Arquivo da Categoria: Laboratórios

Reunião na Fiocruz Amazônia aborda fortalecimento da rede laboratorial de saúde pública no país

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) recebeu, na última sexta-feira (7/2), a visita de uma comitiva do projeto “Fortalecimento da Rede de Laboratórios de Saúde Pública para Atendimento às Emergências em Vigilância em Saúde”, formada por representantes da Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) Brasília e do representante do Centers for Disease Control and Prevention (CDC), órgão americano responsável por investigar doenças infecciosas.

O projeto tem como objetivo o fortalecimento da rede laboratorial de saúde pública no país, com o foco para atendimento às emergências. A comitiva formada pelos técnicos da Fiocruz-Brasília, Mariana Verotti, Thais Minuzzi e Maria Helena Cunha e do CDC, Leonard Peruski, visitou outros dez laboratórios de saúde pública espalhados no Brasil.

O Vice-Diretor de Pesquisa e Inovação da Fiocruz Amazônia, Felipe Naveca, apresentou as atribuições do Instituto, a produção, e pesquisas desenvolvidas. Os consultores também puderam visitar os laboratórios para conhecerem os processos e infraestrutura do Instituto. Durante uma visita guiada, a comitiva conheceu ainda futuras instalações onde serão desenvolvidos estudos realizados por pesquisadores da instituição.

SOBRE O ILMD/FIOCRUZ AMAZÔNIA

O ILMD/Fiocruz Amazônia é a unidade técnico-científica da Fundação Oswaldo Cruz no Amazonas, que visa contribuir para a melhoria das condições de vida e saúde das populações amazônicas, integrando pesquisa, educação e ações de saúde pública. Para o desenvolvimento de suas ações conta com instituições parceiras que apoiam projetos de caráter multidisciplinar e interinstitucional, gerando conhecimentos essenciais para a criação de políticas públicas, que contribuam para a melhoria da qualidade de vida da sociedade.

 

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Fotos: Eduardo Gomes

Apresentação dos indicadores da pesquisa na Fiocruz Amazônia marcou o encerramento do Seminário Interno de Avaliação Institucional da Pesquisa

O segundo dia do Seminário Interno de Avaliação Institucional da Pesquisa do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) deu continuidade às apresentações e compartilhamento de informações entre laboratórios, pesquisadores e alunos dos cursos de pós graduação da unidade.

A programação do dia 17/4 iniciou com a apresentação dos pesquisadores seniores: Bernardo Horta, Yara Cseko, e Ana Carolina Vicente, momento em que cada um falou sobre sua atuação na Fiocruz Amazônia e sobre estudos e pesquisas para os quais estão contribuindo no Instituto.

Ana Carolina Vicente ressaltou a importância do momento de compartilhamento de informações entre os pesquisadores, laboratórios, e entre as áreas de atuação do Instituto, bem como lembrou que os projetos dos seniores têm dois vieses: a pós-graduação e os laboratórios. “Quando se tem interação e sinergismo as ações tomam outro significado, que é algo fantástico. A Fiocruz Amazônia está de parabéns por isso”, concluiu.

Outro ponto de destaque da programação foi a apresentação dos indicadores institucionais da pesquisa, referentes aos anos 2016/2017 e 2018. Segundo o vice-diretor de Pesquisa e Inovação, Felipe Naveca, os indicadores do Instituto “são frutos de vários anos de discussão de um grupo de trabalho que envolveu representantes de todos os laboratórios, mas eles não são imutáveis, e precisam estar sempre sendo aprimorados. A ideia dos indicadores é saber se a gente está melhorando, em que caminhos se deve seguir e o que fortalecer, no sentido do planejamento a médio e longo prazos. A partir desses indicadores, temos três anos para avaliação e planejamento para os anos seguintes ”, disse.

Depois, foi aberta discussão sobre os indicadores e apontamentos das Diretrizes da Pesquisa e Inovação no ILMD/Fiocruz Amazônia para o triênio 2019/2020 e 2021. O evento encerrou com as considerações sobre os dois dias do Seminário, 16 e 17/4.

Saiba mais em https://bit.ly/2PdvhP8

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Eduardo Gomes

Fiocruz Amazônia promove Seminário Interno de Avaliação Institucional da Pesquisa

Pesquisadores e alunos de programas de pós-graduação do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) participam hoje e amanhã (16 e 17/4) do Seminário Interno de Avaliação Institucional da Pesquisa. O evento acontece no Salão Canoas, na sede do Instituto, no bairro de Adrianópolis, em Manaus, de 9h às 17h.

Durante a abertura do evento, o pesquisador e diretor da unidade da Fiocruz no Amazonas, Sérgio Luz, falou da importância do evento especialmente por conta do compartilhamento de informações entre os laboratórios, o que pode estimular a realização de estudos e pesquisas em parceria entre os mesmos.

“Nossa intenção é avançar numa gestão mais participativa e mais equilibrada da pesquisa, por isso a ideia do seminário, para que cada laboratório se apresente e com isso todos tenham dimensão das áreas em que são desenvolvidas pesquisas na Fiocruz Amazônia”, explicou o diretor.

Uma linha do tempo até a realização do Seminário Interno foi apresentada, demonstrando que essa atividade teve início com a realização das jornadas de pesquisa, depois com a análise dos indicadores institucionais, até o atual momento, de avaliação institucional da pesquisa.

Para a pesquisadora Ormezinda Fernandes, do Laboratório Diversidade Microbiana da Amazônia com Importância para a Saúde (DMAIS/Fiocruz Amazônia), eventos como o Seminário Interno de Avaliação Institucional da Pesquisa são muito importantes para a instituição, pois demonstram a necessidade dos pesquisadores saberem mais sobre o que seus pares estão fazendo.

“Comungo com a ideia de que existem projetos de pesquisa que devem ser institucionalizados, que não sejam apenas de um ou de outro laboratório, mas que sejam abraçados pela instituição. No laboratório DMAIS temos profissionais com expertise em micologia, bacteriologia e parasitologia, e somos agraciados com profissionais que atuam na epidemiologia, que desenvolvem suas ações nessa relação entre saúde, ambiente e o homem. Nesse contexto queremos fortalecer nosso laboratório com a ideia de uma saúde global, que envolve o homem e o ambiente e, nesse ambiente, vamos encontrar os animais, que podem ser vetores ou hospedeiros intermediários de determinadas doenças”, explica Ormezinda.

O SEMINÁRIO

Amanhã, 17/4, a programação do seminário constará de apresentação dos indicadores institucionais da pesquisa, bem como das diretrizes da pesquisa no ILMD/Fiocruz Amazônia (2018-2020).

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Eduardo Gomes