Arquivo da Categoria: Projeto de Pesquisa

Cinco cidades apresentam resultados positivos com o uso de Estações Disseminadoras de Larvicida para o controle de Aedes

Representantes das secretarias de saúde dos municípios de Parintins, Tefé, Tabatinga, Borba (no Amazonas), de Boa Vista (Roraima) e representantes do Departamento de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde (Decit/MS) participaram de Reunião Técnica de Avaliação e Apresentação de Resultados do Projeto Controle de Aedes spp. com Estações Disseminadoras de Larvicida, ontem, 17/6, em Manaus, na sede do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia)

Sob a reponsabilidade do pesquisador e diretor da Fiocruz Amazônia, Sérgio Luz, o Projeto Controle de Aedes spp. com Estações Disseminadoras de Larvicida tem como tática usar os mosquitos para disseminarem larvicida em seus criadouros e assim eliminar suas larvas e pupas.

A adoção dessa estratégia de controle de mosquitos Aedes aegypti e Ae. albopictus, transmissores dos vírus da dengue, zika e chikungunya  iniciou  em 2014, em Manaus e em Manacapuru (no Amazonas), cidades nas quais a alternativa apresentou resultados promissores no controle desses vetores.

Com apoio do Decit/MS, o projeto foi implantado em outros cenários para que fosse testada a eficácia da disseminação do larvicida pelos mosquitos em escalas espaciais diferentes e maiores.

Sérgio Luz explica que o objetivo do encontro foi compartilhar com a equipe do Decit/MS os resultados alcançados pelo projeto nas cidades de Parintins, Tefé, Tabatinga, Borba e Boa Vista.

“Com a reunião foi possível discutir os resultados e traçar novas estratégias para o futuro do projeto, uma vez que o Decit/MS sinalizou a possibilidade de dar continuidade ao apoio financeiro, numa nova edição. Então, vamos alinhar as diversas metodologias para que os resultados sejam padronizados em todas as regiões e possamos analisar o todo, mesmo considerando as diferentes localidades”, explica Sérgio Luz.

Para Janio Obando, gerente de endemias de Tabatinga, onde foram instaladas Estações Disseminadoras de Larvicida em outubro do ano passado, os resultados alcançados pelo projeto são bastante expressivos e motivaram a cidade de Letícia, na Colômbia, a também aderir ao projeto, diante da queda do número de casos notificados de dengue, zika e chikungunya em Tabatinga.

ESTAÇÕES DISSEMINADORAS

As Estações Disseminadoras de Larvicida são baldes plásticos, cobertos com pano preto impregnados de larvicida, e que para funcionarem necessitam de uma certa quantidade de água para atrair os mosquitos.

Ao pousarem na superfície da Estação, partículas do larvicida são aderidas às pernas e corpo dos mosquitos, que acabam levando esse produto para outros criadouros e, com isso, conseguem matar larvas e pupas, inclusive em criadouros que muitas vezes não poderiam ser localizados pela população e equipes de vigilância.

A equipe que técnica que trabalha no projeto na capacitação de agentes, implantação das Estações, planejamento de atividades e gestão também participou da Reunião Técnica de Avaliação.

Os dados recebidos serão analisados pelos pesquisadores e posteriormente estarão disponíveis em publicações científicas e para a sociedade.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Marlúcia Seixas

 

 

FCecon apresenta à Fapeam atividades desenvolvidas no âmbito da pesquisa

Projetos de pesquisa e parcerias institucionais foram assuntos discutidos em reunião realizada segunda-feira (13/5) entre a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon). O encontro ocorreu na sede da Fundação, no bairro Flores, zona Centro-Sul de Manaus.

Participaram da reunião pela Fapeam, a diretora-presidente, Márcia Perales, e a diretora técnico-científica, Marne Vasconcellos. Pela FCecon a diretora de ensino e pesquisa, Kátia Luz Torres Silva e a pesquisadora Valquíria Alves.

Segundo Márcia Perales, na reunião a FCecon expôs algumas demandas da instituição e também apresentou o trabalho desenvolvido pelo centro, que vai além da assistência aos pacientes e engloba a  prevenção, ensino e pesquisa.

Disse ainda que Fapeam reconhece o trabalho desenvolvido pela FCecon na execução de projetos científicos, e ressaltou a importância de ouvir as  instituições de ensino e pesquisa para conhecer suas demandas, e verificar a possibilidade de formação de parcerias em projetos que se enquadrem nas  linhas de atuação da Fapeam.

Na oportunidade, Kátia Torres falou sobre a intenção de fortalecer parcerias institucionais que contribuam para o desenvolvimento da pesquisa científica no Amazonas.

“Além de ser uma instituição de referência no diagnóstico e tratamento do câncer em toda a Amazônia Ocidental, a FCecon também se destaca pelas ações desenvolvidas nas áreas de Prevenção, Ensino e Pesquisa, que foram ampliadas significativamente, nos últimos dez anos, inclusive com o apoio da Fapeam”, destacou.

 Por Helen Melo

O post FCecon apresenta à Fapeam atividades desenvolvidas no âmbito da pesquisa apareceu primeiro em FAPEAM.

Fiocruz Amazônia seleciona bolsista da área de biológicas para atuar em projeto de controle do Aedes

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) seleciona bolsista da área de ciências biológicas para atuar em projeto de controle do Aedes. Os interessados têm até sexta-feira, 12/4, para enviarem currículo lattes para os seguintes e-mails: jose.carvajal@fiocruz.br e carla.depaula@fiocruz.br.

O candidato selecionado vai atuar no projeto “Controle vetorial de Aedes aegypti e Ae. albopictus com Estações  Disseminadores de Larvicida”. Para concorrer à vaga, é necessário ter graduação em ciências biológicas ou áreas afins, ter cursado ou estar cursando mestrado em saúde pública, medicina tropical ou áreas afins, com a comprovação de experiência em biologia e ecologia de vetores e/ou entomologia médica e análises de dados.

A bolsa tem vigência de 6 meses, podendo ser prorrogável por mais 6 meses. O valor mensal é de R$ 3.520,00. A carga horária de trabalho é de 40h semanais.

O candidato aprovado vai trabalhar como apoio à coordenação técnica do projeto, prestando auxílio na supervisão do trabalho de campo, supervisão do trabalho no laboratório/ insetário, supervisão e análise dos dados, e emissão de relatórios.

Saiba mais sobre o projeto:

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Imagem: Mackesy Nascimento

 

14ª Reunião Anual de Iniciação Científica do ILMD encerra com a apresentação de 23 projetos de pesquisa

A 25ª Reunião Anual de Iniciação Científica (RAIC) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e 14ª RAIC do Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) reuniu 23 trabalhos de bolsistas do Programa de Iniciação Científica (Paic) e do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) da Fiocruz Amazônia, de 2016/2017. As apresentações aconteceram na quinta-feira (8/6), no Salão Canoas, na sede do Instituto.

As bolsas do Paic e Pibic são concedidas com recursos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), respectivamente.

Segundo o coordenador do Programa de Iniciação Científica (PIC), do ILMD/Fiocruz Amazônia, Dr. Felipe Pessoa, os projetos de pesquisa apresentados são de graduandos de diferentes instituições de ensino superior de Manaus, nas áreas de epidemiologia, parasitologia, imunologia, microbiologia, inovação tecnológica, científica e social.

“A RAIC é uma oportunidade para se avaliar e fazer uma reflexão sobre os trabalhos, de fazermos também uma avaliação indireta do orientador, no intuito de sabermos se ele soube formar aquele estudante, se soube despertar vocação científica no aluno”, destacou Pessoa.

Da direita para a esquerda, Dr. Felipe Pessoa, Dra. Rosana Parente, Dr. Sérgio Luz, e Dr. Felipe Naveca.

A 14ª. RAIC do ILMD iniciou às 9h. A mesa de abertura foi composta pelo diretor do Instituto, Dr. Sérgio Luz, pelo vice-diretor de Pesquisa e Inovação, Dr. Felipe Naveca, pela Dra. Rosana Parente (representando a vice-diretora Ensino, Comunicação e Informação), e pelo Dr. Felipe Pessoa.

Após a abertura ocorreu uma palestra e, em seguida, as comunicações orais.

Acesse aqui ao Livro de Resumos – RAIC 2017.

PALESTRA

Bastante entusiasmado com o evento, o reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Cleinaldo Costa, ministrou a palestra “Do dente-de-leite ao profissionalismo”, na qual falou entusiasticamente de sua experiência na pesquisa, que começou no ingresso nos programas de iniciação científica.

Dr. Cleinaldo Costa, reitor da UEA.

“A iniciação científica me fez buscar o conhecimento, abriu as portas para o mundo e me fez buscar entender a realidade da Amazônia’, declarou Cleinaldo Costa.

Na oportunidade, o reitor também apresentou um panorama da UEA, tanto a respeito dos investimentos e dos custos, isso para indicar que o melhor investimento que Estado pode fazer para o cidadão é a educação.

A 14ª Reunião Anual de Iniciação Científica (RAIC) foi considerada um sucesso pela coordenação do evento e o público presente. Após esse encontro está previsto outro que deve ocorrer em agosto, no qual os melhores trabalhos serão reconhecidos.

Acesse as fotos da 14ª. RAIC do ILMD/Fiocruz Amazônia em https://goo.gl/yZHTki. Curta a nossa fanpage.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Eduardo Gomes