Vendas de gás natural para veículos batem recorde em Manaus pelo quarto mês seguido

Veículos adaptado para GNV. — Foto: Adneison Severiano/G1 AM

As vendas de Gás Natural Veicular (GNV) em Manaus bateram recorde, em julho, pelo quarto mês consecutivo. Naquele mês, o volume médio de vendas de GNV atingiu 17,3 mil m³/dia.

Para o diretor técnico comercial da Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), Clovis Correia Junior, o GNV está sendo mais procurado por conta dos sucessivos aumentos de preço dos combustíveis. O gás natural é apontado como alternativa mais econômica para os veículos.

No acumulado do ano, de janeiro e julho, o volume médio comercializado foi de 13,4 mil m³/dia. O resultado representa aumento de 18,4% em comparação com o mesmo período do ano passado.

O segmento veicular vem apresentando sucessivos recordes históricos de volume comercializado mensalmente, desde abril deste ano. A série histórica considera os dados de comercialização de GNV desde o início da operação da Cigás, em 2010.

Vendas de Gás Natural Veicular (GNV) em Manaus
Volume em m³/dia, nos sete primeiros meses de 2021
Fonte: Companhia de Gás do Amazonas (Cigás)

Atualmente, os motoristas que utilizam o Gás Natural Veicular na capital amazonense podem abastecer nos seguintes locais:

  • Posto Atem – Av. Constantino Nery, 1016 – São Geraldo;
  • Posto Atem – Av. Torquato Tapajós – Tarumã;
  • Posto Equador – Av. Torquato Tapajós, 7070 – Tarumã.

A Cigás é a concessionária de serviço público de distribuição e comercialização de gás natural (GN) no estado. Atualmente, quatro oficinas em Manaus estão credenciadas para instalação do GNV.

Aumenta uso de gás natural no Amazonas

Aumenta uso de gás natural no Amazonas

Alta do uso de gás natural em outros segmentos

Segundo a Cigás, a venda de Gás Natural (GN) atingiu o melhor patamar mensal em julho deste ano. Foram comercializados, no mês, em média 5,55 milhões de m³/dia.

No acumulado do ano, nos primeiros sete meses de 2021, a demanda por gás natural atingiu a média de 5,04 milhões de m³/dia – aumento de 3,3% ante igual período de 2020.

O segmento Termelétrico consumiu 5,35 milhões de m³/dia no mês, o que contribuiu para o recorde histórico registrado em julho. Este é o maior demandante do gás natural distribuído e comercializado pela Cigás.

Grande parcela da energia elétrica consumida em Manaus é produzida por usinas termelétricas movidas a gás natural distribuído pela Cigás.

No interior do estado, os municípios de Anamã, Anori, Caapiranga, Codajás e Coari também contam com energia elétrica gerada a partir do GN.

Outro destaque foi o segmento Comercial, que registrou 2,8 mil m³/dia em volume médio comercializado, no acumulado do ano – elevação de 41,9% em comparação com os primeiros sete meses de 2020.

Mais de 50 empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM) utilizam gás natural em seu processo fabril, de segmentos como Duas Rodas, Termoplástico e Eletroeletrônico. Elas consumiram média de 151,7 mil m³/dia de janeiro a julho, crescimento de 30,9% no comparativo com o mesmo período do ano anterior.

O segmento Residencial também vem elevando cada vez mais os seus índices de consumo de gás natural. De janeiro a julho deste ano, o percentual de crescimento foi de 168,8% frente a igual período de 2020. O volume demandado pelo segmento, no período, foi de 851 m³/dia (média).

Vantagens do gás natural

A versatilidade de aplicação é outro aspecto de destaque do gás natural, uma vez que o combustível pode ser utilizado na geração de energia elétrica e de vapor, aquecimento de fornos e secadores, como matéria-prima, na climatização de ambientes, cocção de alimentos, no abastecimento de frota de veículos, em empilhadeiras, dentre outros.

Outro benefício proporcionado pelo consumo do gás natural é o ambiental. A adesão ao GN, em Manaus, representou redução de 73% na poluição provocada pela queima de combustíveis líquidos e de 55% na emissão de gases de efeito estufa (metano e dióxido de carbono). Esses dados foram comprovados por meio de pesquisa produzida pela Green Ocean Amazon.

Veja vídeos mais assistidos do G1 Amazonas

Deixe um comentário