Secretária de Saúde de Manaus, Shádia Fraxe, se recupera em São Paulo após passar por duas cirurgias

Shádia Fraxe é secretária de saúde de Manaus — Foto: Dhyeizo Lemos/Semcom

A secretária de saúde de Manaus, Shádia Fraxe, informou que está internada em São Paulo desde 14 de fevereiro, após diagnóstico de obstrução intestinal com posterior perfuração de alça intestinal e sepse. Ela se recupera após ter sido submetida a duas cirurgias. O quadro clínico foi comunicado pela Prefeitura de Manaus nesse sábado (27).

Fraxe divulgou o quadro clínico em um comunicado pessoal, onde informou que foi atendida no Hospital Adventista de Manaus na noite de 14 de fevereiro, com primeiro diagnóstico de semi-oclusão intestinal. Inicialmente, ela foi submetida a tratamento clínico e permaneceu internada até o dia 16 de fevereiro.

O comunicado diz ainda que, durante o período, o quadro de Shádia Fraxe agravou para o de obstrução intestinal, combinado com indicação cirúrgica e pós cirúrgica em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Devido a falta de ocupação de leitos em hospitais de Manaus, a família da secretária municipal de saúde decidiu pela transferência de Shádia, na madrugada de 17 de fevereiro, para São Paulo. Na cidade, foi confirmado o diagnóstico de obstrução intestinal, quadro de abdômen agudo com protocolo inicial de sepse e ela foi submetida a uma cirurgia por videolaparoscopia.

Após 72 horas do procedimento, um novo indicativo de cirurgia foi apontado, dessa vez por laparotomia exploradora, devido à perfuração de alça intestinal com conteúdo fecal para cavidade abdominal, o que muito piorou o quadro de sepse de Fraxe.

“Ainda estou internada e em processo de restabelecimento, em razão das duas cirurgias, mas sem perder a fé e esperança de uma breve recuperação, com a ajuda de Deus, das orações e apoio dos amigos, e das equipes médicas que até aqui me atenderam”, informou Fraxe.

Ainda no comunicado, a secretária também falou sobre a atuação como gestora pública e o cumprimento dos objetivos da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). “Tão logo eu esteja recuperada, de certo que regressarei para recolocar-me à frente da gestão e dar continuidade às ações que fortalecerão a atenção básica da saúde em nossa cidade”, finalizou Fraxe.

Secretária é alvo de investigação

Junto com o prefeito de Manaus, David Almeida, a secretária municipal de saúde, Shádia Fraxe, também é alvo de investigação pelo Ministério Público Estadual do Amazonas por suspeitas de fraudes na vacinação contra a Covid-19 e no favorecimento de pessoas que teriam furado a fila do grupo prioritário.

Em 25 de janeiro, o Ministério Público entrou com um pedido na Justiça pela prisão de Fraxe e do prefeito de Manaus, David Almeida, na ação que denuncia irregularidades na aplicação da vacina contra a Covid-19 no estado.

Na última segunda-feira (22), o Ministério Público ajuizou uma ação de improbidade administrativa contra a secretária de saúde, seu assessor, Djalma Coelho e contra o prefeito de Manaus em que pede o afastamento dos três dos cargos públicos devido as suspeitas de fraudes na aplicação da vacinação na cidade.

Conforme o MP, as investigações tiveram início depois de postagens nas redes sociais de profissionais de saúde que não trabalhavam na “linha de frente do combate ao Covid-19”, mas que receberam o imunizante entre eles, as médicas Gabrielle Kirk Maddy Lins e Isabelle Kirk Maddy Lins.

As duas irmãs foram exoneradas do cargo dois dias depois de terem tomado a segunda dose da vacina. Outros cinco médicos também deixaram o cargo.

VÍDEOS: mais assistidos do G1 Amazonas nos últimos 7 dias

Deixe um comentário