma luta solidária em defesa da vida. Vida do local, vida da região, vida do país e vida do planeta”, explicou.

Na ultima quarta-feira, 5/6, em parceria com a Secretaria Estadual de Educação (SEDUC-AM), a Gerência de Manutenção (DEINFRA/ Seduc – AM), a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e a Escola Estadual Altair Severiano Nunes, a Obsma promoveu a atividade “Lixeira Viciada a Canteiro/Jardim – Uma experiência educativa e solidária”, ação originada a partir de uma demanda e insatisfação dos alunos, professores e direção da escola, em relação ao lixo despejado diariamente em uma das calçadas do estabelecimento de ensino, localizada no bairro Parque 10 de Novembro.

Segundo a gestora, Adriane Paula de Freitas, a ação que visa potencializar a mudança de hábito nos comunitários, foi idealizada por ser um problema antigo enfrentado pela escola. “A escola estava com uma lixeira viciada na esquina da rua, onde os comunitários jogavam lixo constantemente. Isso gerou uma inquietação antiga, para que pudéssemos resolver o caso dessa lixeira. Como é que uma escola, que prega aos alunos o ensino de uma educação ambiental, consegue conviver com o lixo que uma comunidade próxima despeja, poluindo esse ambiente em que nós estamos inseridos? ”, pontuou.

Na ocasião, também foram realizadas as seguintes atividades: Oficina de desenho: “Chão é para plantar sementes”; Jogo do Tapetão dos ODS´s, atividade com foco na divulgação e discussão dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Agenda 20/30; Elaboração do painel de arte do Graffiti, realizado pela artista plástica na arte do grafite, Deborah Lemos, além de um planfetaço realizado pelos alunos e professores, com a presença do personagem “Oswaldinho”, mascote da Fiocruz Amazônia, em referência ao cientista, patrono da Instituição, Oswaldo Cruz.

Graziele de Oliveira Batista, aluna do 8º ano do ensino fundamental, alertou para a importância de pautar a comunidade e analisou de forma positiva as atividade desenvolvidas no Dia Mundial do Meio Ambiente.“Esperamos ter conscientizado as pessoas que moram aqui no bairro, para que elas consigam entender que aqui é um local que pode ser explorado de maneira positiva”, concluiu.

A programação da Obsma em Manaus segue até o dia 10/6, no Parque Estadual Sumaúma, onde ocorrerão as ultimas atividades: “Panfletaço do Oswaldinho: O que é a Obsma?” e “Produção do Álbum Olímpico – Ensaio fotográfico”.

AMIGOS DA TERRA

As ações de conscientização foram realizadas com base no conhecimento adquirido pelos alunos, através do projeto “Amigos da Terra”, coordenado pelas professoras Josete Albuquerque e Jenifer Oliveira. “Nós professores precisamos ter essa iniciativa de conscientizar, ensinar, mostrar para os alunos que a diferença parte de cada um de nós”, disse Oliveira.

O projeto conta com o apoio dos estudantes do 5º período, do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da EUA. Segundo os alunos, as ações de “Plantio de mudas” e “coleta seletiva” vieram de encontro ao que é proposto na universidade, através da disciplina “Estágio I”, que aborda o tema Educação Ambiental.

SOBRE A OBSMA

A Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente é um projeto educativo bienal promovido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para estimular o desenvolvimento de atividades interdisciplinares nas escolas públicas e privadas de todo o país. Dentre os principais objetivos da Obsma, destacam-se o reconhecimento do trabalho desenvolvido por professores e alunos nas escolas e a cooperação com a divulgação de ações governamentais, criadas em prol da educação, da saúde e do meio ambiente.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

Obsma divulga programação voltada para o dia Mundial do Meio Ambiente

Nas vésperas de sua 10ª edição, a Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente (Obsma) traz para reflexão, na interface dos temas Saúde e Meio Ambiente, o compromisso institucional com a divulgação e discussão dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Agenda 20/30.

Nesta quarta-feira, 5/6, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), através da Regional Norte da Obsma, em parceria com o Departamento de Política e Programas Educacionais (DEPP/SEDUC), Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS) e o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas, promove ações educativas em defesa da vida nas escolas, parques e centros culturais da cidade de Manaus, visando comemorar o Dia Mundial do Meio Ambiente.

Para a coordenadora Regional Norte da Obsma, Rita Bacuri, do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) a ação possibilita ampla reflexão sobre as questões ambientais e sua interação com a sociedade. “O dia Mundial do Meio Ambiente é uma data mais que especial para Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente – Obsma. Neste dia reunimos todos os esforços, parceiros e apoiadores, na luta em defesa da natureza que é, em sentido amplo, uma luta solidária em defesa da vida. Vida do local, vida da região, vida do país e vida do planeta”, explicou.

SOBRE A OBSMA

A Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente é um projeto educativo bienal promovido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para estimular o desenvolvimento de atividades interdisciplinares nas escolas públicas e privadas de todo o país. Dentre os principais objetivos da Obsma, destacam-se o reconhecimento do trabalho desenvolvido por professores e alunos nas escolas e a cooperação com a divulgação de ações governamentais, criadas em prol da educação, da saúde e do meio ambiente.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO

 

Data: 5/6

Local: Escola Estadual Altair Severiano Nunes

Atividades:

Oficina de desenho: “Chão é para plantar sementes”;

Panfletaço do Oswaldinho: O que é a Obsma!;

Jogo do Tapetão dos ODS´s;

Elaboração do painel de arte do Graffiti;

De “Lixeira Viciada” a Canteiro/Jardim – Uma experiência educativa e solidária.

Data: 6/6

Local: Centro Cultural Aníbal Bessa

Atividades:

Projeção de vídeos Olímpicos;

Panfletaço do Oswaldinho: O que é a Obsma!;

Jogo do Tapetão dos ODS´s.

Data:  7/6

Local: Igarapé do 40

Atividades:

De Olho no Ambiente às Margens do Igarapé do Quarenta: Foco na Saúde!

Caminhada Ambiental – O ambiente e sua relação com a saúde;

Plantio de mudas frutíferas nas três escolas do entorno;

Planfletaço do Oswaldinho: O que é a Obsma!

 

Data: 10/6

Local: Parque Estadual Sumaúma

Atividades:

Panfletaço do Oswaldinho: O que é a Obsma!

Produção do Álbum Olímpico – Ensaio fotográfico

 

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

Estudantes do PCE expõem trabalhos em shopping de Manaus

Três projetos do PCE envolvendo sustentabilidade, jogos lúdicos e na área da saúde foram apresentados ao público na última segunda-feira (30)

Três projetos desenvolvidos no âmbito do Programa Ciência na Escola (PCE) participaram na última segunda-feira (30) de uma exposição realizada no Espaço Cultural da Cidadania Ambiental (Ecam), no Manauara Shopping.  Produtos feitos a partir de materiais reciclados, jogos lúdicos para o  ensino da disciplina da Geografia e cuidados com a saúde foram os trabalhos apresentados ao público pelos bolsistas de alfabetização científica do programa.

O programa é desenvolvido pelo Governo do Amazonas via a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas, em parceria com as Secretarias Estadual e Municipal de ensino, e permite a produção da ciência dentro do espaço escolar por meio do desenvolvimento de projetos de pesquisa que oportunizam a formação acadêmica e a transformação do pensar, fazer e entender ciência pelo cidadão.

O projeto intitulado ‘Jovens empreendedores: artesanato sustentável’, realizado na Escola Municipal Vicente de Paula, no bairro Japiim, mostrou os produtos desenvolvidos na escola a partir das ações da educação ambiental e reaproveitamento dos materiais como garrafa pet e caixas de leite, que antes teriam como o destino o lixo.

FOTO 1

Bolsistas do PCE reaproveitam materiais descartados e transformam em produtos sustentáveis em Manaus

A atividade é realizada com alunos do 6º ano do ensino fundamental. De acordo com a coordenadora do projeto, Socorro Brelaz, a ideia de trabalhar essa ação na escola surgiu ao ver a grande quantidade lixo jogado nas ruas.

Na prática, os alunos aprendem sobre a reciclagem e a importância da sustentabilidade na preservação do meio ambiente.

“Os alunos se tornaram multiplicadores deste conhecimento, eles fazem as coletas dos materiais que serão usados para confeccionar os produtos. Utilizamos caixas de leite, CD, garrafas plásticas e retalhos de tecidos que são transformados em jogos, enfeites natalinos, objetos de decoração para casa e utilidades”, disse a professora.

A bolsista do projeto Lívia Oliveira contou que já aprendeu muito sobre quais  produtos podem ser criados a partir do reaproveitamento de materiais, além de saber a importância da reciclagem e como tudo isso impacta no meio ambiente.

Para a Lorena Flávia, que também participa do projeto, a atividade traz benefício não apenas aos estudantes da escola, mas para toda sociedade.

“Isso nos ajuda fazer com que as pessoas entendam sobre o que é reciclagem, um incentivo para não descartarem o lixo em qualquer lugar”, destacou.

Jogos Lúdicos

 Os jogos lúdicos utilizados por estudantes da Escola Municipal Antonina Borges de Sá, no bairro São José, também foram expostos no Ecam. O projeto intitulado ‘Os Jogos Lúdicos no Ensino-Aprendizagem nas Aulas de Geografia’ trabalha com alunos do 8º ano do ensino fundamental e mostrou como os jogos têm influenciado e melhorado o desempenho dos alunos na disciplina.

Amarelinha, jogo da velha, trilha dos países, caça palavras, quebra-cabeça, roleta magnética e dominó são alguns exemplos de jogos trabalhados na escola. De acordo com a coordenadora do projeto, Raquel Vieira, a atividade desperta e aumenta o interesse dos estudantes pela disciplina de Geografia.

FOTO 3

Jogos lúdicos têm aumentado o interesse e desempenho de alunos na disciplina de Geografia

“Sabemos que os alunos adoram jogar. Fizemos uma pesquisa para saber se eles gostavam das aulas com jogos lúdicos e o resultado foi positivo. Os dados mostram que eles acham as aulas dinâmicas mais atrativas e, consequentemente, auxilia na aprendizagem” conta Raquel.

 Saúde

Na área da saúde, os bolsistas do PCE do ensino de Educação de Jovens e Adultos (EJA) realizaram aferição de pressão, tudo supervisionado pelo coordenador do projeto, o professor da disciplina de Ciências Arthur Castro.

FOTO 2

Projeto do PCE desenvolvido na área da saúde  tem objetivo de fazer um  pré-diagnóstico verificando a pressão dos alunos e funcionários da escola

O projeto intitulado ‘Pré-diagnóstico da Hipertensão Arterial’ desenvolvido na Escola Municipal Madre Tereza de Calcutá, no bairro Jorge Teixeira, tem o objetivo de desenvolver ações de rastreamento de possíveis hipertensos inseridos na escola.

“Queremos fazer um pré-diagnóstico para verificar pressão dos alunos e funcionários. Todos os alunos da escola estão envolvidos na atividade. Eles têm mostrado um desempenho muito bom dentro do projeto, aprendendo todo dia e na prática como é realizada a pesquisa científica” disse o professor.

A estudante Adriana Campos informou que esta é a primeira vez que participa de um projeto que envolve pesquisa científica. Ela informou que por essa experiência tudo indica que seguirá carreira na área da saúde.

“Com esse incentivo tenho a oportunidade de crescer e adquirir mais conhecimento. É um trabalho em conjunto que permitirá eu chegar na graduação mais preparada, no que diz respeito a pesquisa”, disse Adriana.

FOTO 4

 

Departamento de Difusão do Conhecimento (Decon)

Fotos – Decon

O post Estudantes do PCE expõem trabalhos em shopping de Manaus apareceu primeiro em FAPEAM.

Saúde e Meio Ambiente: Obsma promove oficinas pedagógicas para professores em Belém

Se você é professor da Educação Básica e está em Belém-PA, não perca a chance de participar das Oficinas Pedagógicas da Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente (Obsma/Fiocruz). 

São  120 vagas. Os interessados devem preencher a ficha de inscrição a seguir e enviar para o Centro de Formação dos Profissionais da Educação Básica do Estado do Pará (Cefor): cefor.seduc@gmail.com. Baixe o formulário de inscrição

Cada professor inscrito participará de três oficinas:

  • Produção audiovisual na Educação Básica: transdisciplinalidade entre saúde e meio ambiente;
  • Projeto de ciências na Educação Básica: trabalhando os temas saúde e meio ambiente;
  • Produção de texto no cotidiano escolar: como articular os temas saúde e meio ambiente na produção textual.

Em caso de dúvidas, entre em contato com a Obsma pelo e-mail olimpiada@fiocruz.br ou telefone (21) 2560-8259.

SERVIÇO

Oficinas Pedagógicas da Obsma em Belém-PA

Data: 9, 10 e 11 de agosto de 2017
Horário: 9h às 17h
Local: Escola de Governança Pública do Estado do Pará (EGPA) – Av. N. Sra. de Nazaré, 871, Nazaré – Belém-PA
Público-alvo: professores da rede pública do Pará
Parceria: Secretaria de Educação do Estado do Pará (Seduc) e Centro de Formação dos Profissionais da Educação Básica do Estado do Pará (Cefor)

SOBRE AS OFICINAS PEDAGÓGICAS

Para estimular educadores interessados em abordar as temáticas de saúde e meio ambiente em sala de aula, a Obsma oferece anualmente as Oficinas Pedagógicas, um canal de diálogo entre a equipe multidisciplinar da Olimpíada  e professores.

As atividades abordam as relações entre educação, saúde, meio ambiente e ciência, apresentando também aos participantes como podem trabalhar com os formatos projeto de ciênciasprodução de texto e produção audiovisual em sala de aula. Assim, queremos incentivar que professores e seus alunos elaborem projetos críticos e criativos para submeter à Obsma.

Os temas e os conteúdos curriculares das áreas de saúde e meio ambiente abordados nas oficinas compreendem um amplo leque de possibilidades, considerando as realidades local, regional e/ou nacional, com propostas pedagógicas construídas pelas escolas , professores e alunos.

Desde 2013, são realizadas Oficinas Pedagógicas. Veja como foram as Oficinas anteriores

Que tal levar as Oficinas Pedagógicas da Obsma para sua cidade? Clique AQUI e saiba como.

As Oficinas são realizadas com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Fonte: Obsma