Arquivo de etiquetas: destaque

Fapeam participa do Fórum do Confap, em São Paulo

A terceira edição do Forúm do Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap) de 2019 foi realizada em São Paulo, no período de 21 a 23 de agosto. A diretoria da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) participou do encontro, representando o Amazonas. O evento discutiu temas relacionados ao cenário da ciência, tecnologia e inovação, além de assuntos de interesse como acordos de cooperação, editais e parcerias.

O Fórum reúne presidentes e diretores das 26 Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) dos Estados, além de representantes de agências federais de fomento, ministérios e de organismos internacionais, parceiros do Confap na realização de atividades conjuntas no fomento à pesquisa científica, tecnológica e de inovação.

Durante o evento, os representantes das FAPs demostraram dados sobre o trabalho desenvolvido nas suas instituições nos últimos anos.  A diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales, apresentou os investimentos e alguns programas desenvolvidos pela Fapeam ao longo de 10 anos (2008-2018), bem como os avanços de 2019 como, por exemplo, os últimos editais lançados pelo Governo do Amazonas, por meio da Fapeam, que contabilizam um investimento de mais de R$57 milhões, apenas no primeiro trimestre deste ano.

Novos acordos e editais

Durante o encontro, foi anunciado um novo acordo de cooperação internacional entre o Confap e a Itália. O acordo prevê o lançamento, em setembro, de uma chamada conjunta com as FAPs, que apoiará cinco projetos em cinco áreas prioritárias: espacial, materiais estratégicos, energias renováveis, agricultura e alimentos e agricultura de precisão.

No evento, também foi apresentada uma nova chamada de propostas do Newton Fund Impact Scheme, aberta até 13 de setembro. O objetivo da chamada é apoiar projetos já realizados ou em andamento, financiados pelo Fundo Newton, que possam iniciar ou aumentar os impactos em políticas públicas ou elevar o engajamento com multiplicadores de impacto, como startups, ONGs ou instituições do terceiro setor. Os projetos terão duração de 24 meses e poderão receber até £200 mil.

Ainda durante o evento, Diêgo Lôbo, gerente de comunicações da Global Health Strategies – organização que representa a Fundação Bill & Melinda Gates na América Latina –, anunciou que será lançada, ainda este ano, uma nova chamada de propostas do programa Grand Challenge Exploration (GCE), na área de ciência de dados em saúde materna e infantil.

Serão apoiados 10 projetos que usem ferramentas de computação para análise e visualização de dados e gerem informações que possam ser usadas na avaliação de políticas públicas ou para a criação de programas voltados à melhoria da saúde de crianças e mulheres.

Fapeam com informações da Agência Fapesp

O post Fapeam participa do Fórum do Confap, em São Paulo apareceu primeiro em FAPEAM.

Programa Centelha Amazonas será lançado na próxima terça-feira (27/8)

O Governo do Amazonas, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com a Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep), lançará  na próxima terça-feira (27/8)  o Programa Centelha Amazonas.  A cerimônia ocorrerá às 10h no auditório Belarmino Lins, Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), bairro Parque 10 de Novembro, Centro-Sul de Manaus.

A iniciativa de promoção do empreendedorismo inovador visa transformar ideias inovadoras em negócios de sucesso, oferecendo aos participantes recursos financeiros via subvenção econômica (recursos não reembolsáveis), capacitação e suporte para alavancar o negócio e ampliação do networking.

O lançamento terá a participação de instituições de Ensino e Pesquisa, pesquisadores, empreendedores e pessoas envolvidas no ecossistema de empreendedorismo e inovação do Amazonas.

para-matéria

Sobre a iniciativa – O Programa Centelha visa estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora no Brasil. No Amazonas, a iniciativa será executada pela Fapeam, sendo promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Finep, em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e operada pela Fundação Certi.

 O Programa Centelha será realizado em 21 estados. Estão entre os objetivos da ação gerar novas empresas, a partir do conhecimento concebido nas instituições de ciência, tecnologia e inovação; gerar inovações de interesse direto da sociedade e de empresas; formar cultura e fortalecer ecossistema de empreendedorismo inovador.

O post Programa Centelha Amazonas será lançado na próxima terça-feira (27/8) apareceu primeiro em FAPEAM.

Fapeam lança edital Pró-Incubadoras de apoio à estruturação de incubadoras no Amazonas

Com o objetivo de fomentar a estruturação de novas incubadoras e o desenvolvimento de incubadoras de empresas alinhadas ao Modelo de Centros de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne) de forma a ampliar o número e a qualidade de empreendimentos inovadores no estado do Amazonas, a Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) lançou nesta sexta-feira (23/8) o edital do Programa de Apoio a Incubadoras (Pró-Incubadoras), Nº 010/2019, com recurso no valor de até R$ 2.850.000, (dois milhões e oitocentos e cinquenta mil reais).

O aporte financeiro deve subsidiar no mínimo 18 propostas selecionadas em duas modalidades. A modalidade 1 contempla propostas para a criação de incubadoras de empresas, alinhadas ao Modelo Cerne, no Estado do Amazonas. Cada proponente poderá solicitar recurso de no máximo R$ 145 mil. Já na modalidade 2  são para propostas de melhoria dos resultados das incubadoras de empresas, preferencialmente de base tecnológica, individuais, que já se encontram em operação.  O valor para esta modalidade é R$175 mil.

2019-08-23 (1)

Os projetos a serem apoiados no âmbito desse Edital terão prazo de execução de 24 meses, podendo ser prorrogados a critério exclusivo da Fapeam. A data limite para submissão eletrônica das propostas é  dia 21 de outubro de 2019.

As propostas deverão ser apresentadas em formulário online específico e enviadas por meio eletrônico, via Sistema de Gestão da Informação da Fapeam (SigFapeam), disponível no endereço eletrônico:http://www.fapeam.am.gov.br.

Na  edição anterior do Pró-Incubadoras, lançada em 2014, foram alocados R$2 milhões de recursos financeiros. Para atender 15 propostas nas duas modalidades de apoio.

Edital do Pró-Incubadoras

Por: Helen de Melo

Arte – Barbara Brito

O post Fapeam lança edital Pró-Incubadoras de apoio à estruturação de incubadoras no Amazonas apareceu primeiro em FAPEAM.

Fapeam divulga resultado dos Programas Universal Amazonas e Papac

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) divulgou, na sexta-feira (16/8), os resultados das análises das propostas submetidas  ao Programa de Apoio à Publicação de Artigos Científicos (Papac), edital Nº 005/2019, e Programa de Apoio à Pesquisa (Universal Amazonas), edital Nº 006/2019.

Lançados no mês de junho desse ano, juntos os dois editais receberam um total de 414 propostas, nas áreas de Ciências Humanas, Biológicas, Saúde, Agrárias, Sociais Aplicadas, Linguística, Letras e Artes, Exatas e da Terra e Engenharias. Destas, 123 foram enquadradas pelo Conselho Diretor da Fapeam. 

Para o cumprimento do edital Universal Amazonas será alocado o valor de até R$7 milhões oriundos do orçamento da Fapeam para despesas de capital, custeio e bolsas. Para o Papac serão aplicados recursos financeiros estimados em R$ 2,2 milhões provenientes da dotação orçamentária da Fundação, destinados ao fomento de despesas de custeio.

para-destaque-matéria

Universal Amazonas

O objetivo do Programa é financiar atividades de pesquisa científica, tecnológica e de inovação, ou de transferência tecnológica, em todas as áreas do conhecimento, que representem contribuição significativa para o desenvolvimento socioeconômico e ambiental do estado do Amazonas em instituição de pesquisa ou ensino superior ou centro de pesquisa, públicos ou privados, sem fins lucrativos, com sede ou unidade permanente no estado do Amazonas.

Papac

O Programa tem o objetivo de ampliar a produção científica, tecnológica e de inovação de pesquisadores vinculados aos Programas de Pós-Graduação stricto sensu do Amazonas por meio da concessão de auxílio pesquisa para apoiar a publicação de artigos científicos em revistas.

Resultado do PAPAC -EDITAL N°005/2019

Resultado do Universal Amazonas- Edital N°006/2019

Por Helen de Melo

Arte Suellen Sousa

O post Fapeam divulga resultado dos Programas Universal Amazonas e Papac apareceu primeiro em FAPEAM.

Pesquisa aponta alternativa para rastrear possíveis casos de câncer de colo de útero

A prevenção ainda é a melhor forma de combater as doenças. Por isso, uma pesquisa científica fomentada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) analisou uma nova tecnologia de rastreio do câncer do colo de útero, por autocoleta, e teste rápido para o Papilomavírus Humano (HPV) em mulheres ribeirinhas do município de Coari (AM), localizado a 363 km de Manaus.

O método alternativo de rastreamento vai auxiliar no diagnóstico precoce das lesões precursoras do câncer de colo uterino, bem como subsidiar discussões que reduzam os números de morbidade e mortalidade das Neoplasias Intraepiteliais Cervicais (NICs).

Dra. Valquiria Martins- Fotos Érico Xavier_-3

Coordenadora do projeto, Valquíria Martins.

 

Coordenado pela pesquisadora Valquíria Martins, o projeto  “Descrição da frequência de lesões de alto grau do colo do útero pela presença da proteína E6 e da genotipagem do Papilomavírus Humano (HPV) encontrados em mulheres ribeirinhas do município de Coari/AM, utilizando técnica de autocoleta” foi desenvolvido na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) e amparado pelo Programa de Apoio à Pesquisa (Universal Amazonas), Edital Nº 030/2013. O estudo foi publicado na Plos One.

 

Infográfico HPV 1 (1)

 

A autocoleta consiste no uso de um dispositivo estéril com o qual a própria mulher faz coleta de células do canal vaginal e do colo do útero para avaliar a presença do HPV.

O estudo foi realizado com 412 mulheres, com idades entre 18 e 81 anos, selecionadas de 32 comunidades ribeirinhas, no período de agosto de 2014 a fevereiro de 2015. As amostras foram obtidas por autocoleta nas casas das mulheres utilizando dispositivo próprio (escova Rovers® Evalyn®).

Mapa Coari

Localização geográfica das comunidades incluídas no estudo. Foto: DIvulgação

 

O procedimento permite aumentar o índice de cobertura do exame ginecológico em regiões remotas e de difícil acesso, pois não demanda o deslocamento das pacientes, para a coleta de amostra cervical, e possibilita que parte da população, sem acesso aos programas de prevenção, se integre a eles.

A autocoleta com escova foi uma ferramenta aceita por 97,8% das mulheres entrevistadas e considerada de fácil manuseio por 95,4% das participantes. Quanto mais esse instrumento se tornar familiar ao público, mais mulheres estariam dispostas a utilizar esta opção de coleta no futuro.  

escovas

Dispositivo estéril (escova) para a coleta de células do canal vaginal e do colo do útero. Foto: Divulgação

 

Amostras analisadas

Nas amostras cérvico-vaginais estudadas foram constatadas a prevalência de infecção por HPV em 77 mulheres (18,7%). Em seis mulheres (1,4%) foi observada a expressão da proteína E6, que é altamente oncogênica. Estudos relatam que a expressão dessa proteína seja responsável pelo início e a manutenção do processo que culmina no câncer cervical.

As mulheres com triagem positiva para um dos testes foram submetidas à avaliação colposcópica (procedimento médico diagnóstico para avaliar o colo do útero e os tecidos da vagina e vulva) e exame histopatológico (permite afirmar a natureza de uma lesão) quando necessário.

O resultado histopatológico das mulheres positivas no teste identificou 1 caso de neoplasia intraepitelial cervical de grau I (NIC I), 1 caso de neoplasia intraepitelial cervical de grau III (NIC III) e 1 carcinoma invasor.

De acordo com Valquíria Martins, um diagnóstico preciso de HPV é essencial, pois vai definir se o vírus presente é de alto risco ou não, podendo influenciar no prognóstico da doença.

O estudo também contribuiu na formação de recursos humanos e resultou na dissertação de mestrado da aluna Josiane Montanho Mariño,  da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

 

Infográfico Câncer colo útero

 

Universal Amazonas

O programa tem o objetivo de financiar atividades de pesquisa científica, tecnológica e de inovação, ou de transferência tecnológica, em todas as áreas do conhecimento, que representem contribuição significativa para o desenvolvimento socioeconômico e ambiental do estado do Amazonas em instituição de pesquisa ou ensino superior ou centro de pesquisa, públicos ou privados, sem fins lucrativos, com sede ou unidade permanente no estado do Amazonas.

 

Por: Helen de Melo

Fotos: Érico Xavier

Arte: Suellen Sousa

 

O post Pesquisa aponta alternativa para rastrear possíveis casos de câncer de colo de útero apareceu primeiro em FAPEAM.

Manaus sedia 5º congresso Pan-Amazônico de Oncologia

Com o objetivo de promover discussões atuais e inovadoras sobre  prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer será realizado em Manaus o 5º Congresso Pan-Amazônico de Oncologia. O evento ocorrerá de 17 a 20 de setembro, no Centro de Convenções Vasco Vasques,  bairro Flores, zona centro-sul da cidade.

Promovido pela Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon),  o Congresso conta com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Programa de Apoio à Realização de Eventos Científicos e Tecnológicos no Estado do Amazonas (PAREV), edital N° 009/2018.

O Congresso visa integrar os profissionais atuantes em Oncologia da Região Pan-Amazônica para fortalecer laços acadêmicos e científicos, e favorecer na formação de uma rede de atenção oncológica com o intuito de destacar a região amazônica no cenário nacional.  No evento, também serão apresentados resultados de estudos com temas relacionados ao  câncer na Região Amazônica.

Capa-5o-pan

O prazo para submissão de trabalhos termina dia 19 de agosto.  Estima-se a participação de  1,2 mil congressistas, incluindo palestrantes, pesquisadores, professores, técnicos e acadêmicos. O corpo de palestrantes será composto por renomados profissionais do Amazonas, além de conferencistas de outros estados e do exterior.

PAREV 

O PAREV tem o objetivo de apoiar a realização de eventos regionais, nacionais e internacionais sediados no Amazonas, relacionados a CT&I: congressos, simpósios, workshops, seminários, ciclo de palestras, conferências e oficinas de trabalho, visando divulgar resultados de pesquisas científicas e contribuir para a promoção do intercâmbio científico e tecnológico.

A edição 2019 do Programa está com inscrições abertas e recebe  propostas  até o dia 16 de agosto, por meio  por meio do Sistema de Gestão da Informação (SigFapeam). A primeira chamada do PAREV contempla eventos previstos para ocorrer de março a junho de 2020. Já a segunda chamada abrange eventos a serem realizados no período de julho a dezembro de 2020. O  processo de submissão da segunda chamada inicia no próximo sábado (17/8) e encerra  no dia 31 de janeiro.

 A nova edição do Programa conta com aumento percentual de 60,43% de crescimento, em relação a 2018.

Confira a programação do 5° Congresso Pan-Amazônico de Oncologia

Acesse aqui o edital do PAREV N° 007/2019

Por Caio Alencar com informações da FCecon

Foto: Divulgação

O post Manaus sedia 5º congresso Pan-Amazônico de Oncologia apareceu primeiro em FAPEAM.

Projeto que incentiva a cultura e a educação patrimonial será apresentando em congressos no Brasil e Portugal

Oportunizar a vivência na arte por meio dos patrimônios culturais de Manaus foi o objetivo do projeto “Guardiões do Patrimônio” desenvolvido com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam)  via o Programa Ciência na Escola (PCE)- edital N° 001/2018, com alunos do 6º ano, da Escola Estadual Nathália Uchôa, localizada no bairro Japiim 2, Zona Sul de Manaus.

No projeto, os estudantes tiveram a oportunidade de conhecer a partir da perspectiva artística, educação patrimonial e alfabetização científica  vários patrimônios no Centro Histórico de Manaus, como o Teatro Amazonas, Largo São Sebastião, Palácio da Justiça, além da Universidade Federal do Estado do Amazonas.

O projeto coordenado pela professora Denise Gomes  resultou na aprovação em três congressos: dois nacionais e um internacional. O trabalho será apresentado no XII Seminário Nacional de Formação dos Profissionais da Educação da ANFOPE/40° Encontro Nacional do FORUMDIR, que ocorrerá de 16 a 19 de setembro, em Salvador (BA); no III Congresso Internacional de Pedagogia Educação em Tempos Incertos em Braga,  a ser realizado de 10 a 12 de outubro, em Portugal,  e  no VI Congresso Nacional de Educação (CONEDU), que ocorre em Fortaleza (CE), no período de 24 a 26 de outubro,  todos este ano.

“Esses congressos vêm para somar e também para mostrar quão importante são os projetos do PCE, porque esses desdobramentos fazem com que possamos  compartilhar não apenas experiência desse projeto, mas mostrar  também  que a educação aqui no nosso Estado é de qualidade” explicou.

Segundo Denise, a ideia do projeto surgiu a partir dos estudos sobre as dimensões da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que tem como novidade o objeto de conhecimento “Patrimônio Cultural”, dentro da unidade temática Artes Integradas, onde consta diversos desdobramentos, um deles é  o estudo dos patrimônios materiais e imateriais, que foi o foco dos alunos.

PROFa. DENISE RODRIGUES - PCE    - FOTOS ÉRICO X._-3

Etapas

Conforme a professora,  a metodologia utilizada foi a de Maria de Lurdes Parreira Horta, teórica da Universidade de São Paulo (USP), que consiste em 4 etapas: leitura e observação, registro, exploração e apropriação.

A primeira etapa preparou teoricamente os alunos para as visitas,  por meio de leituras e observações sobre os patrimônios culturais. Em seguida, foram feitos registros  sobre o que foi visto e estudado de forma didática e criativa, tomando processos artísticos diversos – como desenho, fotografia e pintura, como base.

Paralelamente, os bolsistas realizaram uma investigação sobre a percepção que os demais colegas de classe têm sobre patrimônio cultural material, imaterial e arqueológico, para levantar hipóteses, discussões, questionamentos sobre os resultados da observação e das opiniões dos alunos.

Já as fases finais foram mediadas por procedimentos científicos, exploração artística e marcadas por oficinas de ressignificação dos patrimônios culturais visitados, ampliando o conhecimento sobre os mesmos.

Iniciação científica júnior

Os estudantes Daniel Zacarias Pinheiro Jardim e Eduardo Cunha da Costa, do 7º e 6º, respectivamente, participaram  pela primeira vez de um projeto de iniciação científica júnior e avaliaram de forma positiva a experiência, principalmente por contribuir  com o conhecimento cultural maior sobre a cidade.

“A parte que eu mais gostei foi de descobrir novas coisas, sair para conhecer mais, de ajudar também a imagem cultural da nossa cidade. Esse foi o primeiro projeto que participei, mas espero participar de outros”, disse Eduardo.

Para Denise o PCE é um programa importante por incentivar os alunos ainda na educação básica a ter o contato com projetos de iniciação científica júnior.

“O PCE é de extrema relevância. A Fapeam é uma fundação que realmente ampara a pesquisa no Amazonas, não só com projetos de ensino superior, mas também de nível básico. Com o projeto, um aluno do 6º ano teve a capacidade de desenvolver sua fala, sua oratória, além da criticidade, isso tudo é muito importante não só para a pesquisa, mas para a vida deles” contou.

PCE - ESCOLA ESTADUAL NATHÁLIA UCHÔA    - FOTOS ÉRICO X._-10

PCE

O PCE apoia a participação de professores do 5º ao 9º ano do ensino fundamental, da 1ª à 3ª série do ensino médio e suas modalidades: Educação de Jovens e Adultos, Educação Escolar Indígena, Atendimento Educacional Específico e Projeto Avançar, em projetos de pesquisa a serem desenvolvidos em escolas públicas estaduais do Amazonas e municipais de Manaus.

Desenvolvido pela Fapeam, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-AM) e Secretaria Municipal  de Educação  (Semed Manaus), o programa tem como objetivo despertar a vocação científica e incentivar talentos entre os estudantes de ensino público, bem como contribuir para o processo de formação continuada dos professores.

 

Por Caio Alencar

Fotos- Érico Xavier

O post Projeto que incentiva a cultura e a educação patrimonial será apresentando em congressos no Brasil e Portugal apareceu primeiro em FAPEAM.

Resultado da apuração da Eleição das Câmaras de Assessoramento Científico da Fapeam

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) divulgou nesta sexta-feira (9/8) o resultado da apuração do Processo Eleitoral das Câmaras de Assessoramento Científico de Pós-Graduação e de Pesquisa. Candidataram-se pesquisadores com título de doutor vinculado às instituições de ensino superior ou de pesquisa do Amazonas, por área de conhecimento, conforme especificado no edital.

O resultado da apuração passará por homologação do Conselho Superior da Fapeam, publicação no Diário Oficial do Estado  do Amazonas (DOE-AM) e divulgação no site da instituição, observando o capítulo VIII da Resolução Superior Nº 005/2009, utilizando como critério de desempate o candidato com maior idade. O mandato será de dois anos a contar da nomeação publicado no DOE- AM.

Os membros das Câmaras de Pesquisa e Pós-Graduação não terão vínculo empregatício com a Fapeam, sendo suas funções não remuneradas e consideradas prestação de serviço público relevante ao Estado do Amazonas, para todos os efeitos legais.

Câmaras de Assessoramento Científico

Compete aos membros das Câmaras de Assessoramento Científico de Pesquisa e de Pós-Graduação analisar o mérito científico e técnico dos pleitos de fomento, apoio e incentivos formulados à Fapeam; avaliar a execução quanto aos aspectos técnico-científicos dos projetos que tenham recebido apoio financeiro da instituição, além de outras atividades compatíveis com os objetivos da Fapeam, que lhe sejam designadas pelo Conselho Superior ou pela Diretoria Técnico-Científica.

Resultado da apuração do Processo Eleitoral das Câmaras de Assessoramento Científico de Pós-Graduação e de Pesquisa

O post Resultado da apuração da Eleição das Câmaras de Assessoramento Científico da Fapeam apareceu primeiro em FAPEAM.

Software para manutenção preventiva de transporte coletivo é desenvolvido no Amazonas

A manutenção preventiva do veículo, seja de passeio ou utilitário, é um dos pontos importantes para quem deseja evitar problemas mecânicos. Com o pensamento de contribuir nesse processo com as empresas de transporte coletivo, um software e manual foram desenvolvidos no Amazonas para otimizar o sistema de manutenção, e assim contribuir para prolongar a vida útil dos veículos e, consequentemente,  reduzir os custos financeiros.

Coordenado pelo engenheiro  mecânico e  professor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA),  Dr. Edry Antônio Garcia, o projeto de pesquisa intitulado “Desenvolvimento do Software para determinação de indicadores classe Mundial aplicáveis na manutenção dos ônibus de transporte público na cidade de Manaus” contou com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas por meio do Edital N. 024/2013 Programa de Desenvolvimento Científico Regional (DCR/AM) Fluxo Contínuo.

 

Segundo o pesquisador, o software permite cálculos de indicadores  de classe mundial aplicáveis em empresas de transportes, gerando relatórios qualitativos e quantitativos favorecendo o gerenciamento da manutenção dos ônibus. Além do software, foi produzido um livro, que traz conceitos e tendências atuais da manutenção, visando a sua utilização na prática produtiva nas empresas de transporte público em Manaus.

O projeto já foi finalizado e testado com algumas empresas de transporte coletivo. Entretanto, Garcia afirma que muitas empresas não dão prioridade à parte  de manutenção preventiva dos veículos  e focam mais na produção do que na manutenção, o que pode gerar, gastos com  manutenção muito acima das expectativas.

software e o livro permitiram a publicação de  artigos científicos pelo Brasil e em Cuba. O manual está disponível em todas as bibliotecas das universidades de Manaus, e contribui para o aperfeiçoamento do ensino de graduação e pós-graduação de Engenharia Mecânica e Engenharia de Manutenção na UEA/EST e de outras universidades da região.

“O projeto foi finalizado, mas permitiu continuidades de outras pesquisas tendo como meta futura o desenvolvimento de uma especialização em manutenção para profissionais e a implementação de um aplicativo para celulares que possibilitará a comunicação online dos ônibus com a equipe de direção das empresas, para a gestão eficiente tanto da manutenção quanto do controle da frota”, comenta o professor.

Transporte Coletivo

Segundo o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), atualmente, há 1.356 ônibus operando no sistema convencional de Manaus. Em 2019, em recentes fiscalizações, foram constatados 49 ônibus reprovados. Conforme a instituição é realizada vistoria nas garagens, assim como fiscalização nos terminais de integração onde o fiscal emite autuações em caso de irregularidade de horários ou de falta de manutenção dos veículos.

DCR

O Programa de Desenvolvimento Científico Regional (DCR/AM) Fluxo Contínuo (DCR/AM) tem o objetivo de apoiar à fixação de doutores em instituições de ensino superior e/ou pesquisa, institutos de pesquisa, empresas públicas de pesquisa e desenvolvimento, localizadas no estado do Amazonas que atuem em investigação científica ou tecnológica.

Por Jessie Silva

Foto 1: Érico Xavier

Foto 2: Altemar Alantara/Semcom

O post Software para manutenção preventiva de transporte coletivo é desenvolvido no Amazonas apareceu primeiro em FAPEAM.

Insumo retirado da casca do cupuaçu oferece alternativa sustentável para indústria Amazonas

Polímeros são materiais orgânicos, macromoléculas formadas pela união de unidades estruturais menores (chamados de monômeros). Conhecido, popularmente, como plásticos, os polímeros também podem ser representados pelas borrachas e outros tipos de polímeros que são encontrados na natureza, como, por exemplo, amido, celulose, lipídios e proteínas.

Pesquisa científica, com fomento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), desenvolvida pelo doutor em Ciência e Engenharia de Materiais, Rannier Mendonça, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), teve como objetivo identificar compostos orgânicos presentes na casca do cupuaçu (Theobroma grandiforum), fruto típico da região, para efeito de retardamento de cura do poliéster, para futuramente serem utilizados comercialmente como retardantes “verdes”.

Segundo o pesquisador, o poliéster é muito utilizado na indústria automobilística e naval para a confecção de peças e cascos de embarcações. Alguns desses produtos possuem dimensões ou geometrias que necessitam de um tempo maior de manuseio da resina (polímero no estado líquido antes do processo de endurecimento), sendo necessário adicionar um insumo químico chamado de retardante de cura, conforme explica Rannier.

Rannier Marques Mendonça - UFAM_-19 (1)

A ideia da pesquisa foi entender como a casca do cupuaçu reage quimicamente com a resina poliéster insaturada, retardando esse endurecimento. “Ao adicionar a casca de cupuaçu na resina poliéster insaturada, a mesma demorou a finalizar o processo de cura, o que nos levou a investigar o motivo. A cura do polímero trata-se dos processos reacionais entre os componentes poliméricos (chamados de monômeros), que, depois de seu total consumo e formação de novas ligações químicas, possibilita que esse polímero permaneça no estado físico sólido,” contou.

Alternativa sustentável – Conforme o pesquisador, os principais retardantes utilizados hoje são materiais tóxicos e gerados de fontes não renováveis, além de serem muito caros. Com o projeto, além de oferecer uma nova alternativa para a indústria com o insumo mais barato, sem riscos ao operador e de fontes renováveis também garante a geração de emprego e renda para as comunidades produtoras de cupuaçu, que desperdiçam a casca do fruto.

Rannier Marques Mendonça - UFAM_-11

“Normalmente, a casca é jogada em aterros sanitários, poluindo o meio ambiente, ou transformada em adubo. Ou seja, não existe valor econômico algum. Com a comprovação desse trabalho, foi possível incorporar valores tecnológicos que permitem que um produto descartado possa ser revertido como algo de valor, portanto gerando renda aos produtores”, conta o pesquisador.

O retardante de cura é um tipo de inibidor que prolonga o tempo de trabalho do polímero antes de entrar no estado de gel. Na resina poliéster, o retardante tem a propriedade de doar um átomo de hidrogênio para a reação, diminuindo a concentração de radicais livres gerados pelo catalisador. Portanto, desacelerando, inicialmente, as uniões entre os meros.

Universal Amazonas – O estudo recebeu apoio por meio do Programa Apoio à Pesquisa (Universal), que tem como objetivo conceder aporte financeiro para atividades de pesquisa científica, tecnológica e de inovação, em todas as áreas de conhecimento, que representem contribuição significativa para o desenvolvimento do Amazonas.

Por Jessie Silva

Fotos: Érico Xavier

O post Insumo retirado da casca do cupuaçu oferece alternativa sustentável para indústria Amazonas apareceu primeiro em FAPEAM.