Produção industrial do Amazonas sofre queda pelo terceiro mês consecutivo

IBGE divulgou dados da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física. — Foto: Adneison Severiano/G1 AM

A produção industrial do Amazonas registrou queda de 0,9% em fevereiro deste ano, e chegou ao terceiro mês consecutivo com resultados negativos.

Em janeiro deste ano, houve retração de 10,9% e, em dezembro de 2020, a queda foi de 5,7%. A comparação é feita com o mês anterior, conforme levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), divulgado nesta quinta (8).

A última vez que a indústria amazonense apresentou alta foi em novembro do ano passado, com avanço de 3,8%, em relação ao mês anterior.

De acordo com o técnico do IBGE, Anderson Santos, o resultado negativo aconteceu porque houve baixa de sete das 11 atividades pesquisadas mensalmente.

“As perdas de 2021 já chegam a quase 10%. Os desdobramentos da pandemia da Covid-19 podem ser considerados a principal causa para o fraco desempenho”, disse.

As atividades da indústria que tiveram maiores quedas foram:

  1. a Impressão e reprodução de DVDs e discos (-71,1%);
  2. a categoria “Outros equipamentos de transporte” (-26,1%);
  3. a Fabricação de bebidas (-23,5%);
  4. Indústrias de transformação (-10,1%);
  5. a Fabricação de equipamentos de informática, eletrônicos e ópticos (-5,1%);
  6. Indústrias Extrativas (4,9%);
  7. e a Fabricação de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (-2,5%).

As atividades que tiveram variação positiva em fevereiro, com relação a janeiro de 2021, foram:

  1. a Fabricação de produtos de borracha e de material plástico (49,1%);
  2. a Fabricação de máquinas e equipamentos (25,5%);
  3. a Fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos (12,3%);
  4. e a Fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (10,4%).

Na comparação entre o resultado de fevereiro de 2021 com mesmo mês do ano anterior, houve queda de 9,9%. Em nível nacional, o desempenho da indústria no mesmo período foi positivo (0,4%).

No acumulado do ano, a variação foi de -9,8%, depois de -9,7% no mês anterior. O resultado do Amazonas na variação acumulada do ano foi o segundo pior entre as unidades pesquisas, em fevereiro. Em nível nacional, o desempenho da indústria, no mesmo período, é positivo (1,3%).

Produção Industrial brasileira cai em 2020 pelo segundo ano seguido

Produção Industrial brasileira cai em 2020 pelo segundo ano seguido

Comparação com outros estados

O desempenho da indústria amazonense em fevereiro deste ano, apesar das quedas consecutivas, foi o 6º melhor do País, na comparação entre as 15 unidades da federação pesquisadas. Os piores desempenhos foram os do Ceará, com -7,7%, Pará, com -7,4% e Bahia, com -5,8%. Os melhores foram os do Mato Grosso, com 7,3%, Espírito Santo, com 4,6% e Goiás, com 2,0%.

O desempenho da indústria amazonense de -9,9%, em fevereiro, em relação ao mesmo mês do ano anterior, posicionou o Amazonas como o 4º pior resultado entre as unidades da federação pesquisadas. Os três piores desempenhos foram os da Bahia, com -13,9%, Pará, com -13,9%, e Espírito Santo, com -11,5%. E os melhores foram os de Santa Catarina, com 8,1%, Rio Grande do Sul, com 7,9%, e Minas Gerais, com 5,8%.

Na variação acumulada do ano, o desempenho da indústria amazonense de -9,8%, em fevereiro de 2021, em relação ao mesmo período do ano anterior, foi o segundo pior resultado entre as 15 unidades da federação pesquisadas. Os piores desempenhos foram os da Bahia, – 18,0%, Amazonas, com -9,8%, e Espírito Santo, com -9,3%. E os melhores desempenhos foram os de Santa Catarina, com 9,5%, Rio Grande do Sul, com 8,4% e Minas Gerais, com 7,8% de variação.

Veja vídeos mais assistidos do G1 Amazonas nos últimos 7 dias

Deixe um comentário