Arquivo da Categoria: oportunidade

Projeto QualificaSUS da Fiocruz Amazônia inicia especialização em Saúde em Tabatinga (AM)

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) iniciou no dia 19/8, o primeiro curso realizado pelo Projeto QualificaSUS. Trata-se da pós-graduação Lato Sensu em Vigilância em Saúde na Rede de Atenção Primária à Saúde voltado para profissionais de nível superior que atuam na tríplice fronteira Brasil – Colômbia – Peru, região do Alto Solimões.

Esta é a segunda turma do curso de especialização em Tabatinga. A nova turma inicia com 53 alunos dos três países, sendo 22 brasileiros e 31 estrangeiros. O curso acontece nas dependências do Instituto Federal do Amazonas (Ifam).

São parceiros do ILMD/Fiocruz Amazônia nesta atividade a Assessoria de Assuntos Internacionais de Saúde do Ministério da Saúde (Aisa-MS), Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), Organização Panamericana de Saúde (Opas), o Conselho dos Secretários Municipais de Saúde do Amazonas  (Cosems-AM) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

‘Nosso sentimento é de agradecimento a todas as instituições que contribuem para criar condições para que a gente tenha melhorias na saúde no Amazonas. Este curso inaugura uma série de outros cursos que estão sendo viabilizados por meio do Projeto QualificaSUS, da Fiocruz Amazônia, uma ação que permitirá a realização de cursos em todos os 62 municípios, entre cursos de atualização, especialização e mestrado, este, a acontecer em Manaus. O curso de Vigilância em Saúde na Rede de Atenção Primária à Saúde une profissionais de saúde que atuam nessa região de fronteira para capacitá-los a agir e pensar na resolução dos problemas de saúde enfrentados nessa região, portanto, sejam todos bem-vindos”, disse Sérgio Luz, diretor do ILMD/Fiocruz Amazônia durante a abertura do curso.

Para Rawlinson Dias Rodrigues, chefe da Divisão de Cooperação Internacional da AISA-MS, “o sistema nacional de saúde na região de fronteira não pode pensar única e exclusivamente pelo nosso lado, haja vista que a doença não tem fronteira, então, realizar pela segunda vez um curso nessa região é uma importante iniciativa para que os sistemas de saúde dos países possam dar o passo subsequente que é o de melhoria da saúde nessa área. Fico muito feliz porque é a Fiocruz que está fazendo isso aqui, uma instituição que tem essa capacidade de desenvolver esse tipo de atividade em caráter regional”.

Participaram da mesa de abertura do curso, o presidente do Cosems-AM, Januário Carneiro da Cunha Neto, o secretário municipal de saúde de Tabatinga, Marlen Riglison Silva Ferreira, o secretário de saúde Departamental do Amazonas da Colômbia, Jose Hernan Espejo, os representantes do Hospital de Guarnição de Tabatinga, Major Marcelo dos Santos Storch, do Ifam-Campus Tabatinga, Geasi Pavão Soares, a diretora vice-diretora de Ensino Comunicação e Informação do ILMD/Fiocruz Amazônia, Claudia Ríos Velasquez e a coordenadora do curso, Maria Luiza Garnelo, além de Rawlinson Dias Rodrigues e Sérgio Luz.

 

NOVA TURMA

Alunos egressos do curso prestigiaram o evento e aproveitaram para encorajar a nova turma a seguir em frente, pois o curso lhes proporcionou conhecimentos que são aplicados no dia a dia de trabalho, além da integração entre os profissionais de saúde dos países da tríplice fronteira.

Para o médico peruano Róger Reátegui Gomes, que atua na atenção primaria à saúde em Loreto-Peru, a expectativa com o curso é adquirir novos conhecimentos com os profissionais de saúde da Colômbia e do Brasil. “A parte da atenção primária à saúde, a preventiva e de gestão nos interessam bastante para fortalecer a capacidade que temos que ter todos os médicos, enfermeiros e demais profissionais de saúde”, disse o novo aluno.

Sonia Valencia Rodrígues, bacterióloga, laboratorista clínica e epidemióloga da Colômbia, destacou que pretende adquirir muitos conhecimentos sobre atenção primária à saúde. “Todos que viemos da Colômbia trabalhamos com saúde pública e queremos fortalecer nossos conhecimentos e alcançar novos para aplicá-los em nossas atividades diárias”, comentou.

Da mesma forma, a enfermeira brasileira, Cristiane Ferreira da Silva, que atua há 14 anos na saúde indígena no Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Alto Rio Solimões (AM), disse que participar deste curso lhe proporciona muita alegria, pois não conseguiu inscrever-se na primeira turma, e agora quer aproveitar muito a nova oportunidade. “Pra gente que atua na saúde indígena o curso é muito importante. Espero atualizar meus conhecimentos e compartilhar experiências com colegas que atuam nos outros países”.

O curso terá duração de um ano e será realizado presencialmente, com módulos a acontecerem uma vez ao mês.

SOBRE O QUALIFICASUS

O Projeto QualificaSUS  é uma iniciativa do ILMD/Fiocruz Amazônia  que tem como objetivo qualificar o corpo de trabalhadores no nível da gestão e do serviço das Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Amazonas e órgãos parceiros, a fim de proporcionar um serviço de melhor qualidade e efetividade aos usuários do SUS.

São cursos de atualização, especialização e mestrado que adotarão modelo pedagógico pautado na integração ensino-serviço, na problematização da realidade local, na valorização do conhecimento e experiência do aluno trabalhador, entendido como sujeito das práticas de gestão e sanitárias desenvolvidas nas unidades de saúde.

Os cursos serão ofertados em todos os 61 municípios, além da capital Manaus. A iniciativa conta com apoio da bancada parlamentar do Amazonas e com parceria do Cosems-AM.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Marlúcia Seixas

Fiocruz Amazônia abre vagas para o Curso de Atualização em Validade e Confiabilidade de Instrumento de Pesquisa

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) informa que estão abertas até o dia 30 de agosto as inscrições para o Curso de Atualização em Validade e Confiabilidade de Instrumento de Pesquisa. O curso é destinado a estudantes de pós graduação e de graduação da área da saúde e afins, assim como para profissionais do campo da saúde, que pretendam aprimorar seus conhecimentos.

O curso tem como objetivos compreender os aspectos teóricos gerais da validação e confiabilidade de instrumentos de aferição na pesquisa epidemiológica; discutir os principais critérios de validade de instrumentos de aferição em pesquisa epidemiológica; apresentar os principais estimadores de confiabilidade, sua utilização e interpretação; e identificar os aspectos básicos da adaptação transcultural de instrumentos de pesquisa.

As aulas serão ministradas pela Professora Odaleia Barbosa de Aguiar, docente na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, e acontecerão no período de 16 a 20 de setembro, horário matutino, totalizando a carga horária de 20h. O curso será realizado na sede da Fiocruz Amazônia, à rua Teresina, 476, Adrianópolis, Manaus.

Para inscrição acesse a plataforma do Campus Virtual da Fiocruz.

As inscrições estão sendo feitas pelo Campus Virtual da Fiocruz, por meio de Formulário disponível para este fim. Ao preencher o Formulário de Inscrição o candidato deve inserir o link do seu Currículo Lattes, no local indicado.

Estão sendo ofertadas 40 vagas cujo preenchimento obedecerá às condições dispostas no processo seletivo. Haverá cadastro reserva para o caso de desistência de algum aluno no primeiro dia do curso.

SOBRE A CERTIFICAÇÃO

Receberão certificados os alunos que tiverem assegurada, pelo menos, 75% (setenta e cinco por cento) de frequência no Curso de Atualização em Validade e Confiabilidade de Instrumento de Pesquisa.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas

Fiocruz Amazônia abre inscrições para o Curso de Atualização em Boas Práticas Laboratoriais

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) abre inscrições para o Curso de Atualização em Boas Práticas Laboratoriais: Diagnóstico de Agentes Infecciosos de Importância para Saúde.  O curso é gratuito e aulas acontecerão no período de 5 a 9 de agosto, em horário integral, na sede da Fiocruz em Manaus, à rua Teresina, 476, Adrianópolis.

Serão 40h de atividades ministradas pela professora Carmen Baur Vieira, docente da Universidade Federal Fluminense (UFF). Estão sendo oferecidas 20 vagas cujo preenchimento obedece às condições da chamada publicada em: https://campusvirtual.fiocruz.br/gestordecursos/hotsite/boaspraticaslaboratoriais-ILMD2019/processo-seletivo/2098.

O curso tem por objetivo capacitar profissionais de nível médio a utilizarem técnicas laboratoriais de modo seguro, a fazerem interpretação dos diferentes métodos de diagnósticos de microrganismos e parasitos, normas da qualidade e de biossegurança; atualizar os profissionais quanto às técnicas de esterilização, pipetagem; preparação de meios de cultura, soluções e lâminas; e aprimorar técnicas de identificação de microrganismos e parasitos de importância para saúde.

Podem se inscrever profissionais de nível médio (tecnologistas e auxiliares de laboratórios) de Institutos de Ciência e Tecnologia (ICTs), de universidades, de secretarias  e demais instituições que atuam na área da saúde, alunos de cursos técnicos e de graduação da área da saúde.

As inscrições podem ser feitas de 15 a 29 de julho, no Campus Virtual da Fiocruz, em https://campusvirtual.fiocruz.br/gestordecursos/hotsite/boaspraticaslaboratoriais-ILMD2019/formulario.

Os nomes dos selecionados para fazerem o curso serão divulgados no dia 1 de agosto de 2019, no site e por e-mail, enviado aos selecionados.

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

É necessário o envio dos seguintes documentos (em .PDF) para análise no processo seletivo:

  • Cópia do diploma de ensino médio, técnico ou de graduação na área da saúde;
  • Currículo Lattes;
  • Carta de intenções do candidato (formato livre);
  • Carta de liberação escrita pela chefia/gestor liberando-o para participar do curso (quando for o caso).

A seleção ocorrerá nos dias 30 e 31 de julho de 2019, e envolverá análise do currículo lattes, carta de intenções do candidato e carta de liberação da chefia ou de um professor tutor/orientador, e toda documentação exigida.

Será atribuída maior pontuação aos candidatos que trabalham na área e que entreguem carta de intenção que justifique a participação no curso.

Mais informações no Campus Virtual da Fiocruz

ILMD/Fiocruz Amazonia, por Marlúcia Seixas
Imagem: Mackesy Nascimento

Fiocruz Amazônia seleciona facilitadores para atuarem em curso de atualização no interior do Amazonas

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) divulga a Chamada Pública Nº 006/2019 para a seleção de profissionais com nível superior que irão atuar nos municípios do Amazonas como facilitadores, para a realização do curso de atualização Organização de Ações de Vigilância, Prevenção e Controle de Agravos Notificáveis e Organização de Ações de Monitoramento de Agravos Imunopreveníveis.

Os interessados em concorrer às vagas devem ler com atenção o edital. As inscrições estão abertas no período de 8 a 17 de julho. Esclarecimentos sobre documentos e envio de inscrição podem ser solicitados somente por e-mail, para o endereço eletrônico duvidaslato.ilmd@fiocruz.br.

Para este processo seletivo estão sendo ofertadas 30 vagas. A seleção será feita em duas etapas, sendo a primeira de Avaliação de Currículo com Comprovação dos Itens de Pontuação e, a segunda, de Avaliação de Desempenho.

Acesse a Chamada Pública Nº 006/2019.

REQUISITOS

  1. Possuir nível superior completo, preferencialmente na área de saúde;
  2. Ter boa capacidade de comunicação e de relacionamento interpessoais;
  3. Ter disponibilidade de dedicação exclusiva durante todo o período de realização das ações educativas, inclusive nos finais de semana;
  4. Ter disponibilidade para participar de todas as etapas do treinamento/capacitação a ser realizado na cidade de Manaus (AM).

SOBRE O QUALIFICASUS

O Projeto QualificaSUS  é uma iniciativa do ILMD/Fiocruz Amazônia  que tem como objetivo qualificar o corpo de trabalhadores no nível da gestão e do serviço das Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Amazonas e órgãos parceiros, a fim de proporcionar um serviço de melhor qualidade e efetividade aos usuários do SUS.

São cursos de atualização, especialização e mestrado que adotarão modelo pedagógico pautado na integração ensino-serviço, na problematização da realidade local, na valorização do conhecimento e experiência do trabalhador, entendido como sujeito das práticas de gestão e sanitárias desenvolvidas nas unidades de saúde.

Os cursos serão ofertados em todos os 61 municípios, além da capital Manaus. A iniciativa conta com recursos oriundos de emenda 71040010, da bancada parlamentar do Amazonas e com parceria do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas  (Cosems-AM).

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Imagem: Mackesy Nascimento

 

Fiocruz Amazônia oferece vagas em Curso de Especialização em Saúde Pública para profissionais da Semsa-Manaus

Até sexta-feira, 28/6, profissionais da Secretaria Municipal de Saúde de Manaus  (Semsa) podem se inscrever no Curso de Especialização em Saúde Pública, do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia).

O curso é gratuito e destina-se a profissionais com formação superior completa e que estejam atuando na área da saúde, preferencialmente, em Unidades Básicas de Saúde, Núcleos Ampliados de Atenção à Saúde da Família e Atenção Básica, Centros de Especialidades Odontológicas, Policlínicas Municipais e Centros de Atenção Psicossocial. Para esta chamada estão sendo oferecidas 35 vagas. As inscrições são online e devem ser feitas no endereço eletrônico: https://www.amazonia.fiocruz.br/sistemas/saudepublica.

A oferta do curso integra as ações de Educação definidas no Projeto QualificaSUS, do ILMD/Fiocruz Amazônia, que nesta atividade conta com em parceria da Semsa, por meio da Escola de Saúde Pública de Manaus (Esap/Semsa), da Rede Brasileira de Escolas de Saúde Pública (Redescola) e do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde do Amazonas  (Cosems).

DOCUMENTOS PARA INSCRIÇÃO

Antes de se inscrever, o candidato deverá ler com atenção o edital da Chamada de Seleção Pública Simplificada Nº 005/2019, que está disponível no site da Fiocruz Amazônia, ou acesse em https://amazonia.fiocruz.br/doc/saudepublica.pdf

Para se inscrever, o candidato deverá apresentar a seguinte documentação:  Formulário de inscrição para o processo seletivo; Carteira de Identidade Civil ou Militar ou Carteira do Conselho de Classe; CPF; Diploma do curso de graduação devidamente reconhecido pelo MEC; Certidão de casamento; Histórico Escolar do curso superior; Carta de liberação para cursar a especialização emitida pela chefia imediata; Declaração ou Certidão de Tempo de Serviço na Semsa/Manaus; e Memorial Descritivo.

Esclarecimentos sobre os documentos e envio da inscrição podem ser solicitados somente pelo e-mail duvidaslato.ilmd@fiocruz.br

A seleção dos alunos será feita por uma Comissão de Seleção que divulgará os resultados no site da Fiocruz Amazônia (https://amazonia.fiocruz.br) e no site da Semsa – Manaus  (https://semsa.manaus.am.gov.br/).

SOBRE O QUALIFICASUS

O Projeto QualificaSUS  é uma iniciativa do ILMD/Fiocruz Amazônia  que tem como objetivo qualificar o corpo de trabalhadores no nível da gestão e do serviço das Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Amazonas e órgãos parceiros, a fim de proporcionar um serviço de melhor qualidade e efetividade aos usuários do SUS.

São cursos de atualização, especialização e mestrado que adotarão modelo pedagógico pautado na integração ensino-serviço, na problematização da realidade local, na valorização do conhecimento e experiência do aluno trabalhador, entendido como sujeito das práticas de gestão e sanitárias desenvolvidas nas unidades de saúde.

Os cursos serão ofertados em todos os 61 municípios, além da capital Manaus. A iniciativa conta com apoio da bancada parlamentar do Amazonas e com parceria do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems-AM).

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas

Fiocruz Amazônia seleciona bolsista para atuar com programação de sistemas web

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) seleciona bolsista para atuar como programador de sistemas web. Para concorrer à vaga o candidato precisa ter concluído o ensino superior em ciência da computação, ou em sistemas de informação ou em áreas afins.

O candidato selecionado vai atuar no Serviço de Gestão de Tecnologia da Informação – SeGTI da Fiocruz Amazônia, onde irá executar programação de sistemas, realizar pesquisas, verificar e examinar demandas, além de propor e cumprir cronograma de execução de trabalhos, dentre outras atividades.  Para tanto, espera-se que o interessado tenha conhecimento em tecnologias PHP, JAVASCRIPT, HTML5, CSS3; Banco de dados MySQL , e em servidores Linux Debian.

A carga horária é de 40h semanais. O valor da bolsa varia de acordo com tempo de experiência profissional de R$ 2.156,00 a R$ 3.440,00. Os interessados devem enviar currículo ao e-mail segti.ilmd@fiocruz.br com cópia para segti.ilmd@gmail.com até o dia 17/4/2019, indicando no assunto: “Seleção de Programador ILMD – e o nome do candidato”.

A bolsa é por 12 meses, podendo ser prorrogada. O início das atividades está previsto para o próximo dia 1º de maio. A seleção será feita por meio de análise curricular e provas objetiva e prática.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas

Fiocruz Amazônia seleciona bolsista da área de biológicas para atuar em projeto de controle do Aedes

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) seleciona bolsista da área de ciências biológicas para atuar em projeto de controle do Aedes. Os interessados têm até sexta-feira, 12/4, para enviarem currículo lattes para os seguintes e-mails: jose.carvajal@fiocruz.br e carla.depaula@fiocruz.br.

O candidato selecionado vai atuar no projeto “Controle vetorial de Aedes aegypti e Ae. albopictus com Estações  Disseminadores de Larvicida”. Para concorrer à vaga, é necessário ter graduação em ciências biológicas ou áreas afins, ter cursado ou estar cursando mestrado em saúde pública, medicina tropical ou áreas afins, com a comprovação de experiência em biologia e ecologia de vetores e/ou entomologia médica e análises de dados.

A bolsa tem vigência de 6 meses, podendo ser prorrogável por mais 6 meses. O valor mensal é de R$ 3.520,00. A carga horária de trabalho é de 40h semanais.

O candidato aprovado vai trabalhar como apoio à coordenação técnica do projeto, prestando auxílio na supervisão do trabalho de campo, supervisão do trabalho no laboratório/ insetário, supervisão e análise dos dados, e emissão de relatórios.

Saiba mais sobre o projeto:

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Imagem: Mackesy Nascimento

 

Fundação Bill e Melinda Gates, Ministério da Saúde, CNPq e Confap lançam chamada com foco na saúde materno-infantil

Nova edição do Grand Challenges Explorations é exclusiva para pesquisadores brasileiros

A Fundação Bill & Melinda Gates, o Ministério da Saúde, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), no conjunto de suas Fundações, estão com inscrições abertas para o envio de propostas para o primeiro Grand Challenges Explorations (GCE) exclusivo para pesquisadores brasileiros. O tema desta edição é “Ciência de dados para melhorar a saúde materno-infantil no Brasil”. A chamada busca propostas inovadoras que utilizem ciência de dados e modelagens para entender os principais fatores que impactam a saúde materna e o desenvolvimento infantil no Brasil. A ideia é que os projetos financiados ajudem os gestores a definir melhores políticas públicas e intervenções nessa área.

A parceria busca soluções em 17 temas, que variam de ferramentas para identificação de riscos ao desenvolvimento infantil a avaliações do impacto de intervenções e programas sociais na saúde materno-infantil. Desde 2009, 14 projetos brasileiros foram apoiados pela iniciativa Grand Challenges Explorations em chamadas abertas para pesquisadores do mundo todo. Além do financiamento de 100 mil dólares da Fundação Gates, os brasileiros podem receber nesta chamada um adicional de 25% a 50% do valor total das FAPs de seus estados. Aderiram a esta chamada, apoiados pelas suas respectivas Fundações, os estados de Amazonas (Fapeam), Bahia (Fapesb), Ceará (Funcap), Distrito Federal (FAPDF), Espírito Santo (Fapes), Goiás (Fapeg), Maranhão (Fapema), Minas Gerais (Fapemig), Paraná (Fundação Araucária), Pernambuco (Facepe), Rio Grande do Norte (Fapern), Rio Grande do Sul (Fapergs), Santa Catarina (Fapesc), São Paulo (Fapesp), Sergipe (Fapitec) e Tocantins (Fapt).

As inscrições para o Grand Challenges Explorations vão até 2 de maio. Qualquer pessoa pode enviar projetos. Não é necessário ser mestre, doutor nem anexar currículo, referências ou resultados prévios. A seleção é baseada exclusivamente na qualidade da proposta, que deve ser inovadora, e no seu potencial para resolver grandes desafios globais. São aceitos projetos de candidatos de qualquer área ou organização, incluindo universidades, laboratórios, institutos de pesquisa, ONGs e empresas privadas. Para participar, basta descrever sua ideia em duas páginas em inglês com uma cópia em português.

O professor de Obstetrícia da Universidade Estadual de Campinas, José Guilherme Cecatti, foi o mais recente pesquisador financiado pelo GCE. Ele pretende testar, pela primeira vez, se a atividade física e os padrões de sono durante a gestação têm relação com complicações como o diabetes gestacional, pré-eclâmpsia e parto prematuro. “O grande diferencial é que o GCE aposta na ideia que você está apresentando de algo que pode dar certo, sem a necessidade de ter um projeto completamente desenvolvido para submissão”, diz Cecatti. “Se for selecionado, o pesquisador terá a oportunidade de discutir com outros inovadores do mundo todo que estão desenvolvendo ideias similares em grandes encontros internacionais”.

FBMG GCE Brazil

Apoio do Cidacs

Esta é a segunda vez que a Fundação Gates, o Ministério da Saúde e o CNPq investem no potencial de pesquisadores e inovadores brasileiros em gerar dados relevantes em saúde para informar políticas públicas. Em 2015, aproximadamente 4,8 milhões de reais foram destinados  para a criação e manutenção do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs/Fiocruz Bahia) até 2020. Nesta chamada, o Cidacs, instituição de pesquisa ligada à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e sediada em Salvador, vai disponibilizar informações anonimizadas geradas a partir da vinculação de quatro bases de dados (cadastro único,  mortalidade, nascimentos e do programa bolsa família) para pesquisadores financiados pelo Grand Challenges Explorations Brasil. A ideia é que os pesquisadores trabalhem em parceria com o Cidacs.

Sobre a parceria com as FAPs

Em 2007, a Fundação Gates lançou o Grand Challenges Explorations para envolver mais inovadores do mundo mais rapidamente. Boas ideias surgem em todos os lugares. Duas vezes ao ano, o Grand Challenges Explorations aceita propostas de projetos de alto risco e alta recompensa em uma série de desafios. No Brasil, uma parceria com Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) garante um aporte adicional de 25.000 a 50.000 dólares a inovadores de seus estados que tiverem suas ideias selecionadas pelo programa.

Sobre a parceria com o Ministério da Saúde

Em 2011, o Ministério da Saúde e a Fundação Bill & Melinda Gates assinaram um Termo de Cooperação para formalizar uma parceria estratégica, a chamada Brazil Strategic Alliance (BSA), que tem por objetivo contribuir com recursos e experiência para prioridades mútuas em saúde, com potenciais benefícios para a saúde pública no Brasil e no mundo. O sucesso da parceria foi reforçado em abril de 2017 quando um novo Termo de Cooperação foi assinado pela Fundação e o Ministério, renovando o BSA por mais cinco anos. O acordo prevê colaborações em uma série de iniciativas, que incluem assistência a produtores de vacinas, inovações para o tratamento da malária e o programa Grand Challenges Brasil entre outros. Duas chamadas do Grand Challenges já foram lançadas para brasileiros: Prevenção e Manejo de Partos Prematuros (2013) e Desenvolvimento Saudável para Todas as Crianças (2014). Elas selecionaram 21 projetos, que receberam 25 milhões de reais dos parceiros, e devem ser finalizados até 2020.

Acesse aqui a Chamada no site do Confap: http://confap.org.br/news/grand-challenges-explorations-brasil/

Acesse aqui a Chamada no site da Fundação Bill e Melinda Gates: https://gcgh.grandchallenges.org/challenge/grand-challenges-explorations-brazil-data-science-approaches-improve-maternal-and-child

 

Fonte: Confap

O post Fundação Bill e Melinda Gates, Ministério da Saúde, CNPq e Confap lançam chamada com foco na saúde materno-infantil apareceu primeiro em FAPEAM.

Programas de cooperação entre França e países da América do Sul selecionarão até dez projetos

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) divulgou na última  terça-feira (6) os novos editais para seleção de projetos conjuntos de pesquisa para os programas CAPES/MATH-AmSud e CAPES/STIC-AmSud. As inscrições vão até o dia 31 de maio. Serão selecionados até dez projetos de pesquisa para início em 2019.

Os programas são iniciativas de cooperação entre a França, Argentina, Brasil, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai e têm como objetivo fortalecer a colaboração e a criação de redes de pesquisa, no domínio da matemática (MATH) e das ciências e tecnologias da informação e da comunicação (STIC) entre sul-americanos e franceses.

Cada projeto deverá planejar suas atividades considerando a duração máxima de dois anos. O financiamento compreenderá a realização de missões de pesquisa (missões de trabalho e missões de estudos) entre os grupos participantes.

Acesse os editais: STIC-AmSud e MATH-AmSud

banner_capes2

Fonte: CCS/CAPES

O post Programas de cooperação entre França e países da América do Sul selecionarão até dez projetos apareceu primeiro em FAPEAM.

CNPq e Capes lançam chamada do Programa Talentos para Inovação

Investimento total do novo edital com bolsas de inovação será de R$ 5,5 milhões

Uma parceria envolvendo as principais agências de fomento do país pretende levar às empresas a mão-de-obra e expertise qualificada dos pesquisadores brasileiros. Essa ação está no âmbito do Programa Talentos para Inovação, que pretende incentivar a inserção de novos talentos no mercado de trabalho, com a concessão de bolsas para pesquisadores atuarem nas unidades e polos da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii).

Nesse sentido, foi lançada, nesta quinta-feira, chamada que selecionará bolsistas na modalidade Bolsa Jovens Talentos (BJT). A iniciativa é fruto de um acordo firmado em 2017 entre o Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifíco e Tecnológico (CNPq), a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), o Instituto Euvaldo Lodi (IEL-NC)  e a Embrapii.  O programa abrange 27 áreas de competências tecnológicas.

As inscrições começam em 06 de fevereiro e vão até 12 de março. As bolsas terão duração máxima de doze meses e serão divididas em dois níveis de classificação: BJT,  nível A,  no valor de R$ 7 mil mensais e a BJT, nível B, no valor de R$ 4 mil mensais, para pesquisadores com produção científica e tecnológica relevante ou profissional com experiência destacada em projetos de P,D&I. Serão aceitas até três bolsas por projeto.

Para Marcelo Morales, Diretor de Ciências Agrárias, Biológicas e da Saúde e Presidente Substituto do CNPq, a iniciativa é de suma importância para a inovação no Brasil. “Queremos incentivar ainda mais a inovação, que é um dos pilares da missão institucional do CNPq. A parceria entre CNPq, CAPES, EMBRAPII e IEL mostra o empenho e alinhamento das principais entidades de financiamento à pesquisa para que possamos transformar conhecimento em riqueza para o desenvolvimento do Brasil”, afirmou Morales.

Para saber mais ou se inscrever acesse: http://capes.gov.br/bolsas/programas-especiais/programa-talentos-para-inovacao

 

banner_cnpq_grande

 

Fonte: CNPq

O post CNPq e Capes lançam chamada do Programa Talentos para Inovação apareceu primeiro em FAPEAM.