Manaus registra 198 enterros e bate recorde diário pelo quarto dia consecutivo

26 de junho de 2020: Parente de Francisco das Chagas Ferreira, que morreu aos 59 anos por causa da COVID-19, no cemitério Parque Taruma, em Manaus, durante a pandemia do novo coronavírus no Brasil. — Foto: Bruno Kelly/Reuters

Manaus registrou 198 enterros, nesta quarta-feira (13), e bateu recorde de sepultamentos diários pelo quarto dia consecutivo. Desse total, 87 enterros tiveram a causa declarada como Covid-19.

A capital voltou a sofrer com hospitais e cemitérios lotados por conta de um novo surto da Covid. Cumprindo agenda na cidade, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informou Manaus terá prioridade na vacinação, que deve começar ainda em janeiro.

Até esta quarta-feira (13), mais de 219 mil pessoas foram infectadas pela Covid em todo o Amazonas, e mais de 5,8 mil morreram com a doença. Em Manaus, o número de mortes passa de 3,8 mil.

A última vez que Manaus teve tantos enterros, de causas em geral, foi em 26 de abril, com 140 registros (com dados apenas de espaços públicos). Na época, o estado enfrentava a primeira onda da doença, e sofreu colapsos no sistema público de saúde e funerário.

Neste mês de janeiro, o número de novos internados com a Covid já é o maior desde o começo da pandemia, com dados de apenas 12 dias. O recorde de sepultamentos diários também foi quebrado 4 vezes neste mês:

De acordo com a prefeitura, nesta quarta-feira, 143 enterros aconteceram nos espaços públicos e 55 em cemitérios privados. Entre as causas das mortes, 87 foram declaradas como Covid.

O município informou, ainda, que houve o registro de 26 óbitos em domicílio e que, do total de sepultamentos nos cemitérios públicos neste dia, 22 foram atendidos pelo serviço SOS Funeral, coordenado pela Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc).

Janeiro é o mês com maior nº de internações em Manaus desde começo da pandemia

Janeiro é o mês com maior nº de internações em Manaus desde começo da pandemia

VÍDEOS: mais assistidos do G1 AM nos últimos 7 dias

Deixe um comentário