Pesquisadores da Fiocruz testam em BH alternativa de combate aos mosquitos transmissores da Dengue, Zika, Chikungunya e febre amarela

Belo Horizonte é uma das capitais contempladas por projeto de pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) que avalia a eficácia de uma promissora alternativa no controle do Aedes aegypti e A. albopictu, transmissores dos vírus da Dengue, Zika, Chikungunya e febre amarela.

O projeto dos pesquisadores Sérgio Luz e Elvira Zamora-Perea (do Instituto Leônidas & Maria Deane – ILMD/Fiocruz Amazônia) e Fernando Abad-Franch (do Instituto René Rachou – IRR/Fiocruz Minas) verifica a capacidade de utilização dos próprios mosquitos para disseminar o larvicida (pyriproxyfen) em criadouros, através do uso de um instrumento que eles denominam “estação disseminadora de larvicida”.

A pesquisa iniciou em Manaus e em Manacapuru, no Amazonas, onde apresentou resultados promissores na eliminação de larvas dos mosquitos, mesmo em ambientes adversos. Agora, com o apoio do Ministério da Saúde, por meio do Departamento de Ciência e Tecnologia, e do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis (Decit & Devit/MS), da Organização Pan-Americana da Saúde-Organização Mundial da Saúde (Opas-OMS), e  com apoio de secretarias municipais e estaduais de Saúde, os ensaios ocorrerão em diferentes regiões do Brasil, visando avaliar a eficácia da tática do uso das estações disseminadoras de larvicida com pyriproxyfen para o controle do Aedes aegypti e A. albopictus, em diferentes paisagens geográficas e escalas.

Em BH as atividades iniciaram no último dia 2/10 com a capacitação dos agentes de endemias e implantação das estações disseminadoras de larvicida, em 3 mil imóveis localizados em três áreas da Regional Noroeste de Saúde.

Segundo Sérgio Luz, o trabalho de implantação será realizado até 11/10 e está sendo feito por equipe composta por técnicos do ILMD/Fiocruz Amazônia e IRR/Fiocruz Minas, atuando em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte. O controle será realizado pelo período de um ano.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: arquivo da pesquisa

Dirigentes de unidades do MCTIC pressionam Congresso para liberação de recursos

Os dirigentes também irão lutar pelo descontingenciamento de recursos de 2017 para a Ciência e Tecnologia e a educação pública superior

Da Redação - Ascom Inpa*

Foto: Paulo Mindicelo 

 

SiteFachadaInpaPauloMindicello

 

Na manhã desta terça-feira (10), o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC), Luiz Renato de França, juntamente com diretores de outras entidades científicas e de pesquisas ligadas ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e instituições acadêmicas realizaram atividades conjuntas em Brasília, no Congresso Nacional, com a finalidade de pressionar o Congresso Nacional para se ter um orçamento com mais recursos que o previsto para 2018.

 

 

Liderados pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e pela Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), os dirigentes também irão lutar pelo descontingenciamento de recursos de 2017 para a Ciência e Tecnologia e a educação pública superior.

 

 

Em agosto passado, as entidades nacionais representativas das comunidades científicas, tecnológica e acadêmica brasileiras e dos sistemas estaduais de CT&I, que têm assento no Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia, enviaram carta ao Presidente da República solicitando que sejam liberados os recursos contingenciados do MCTIC ainda para 2017, diante da decisão do governo de autorizar a liberação de mais de R$ 12,8 bilhões para o orçamento de 2017 em função do aumento da meta de déficit fiscal.

 

 

Programação

 

Pela manhã, com o apoio de alguns deputados e senadores da Frente Parlamentar em Defesa da Ciência, Tecnologia, Pesquisa e Inovação, os dirigentes participaram de uma audiência pública da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática no Plenário 11, anexo II da Câmara dos Deputados. O tema da discussão foi “Debate sobre o orçamento da ciência e tecnologia, seus cortes e consequências para o desenvolvimento do país”.

 

 

À tarde, a partir das 15h (hora de Brasília) acontece o ato público para a entrega das 80 mil assinaturas de petição da campanha “Crescimento sem Cortes”, no Salão Nobre da Câmara. Na oportunidade, tambem será divulgado e distribuído aos parlamentares um Manifesto aos Parlamentares Brasileiros. Logo em seguida (às16h), haverá a entrega do abaixo-assinado ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

*Com informação da SPBC

UEA e Samsung Ocean lançam edital de programa de tecnologias digitais aplicadas à saúde

Com o intuito de viabilizar o ensino e promover os estudos relacionados a área da saúde, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), em parceria com a Samsung Ocean, lançou o edital do programa de Tecnologias Digitais Aplicadas à Saúde. O lançamento do edital aconteceu na manhã de sexta-feira (6), na sede da Ocean, localizada no campus da Escola Superior de Tecnologia da UEA (EST/UEA), em Adrianópolis, Zona Centro-Sul.

O reitor da UEA, Cleinaldo Costa, destacou que o programa é mais uma oportunidade de fomentar o ensino e pesquisa, além de valorizar a promoção da saúde. “É um momento muito interessante à medida que nós temos aqui uma parceria com a Universidade do Estado do Amazonas e com a Samsung neste laboratório chamado Ocean. Aqui, nós estamos desenvolvendo o primeiro programa de tecnologias digitais aplicadas à saúde e o reflexo disso é resultar em programas e softwares que poderão ser utilizados no dia a dia das pessoas. Isso é ciência aplicada que chegará às mãos da população”, disse o reitor.

Para Cleinaldo, o programa é importante à medida que os desenvolvedores, pesquisadores da área de Tecnologia da Informação e Comunicação, além dos universitários e professores da área da saúde poderão trabalhar juntos. “Isso aqui vem viabilizar novas oportunidades e, sobretudo, nesse segmento que é muito carente de produção de material que é o de Tecnologia da Informação para a área de saúde”, mencionou o reitor.

content_jogo_123O programa de tecnologias digitais aplicadas à saúde que poderão ser utilizados no dia a dia das pessoas

 

Desenvolvimento de soluções – O coordenador do Samsung Ocean, Silvio Marques, revelou que o objetivo do edital é justamente o de possibilitar, para os estudantes, profissionais e empreendedores; o desenvolvimento de soluções na área de tecnologia de modo geral e soluções para o ensino na área da saúde.

“Nosso objetivo é construir soluções em formas de aplicativos, de aplicação da internet e realidade virtual que auxiliem o ensino da Medicina, da Odontologia, da Enfermagem e das áreas de saúde de modo geral, para melhorar o ensino dessas disciplinas. Além disso, também queremos melhorar a interação, pois existe uma lacuna muito grande nos métodos de ensino e aprendizagem e que a gente pode melhorar bastante com o uso dessas tecnologias digitais”, enfatizou Silvio Marques.

Como um dos exemplos a ter soluções desenvolvidas pelo programa, o coordenador da Samsung Ocean citou o estudo da anatomia humana. “A gente poderia fazer, por exemplo, um aplicativo que facilitasse com que os estudantes visualizassem o corpo humano de forma melhor, mostrando os músculos, sistemas, entre outros. Essa seria uma aplicação prática do resultado do edital”, reforçou Silvio Marques.

O edital do programa de Tecnologias Digitais Aplicadas à Saúde está disponível no site: http://www.oceanbrasil.com/oceanlab/

 Cariogame – Os desenvolvedores Juliane Raiol, John Silva e Felipe Getúlio, que são alunos da Escola Superior de Tecnologia da UEA (EST/UEA), criaram juntos o game batizado de “Cariogame”, que tem por finalidade auxiliar os estudantes de Medicina, Odontologia e Enfermagem a estudarem a genética humana. O game deve ser usado pelos universitários da Escola Superior de Saúde (ESA/UEA) a partir de novembro de 2017.

“O game tem quatro níveis e o objetivo dele é auxiliar no ensino da genética, nessa parte dos cromossomos. Então, a gente desenvolveu o jogo no período de um ano e ele conta com duas fases: uma de módulo numérico e outra de estrutural. Com isso, o aluno tem que fazer a análise dos cromossomos e dizer quais são os sintomas e o tipo de síndrome que estão nessa análise”, explicou Juliane Raiol.

A estudante completou que o Cariogame foi testado recentemente com 120 alunos dentro da ESA e que o resultado foi muito positivo. “Eles acharam a forma do jogo mais atrativa daquilo que era feito anteriormente, que era de forma manual e os alunos tinham que recortar os cromossomos e montar numa folha de papel, e agora está em formato digital. Então, eles disseram que ficou muito mais fácil”, relatou Juliane Raiol.

Ocean-Manaus-5

 

Fonte: UEA

O post UEA e Samsung Ocean lançam edital de programa de tecnologias digitais aplicadas à saúde apareceu primeiro em FAPEAM.

Suframa propõe cooperação com o Inpa para atrair investidores em tecnologia, pesquisa e desenvolvimento

A ideia da Suframa é desenvolver um plano conjunto com potenciais parceiros para identificar oportunidades e criar um portfólio para promover produtos e serviços amazônicos. Este trabalho de aproximação faz parte de um plano de trabalho que nortearão as atividades da Suframa a serem desenvolvidas a partir de 2018

Texto e foto Luciete Pedrosa – Ascom Inpa

Uma reunião de aproximação entre o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) e a Suframa para troca de informações e estartar um trabalho de cooperação para atrair investidores internacionais na área de tecnologia, pesquisa e desenvolvimento. Este foi o objetivo da visita de técnicos da Coordenação Geral de Comércio Exterior (Cogex/Suframa), na manhã desta segunda-feira (9) ao Instituto.

A ideia da Suframa é desenvolver um plano conjunto com potenciais parceiros para identificar oportunidades e criar um portfólio para promover produtos e serviços amazônicos. Este trabalho de aproximação faz parte de um plano de trabalho que nortearão as atividades da Suframa a serem desenvolvidas a partir de 2018.

Para o diretor do Inpa, o pesquisador Luiz Renato de França, a aproximação com a Suframa já vem se estreitando há dois anos e esta é uma oportunidade para o Inpa dar mais visibilidade aos produtos e pesquisas que desenvolve. “Temos muito a contribuir em vários aspectos e vejo esta inciativa da Suframa bastante positiva. Espero que esta aproximação progrida”, torce o diretor.

De acordo com o coordenador da Cogex, Ivan Zambrano, a Zona Franca de Manaus estimula a industrialização, mas tem o desejo de desenvolver tecnologia na região amazônica. Segundo ele, o desafio da nova gestão do superintendente Appio Tolentino, juntamente com o superintendente de Desenvolvimento e Planejamento Regional, Marcelo Pereira, é criar um plano com outros parceiros para que possa atrair investidores na área de tecnologia e transformar pesquisas em produtos.

A Suframa quer atuar nessa perspectiva para tentar atrair investimento internacional para a pesquisa e desenvolvimento na região. Queremos construir um plano em parceria com o Inpa e outras instituições de pesquisas e identificar as potencialidades”, explica Zambrano.

Para ele, o desafio é filtrar as informações que o Inpa detém para disponibilizar ao empresariado e atrair possíveis investimentos. A missão dos técnicos da Suframa é identificar quais pesquisas do Inpa poderiam receber investimentos a curto e médio prazo, e quais patentes que o Inpa detém seriam interessantes para o empresário que queira investir a curto prazo.

O Inpa, por meio da Coordenação de Extensão Tecnológica e Inovação (Coeti) detém em seu portfólio 69 depósitos de pedidos de patentes nas diversas áreas da saúde, alimentos, cosméticos, tecnologias sociais, entre outras. Desse total de pedidos, 10 já foram concedidos.

A ideia é identificar e mapear as oportunidades, produtos e serviços que a região possa oferecer, atrair investidores, promovendo estes produtos em eventos, feiras e encontros internacionais e a partir daí, trabalhar todas as perspectivas da promoção comercial”, explica o coordenador da Cogex.

Ao final da reunião, Zambrano comentou que o encontro com os pesquisadores e diretor do Inpa foi bastante proveitosa e que a Suframa e o Instituto são parceiros naturais na busca do desenvolvimento regional. “O Inpa detém o know-how da pesquisa em diferentes áreas e a Suframa detém o conhecimento para atração de investimentos de novas empresas na região para geração de emprego e renda e o desenvolvimento de cadeias produtivas”, diz.

Todas as informações repassadas pelo Inpa serão disponibilizadas para os empresários através do “Guia do Investidor da Zona Franca de Manaus”, que está sendo formulado pela Suframa, por meio da Cogex, e que estará disponível para orientar os investidores e empresários quanto às informações de pesquisa, desenvolvimento, investimento e possibilidades na região.

Participaram da reunião, além do diretor do Inpa, Luiz Renato de França, o coordenador de Pesquisas, Paulo Maurício de Alencastro Graça, o vice-coordenador de Ações Estratégicas, José Luarindo dos Santos; o coordenador de Tecnologia e Inovação, Paulo de Tarso Sampaio; as pesquisadoras Isolde Ferraz, do Laboratório de Sementes; Ceci Sales-Campos, do Laboratório de Cogumelos Comestíveis; Cecilia Nunez e Sergio Nunomura, do Laboratório de Produtos Naturais; o botânico Juan Revila; a coordenadora de Extensão Tecnológica e Inovação, Noélia Falcão. Também esteve presente o chefe de Gabinete, Sergio Guimarães.

Diretor do Inpa fará palestra em Congresso sobre Novas Vertentes Biotecnológicas, na USP

Durante o evento será divulgado o resultado dos vencedores do II Prêmio Cientistas e Empreendedores do Ano Instituto Nanocell. Veja a programação a programação

 

Por: Karen Canto – Ascom Inpa

Arte: Instituto Nanocell

 

Entre os dias 18 a 20 de outubro, o Instituto de Química da Universidade de São Paulo (USP) promove o Congresso “Novas Vertentes Biotecnológicas para o Desenvolvimento Tecnológico-Social do Brasil”. Na ocasião, o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC), o pesquisador Luiz Renato de França, participará com a palestra “Rede de Colaborações Internacionais”, que traz o Inpa como exemplo para a inovação tecnológica.

 

“Na minha palestra irei destacar que uma das razões do Inpa ser uma instituição de referência mundial na área de biologia tropical deve-se em grande parte às colaborações internacionais. E que nestas colaborações o instituto tem um enorme potencial a ser ainda explorado na vertente biotecnológica/biodiversidade”, disse França.

 

O evento visa promover a geração de produtos comercializáveis através de empresas de biotecnologia e estabelecer uma rede de colaboração nacional envolvendo os quatro segmentos da biotecnologia.

 

De acordo com a organização do evento, esta será uma excelente oportunidade para possíveis parcerias entre empresários investidores e cientistas para o desenvolvimento de tecnologias inovadoras. O Congresso contará com a participação de empresários das grandes indústrias nacionais interessados em investir em pesquisas científicas.

 

O congresso é uma parceria entre o Instituto Nanocell, a USP e a Sociedade Brasileira de Sinalização Celular (SBSC). O evento conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

 

Programação

 

Durante o evento também serão realizados o simpósio “Sinalização Celular na Biotecnologia do Futuro: em busca de novos fármacos e biomarcadores” e o Workshop com os cursos “Divulgando as Ciências” e “Escrita científica: curso gratuito para produção artigos de alto impacto”, ministrado pelo Prof. Dr. Valtencir Zucolotto, ex Membro Afiliado da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e atual presidente da comissão do Portal da Escrita Científica da USP São Carlos.

 

Na oportunidade também será lançado o programa “Vozes da Ciência” (um canal on-line e aberto do Instituto Nanocell), que contará com a participação de grandes cientistas brasileiros renomados internacionalmente falando e discutindo sobre ciências, suas carreiras, projetos e desafios; e mais a divulgação do resultado dos vencedores do II Prêmio Cientistas e Empreendedores do Ano Instituto Nanocell. Confira a programação.

 

Edição passada realizada em Manaus

 

No ano passado, renomados cientistas de várias regiões do Brasil estiveram reunidos no Inpa entre os dias 17 e 20 de outubro no Congresso de Biotecnologia Sustentável na Biodiversidade Amazônica. O evento reuniu estudiosos que compartilharam experiências nas áreas de biologia geral, biotecnologia aplicada à saúde, nanotecnologia, estudos sobre o câncer, pesquisas com células-tronco humanas e neurociências.

ILMD prepara contribuições para o VIII Congresso Interno da Fiocruz

Nos dias 11, 12 e 13 de dezembro será realizada a plenária do VIII Congresso Interno da Fiocruz com o tema “A Fiocruz e o futuro do SUS e da democracia”. As contribuições à versão do documento apresentado pela comissão organizadora do Congresso serão recebidas até o próximo dia 30/10.

Em reunião do Conselho Deliberativo (CD) do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) foi aprovado o modelo de discussões internas, que iniciaram nesta segunda-feira, 9/10, e se estendem até o dia 25/10. Nos dias 26 e 27 ocorrem as plenárias na Unidade.

Confira aqui o cronograma das discussões internas.

O Documento Base do VIII Congresso Interno está dividido em introdução, dinâmica e metodologia, contexto internacional e nacional, contexto institucional, questões estratégicas para a instituição, e nove teses para debates, cada uma tratando de um tema específico.

Após as discussões internas, as contribuições de cada unidade técnico-científica da Fiocruz serão encaminhadas à comissão organizadora do Congresso, para que componham a versão do Documento Base, que será deliberado pelo CD da Fiocruz, em novembro.

A eleição para delegados que vão participar do VIII Congresso Interno deve ocorrer de 13 a 23 de novembro.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Eduardo Gomes e Marlúcia Seixas

SSP vai integrar secretarias das áreas de educação, social, cultura e esporte em estratégia de combate à violência

“Não basta ao sistema de Segurança oferecer somente polícia e cadeia”. Foi com essa defesa que o vice-governador e secretário de Segurança Pública do Amazonas, Bosco Saraiva, fez a primeira reunião de integração entre secretarias da área social, esporte, cultura e segurança do governo Amazonino Mendes neste domingo, 9 de outubro. Os titulares de seis [...]



(RSS generated with FetchRss)

Quadro de saúde de delegado da DERFV é estável

 A Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM) informa que o quadro de saúde do delegado Péricles do Nascimento, titular da Delegacia Especializada em Furtos de Veículos (DERFV), é estável, segundo boletim emitido pelo Hospital e Pronto Socorro Doutor João Lúcio. O delegado já passou por dois procedimentos cirúrgicos: exploração cirúrgica e hemostasia. Os dois [...]



(RSS generated with FetchRss)

“A crise é maior do que imaginávamos, mas vamos enfrentar e resolver”, diz Amazonino após ter diagnóstico do Governo

De posse dos primeiros resultados do diagnóstico do Governo do Estado, Amazonino Mendes afirma que a situação é crítica e desafiadora, mas que não há desculpa e que o processo de reconstrução já começou. Só na área da saúde, o déficit é de R$ 1,2 bilhão. Intervenções imediatas já estão sendo preparadas para melhorar os [...]



(RSS generated with FetchRss)

Idam e Banco do Brasil fecham parceria de R$ 1 milhão para projetos no setor primário em Humaitá e Manicoré

O Governo do Amazonas, por meio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), fechou parceria, no último sábado, 7 de outubro, com o Banco do Brasil (BB). O contrato tem o valor de R$ 1 milhão destinado a alavancar a produção de agricultores familiares que vivem em Humaitá e [...]



(RSS generated with FetchRss)

Todas as notícias em um só lugar