Governo do AM anuncia mudança no calendário de pagamento de servidores em 2021

Governador do Amazonas, Wilson Lima falou sobre balanço econômico de 2020 e orçamento para 2021 — Foto: Carolina Diniz/G1AM

Durante pronunciamento sobre o balanço econômico do Estado, nesta quinta-feira (19), o governador Wilson Lima anunciou uma mudança na data de pagamento do salário dos servidores estaduais a partir de janeiro do ano que vem. Segundo Lima, os funcionários vão receber nos dois últimos dias úteis do mês trabalhado e não nos primeiros dias do mês seguinte – como era feito até o momento.

O governador divulgou o calendário de pagamento do fim do ano. A segunda parcela do 13º salário será paga nos dias 15 e 16 de dezembro. Nos dias 28 e 29 de dezembro, o Estado vai pagar o valor referente aos proventos do mesmo mês.

Em relação a 2021, o governo anunciou que o orçamento será em torno de R$ 19 bilhões. “As principais áreas em que serão investidos os recursos são educação, saúde e segurança pública”, afirmou o governador.

Segundo ele, serão destinados R$ 2,6 bilhões para a saúde, R$ 2,8 bilhões para educação e R$ 2,3 bilhões para a área de segurança pública.

Questionado sobre o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB), Lima afirmou que será anunciado em dezembro e será pago um valor substancial, com previsão de ser “o segundo maior Fundeb da história”.

O balanço do governo destacou um superávit (diferença entre receitas e despesas) de R$ 1,96 bilhão até o segundo quadrimestre deste ano, índice 70% maior do que o registrado no mesmo período do governo anterior, em 2018.

Mesmo com a pandemia, de acordo com informações do Estado, a receita tributária do Amazonas teve aumento real (considerando a inflação) de 4,98% de janeiro a outubro de 2020, em relação a 2019. Entre janeiro a outubro do ano passado, houve também aumento real de 3,45% da receita tributária na comparação com igual período de 2018.

O aumento este ano deve-se a fatores macroeconômicos (taxas de juros e câmbio, auxílio emergencial federal) e medidas adotadas pelo Governo, como fortalecimento das ações de fiscalização da Sefaz e ajustes de apuração tributária sem aumento de carga para o contribuinte.

Veja os vídeos mais assistidos do G1 AM:

Deixe um comentário