Inpa inaugura Jardim das Borboletas, no Bosque da Ciência, em parceria com empresa japonesa

A ação faz parte do projeto “JTB Brighter Earth Project” (Projeto Terra Mais Brilhante, na tradução), que existe há mais de 30 anos no Japão

Por Luciete Pedrosa – Ascom Inpa

A empresa japonesa de turismo JTB escolheu este ano o Bosque da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, em Manaus (AM), para realizar uma tradicional ação socioambiental que acontece  anualmente em diversos países. A atividade será nesta quarta-feira (21), das 14 às 17h, na área do Lago Amazônico, onde será inaugurado o Jardim das Borboletas.        

Cerca de 40 alunos da escola pública bilíngue de japonês e português, a Escola Estadual de Tempo Integral Djalma Cunha Batista, farão um plantio de mudas ornamentais no Jardim das Borboletas, uma área de cerca de 100 metros quadrados entro do Bosque da Ciência. As mudas foram doadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) e pela Câmara de Comércio e Indústria Nipo-Brasileira do Amazonas. O plantio está previsto para às 16h.    

SiteJardimdasBorboletas

Dentro da programação, os participantes da atividade farão uma caminhada ecológica pelas trilhas do Bosque da Ciência, passando pelos tanques do peixe-boi e depois seguirão para a sede do Centro de Estudos de Quelônios da Amazônia (Cequa) onde receberão kits de coleta seletiva. Também participarão de atividades de conscientização para manutenção do meio ambiente e de um picnic oferecido pelos patrocinadores.   

A ação faz parte do projeto “JTB Brighter Earth Project” (Projeto Terra Mais Brilhante, na tradução), que existe há mais de 30 anos no Japão. Desde 2012, a atividade é realizada por outras empresas do grupo pelo mundo. Esta é a primeira vez que a ação é realizada em Manaus e é organizada pela Quickly Travel, outra agência do grupo JTB Group.    

Para realização desta ação, contou com o apoio do Projeto Museu na Floresta, uma parceria do Inpa com a Universidade de Kyoto (Japão) e da Câmara de Comércio e Indústria Nipo-Brasileira do Amazonas. Também colaboraram com a iniciativa a Flora Rosa Menina, que ajudou na concepção do Jardim das Borboletas, e a empresa de reciclagem Rio Limpo, que doou os pneus para ornamentação. 

Mestrandos de Roraima conhecem práticas de gestão de propriedade intelectual do Inpa

Para a coordenadora de Extensão Tecnológica e Inovação do Inpa, Noelia Falcão, o convite da UFRR é o reconhecimento de um trabalho que o Instituto vem desenvolvendo desde 2002 na contribuição para a Inovação na região

 

Por Luciete Pedrosa (texto e foto)– Ascom Inpa

 

Até sexta-feira (23), sete alunos do mestrado profissional em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação (Profnit) da Universidade Federal do Roraima (UFRR) realizam atividades na Incubadora de Empresas do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) para conhecerem as práticas desenvolvidas na gestão da política de propriedade intelectual e transferência de tecnologia. 

Como em Roraima não há nenhuma instituição que possa oferecer este aprendizado, o Inpa recebeu os alunos que devem cumprir uma carga horária de 50 horas/aula. Na semana passada, eles estiveram na Universidade Federal do Amazonas (Ufam) onde passaram 40 horas.

 

PROFNITFotoLucietePedrosaINPA

 

Para a coordenadora de Extensão Tecnológica e Inovação do Inpa, Noelia Falcão, o convite da UFRR é o reconhecimento de um trabalho que o Instituto vem desenvolvendo desde 2002 na contribuição para a Inovação na região. “O Instituto é um protagonista nesse movimento do sistema local de Inovação. Mesmo antes da Lei de Inovação, o Instituto já realiza eventos que possibilitava a capacitação de pessoas nessa área”, destaca.

Falcão explica que, hoje, além da Coordenação de Extensão Tecnológica e Inovação (Coeti), o Inpa aloja o Arranjo de Núcleos de Inovação Tecnológica da Amazônia Ocidental (Amoci/MCTIC), que possibilita as pessoas se inteirar sobre este assunto importante para o desenvolvimento da região e do país.

Para o professor do Instituto Federal de Roraima, o mestrando Wilson Alves, o intercâmbio no Inpa dará uma grande base para atuar nessa área de Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia. “Já vimos várias disciplinas no mestrado e estamos tendo a oportunidade de associar a teoria vista em sala de aula em Roraima com a prática aqui, no Inpa”, diz.

Fiocruz Amazônia promove ações direcionadas à qualidade de vida de seus colaboradores

O Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) através do Núcleo de Saúde do Trabalhador (Nust/ILMD) realizou nesta terça-feira, 20/6, a palestra “Os dez passos para uma alimentação saudável: guia alimentar da população brasileira”.  A palestra foi ministrada pela nutricionista Sarah Cordeiro, e destinada aos colaboradores do Instituto.

Durante o encontro a nutricionista falou da importância de uma alimentação balanceada e da preferência que se deve dar aos alimentos in natura ou minimamente processados. Destacou também os dez passos para uma alimentação saudável, conforme orientação do Ministério da Saúde.

Acesse aqui as orientações.

O diretor do ILMD/Fiocruz Amazônia, Sérgio Luiz Bessa Luz, destacou a importância das ações desenvolvidas pela Fiocruz que visam a qualidade de vida de seus colaboradores e convidou a comunidade a participar dos eventos do Nust/ILMD.

ILMD + SAUDÁVEL

Na oportunidade o chefe do Nust/ILMD, Rafael Petersen, falou da gincana ILMD + Saudável, que é uma competição entre equipes, que devem ser formadas por participantes da comunidade do ILMD: servidores, terceirizados, bolsistas e estagiários.

Para reunir informações sobre estilo de vida saudável, alimentação e integrar os colaboradores da Unidade foi criada a fanpage do Nust/ILMD e um grupo fechado no Facebook.

A gincana é uma ação do Nust/ILMD ligada ao Projeto Circuito Saudável.

Saiba mais no vídeo.

O ILMD + Saudável é destinado a colaboradores do Instituto.

SOBRE O CIRCUITO

O Circuito Saudável é um projeto da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) desenvolvido pela equipe de Nutrição do Nust, da Coordenação de Saúde do Trabalhador (CST), da Diretoria de Recursos Humanos (Direh), em parceria com a FioSaúde.

O projeto é voltado para a obtenção da qualidade de vida dos trabalhadores da Fiocruz, por meio da divulgação de informações sobre alimentação e nutrição no campo da saúde do trabalhador e atividades físicas. O projeto incentiva a adoção de hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e prática esportiva.

NUST-ILMD

 No ILMD/Fiocruz Amazônia, o projeto tem à frente Rafael Petersen (Nust), Sarah Cordeiro (nutricionista/Nust) e está vinculado ao Serviço de Gestão do Trabalho (Seget). O Nust também promove ações para a realização de exames médicos periódicos, análise ergonômica dos postos de trabalho, palestras de orientação em saúde, ações em biossegurança e brigada de incêndio, além de parcerias com diversos órgãos públicos da região de Manaus para a formação de uma rede de relacionamento e colaboração em estudos e intervenções em saúde do trabalhador.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Marlúcia Seixas

Fiocruz Amazônia promove curso sobre propriedade intelectual

De 26 a 28 de junho será realizado em Manaus, no Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), o curso “Propriedade intelectual e busca da informação tecnológica em documentos de patentes”. O curso é oferecido pelo Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT/ILMD), através da Coordenação de Gestão Tecnológica (Gestec), da Vice-Presidência de Produção e Inovação em Saúde (VPPIS), da Fundação Oswaldo Cruz.

O curso terá duração de 20h e será ministrado por Leila Longa e por Leonardo Leite. O conteúdo programático compreende aulas teóricas e práticas, que serão realizadas no Laboratório de Informática do ILMD/Fiocruz Amazônia, à rua Teresina, 476, Adrianópolis.

Serão abordados os seguintes assuntos: Fundamentos de propriedade intelectual e de propriedade industrial (Propriedade Intelectual – Convenções e Tratados), Propriedade Industrial (Tratados), Patentes e suas modalidades, Requisitos de patenteabilidade, Documento de Patente X Artigos Científicos, A quem pertence a Invenção?; Documento de patente como fonte de informação tecnológica, Conceito de Informação tecnológica, Classificação Internal de patentes, Códigos de documentos de patentes: INID – Status – Países;  Busca de Informação, Tipos de busca, Estratégia de busca (Operadores booleanos, Truncagem, palavras-chave, classificação internacional), Bases de dados para realização de busca; Prática de Patente (Exercícios), Busca em bases gratuitas, Busca em base contratada pela Fiocruz, e outras bases a serem mencionadas.

O curso é destinado a colaboradores do ILMD, no entanto 8 (oito) vagas gratuitas são destinadas ao público externo. As inscrições podem ser feitas por e-mail para nit.ilmd@fiocruz, com as seguintes informações: nome do participante, instituição a que está vinculado, telefone, RG, CPF.

As aulas acontecem nos dois turnos e os certificados serão emitidos pela Coordenação de Gestão Tecnológica (Gestec).

Ascom/ILMD, por Marlúcia Seixas
Imagem: divulgação

 

Incubadora do Inpa realiza encontro sobre oportunidades de Inovação do Edital Senai

O objetivo do evento é potencializar a participação dos empreendimentos acompanhados pela Incubadora de Empresas do Inpa (IE-Inpa)

 

Da Redação – Ascom

Foto: Cimone Barros

 

Na próxima quarta-feira (21), a Incubadora de Empresas do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) realizará um encontro que visa promover o Edital de Inovação da Indústria do Senai. O evento acontece no Auditório da Biblioteca do Inpa (Campus I), a partir das 9 horas.

Na ocasião, ainda serão apresentados o Laboratório Aberto Senai de Inovação e o Inova Senai, programa que estimula projetos e processos inovadores entre professores, alunos e empresas parceiras.

 

Com um investimento que varia entre R$ 75 e R$ 400 mil por projeto, o Edital de Inovação para a Indústria é direcionado para indústrias de pequeno, médio e grande portes. Startups (quando uma ou mais pessoas estão executando uma ideia para possivelmente se tornar uma empresa rentável) de base tecnológica também se encaixam no Edital. A iniciativa visa promover a cultura de inovação, aumentar a produtividade e competitividade entre as indústrias brasileiras.

 

Segundo a Coordenadora de Extensão Tecnológica e Inovação, Noélia Falcão, a realização do evento no Instituto pretende potencializar a participação dos empreendimentos acompanhados pela Incubadora de Empresas do Inpa (IE-Inpa). “Além de contarem com todo o auxílio da equipe da IE-Inpa, os empresários e empreendedores interessados poderão tirar todas as dúvidas com os representantes do Senai para a possível elaboração do projeto e concorrer ao Edital”, diz.

 

Incubadora11FotoCimoneBarroS

 

Para 2017, a meta do Edital é atender mais de 280 projetos em todo Brasil. Em edições passadas, os projetos que mais se destacaram estavam diretamente ligados ao agronegócio. O valor do montante, de R$ 53,6 milhões, está dividido entre o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), o Serviço Social da Indústria (Sesi) e o serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) nos valores de R$ 30, R$ 3,6 e R$ 20 milhões, respectivamente.

 

“Entre as vantagens do edital está o modelo de financiamento não reembolsável, a possibilidade de participação de empresas de todos os portes e o desenvolvimento de soluções nos Institutos Senai de Inovação”, afirma o gerente da incubadora do Inpa, Deyvison Silva.

Os interessados em participar do processo já podem fazer a inscrição pelo site, nas categorias de Inovação Tecnológica para grandes e médias empresas; Inovação Tecnológica para Micro e Pequenas Empresas, Microempreendedor Individual (MEI) e Startups de Base Tecnológica; Empreendedorismo Industrial; Inovação em Segurança e Saúde no Trabalho (SST) e Promoção da Saúde (PS); Inovação Setorial em Segurança e Saúde no Trabalho (SST) e Promoção da Saúde (PS); e Empreendedorismo Industrial em Segurança e Saúde no Trabalho (SST) e Promoção da Saúde (PS).

 

Nesta ação do Sistema Indústria da Rede Senai, estão envolvidos os 26 institutos Senai de Inovação (ISI) e mais 60 Institutos de Tecnologia (IST). No Amazonas, a instituição conta com os serviços oferecidos pelo ISI em Microeletrônica que tem como segmento estratégico as indústrias de dispositivos microeletrônicos e sistemas inteligentes.

Todas as notícias em um só lugar