Faturamento do setor turístico no Brasil cresce 28% em setembro

O turismo segue dando sinais de retomada nos últimos meses. Dados de uma pesquisa promovida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em parceria com a Cielo, mostram que o setor faturou R$ 12,8 bilhões em setembro, alta de 28% em relação a agosto. Quando comparado a abril, pior mês para o segmento no ano de 2020, o número é três vezes maior do que o registrado no período (R$ 4,07 bilhões). 

Para o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, o número é animador e mostra que as ações coordenadas pela Pasta junto aos demais segmentos estão no caminho certo. “Ficamos muito satisfeitos com essa retomada gradual, positiva e significativa de maneira gradual e responsável. Estamos mostrando, mais uma vez, a importância do turismo para a recuperação econômica do nosso País. Continuaremos com o nosso trabalho, de colocar o turismo brasileiro de volta aos antigos patamares, gerando emprego e renda para toda a nossa população”, afirma.

Quando analisados por segmento, os empreendimentos da área de Hospedagem e Alimentação registraram o maior volume de vendas em setembro, totalizando R$ 8,533 bilhões. O destaque foi para os restaurantes, que movimentaram R$ 6,63 bilhões. O transporte de passageiros também registrou parcela significativa no montante total. Em setembro, o setor faturou R$ 2,76 bilhões, representando 21% de tudo o que foi arrecadado em setembro.

Desde março, quando foi decretado estado de calamidade pública devido ao período de distanciamento social, o Ministério do Turismo tem trabalhado em diversas ações para dar sobrevida ao setor. Entre elas, estão a criação da lei nº 14.046, que propõe regras de cancelamentos/remarcações para serviços turísticos e culturais; a Medida Provisória (MP) nº 963, que liberou R$ 5 bilhões para o setor em linha de crédito e contribuiu para a formulação da MP nº 936, que manteve milhares de empregos no país.

Texto original

Deixe um comentário