Ministro da Saúde se reúne com governo do Rio Grande do Sul e discute apoio no combate ao coronavírus

O Governo Federal e os governos dos estados seguem unindo esforços para combater a pandemia do novo coronavírus. Nesta terça-feira (21), o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, foi até o Rio Grande do Sul para tratar das ações conjuntas de enfrentamento à doença. O ministro explicou que o governo fez um levantamento para saber o que tem funcionado no combate à doença. “Viemos trazer o que temos de mais efetivo, o que funcionou e o que não funcionou em outras partes do País”, disse.

E completou: “Tudo o que o Rio Grande do Sul precisar de equipamentos, de estruturas médicas, recursos humanos, o que for necessário, nós vamos conseguir, nós vamos correr atrás e nós vamos entregar. Sem promessas, mas vamos pode ter certeza que a gente vai trabalhar muito para isso”.

Eduardo Pazuello reforçou que a melhor maneira de combater a doença é por meio do diagnóstico precoce da doença. “Hoje nós podemos resumir: o tratamento ideal é o tratamento precoce. O diagnóstico é feito pelo médico”, afirmou.

Segundo ele, esse diagnóstico poderá ser aprofundado com radiografia, tomografia computadorizada e exames de sangue. “O diagnóstico, uma vez efetivado pelo médico, será notificado e essa notificação é a base estatística que será usada”, afirmou. “Esta é a melhor forma de tratarmos a doença causada pela Covid19”.

Durante a visita, o governo do estado anunciou o envio de mais 100 respiradores ao Rio Grande do Sul e 475 monitores cardíacos. De acordo com o Ministério da Saúde, o Governo Federal já entregou 400 ventiladores pulmonares ao estado.

Entrega e remanejamento de equipamentos

Ao todo, já foram entregues 7.994 ventiladores pulmonares em todos os estados e também no Distrito Federal. As entregas são feitas de acordo com a capacidade instalada da rede de assistência em saúde pública.

Também existe a preocupação com os profissionais que estão na linha de frente do combate à doença. Foram entregues mais de 183 milhões de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) em todo o Brasil. Assim como os ventiladores a compra desses equipamentos é de responsabilidade dos estados e municípios, mas devido a pandemia, o Ministério da Saúde utilizou o seu poder de compra para dar apoio aos gestores locais do SUS. 

O ministro da saúde afirmou que o governo estuda remanejar ventiladores pulmonares de locais que apresentem queda nos casos de Covid-19 para outro que apresente um aumento. “Essa é a estratégia”, destacou. “Já conversei com o Ministério da Defesa com relação a logística de transporte dos equipamentos caso seja necessário”, afirmou.

Diagnóstico

O Ministério da Saúde publicou, nesta terça-feira (21), portaria que torna obrigatória a notificação à pasta de todos os resultados de testes diagnóstico para detecção da Covid-19.

A obrigatoriedade vale para todos os laboratórios da rede pública, rede privada, universitários e quaisquer outros, em todo território nacional. A notificação deverá ser realizada no prazo de até 24 horas a partir do resultado do teste, mediante registro e transmissão de informações na Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS).

 

Com informações do Ministério da Saúde

Texto original

Deixe um comentário