Urnas de Manaus e Manacapuru são sorteadas para auditoria do TRE

Auditores do TRE-AM sortearam equipamentos que serão fiscalizados durante as eleições 2020. — Foto: Paulo Paixão/Rede Amazônica

O Tribunal Regional Eleitoral sorteou, neste sábado (14), três urnas eletrônicas que serão submetidas a uma auditoria durante as eleições de 2020. Duas urnas sorteadas são de seções eleitorais de Manaus e outro equipamento é de Manacapuru (AM), distante cerca de 100 km da capital

Nessa auditoria, técnicos do TRE registram nas urnas eletrônicas os votos previamente determinados em cédulas de papel. No final, o objetivo é comparar se o resultado da urna eletrônica corresponde ao registro no papel.

“Essa é mais uma das providencias que estão previstas em lei para assegurar que a votação é segura e não permite nenhum tipo de fraude”, afirmou Marco Antonio Pinto da Costa, desembargador eleitoral e presidente da Comissão de Votação Paralela.

Participaram do sorteio zonas eleitorais do interior e também da capital. A votação paralela começa no mesmo horário da eleição de domingo, às 7h.

“No dia da eleição, as urnas sorteadas aleatoriamente nas zonas da capital e do interior são trazidas. É aberta a seção normalmente, como se fosse uma seção eleitoral. E aqui os membros da comissão ‘cantam’ os votos que são inseridos na urna eletrônica. Ao final, é feita uma comparação. Obviamente, o resultado da comparação física tem que ser igual ao da votação eletrônica”, explicou Costa

*Colaborou Paulo Paixão, da Rede Amazônica.

Urnas com votos de papel que serão computados nas urnas eletrônicas. — Foto: Paulo Paixão/Rede Amazônica

Veja os vídeos mais assistidos do G1 AM:

Deixe um comentário