SSP-AM realiza operação de reforço ostensivo na capital durante feriado prolongado

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) iniciou na noite desta terça-feira, dia 5, uma operação de reforço ao policiamento ostensivo em várias zonas da cidade. A ação é coordenada pelo Secretário de Segurança Pública, Carlos Alberto de Andrade, e conta com o efetivo de policiais Civis e Militares da SSP-AM. Durante a operação [...]



(RSS generated with FetchRss)

SSP-AM realiza operação de reforço ostensivo na capital durante feriado prolongado

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) iniciou na noite desta terça-feira, dia 5, uma operação de reforço ao policiamento ostensivo em várias zonas da cidade. A ação é coordenada pelo Secretário de Segurança Pública, Carlos Alberto de Andrade, e conta com o efetivo de policiais Civis e Militares da SSP-AM. Durante a operação [...]



(RSS generated with FetchRss)

Mr. Cage 29 – Guerreiros da Selva é promessa de boas lutas na noite desta quarta-feira, dia 6

Se a Semana da Pátria e do Amazonas nos faz lembrar dos guerreiros dos passado que lutaram por um futuro melhor da nação e do Estado, esta quarta-feira (06) à noite promete exaltar outros combatentes: os do MMA. Isso porque, um dos maiores eventos de artes marciais mistas do Brasil, O Mr. Cage 29 edição [...]



(RSS generated with FetchRss)

Mr. Cage 29 – Guerreiros da Selva é promessa de boas lutas na noite desta quarta-feira, dia 6

Se a Semana da Pátria e do Amazonas nos faz lembrar dos guerreiros dos passado que lutaram por um futuro melhor da nação e do Estado, esta quarta-feira (06) à noite promete exaltar outros combatentes: os do MMA. Isso porque, um dos maiores eventos de artes marciais mistas do Brasil, O Mr. Cage 29 edição [...]



(RSS generated with FetchRss)

Em duas semanas de funcionamento, mais de 100 cirurgias são realizadas no Hospital e Pronto Socorro da Zona Norte

A espera de três anos está prestes a chegar ao fim. Comemora a vendedora Jeane Nascimento, 40, enquanto aguarda por atendimento na triagem do novo Centro Cirúrgico do Hospital e Pronto Socorro da Zona Norte – o maior do Norte e Nordeste -, no bairro Tarumã, em Manaus. Assim como ela, mais de duas mil [...]



(RSS generated with FetchRss)

Governador David Almeida participa de Desfile Cívico Escolar em comemoração ao Dia do Amazonas

O governador David Almeida participou no final da tarde desta terça-feira, 5 de setembro, do tradicional Desfile Cívico Escolar, no Centro de Convenções do Amazonas (Sambódromo), no bairro Dom Pedro, zona Centro-Oeste de Manaus, em comemoração à Elevação do Amazonas à Categoria de Província. O evento, organizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria [...]



(RSS generated with FetchRss)

Ministério da Saúde declara fim do surto de febre amarela

O Brasil não registra casos de febre amarela desde junho, quando foi confirmado o último caso da doença no Espírito Santo. O anúncio do fim do surto foi feito nesta quarta-feira (6/9) pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante a apresentação do novo boletim epidemiológico sobre a situação da doença no país. Mesmo com a interrupção da transmissão, o Ministério da Saúde ressalta a importância de manter as ações de prevenção e ampliar a cobertura vacinal para a febre amarela para prevenir novos casos da doença no próximo verão, período com maior probabilidade de ocorrência.

“A situação, hoje, está sob controle, mas é fundamental que os estados e municípios se esforcem para aumentar as coberturas vacinais nas áreas com recomendação, seja com a busca ativa de pessoas não vacinadas ou por meio de campanhas específicas, envolvendo também as escolas. Além disso, é necessário manter as ações de prevenção, como o controle de vetor, capacitação de profissionais de saúde e intensificação das ações de vigilância de epizootias”, afirmou o ministro Ricardo Barros.

Desde o início do surto, em 1º de dezembro do ano passado, até 1º de agosto deste ano, foram confirmados 777 casos e 261 óbitos por febre amarela. Outros 2.270 casos foram descartados e 213 permanecem em investigação. Além disso, 304 casos foram considerados inconclusivos, pois não foi possível produzir evidências da infecção por febre amarela ou não se encaixavam na definição de caso. No total, foram 3.564 notificações. A região Sudeste concentrou a grande maioria dos casos. Foram 764 casos confirmados, seguida das regiões Norte (10 casos confirmados) e Centro-Oeste (3 casos). As regiões Sul e Nordeste não tiveram confirmações.

Para o diretor de vigilância das doenças transmissíveis do Ministério da Saúde, João Paulo Toledo, o fim do surto se dá pelo fim da sazonalidade da doença e pelo sucesso das ações de vigilância. “Além do fim do período de maior número de casos, que é o verão, todo o empenho do Ministério da Saúde, em conjunto com estados e municípios, resultaram no controle do surto. Mas isso não significa que devemos encerrar as ações. A vacina está disponível para todos que moram ou viajam para as áreas com recomendação de vacinação”, explicou o diretor.

Para conter a transmissão do vírus e proteger a população, o Ministério da Saúde enviou aos estados brasileiros 36,7 milhões de doses da vacina ao longo deste ano, tanto para a rotina de vacinação como para o reforço nos estados afetados pelo surto. Somente para os estados de MG, RJ, SP, ES e BA foram distribuídas 27,8 milhões de doses extras.

O Ministério da Saúde intensificou a vacinação em 1.121 municípios desses cinco estados. Do total, apenas 205 cidades estão com a cobertura vacinal ideal (igual ou superior a 95%). Atualmente, a média da cobertura vacinal nessas localidades está em 60,3%. A pasta considera atingir a meta fundamental para evitar nova expansão da doença.

AÇÕES

Além da intensificação da vacinação, foram liberados R$ 66,7 milhões aos estados para controlar o surto e reforçar a assistência. Entre as medidas adotadas estão o envio de profissionais da Força Nacional do SUS a Minas Gerais e equipes para investigação de campo no Espírito Santo e Minas Gerais. Também foram realizadas videoconferências semanais para monitoramento dos registros em MG, ES, RJ, BA e SP e ações para eliminação do Aedes aegypti, reduzindo o risco de urbanização nos municípios com registro de epizootias.

A investigação e a notificação de morte e adoecimento de macacos são consideradas a mais importante forma de detectar precocemente a circulação do vírus em determinada região, o que permite que as medidas de prevenção de casos em humanos sejam antecipadas e aplicadas com mais eficácia pelos estados e municípios. Durante o período do surto, foram notificadas ao Ministério da Saúde 5.364 epizootias, das quais 1.412 foram confirmadas para febre amarela.

AMPLIAÇÃO

Em 2018, a vacina para febre amarela será incluída no calendário de vacinação para crianças a partir dos nove meses. Além disso, o Ministério da Saúde estuda a inclusão de outros municípios – que atualmente não fazem parte da área de recomendação -, na vacinação de rotina, para a população de todas as faixas etárias.

“Todas essas mudanças serão discutidas com grupos de especialistas, além de estados e municípios, para que sejam definidas quais cidades serão incluídas e em qual momento isso será possível. A forma como as ampliações serão feitas, a lista de quais cidades terão vacinação e quando isso vai ocorrer será definido até o fim deste ano”, esclareceu a coordenadora geral do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues.

DOSE ÚNICA

Desde abril deste ano, o Brasil adota o esquema vacinal de apenas uma dose durante toda a vida, medida que está de acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Atualmente, nenhum país utiliza mais o esquema de duas doses. Isso significa que quem já foi vacinado – em qualquer momento da vida – não precisa de dose de reforço.

A vacinação para febre amarela é ofertada na rotina em 20 estados: Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Bahia, Maranhão, Piauí, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Além das áreas com recomendação, neste momento, também está sendo vacinada a população do Espírito Santo.

A vacina de febre amarela é a medida mais importante para prevenção e controle da doença e apresenta eficácia de 95% a 99%. Entretanto, assim como qualquer vacina ou medicamento, pode causar eventos adversos como febre, dor local, dor de cabeça, dor no corpo. Ela é contraindicada para crianças menores de seis meses, pessoas imunossuprimidas e pessoas com reação alérgica grave a ovo. Idosos acima dos 60 anos, gestantes, pessoas vivendo com HIV/AIDS ou com doenças hematológicas devem ser avaliadas por um médico antes de se vacinar.

INFLUENZA

Em 2017, foi registrada uma baixa circulação da gripe no país. O número de casos teve redução de 81% em relação ao ano passado, com 2.070 casos e 361 óbitos até 28 de agosto. No mesmo período de 2016, foram 11.062 casos e 2.007 mortes por influenza. Além disso, neste ano o vírus com maior circulação até o momento é o H3N2, quando no ano anterior predominou o H1N1.

Na campanha de vacinação deste ano, foram vacinadas 51,8 milhões de pessoas, uma cobertura de 87,5% do público-alvo definido pelo Ministério da Saúde. A campanha foi realizada entre os dias 17 de abril e 26 de maio, e prorrogada até 9 de junho. Devido à baixa procura dos públicos prioritários, o Ministério da Saúde autorizou estados e municípios a ampliar a vacinação para toda a população. O objetivo foi evitar o desperdício de doses, uma vez que a vacinação é mais efetiva antes do início do inverno, época de maior sazonalidade da influenza.

Camila Bogaz (Agência Saúde)

Suporte de horta tem sistema de irrigação que pode durar até 15 dias

 Especial Sinapse da Inovação-  Chamada de “Varanda Verde” produto traz conceito de sustentabilidade urbana e foi desenvolvida com apoio do Governo do Amazonas via Fapeam

Ouça a reportagem na Rádio com Ciência 

Se você optou por levar uma vida mais saudável e quer cultivar sua própria horta em casa, mas não tem tempo devido à correria da sociedade pós-moderna a “Varanda Verde” pode ser a solução para seus problemas. O produto desenvolvido por empreendedores do Amazonas, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), espera inspirar, introduzir e incentivar as pessoas ao cultivo doméstico orgânico, combinando natureza, praticidade, design e sustentabilidade.

A solução para cultivo é um suporte para hortas dotado de um sistema de irrigação com manual de cultivo que permitirá experiências de produção de ervas e hortaliças e a reconexão com os ritmos da natureza mesmo em espaços reduzidos e urbanos. Mais saúde, ecologia e qualidade de vida.

Assista a reportagem feita pela TV Fapeam

A empreendedora Themis Lima Granda disse que o projeto pretende fazer com que as pessoas tenham o prazer de colher na sua varanda um produto orgânico e longe de agrotóxicos.

“Existem vários tipos de clientes alguns querem para fins medicinais, outros para o cultivo de hortaliças e temperos. Por ele ter esse sistema de irrigação  você não precisa ficar todo dia molhando. As pessoas querem ter uma horta dentro de casa, mas muitas vezes não conseguem fazer essa manutenção devido à falta de tempo. Por isso, essa irrigação dura em média 15 dias, ou seja, a cada período é preciso colocar água”, conta Themis.

   VARANDA VERDE 1 (2)Os suportes são produzidos em vários tamanhos e modelos para se adequar com a necessidade de cada usuário

O produto que chama atenção pelo design é confeccionado a partir de palete e devido ao seu tamanho pode ser colocado dentro de casas e até apartamentos. Além do apelo sustentável, outra bandeira levantada pela empresa que desenvolveu o produto é o de oferecer mais qualidade de vida às pessoas por meio de uma alimentação mais saudável.

“Nós optamos por trabalhar com o palete, pois é um material que oferece muita praticidade e economia, além de ser sustentável. A ferramenta contribui para a economia de água. Com o Varanda Verde a pessoa produz e colhe o que deseja comer na  alimentação a tornando mais saudável”, informou.

MVI_9902.MOV.03_48_55_17.Quadro001A empreendedora Themis Lima Granda disse que a “Varanda Verde” tem  objetivo de oferecer mais qualidade de vida para as pessoas 

O produto é um dos 28 projetos aprovados no âmbito do Programa Sinapse da Inovação fruto da parceria firmada entre o Governo do Amazonas, via Fapeam, com a Fundação Centro de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi), que visa transformar ideias inovadoras em negócios de sucesso, além de fortalecer o empreendedorismo o cenário inovador e econômico no Amazonas.

MVI_9928.MOV.04_01_22_11.Quadro001Com o suporte  da “Varanda Verde” é possível ficar até 15 dias sem irrigar as plantas 

Texto e Fotos: Esterffany Martins – Agência Fapeam

O post Suporte de horta tem sistema de irrigação que pode durar até 15 dias apareceu primeiro em FAPEAM.

Chamada de “Varanda Verde”, produto traz conceito de sustentabilidade urbana e foi desenvolvido com apoio do Governo do Amazonas, via Fapeam

Se você optou por levar uma vida mais saudável e quer cultivar sua própria horta em casa, mas não tem tempo devido à correria da sociedade pós-moderna a “Varanda Verde” pode ser a solução para seus problemas. O produto desenvolvido por empreendedores do Amazonas, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do [...]



(RSS generated with FetchRss)

Todas as notícias em um só lugar