Arquivo da Categoria: resultados

Divulgado resultado da prova de conhecimentos específicos, prova escrita e dos recursos da prova de saúde coletiva para ingresso no PPGVIDA

A Secretaria Acadêmica (SECA) do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) divulgou nesta quarta-feira, 17/4, o resultado da prova de conhecimentos específicos, prova escrita, resultado dos recursos da prova de Saúde Coletiva, além do local e horário da prova oral, 3ª etapa do processo seletivo para ingresso no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA).

O resultados estão disponíveis no sistema Sigass em: http://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=120

SOBRE O CURSO

O PPGVIDA – ILMD/Fiocruz Amazônia é um programa de pós-graduação que tem como objetivo capacitar profissionais para desenvolver modelos analíticos capazes de subsidiar pesquisas em saúde, apoiar o planejamento, execução e gerenciamento de serviços e ações de controle e o monitoramento de doenças e agravos de interesse coletivo e do Sistema Único de Saúde na Amazônia.

O curso é em regime integral e as aulas estão previstas para iniciar dia 5 de agosto deste ano. Ao final do mestrado, o egresso do curso receberá diploma de Mestre em Saúde Pública.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

Projetos desenvolvidos no PRÓ-Rural são avaliados em seminário final

Projetos contribuem para o aumento da produtividade, produção de alimentos e da qualidade de vida da população rural no Amazonas

Os resultados de 10 projetos desenvolvidos no âmbito do Programa Estratégico de Transferência de Tecnologias para o Setor Rural (PRÓ-Rural), edital N° 006/2013 foram apresentados  na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Os projetos contribuem para o aumento da produtividade,  produção de alimentos e na qualidade de vida da população rural no Amazonas.

 O programa é uma ação firmada pela Fapeam, em parceria com a Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti) e Secretaria de Produção Rural (Sepror), que teve a finalidade de gerar oportunidades quanto à disponibilização, disseminação e adoção de novas e modernas tecnologias no processo produtivo das atividades rurais no Estado do Amazonas.

6

No total, foram apresentados os resultados de 10 projetos desenvolvidos no PRÓ-Rural, edital N° 006/2013

De acordo com diretor-presidente da Fapeam, Edson Barcelos,  um dos grandes méritos do PRÓ-Rural foi permitir aos recém-formados das áreas ligadas ao setor primário que pudessem conhecer de perto a realidade do caboclo e da agricultura no interior do Estado. Além de entender as principais dificuldades e desafios enfrentados por eles no dia a dia.

 “Na minha visão esse programa também teve como mérito o de preparar profissionais para atuarem nestas áreas. O fortalecimento, a extensão rural e a transferência de tecnologia foram melhorados, pois se teve um ambiente com massa crítica e mais técnica nos municípios por meio das visitas dos coordenadores. O programa também permitiu a transmissão de ensinamentos, onde as três partes envolvidas aprenderam: o coordenador, o recém-formado e o agricultor” destacou.

 Durante a abertura do seminário de avaliação, o secretário executivo de Ciência, Tecnologia e Inovação, Estevão Monteiro de Paula, elogiou os projetos desenvolvidos no PRÓ-Rural e disse que o desenvolvimento tecnológico é o grande foco.

“Precisamos pensar sobre as metas econômicas para ter resultados consistentes. Temos que transformar o conhecimento em nota fiscal, que é uma responsabilidade não apenas da Ciência e Tecnologia, mas de outras áreas também. Temos que fazer um projeto que agregue todas essas organizações de maneira que possamos dar apoio de maneira integral”, detalhou.

 Fortalecimento

O ‘Fortalecimento da Organização Social e Identificação de Mercados Potenciais, visando a Sustentabilidade Econômica em Comunidades Rurais do Amazonas’ foi um dos projetos apresentados durante o seminário.

Segundo a doutora em Ciências Ambientais, Jozane Lima Santiago, um dos pontos mais importante no projeto foi perceber que existe uma produção no Estado do Amazonas oriunda da agricultura familiar e que é possível o Amazonas abastecer a cidade de Manaus com esses produtos. Ela disse também que a produção pode ser maior mediante o fortalecimento das organizações sociais.

“Coletivamente eles irão conseguir mercado e preços melhores do que sozinhos. Nós tivemos um resultado concreto disso trazendo essas organizações sociais para um espaço de feiras, que se criou na Universidade Federal do Amazonas (Ufam)”, disse.

4

Pesquisadora Jozane disse que a produção pode ser maior mediante o fortalecimento das organizações sociais

Um dos resultados alcançados com o projeto foi o fortalecimento das organizações sociais (associações e cooperativas) identificadas nos 15 municípios do Amazonas em que o projeto foi trabalhado. Do total, 11 municípios participam, atualmente, da feira AgroUfam e o restante devido a distância da capital e a logística expõem os produtos no próprio município, como por exemplo: Caapiranga e Maués.

“Tendo em vista essa dificuldade da distância e logística, uma opção é criar pequenos grupos em municípios próximos, que possam juntar essa produção para vender em outros locais com objetivo de beneficiar aqueles que têm dificuldades em vender no próprio município. Isso é algo possível por meio da organização em rede desses empreendimentos comunitários. Dessa forma, os agricultores podem vender os produtos por um preço justo. Isso é algo que gera emprego e renda para população”, explicou.

Departamento de Difusão do Conhecimento (Decon)

O post Projetos desenvolvidos no PRÓ-Rural são avaliados em seminário final apareceu primeiro em FAPEAM.

Pesquisas científicas na área da saúde são avaliadas em seminário no Amazonas

Estudos fazem parte do Programa de Pesquisa para o SUS desenvolvidos com apoio da Fapeam em parceria com MS, CNPq e Susam

Os resultados de 29 pesquisas científicas, tecnológicas e de inovação desenvolvidas na área da saúde no Amazonas foram apresentados durante o Seminário de Avaliação do Programa de Pesquisa para o SUS: Gestão compartilhada em saúde (PPSUS), que ocorreu nos dias 23 e 24 de novembro.

O PPSUS é desenvolvido com apoio do Governo do Amazonas por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com o Ministério da Saúde (MS), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas (Susam). Nas três chamadas públicas do edital, lançadas de 2012 a 2013, foram investidos mais de R$ 5 milhões.

O programa tem como objetivo apoiar a execução de projetos de pesquisa que promovam a formação e a melhoria da qualidade de atenção à saúde no Estado no contexto do Sistema Único de Saúde (SUS), representando significativa contribuição para o desenvolvimento da Ciência, Tecnologia & Inovação em Saúde e para a implantação das redes de atenção à saúde no Amazonas.

O Secretário de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), Estevão Monteiro de Paula, disse que a saúde é área prioritária do Governo do Estado e que a pesquisa científica é fundamental neste campo.

“É importante que continuem sendo desenvolvidas pesquisas na área da saúde. Gostaria de agradecer aos consultores, que participaram da avaliação dos projetos do PPSUS, dedicando-se para que possamos continuar gerando conhecimento e trazendo benefícios a população amazonense”, disse

IMG_2667 - EDITADA

Diretor -presidente da Fapeam, René Levy Aguiar, disse que há previsão de lançar, em 2018, um programa específico para a saúde, a exemplo do PPSUS

Durante o seminário, o diretor-presidente da Fapeam, René Levy Aguiar, elogiou o trabalho desempenhado por todos os envolvidos no PPSUS e destacou a importante parceria realizada pelo Governo do Amazonas, via Fapeam, com o Governo Federal por meio do Ministério da Saúde.

“Temos a perspectiva de continuar avançando em projetos que são de suma importância para o Estado do Amazonas como é o caso, em especial, os da área da saúde”, disse.

Levy lembrou ainda que a avaliação das propostas submetidas à chamada pública de N° 001/2017 do PPSUS, lançada em maio deste ano, já estão em fase conclusiva pela Fapeam, CNPq e Ministério da Saúde. Antecipou ainda que há previsão de lançar, em 2018,  um programa específico para a saúde, a exemplo do PPSUS, mas que prevê a participação da iniciativa privada e instituições de fora do Estado.

“Temos um edital que já está sendo elaborado para que seja homologado, prevendo diversas parcerias. O Governo do Amazonas tem atenção especial à área da saúde que precisa levar em conta, principalmente, as peculiaridades da nossa região, para que, dessa forma, possamos somar esforços no sentido de minimizar as dificuldades e estabelecer melhores condições e alternativas para nossa população”, completou Levy.

Roberta Ataídes, que faz parte da equipe técnica do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (Decit/SCTIE) do MS, ressaltou a importância do PPSUS na saúde local e disse que o programa traz a possibilidade de fazer pesquisas conforme as demandas do Estado.

“O programa traz mais realidade para que esses projetos sejam incorporados no Sistema Único de Saúde (SUS). Participar do seminário é importante para sabermos os resultados dessas pesquisas e como elas podem contribuir na saúde local”, informou.

Avaliação

Todos os projetos desenvolvidos no âmbito do PSSUS foram avaliados, criteriosamente, por um grupo de consultores formados por doutores qualificados e renomados.

A doutora em Ciências, Paula Moreira, da Universidade de Pernambuco e da Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (UPE/Hemope), destacou que o PPSUS é um programa incrível que faz a integração do ensino e serviço. Em relação aos projetos, Paula informou que ficou bem impressionada e que todos cumpriram, rigorosamente, os objetivos propostos dentro do PPSUS.

“O PPSUS no Estado foi um sucesso, virmos a integração do ensino e do serviço através das universidades e das fundações de saúde que são muitas no Amazonas”, “Todos os projetos atendem muito bem os problemas, que são bem específicos, da Amazônia”, elogiou.

DSC02764---EDITADA1

Resultados dos projetos desenvolvidos no âmbito do PPSUS foram avaliados por pesquisadores qualificados e renomados

Na avaliação do doutor em Microbiologia, Bruno Mota, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), todos os projetos aprovados são interessantes e com aplicabilidade para o SUS.

“Achei muito interessante que tivemos várias vertentes e projetos como de doenças infecciosas, não infecciosas, alguns agravos à saúde, mas todos bem focados na questão da saúde do Estado”, contou.

Já a Doutora em Medicina, Sueli Carneiro, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), disse que ficou contente com a qualidade das pesquisas científicas apresentadas no seminário. Segundo Sueli, isso mostra que o Estado do Amazonas está bem inserido dentro do desenvolvimento tecnológico e educacional do país e também e com a inserção internacional.

“Os projetos foram excelentes e vejo que todos os pesquisadores do Amazonas estão envolvidos com o desenvolvimento da região. e creio que todos esses projetos têm a sua aplicação no SUS”, enalteceu.

DSC02736 - EDITADA

 

Departamento de Difusão do Conhecimento (Decon)

Fotos- Decon

O post Pesquisas científicas na área da saúde são avaliadas em seminário no Amazonas apareceu primeiro em FAPEAM.