Arquivo da Categoria: POP CT&I

Oficina aborda práticas e soluções tecnológicas para aplicar na área de saúde

Acadêmicos dos cursos de Medicina, Enfermagem, Psicologia, Odontologia e Nutrição de diversas universidades de Manaus participaram de oficina de capacitação sobre novos conceitos e práticas voltada para tecnologias que possam ser aplicadas na área de saúde. A atividade  foi realizada pela Fundação Hospital Adriano Jorge FHAJ/Lab, no período de 26/11 a 6 de dezembro, e ocorreu na Manaós Tech, no bairro Adrianópolis.

O FHAJ Lab é realizado, em parceria com a escola de educação tecnológica Manaós Tech, sob a coordenação do pesquisador, Juliano Monteiro de Oliveira, que integra a Diretoria de Ensino e Pesquisa da FHAJ. O projeto conta com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Programa de Apoio à Popularização da Ciência, Tecnologia e Inovação  (POP CT&I), edital N°009/2019.

MANAÓSTECH- FOTOS ÉRICO XAVIER_-30

coordenador do projeto Juliano Monteiro

Juliano Monteiro explica que o FHAJ Lab, além da parte de tecnologia e inovação, também é voltado para o empreendedorismo, no qual o profissional  ou  estudante da área da  saúde têm a oportunidade de trazer o conhecimento e a experiência  para  propor soluções tecnológicas. “Estamos capacitando profissionais de uma área totalmente diferente que é da saúde para desenvolver tecnologias. Alguns alunos que estão participando dessa oportunidade, possivelmente, poderão ser empreendedores e poderão montar, por exemplo, uma startup, para a área da saúde, além de está inserido no ecossistema de inovação”.

Segundo o CEO da Manaós Tech, Glauco Aguiar, as oficinas foram positivas e mostraram o interesse do público para o assunto. “A quantidade de alunos que se inscreveram foi uma resposta da importância dessa iniciativa. A gente percebe que nas faculdades a disciplina da área tecnológica nos cursos de saúde é muito rara, às vezes é apenas uma disciplina e quando tem. Então percebemos que os alunos saem para o mercado e quando se deparam com ferramentas tecnológicas para desenvolver algum serviço para a área da saúde sentem dificuldade”, comentou.

Visão dos alunos

MANAÓSTECH- FOTOS ÉRICO XAVIER_-43

Na oficina os alunos também aprenderam sobre criação de aplicativos e  Internet das Coisas. Para o estudante do 5° período de Medicina da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), João Pedro Pio, a atualização do profissional no mercado é algo necessário. “O projeto vem com intuito de incentivar o estudante a pensar fora da caixa, inovar e ter diferencial. O mercado está cada vez mais competitivo”, disse.

MANAÓSTECH- FOTOS ÉRICO XAVIER_-55

Segundo a estudante do 8º período Medicina da Ufam, Thainá Mendonça Bentes, o projeto traz um tema importante que é a melhoria para a área da saúde. “Fico feliz em poder participar dessa oportunidade que conecta a saúde e a tecnologia, porque  são duas áreas que devem se manter juntas”.

Pop CT & I 

No Amazonas, o Governo do Estado, por meio do POP CT&I da Fapeam, apoia a realização de 26 eventos de popularização da ciência, em diversas áreas, na capital e no interior. Lançado no mês de junho, o POP CT&I, conta com recursos financeiros da ordem de R$800 mil, para apoiar a realização de exposições, feiras, oficinas, minicursos, palestras e outras atividades interativas sobre CT&I, em locais públicos, organizados por temas, campos ou áreas do conhecimento.

Por: Jessie Silva

Fotos: Érico Xavier

O post Oficina aborda práticas e soluções tecnológicas para aplicar na área de saúde apareceu primeiro em FAPEAM.

Alunos do interior do Amazonas aprendem a importância da floresta e biodiversidade Amazônica

02.12.2019 - JOGO GANHOS E PERDAS EM IRANDUBA - POP CTI  - FOTOS Jessie Silva-39

Mais de 40 estudantes da Escola Estadual Isaías Vasconcelos, no município de Iranduba, participaram de oficina e atividades interativas que trouxeram a reflexão sobre os ganhos e perdas que ocorrem no ecossistema com a manutenção e derrubada da floresta Amazônica. A atividade foi realizada na segunda-feira (2/12).

A ação faz parte do projeto intitulado “Brincando se a aprende: a importância da floresta e biodiversidade amazônica”, desenvolvido pela pesquisadora do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e coordenadora do projeto, Genoveva Chagas de Azevedo, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Programa de Apoio à Popularização da Ciência, Tecnologia e Inovação  (POP CT&I), edital N°009/2019.

O proje02.12.2019 - JOGO GANHOS E PERDAS EM IRANDUBA - POP CTI  - FOTOS Jessie Silva-29to foi desenvolvido em seis escolas, com alunos do Ensino Médio e Fundamental, da rede pública de Manaus, Iranduba, Manacapuru e Presidente Figueiredo. Também foi realizada oficina para simular o trabalho de campo no Bosque da Ciência do Inpa, para os visitantes em geral.

Segundo a coordenadora do projeto, Genoveva Azevedo, especificamente para esse projeto, o tema desenvolvido e debatido foi à floresta amazônica.

“Criamos uma espécie de jogo com base no que a gente ganha com a floresta em pé e o que a gente perde com a floresta no chão, trazer essa discussão levar informação de conhecimento científico  e propor essa reflexão aos estudantes  o que  a gente ganha , o que a gente perde se não cuidar da nossa floresta.  Sendo um debate tão presente e tão atual”, conta.

  Jogo

Segundo Genoveva, o jogo utiliza dois painéis, que retratam a floresta em pé, exuberante e o outro a floresta no chão (queimada/derrubada). Cada painel é composto por 20 quadrados nas laterais enumerados de 1 a 6, que os participantes escolhem após jogar o dado. Cada quadrado corresponde a uma possível consequência de cada cenário.  Ao final o aluno leva consigo um cartão informativo sobre o cenário apresentado.

02.12.2019 - JOGO GANHOS E PERDAS EM IRANDUBA - POP CTI  - FOTOS Jessie Silva-29

“Essa atividade possibilita ao estudante de forma lúdica e interativa o conhecimento sobre o papel da floresta no ecossistema. A gente acredita que o conhecimento aliado com o processo educativo e com a reflexão crítica, é possível que o cidadão se coloque também na condição de co-responsável  e isso venha gerar uma conduta diferente na questão dos cuidados com o meio ambiente”, disse.

O estudante Lucas Albuquerque, do 3º ano do ensino médio, que participou da atividade, conta que aprendeu muito com o tema abordado na oficina. “Achei legal, muitas coisas que ocorrem no processo natural da floresta que eu não conhecia. Isso permitiu que refletisse sobre a importância da floresta para nosso meio ambiente e também para nossa vida”.

Segundo a estudante, Larissa Dantas, também do 3º ano do ensino médio,  oficinas como essas nas escolas é muito importante para o conhecimento. “Aprendi mais do que nunca que devemos preservar nossa floresta, ela serve para tudo e se continuar o crescimento do desmatamento das florestas, nós seremos os maiores prejudicados”, disse.

No Amazonas, o Governo do Estado, por meio do POP CT&I da Fapeam, apoia a realização de 26 eventos de popularização da ciência, em diversas áreas, na capital e no interior. Lançado no mês de junho, o POP CT&I, conta com recursos financeiros da ordem de R$800 mil, para apoiar a realização de exposições, feiras, oficinas, minicursos, palestras e outras atividades interativas sobre CT&I, em locais públicos, organizados por temas, campos ou áreas do conhecimento.

Para a coordenadora do projeto a iniciativa da Fapeam é fundamental, que editais como POP CT&I têm alcance bastante interessante junto à população.02.12.2019 - JOGO GANHOS E PERDAS EM IRANDUBA - POP CTI  - FOTOS Jessie Silva-55

 

“É

uma forma também de saber que existe investimento de popularização da ciência para apoiar pesquisadores, professores para desenvolver atividades dessa natureza, onde podemos criar mecanismos recursos que possam mediar essa discussão, essa questão do conhecimento científico. O pesquisador publica seu artigo,  mas  como vai fazer para decodificar isso? Como torna esse tipo de conhecimento acessível a outros grupos? e esse tipo de projeto é fundamental ele instiga e desafia o pesquisador a buscar uma forma de tornar esse  conhecimento acessível em uma linguagem que os cidadãos de um modo geral entendam”, relata a pesquisadora.

Por Jessie Silva

Fotos: Jessie Silva

O post Alunos do interior do Amazonas aprendem a importância da floresta e biodiversidade Amazônica apareceu primeiro em FAPEAM.

Alunos da rede pública participam de oficina sobre o estudo dos Fungos

Cerca de 20 alunos da Escola Municipal Aristophanes Bezerra de Castro, no bairro Cidade de Deus, participaram de oficina sobre a importância dos fungos para a manutenção das florestas. A atividade foi realizada na quarta-feira (27/11) no Museu da Amazônia (Musa), localizado na zona Leste de Manaus.

A oficina faz parte do projeto intitulado “Micoturismo no Museu da Amazônia (Musa): uma alternativa para o desenvolvimento turístico” apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Programa de Apoio à Popularização da Ciência, Tecnologia e Inovação  (POP CT&I), edital N°009/2019.

26.11.2019 - MICOTURISMO POP CTI - DRA. RUBY VARGAS - FOTOS ÉRICO X._-76

Projeto conta com por meio da Fapeam, por meio POP CT&I

O projeto coordenado  pela pesquisadora do Musa, Ruby Vargas-Isla, tem o objetivo  de proporcionar uma experiência de Micoturismo junto à comunidade externa e demonstrar a importância e usos dos macrofungos que é pouco conhecido pela população.

As atividades iniciaram na quinta-feira,14/11, e se estende até sexta-feira, 6/12, com palestras sobre a biodiversidade de macrofungos e trilhas no Fungário do Musa, para as escolas que tiverem interesse em levar seus alunos.  As oficinas são focadas na capacitação de multiplicadores do Micoturismo.

Segundo Ruby Vargas, o termo “Micoturismo” é a junção de Micologia (ciência que estuda os fungos) + Turismo, que é uma atividade turística conhecida  em países como Espanha e Portugal que busca promover o conhecimento e conservação dos fungos nativos, ao mesmo tempo utilizar este recurso natural como um atrativo turístico.

“O Micoturismo é considerado uma atividade social em crescimento, no qual contribui para a valorização das florestas. O projeto tem o intuito de popularizar por meio destas oficinas e poder implantar uma nova atividade turística no Estado do Amazonas”, conta.

Já participaram, desde o período inicial,  150 estudantes de sete escolas da rede de ensino estadual e municipal,  incluindo  uma turma de alunos do ensino médio e técnico em Agropecuária, do Instituto Federal do Amazonas (Ifam).

26.11.2019 - MICOTURISMO POP CTI - DRA. RUBY VARGAS - FOTOS ÉRICO X._-105

Atividade foi realizada no Museu da Amazônia

O aluno do 5° ano do ensino fundamental, participante da oficina, João Pedro da Silva, conta que tinha conhecimento sobre os fungos, mas não sabia da importância dele para a natureza. “Eu aprendi que existe cogumelos comestíveis e tem sido uma experiência muito boa, porque além de ter uma importância para natureza podemos usar em nosso alimento,” disse.

Popularização

A pesquisadora também integra o grupo de pesquisas Cogumelos da Amazônia, do Instituto de Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa), que tem a finalidade de  estudar os fungos, com ênfase aos formadores de cogumelos, do ponto de vista taxonômico, biológico, fisiológico e alimentício.

26.11.2019 - MICOTURISMO POP CTI - DRA. RUBY VARGAS - FOTOS ÉRICO X._-129

150 alunos já participaram da atividade do POP CT&I

Ruby destaca que as oficinas fazem parte de um dos resultados do projeto, assim também como a produção de dois materiais de divulgação à popularização da ciência. “Como proposta do projeto  também tem a produção de uma cartilha que envolve ensinar a coleta de cogumelos durante o dia a dia e um Guia ilustrado de Macrofungos para melhorar a percepção e compreensão destes organismos pelo público em geral. Iremos também replicar essa ação no interior nos municípios de Novo Airão e Itacoatiara, com a participação de pesquisadores do Inpa,”conta.

Pop CT & I

No Amazonas, o Governo do Estado, por meio do POP CT&I da Fapeam, apoia a realização de 26 eventos de popularização da ciência, em diversas áreas, na capital e no interior. Lançado no mês de junho, o POP CT&I, conta com recursos financeiros da ordem de R$800 mil, para apoiar a realização de exposições, feiras, oficinas, minicursos, palestras e outras atividades interativas sobre CT&I, em locais públicos, organizados por temas, campos ou áreas do conhecimento.

Por: Jessie Silva

Fotos: Érico Xavier

O post Alunos da rede pública participam de oficina sobre o estudo dos Fungos apareceu primeiro em FAPEAM.

II Jornada de Folkcomunicação tem apoio da Fapeam

Popularizar o conhecimento científico no campo da Folkcomunicação (Comunicação Popular) na região Amazônica é a proposta da “II Jornada de Folkcomunicação na Amazônia”, que ocorre entre os dias 25 e 29/11.  Realizado pelo Grupo de Pesquisa Trokano da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC) da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), o evento conta com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Programa de Apoio à Popularização da Ciência, Tecnologia e Inovação (Pop CT&I), edital Nº 009/2019 .

27.11.2019 - POPCTI - FOLK COMUNICAÇÃO UFAM - FOTOS ÉRICO X._-25

II Jornada Folkcomunicação é realizada na Ufam

A II Jornada reúne profissionais de comunicação, especialistas, professores e estudantes da área de comunicação social, e ocorre simultaneamente na Ufam, localizada no bairro Coroado, zona Leste da capital, e em Parintins, no campi da UEA, situado na Estrada Parintins Macurany.

Para o coordenador o GP Trokano e do evento, professor Allan Rodrigues, a II Jornada veio para consolidar a produção de trabalhos científicos na área da Folkcomunicação, promover o debate, a troca de experiência e o conhecimento entre os pesquisadores sobre as questões que envolvem a cultura popular e a comunicação na Amazônia.

27.11.2019 - POPCTI - FOLK COMUNICAÇÃO UFAM - FOTOS ÉRICO X._-3

Coordenador do evento e professor Allan Rodrigues

“A programação compreende discussões e apresentações de trabalhos científicos, exposições fotográficas, palestras, mesas redondas, oficinas, minicursos, sessões de grupos de trabalhos com apresentação de pesquisas, mostras de vídeo e exposições com banners com resultados de trabalhos de conclusão de curso de graduação, além de promover debates sobre questões relativas às interfaces entre a comunicação, a cultura popular e o desenvolvimento sustentável”, ressaltou Allan.

Palestra

Na quarta-feira (27/11), com o tema “Rádio: entre a novidade e o de sempre, os desafios de um meio essencialmente popular”, o professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS), Luiz Ferraretto, falou entre outros assuntos sobre o papel do rádio nos tempos atuais, a crise econômica que atingiu também as emissoras de rádio comercial, a convergência do rádio com as novas possibilidades de comunicação oferecidas pela internet, o papel das universidades e dos profissionais nesse contexto. 

27.11.2019 - POPCTI - FOLK COMUNICAÇÃO UFAM - FOTOS ÉRICO X._-18

Luiz Ferraretto considerado um dos maiores pesquisadores no Brasil na área de rádio.

“Tem muita emissora ainda achando que investir em tecnologia é mais importante que investir em ser humano e acha que o trabalhador é custo. O trabalhador é custo na planilha, mas é investimento no resultado que ele pode oferecer”, disse Ferraretto.

Segundo a estudante de jornalismo do 4º período, Sabrina Marinho, o evento foi riquíssimo por valorizar a diversidade da cultura popular no universo da comunicação, além da troca de experiência com o Luiz Ferraretto considerado um dos maiores pesquisadores no Brasil na área de rádio.

POP CT&I

No Amazonas, o Governo do Estado, por meio do POP CT&I da Fapeam, apoia a realização de 26 eventos de popularização da ciência, em diversas áreas, na capital e no interior. Lançado no mês de junho, o POP CT&I, conta com recursos financeiros da ordem de R$800 mil, para apoiar a realização de exposições, feiras, oficinas, minicursos, palestras e outras atividades interativas sobre CT&I, em locais públicos, organizados por temas, campos ou áreas do conhecimento.

27.11.2019 - POPCTI - FOLK COMUNICAÇÃO UFAM - FOTOS ÉRICO X._-7

Confira programação da II Jornada de Folkcomunicação

Por: Helen de Melo

Fotos: Érico Xavier

O post II Jornada de Folkcomunicação tem apoio da Fapeam apareceu primeiro em FAPEAM.

16ª Semana Nacional de C&T foi lançada no Ifam

Com o tema “Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável” iniciou na segunda-feira (21/10) a 16ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). O Instituto Federal do Amazonas (Ifam) realizou cerimônia para iniciar as atividades no instituto. A solenidade ocorreu no Campus-Manaus-Centro, com a participação de autoridades, professores e estudantes.

As atividades  de popularização da ciência contemplam diversas áreas do conhecimento e ocorrem nos 15 Campi do Ifam.  A SNCT tem o objetivo de aproximar a ciência e a tecnologia da população. A ideia é criar uma linguagem acessível, com soluções criativas que estimulem a curiosidade e motivem a população a discutir as implicações sociais da ciência e aprofundarem seus conhecimentos sobre o tema.

Participaram da abertura da SNCT no Ifam a diretora-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Márcia Perales; pelo Ifam, a pró-reitora de ensino, Lívia de Souza Camurça Lima; a diretora sistêmica de pesquisa e pós-graduação, Cláudia Ribeiro de Souza; o diretor geral do Campus-Centro-Manaus, Edson Valente; diretor do Campus-Distrito Industrial, Nivaldo Rodrigues; o diretor técnico do Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam), Carlos Gabriel Koury e o diretor da Aliança para Bioeconomia da Amazônia (Abio), João Carlos de Souza.

Na abertura do evento, a diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales, enfatizou que os eventos de popularização da ciência como a SNCT contribuem para que a política pública nacional e estadual de CT&I seja mais fortalecida, ampliada e efetiva aos problemas enfrentados na sociedade. “A ciência está presente no nosso dia a dia, seja por meio de uma lâmpada ligada ou aparelho celular, por exemplo, tudo é fruto de pesquisa científica. A ciência é uma conquista da humanidade e precisa estar a serviço da sociedade”, disse.

WhatsApp Image 2019-10-21 at 13.19.51

Márcia Perales disse ainda que, apesar da crise econômica enfrentada no Estado, a Fapeam tem tido todo apoio do Governo do Amazonas para investir e impulsionar o cenário de ciência, tecnologia e inovação no estado. Para 2019 estão provisionados recursos de R$85 milhões, muito mais que em 2017 quando o valor foi de R$ 39.213,917, o que reposiciona a CT&I no estado.

Vale destacar que neste ano, a Fapeam já lançou 13 programas e retomou o Programa de Apoio à Popularização da Ciência, Tecnologia e Inovação (POP CT&I), cuja edição anterior foi realizada em 2014.

O POP CT&I 2019 conta com R$800 mil para apoiar a realização de 27 eventos de popularização da ciência na capital e no interior, por meio do financiamento da produção e distribuição de materiais educativos para democratizar a produção do conhecimento em CT&I, fortalecer a Semana Estadual de Ciência e Tecnologia/2019 e a própria política pública de CT&I do Amazonas.

No evento, a diretora sistêmica de pesquisa e pós-graduação do Ifam, Cláudia Ribeiro de Souza, elogiou o trabalho desenvolvido pela Fapeam, principalmente, neste ano com a retomada de vários programas. “A Fapeam é uma das poucas fundações que oferta bolsas aos programas profissionais e agradecemos a Fapeam pelos nossos alunos de mestrado terem essas bolsas”, disse.

WhatsApp Image 2019-10-21 at 13.05.21

Palestra

Após a cerimônia de abertura, o superintendente geral da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), Virgílio Viana, ministrou a palestra intitulada “Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável”. Na oportunidade, destacou o trabalho realizado pela FAS na promoção do desenvolvimento sustentável, conservação ambiental e melhoria da qualidade de vida das comunidades ribeirinhas do estado do Amazonas.

WhatsApp Image 2019-10-21 at 13.14.16

Virgílio Viana também abordou o desmatamento e os incêndios florestais na Amazônia e apresentou como as iniciativas realizadas pela FAS têm gerado resultados positivos para o controle das queimadas em unidades de conservação do Estado.

 

Por: Esterffany Martins

Fotos: Ifam

O post 16ª Semana Nacional de C&T foi lançada no Ifam apareceu primeiro em FAPEAM.