Manaus é a segunda cidade do país em número de mortos por raios

Manaus é a segunda cidade do país com maior número de mortos por queda de raios, segundo dados do Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT/INPE). Um levantamento feito pelo órgão aponta que, entre os anos de 2000 e 2019, um total de 27 pessoas morreram na capital por causa de descargas elétricas – quantidade superada apenas por São Paulo, que tem 30.

Ex-militar morreu após ser atingido por raio nos arredores de Manaus — Foto: Arquivo pessoal

Somente neste ano, o número de mortos registrados pelo ELAT/INPE no Amazonas chega a seis pessoas. Entre 2000 e 2019, o órgão registrou o falecimento de 133 pessoas. Outro município amazonense com alto número de óbitos registrados no mesmo período é Iranduba, com nove casos.

Alta incidência

Para se ter uma ideia da quantidade de raios que cai no Amazonas, conforme o ELAT/INPE, já foram registrados 40 milhões de ocorrências somente entre janeiro e outubro.

Em relação à incidência de raios por ano, dois municípios amazonenses estão entre os que têm mais ocorrências, segundo o ELAT/INPE: Apuí, com queda de 38 raios por km² , e Humaitá, com 31 ocorrências por km². A média na capital é de 14,5 raios por km² por ano. Em todo o Brasil, em média, são 77,8 milhões de registros por ano.

No período de analisado pelo ELAT/INPE, entre 2000 e 2019, o Brasil teve 2194 mortes com média de 110 casos por ano – a cada 50 mortes no mundo, uma é registrada no país. Os homens representam a maior parte das vítimas(82%), enquanto as mulheres representam 18% dos óbitos.

Segundo o ELAT/INPE, para se proteger dos raios, existem cuidados simples. Veja atitudes a serem evitadas:

  • Usar equipamentos elétricos ligados à rede elétrica ou ficar perto de tomadas;
  • Falar ao telefone com fio ou utilizar celular conectado ao carregador;
  • Tomar banho em chuveiro elétrico;
  • Ficar próximo a janelas e portas metálicas
  • Caminhar em áreas descampadas;
  • Caminhar ou ficar parado em rodovias, ruas ou estradas;
  • Subir em locais altos, como telhados, terraços e montanhas;
  • Ficar próximo a varal de metal, antena ou portão de ferro.
  • Permanecer dentro da água de rio, praia ou piscina
  • Caminhar às margens da água
  • Permanecer embaixo de guarda-sol, tendas e quiosques;
  • Ficar próximo a embarcações atracadas;

Veja os vídeos mais assistidos do G1 AM nos últimos 7 dias

Deixe um comentário