Dois mil carros circulam com uso de gás natural no AM devido aumento no preço de combustíveis, diz deputado

Deputado estadual Sinésio Campos. — Foto: Acervo Aleam

Uma média de dois mil carros circulam com o uso de gás natural no Amazonas atualmente, devido a um aumento no preço dos combustíveis, segundo o deputado estadual Sinésio Campos (PT). O parlamentar defendeu possibilidades de utilização de outras formas de geração de combustíveis naturais no estado.

A entrevista com o deputado faz parte do projeto Amazônia Que Eu Quero, da Fundação Rede Amazônica (FRAM). Os outros 23 deputados estaduais também serão convidados a participar da série de entrevistas.

A ideia é iniciar um debate sobre o dia a dia da população que vive na região, conscientizando as pessoas em relação ao voto e incentivando a exigirem seus direitos junto aos governantes.

De acordo com o deputado, o Amazonas é uma região que necessita da utilização de combustíveis menos poluentes e o uso do gás natural nos veículos é uma das principais alternativas para isso.

Campos foi o autor da lei do gás natural, que foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), em março deste ano. O objetivo do projeto é disciplinar o serviço de distribuição e comercialização do insumo em todo o estado.

“A nossa luta, depois da quebra do monopólio, é viabilizar o gás natural para atender táxis, veículos, como também ônibus, e o gás natural também para atender conjuntos residenciais”, afirmou o deputado estadual.

Política energética

Ainda segundo o deputado, atualmente, o único modelo de política energética praticado no Amazonas é o combustível fóssil. Para ele, ainda há outras alternativas para se trabalhar políticas energéticas no estado que podem ser viabilizadas no futuro.

“É uma politica energética estadual. Vamos trabalhar todas as alternativas energéticas que possam ser não poluentes, mas também geradoras de emprego e renda para a nossa população. Não só na capital, mas também nos municípios. Temos muitas potencialidades econômicas, a nossa biodiversidade é fantástica, mas esbarramos no fornecimento de uma energia de qualidade”, disse Campos.

Os vídeos mais assistidos do g1 AM

Deixe um comentário