Aulas presenciais no interior do AM serão retomadas a partir de segunda (23), anuncia governo

Alunos precisam usar máscara durante as aulas. — Foto: Matheus Castro/G1 AM

O Governo do Amazonas anunciou que as aulas presenciais no interior do estado serão retomadas, de forma gradual, a partir de segunda-feira (23). Neste primeiro momento, o retorno será em 12 municípios da Região Metropolitana de Manaus (RMM), para cerca de 50 mil estudantes.

O Amazonas foi o primeiro estado do País a reabrir escolas em meio à pandemia. As aulas presenciais na rede privada da capital retornaram em julho, e na rede estadual, em agosto.

Os municípios que voltam a ter aulas presenciais na rede estadual, a partir de segunda, são:

  • Itacoatiara
  • Iranduba
  • Manacapuru
  • Novo Airão
  • Rio Preto da Eva
  • Careiro
  • Careiro da Várzea
  • Autazes
  • Presidente Figueiredo
  • Silves
  • Itapiranga
  • Manaquiri

O retorno acontecerá de forma híbrida – presencial e online ao mesmo tempo -, assim como acontece em Manaus. Segundo o governador Wilson Lima, a situação da Covid-19 nas cidades serão acompanhadas para garantir a permanência da medida e levar a outras cidades.

Segundo a secretária executiva adjunta do Interior da Seduc, Ana Maria Araújo, o calendário letivo que será seguido por essas escolas será o mesmo da capital, pois as aulas continuaram de forma remota, em todo o estado, pelo programa “Aula em Casa”.

“As aulas não pararam, continuaram de forma híbrida, e eles vão seguir o calendário normal. No dia 14 de dezembro vai ter o recesso escolar e já vamos nos preparar para o ano que vem, para o retorno em fevereiro”, explicou Ana Maria, em coletiva.

Mais de 200 mil alunos já vão à escola

Amazonas é o primeiro estado a retomar aulas presenciais nas escolas públicas

Amazonas é o primeiro estado a retomar aulas presenciais nas escolas públicas

Em Manaus, mais de 200 mil estudantes já estão assistindo aulas presencialmente. Os alunos são da rede estadual de ensino, que retomou as aulas presenciais no dia 10 de agosto.

Primeiramente, foram cerca de 110 mil alunos do ensino médio e Ensino de Jovens e Adultos (EJA) que voltaram às escolas. No dia 29 de setembro, foi a vez de cerca de 111 mil estudantes do ensino fundamental da rede estadual retornarem às classes.

Para o retorno das aulas, a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) montou um plano de ação, a partir das recomendações da Fundação de Vigilância e Saúde. Algumas iniciativas adotadas foram:

  • distribuição de 1 milhão de máscaras a todos os professores, estudantes e demais profissionais das escolas (o uso da proteção é obrigatório);
  • reforço nas práticas de higiene pessoal, como lavagem correta das mãos nas pias instaladas nos ambientes comuns;
  • distanciamento de pelo menos 1,5 metro entre as pessoas, tanto na sala de aula como nos corredores e refeitórios;
  • e limpeza constante das superfícies para evitar a proliferação do vírus.

A entrega de máscaras para os estudantes foi um dos pontos que gerou polêmica. O equipamento de proteção entregue pelo governo era grande demais para os alunos e cobria todo o rosto, não apenas boca e nariz (veja vídeo abaixo). O governo admitiu o erro e anunciou a distribuição de novas máscaras foram distribuídas.

O governo também realiza testagem em massa dos profissionais de educação, desde 18 de agosto. Até o dia 15 de outubro, dos mais de 11 mil testados, 3,6 mil foram positivo para a doença.

Em Manaus, máscara gigante distribuída a alunos vira meme

Em Manaus, máscara gigante distribuída a alunos vira meme

VÍDEOS: mais assistidos do G1 AM nos últimos 7 dias

Deixe um comentário