PSC e MDB vão governar maioria de municípios do AM a partir de 2021

O Partido Social Cristão (PSC) e o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) vão governar o maior número de prefeituras no Amazonas a partir de 2021. Os dados são do Superior Tribunal Eleitoral (TSE), a partir dos resultados das Eleições Municipais deste ano, no estado.

O PSC, que em 2016 não tinha eleito nenhum prefeito, a partir do ano que vem vai administrar as cidades de Alvarães, Anamã, Apuí, Atalaia do Norte, Autazes, Boa Vista do Ramos, Caapiranga, Canutama, Humaitá, Itacoatiara, Maués, Novo Airão e Tapauá.

Já o MBD, que tinha 17 prefeituras, encolheu quatro, mas vai comandar 13 municípios, que são: Barcelos, Barreirinha, Benjamim Constant, Beruri, Carauari, Itamarati, Juruá, Lábrea, Manaquiri, Nova Olinda do Norte, Presidente Figueiredo, Tabatinga e Urucará.

O partido que mais encolheu em número de prefeituras, de 2016 para 2020, foi o PROS, do ex-governador do Amazonas, José Melo. Na última eleição municipal, o partido conseguiu eleger 14 prefeitos e em 2020 apenas um. Por outro lado, o crescimento do partido do governador Wilson Lima, o PSC, mostra que a tendência dos prefeitos é acompanhar quem governa o estado.

“Isso é um movimento super comum não só no Amazonas, como no Brasil inteiro. As prefeituras do interior são carentes, então falta dinheiro para transporte público, para estradas, fomento de produção rural, dentre outras coisas, então uma parceria com o governo é bom. É bom para o desenvolvimento do estado, também. E você até pode ver que até mesmo partidos antagônicos com o governador criam alianças para tentar cooptar mais investimentos para as suas cidades. E é o que a população espera, né? Que o jogo eleitoral fique de lado e que prefeitos e governador trabalhem juntos em favor do povo”, explicou o professor de direito e cientista político, Helso Ribeiro.

O cientista também analisou o encolhimento do MDB que, na sua visão, apesar de ter reduzido o número de prefeituras, continua com grande influência no interior do estado.

“O MDB é um partido essencialmente municipalista, ou seja, ele foca nos municípios. Ele encolheu, é fato, mas ainda continua grande. Através desse municipalismo ele consegue colocar os tentáculos dentro da administração do estado. Olha, por exemplo, quem é são os líderes do presidente Bolsonaro no Senado e na Câmara? São do MDB. Ou seja, é um partido que tem a sua força”, ressaltou.

Outros partidos que também conquistaram prefeituras no interior foram: PP, com 9 eleitos; Republicanos, com 7; e o PSD, com 6. PSDB e Democratas elegeram 3, cada um, enquanto PT e PL, apenas dois, cada um. Já o PTB, PROS e o PDT elegeram apenas um prefeito, cada. O Avante também elegeu apenas um candidato, que é o novo prefeito de Manaus, David Almeida, com 51,27% dos votos.

Deixe um comentário