Ministério da Infraestrutura trabalha para evitar desabastecimento durante pandemia

Durante pandemia do novo coronavírus, o Ministério da Infraestrutura teve atenção especial para evitar desabastecimento de produtos para a população em função da pandemia. “O presidente nos orientou a garantir, sobretudo, a logística, garantir o abastecimento”, disse o ministro Tarcísio Freitas.

O ministro explicou que foram tomadas medidas junto com os governos dos estados para que os trabalhadores do setor tivessem infraestrutura para continuar rodando nas estradas como o funcionamento de borracharias, lojas de autopeças e pontos para alimentação. As empresas de embarque de mercadorias também foram orientadas a adotar medidas sanitárias.

“Estamos atravessando a pandemia sem nenhum problema de abastecimento, com prateleiras cheias nos supermercados, não faltou comida, não faltou combustível, não faltou o gás de cozinha, não faltou um insumo médico e isso foi, realmente, uma vitória silenciosa. Acredito que essa foi a maior vitória nesse primeiro semestre, foi garantir o abastecimento numa situação de pandemia”, destacou.

“Além disso, garantimos o escoamento de safra recorde. Isso foi fundamental pra o país, observem que o Brasil foi o único país que na crise teve superávit em termos de balança comercial.”, acrescentou o ministro da Infraestrutura.

O ministro Tarcísio Freitas afirmou que outro trabalho importante foi garantir o funcionamento dos portos. Em reuniões com o setor portuário foi decidido o afastamento de pessoas dos grupos de risco com garantia de renda mínima. E adotados procedimentos informatizados para evitar aglomerações. “Viemos com a escalação eletrônica, que é um grande avanço no setor portuário, justamente para evitar o contágio, a aglomeração. E o fato que conseguimos manter o funcionamento os portos que tiveram uma elevação no movimento”, disse o ministro.

Além disso, o Ministério da Infraestrutura é o responsável pela operação especial para trazer da China 960 toneladas de máscaras cirúrgicas e N95 compradas pelo Ministério da Saúde. Já foram trazidas mais de 185 milhões de máscaras cirúrgicas e N95 trazidas ao país em 30 voos.

O ministério também assumiu a construção do Hospital de Campanha de Águas Lindas (GO), o primeiro do Governo Federal para atender pacientes diagnosticados com a Covid-19.

Texto original

Deixe um comentário