Ministro acompanha operações Covid-19 e Verde Brasil 2 no Norte do País

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, foi ao Norte do País para acompanhar de perto a atuação das Forças Armadas na Operação Verde Brasil 2, que combate delitos ambientais na Amazônia, e a Operação Covid-19. Ele esteve em Marabá (PA) e em Belém (PA). O ministro segue na região até essa sexta feira (24).

“A Operação Covid vai continuar. Não tem prazo para acabar. E a Operação Verde Brasil 2 está estendida até novembro”, disse o ministro. Em 9 de julho, a Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi renovada até 6 de novembro, por meio do decreto presidencial.

Operação Covid-19

Em quatro meses, a atuação dos militares atingiu o efetivo de 34 mil homens e mulheres, além do emprego de 107 embarcações, 85 aeronaves e 1.802 viaturas em apoio ao desempenho das atividades.

Em Belém (PA), o ministro participou de uma videoconferência com os Comandos Conjuntos da Operação Covid-19. Azevedo destacou o esforço realizado até agora para aliviar os impactos da pandemia no Brasil. “Só de transporte de materiais de saúde no Brasil inteiro a Força Aérea já deu 15 voltas no planeta”.

O total de carga transportada, tanto por aeronaves da Força Aérea Brasileira quanto em voos fretados ou por meio terrestre alcançou mais de 19 mil toneladas.

A operação Covid-19 atua em áreas como a entrega de cestas básicas, desinfecção de locais públicos e apoio logístico à Funai. De acordo com o Ministério da Defesa, já foram distribuídos mais de 800 mil kits de mantimentos e higienizados 3.971 espaços. Os militares também produziram mais de 560 mil máscaras de proteção e 13 mil protetores faciais.

“Nosso apoio é mais um apoio logístico, é um apoio sanitário, é um apoio indireto à operação e com esforço muito grande. Eu creio que a atuação nossa tem ajudado muito, particularmente, aqui na Amazônia, nas localidades mais afastadas, de difícil acesso, a parte indígena, a população ribeirinha”, avaliou. “Enquanto a pandemia existir, as Forças Armadas vão dar auxílio a ela”, ressaltou o ministro.

Operação Verde Brasil 2

Em Marabá (PA), o ministro da Defesa participou de reunião com militares e representantes dos órgãos ambientais e policiais que atuam no combate a ilícitos na Amazônia Legal pela Operação Verde Brasil 2. Nesta nova etapa, o foco será o enfrentamento às queimadas na região.

Desde o início da operação em 11 de maio, até o momento já foram mais de R$ 406,9 milhões em multas e termos de infração. Militares e agentes de órgãos parceiros realizaram 16,1 mil inspeções navais, terrestres, vistorias e revistas em embarcações, das quais 301 foram apreendidas. Nos postos de bloqueio e controle de estradas, foram retidos 174 veículos por irregularidades. Também foram confiscados mais de 28 mil metros cúbicos de madeira ilegal e apreendidos 501 máquinas de serraria móvel, tratores, maquinário de mineração, balsas, dragas e acessórios.

Azevedo destacou o trabalho integrado das forças militares com outros órgãos que atuam na região para combater os ilícitos ambientais. “Não tem uma agência mais importante que a outra, tem um somatório de expertises, de atribuições que vão se somando com o apoio das Forças Armadas que vão dar o resultado positivo”, concluiu o ministro.

Além das Forças Armadas participam da missão integrantes da Polícia Federal, Policia Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

 

Com informações do Ministério da Defesa

Texto original

Deixe um comentário