Arquivo da Categoria: inovação

Ideias inovadoras podem ser inscritas no Centelha Amazonas durante a 41ª Expoagro

Os interessados em  conhecer de perto e já realizar a inscrição e submissão de ideias inovadoras no Programa Centelha Amazonas podem comparecer a 41ª Exposição Agropecuária do Amazonas (Expoagro), que ocorre na área externa do Centro Universitário Nilton Lins, zona centro-sul de Manaus. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam)  está com estande sobre o Programa  até o próximo domingo (6/10), no horário de 17h as  22h,  e conta com  equipe técnica  para  orientar a população em relação ao Programa, bem como sobre  a  inscrição.

O Programa Centelha é realizado pela Fapeam, em parceria com a Financiadora de Inovação de Pesquisa (Finep), com objetivo de transformar ideias em negócios de sucesso, oferecendo aos participantes, capacitação e suporte para alavancar o negócio e ampliação do networking.  O Programa recebe inscrição de forma gratuita até o dia 29 de outubro, por meio do site www.programacentelha.com.br.

As propostas concorrem a até R$ 65 mil para permitir aos novos empreendedores iniciar um novo negócio. O investimento é por meio de subvenção econômica, ou seja, recurso não reembolsável, para apoiar até 28 projetos de inovação apenas no Amazonas.

03.10.2019 - PROGRAMA CENTELHA NA EXPOAGRO -  FOTOS ÉRICO X._-20

Quem pode participar?

Podem participar pessoas físicas, vinculadas ou não a empresas com até 12 meses de existência anteriores à data de publicação do edital e faturamento bruto anual de até R$ 4.800.000,00 (quatro milhões e oitocentos mil reais), sediadas no Amazonas.

 Os projetos terão prazo de execução de até 12 meses, não prorrogáveis, contados a partir da data do Termo de Outorga.

Sobre o Centelha

O Programa Centelha é realizado em 21 estados. No Amazonas, a iniciativa será executada pela Fapeam, sendo promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Finep, em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e operada pela Fundação Certi.

O post Ideias inovadoras podem ser inscritas no Centelha Amazonas durante a 41ª Expoagro apareceu primeiro em FAPEAM.

Programa Centelha Amazonas será apresentado em Itacoatiara nesta quinta-feira (19/9)

Transformar ideias inovadoras em empreendimentos de sucesso, esse é o objetivo do Programa Centelha Amazonas, que será apresentado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) amanhã  (19/9) no Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia (ICET), da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), às 14h, e no auditório do Centro de Educação Tecnológica (Cetam), às 19h, no município de Itacoatiara.

A ação traz a oportunidade para os moradores da cidade conhecerem e esclarecerem dúvidas em relação ao programa. Os parceiros do Programa Centelha que participam desta ação são:  Câmara e Dirigentes e Lojistas (CDL- Itacoatiara),  Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), Instituto Federal do Amazonas (Ifam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Universidade Federal do Amazonas (Ufam).  O evento conta com apoio da Prefeitura de Itacoatiara.

Centelha Amazonas

Realizado pela Fapeam, em parceria com a Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep), o  Centelha Amazonas visa  estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora no Estado, oferecendo capacitações, recursos financeiros e suporte para transformar ideias em negócios de sucesso.

Com investimento na ordem de R$ 1.820.000,00 (um milhão oitocentos e vinte mil reais), os recursos disponibilizados serão destinados à subvenção econômica (recursos não reembolsáveis) de até 28 projetos de inovação, no valor unitário de até R$ 65.000,00 (sessenta e cinco mil reais).

O programa recebe ideias inovadoras até o dia 29 de outubro, por meio do site www.programacentelha.com.br/am. A inscrição é gratuita.

No Amazonas, a iniciativa será executada pela Fapeam, sendo promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Finep, em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e operada pela Fundação Certi.

Acesse ao edital do Programa Centelha Amazonas 

 

Por: Esterffany Martins

O post Programa Centelha Amazonas será apresentado em Itacoatiara nesta quinta-feira (19/9) apareceu primeiro em FAPEAM.

Programa Centelha Amazonas é apresentado no 2º Confex Roda de Conversa com a Rami

Transformar ideias inovadoras em empreendimentos de sucesso, esse é o objetivo do Programa Centelha Amazonas apresentado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) durante o 2º Confex na Roda com a Rede de Inovação e Empreendedorismo da Amazônia (Rami), no sábado (14/06), no Centro Cultural dos Povos da Amazônia, bairro Crespo, zona Sul de Manaus.

A Rami é uma das 26 instituições parceiras do Programa Centelha Amazonas, a iniciativa visa transformar ideias inovadoras em negócios de sucesso, oferecendo aos participantes, capacitação e suporte para alavancar o negócio e ampliação do networking.

II CONFEX NA RODA COM A RAMI  - Fotos Érico Xavier_-7

Na oportunidade, a coordenadora do Centelha Amazonas pela Fapeam, Kathya Thomé, destacou que  o Programa conta  com investimento de R$ 1.820.000,00 (um milhão oitocentos e vinte mil reais) para apoiar, por meio de subvenção econômica (recursos não reembolsáveis),  até 28 projetos de inovação no Amazonas, no valor unitário de até R$ 65.000,00 (sessenta e cinco mil reais).

“O Centelha é um incentivo ao empreendedorismo inovador, visando empreendimentos de sucesso ao final do programa, que recebe até o dia 29 de outubro as propostas de interessados em inscrever ideias inovadoras, por meio do site: www.programacentelha.com.br/am”, destacou, informando que com o cadastro na plataforma a pessoa já tem acesso aos vídeos de capacitação.

O Programa Centelha será realizado em 21 estados. No Amazonas, a iniciativa será executada pela Fapeam, sendo promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e operada pela Fundação Certi.

Outro programa de fomento na área de empreendedorismo e inovação da Fapeam destacado foi o Programa de Apoio à Incubadoras (Pró-Incubadoras), cujo o objetivo é fomentar a estruturação de novas incubadoras e o desenvolvimento de incubadoras de empresas alinhadas ao Modelo de Centros de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne), de forma a ampliar o número e a qualidade de empreendimentos inovadores no Amazonas.  O Pró-Incubadoras recebe propostas até o dia 21 de outubro, via SigFapeam disponível em www.fapeam.am.gov.br.

Roda de Conversa – Além da Fapeam, participaram da Roda de Conversa com a Rami o  Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam) e o Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT), que apresentaram parte do trabalho desenvolvido nas suas instituições.

A presidente da Rami, Olinda Marinho, disse que o evento é itinerante,  e tem o intuito de fomentar a inovação e empreendedorismo no ecossistema da Região Norte, com apresentações de pitchs de startups e empresas selecionadas da região a investidores convidados.

II CONFEX NA RODA COM A RAMI  - Fotos Érico Xavier_

Edital do Pró-Incubadoras

Acesse ao edital do Programa Centelha Amazonas 

Por: Esterffany Martins

Fotos: Érico Xavier

 

O post Programa Centelha Amazonas é apresentado no 2º Confex Roda de Conversa com a Rami apareceu primeiro em FAPEAM.

Programa Centelha é apresentado durante seminário para produtores rurais, em Manaus

O Programa Centelha Amazonas  foi apresentado para produtores rurais durante o 3° Seminário de Boas Práticas do Edital Floresta em Pé  promovido pela  Fundação Amazonas Sustentável (FAS), na terça-feira (10), no bairro Parque Dez, zona centro sul de Manaus. O evento teve o objetivo de  compartilhar as atividades desenvolvidas  durante o Programa Floresta em Pé e seus respectivos resultados, além do planejamento para os novos rumos dos empreendimentos sustentáveis.

A FAS é uma das 26 instituições parceiras do Programa Centelha Amazonas. O Programa  é uma iniciativa de promoção do empreendedorismo inovador que visa transformar ideias inovadoras em negócios de sucesso, oferecendo aos participantes, capacitação e suporte para alavancar os empreendimentos de sucesso. Realizado  pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com a Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep), o programa conta  com investimento de R$ 1.820.000,00 (um milhão oitocentos e vinte mil reais). Os recursos disponibilizados serão destinados à subvenção econômica (recursos não reembolsáveis) de até 28 projetos de inovação, no valor unitário de até R$ 65.000,00 (sessenta e cinco mil reais).

Acesse ao edital do Programa Centelha Amazonas 

Na oportunidade,  a diretora técnico-científica da Fapeam, Marne Vasconcellos, explicou o objetivo e as fases do Programa, bem como quem pode participar e esclareceu dúvidas do público presente.  A ação é para divulgar e incentivar a submissão de ideias inovadoras do Centelha, que recebe propostas de ideias inovadoras até o dia 29 de outubro. “O Programa  Centelha Amazonas é uma oportunidade para as pessoas que têm uma ideia inovadora colocarem em prática seus projetos, transformando assim ideias em  empreendimentos de sucesso para o Estado”, disse.

Programa Centelha - FAS - 10.09.2019  - Fotos Érico X._-32

Para a coordenadora do Edital Floresta em Pé, Mickela Souza, o Centelha surge com uma nova oportunidade para as pessoas que já desenvolvem projetos com incentivo da FAS. “O programa vem  fazer com que efetivamente os projetos dessas pessoas deem continuidade, eles ainda enquanto produtores rurais precisam de capital de giro,  precisam fazer algumas melhorias em seus processos. Eu vejo que o edital Centelha vem com essa oportunidade de abraçar inciativas inovadoras”, pontuou.

Inscrição abertas 

O Programa Centelha  Amazonas recebe inscrições de ideias inovadoras até o dia 29 de outubro. Os interessados podem se submeter suas ideias por meio do site: www.programacentelha.com.br/am. Podem participar pessoas físicas, vinculadas ou não a empresas com até 12 meses de existência anteriores à data de publicação do edital e faturamento bruto anual de até R$ 4.800.000, 00 (quatro milhões e oitocentos mil reais), sediadas no Amazonas.

Programa Centelha - FAS - 10.09.2019  - Fotos Érico X._-18

Sobre o Centelha

O Programa Centelha será realizado em 21 estados. No Amazonas, a iniciativa será executada pela Fapeam, sendo promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Finep, em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e operada pela Fundação Certi.

Programa Centelha - FAS - 10.09.2019  - Fotos Érico X._-54

Acesse ao edital do Programa Centelha Amazonas 

Por: Jessie Silva

Fotos: Érico Xavier

O post Programa Centelha é apresentado durante seminário para produtores rurais, em Manaus apareceu primeiro em FAPEAM.

Programa Centelha é apresentado a pesquisadores e alunos da Fiocruz Amazônia

Você tem uma ideia inovadora que possa impactar positivamente a vida das pessoas e acredita valer a pena empreender com ela? Então, fique atento ao Programa Centelha, que deve ser lançado, em junho deste ano.

A iniciativa, que no Amazonas será executada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e  Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), operada pela Fundação Certi.

Para falar sobre o Programa Centelha, esteve hoje, 23/5, na sede do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), a diretora técnico-científica da Fapeam, Marne Vasconcellos, que, na oportunidade, apresentou em linhas gerais o programa, seus objetivos e forma de participação.

“Dentre as instituições visitadas, a Fiocruz tem como diferencial trabalhar com conhecimentos e tecnologias voltados para a saúde, especialmente para o Sistema Único de Saúde (SUS). Então, nossa expectativa é de que pelo Amazonas sejam submetidas ao Programa Centelha boas ideias para a área da Saúde”, comentou Marne Vasconcellos.

Sérgio Luz, diretor do ILMD/Fiocruz Amazônia, vê com bons olhos a oportunidade que será dada pelo Programa Centelha a pesquisadores, estudantes e demais grupos. “Essa iniciativa vem ao encontro de outras já apresentadas pela Vice-Presidência de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, como o Programa Inova Fiocruz, que apoia projetos tecnológicos e inovadores em Saúde, nas áreas de atuação da Fundação Oswaldo Cruz”, explicou.

Participaram do encontro com a diretora técnico-científica da Fapeam, estudantes, pesquisadores e equipe do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT-ILMD/Fiocruz Amazônia).

Fonte: Programa Centelha.

O Programa Centelha será lançado em 21 estados. Para o Amazonas estão previstos R$ 1.820.000,00 (um milhão, oitocentos e vinte mil reais) em subvenção econômica, sendo uma parte verba federal e, outra, do estado. Estão entre os objetivos do Programa, gerar novas empresas, a partir do conhecimento concebido nas instituições de ciência, tecnologia e inovação; gerar inovações de interesse direto da sociedade e de empresas; formar cultura e fortalecer ecossistema de empreendedorismo inovador.

A expectativa é que pelo Amazonas sejam submetidas ao menos 1.000 novas ideias e que este seja o mesmo número de empreendedores a serem capacitados no Estado. Vão poder concorrer ao Programa pessoas físicas ou empresas, que atenderem às exigências do edital.

WORKSHOP

Amanhã, 24/5, às 9h, será realizado o Workshop de Apresentação do Programa Centelha e Construção da Rede de Parceiros, no Salão Tauató, sede da Fapeam, à  rua Sobradinho, n° 100 – Flores.

O evento destina-se a representantes de instituições de ensino e pesquisa e atores envolvidos no ecossistema de inovação e empreendedorismo, e tem como objetivo formar uma rede de parceiros do Programa Centelha, no Amazonas, para difusão e ampliação tanto de instituições parceiras quanto de Agentes Centelha. Na oportunidade, serão definidas as estratégias de atuação desses parceiros.

Para mais informações acesse Programa Centelha e Fapeam.

ILMD/Fiocruz Amazonia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Eduardo Gomes

Inpa realiza encontro para divulgação do Programa Finep Startup

O programa visa financiar startups com potencial de crescimento e retorno

Na próxima quarta-feira (23), às 09h, acontece um encontro para divulgação do Programa Finep Startup, que visa o fortalecimento do Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, por meio do apoio às empresas brasileiras nascentes de base tecnológica, que possuam papel fundamental na introdução de novas tecnologias e modelos de negócios no mercado.

 O evento será realizado no Auditório da Biblioteca do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC), com entrada pela rua Bem-te-vi, bairro Petrópolis. Os interessados podem fazer a inscrição acessando o link. O encontro é gratuito e aberto aos interessados no tema.

banner_finep

O encontro é gratuito e aberto aos interessados no tema

Por meio do programa serão disponibilizados recursos financeiros para que startups com alto potencial de crescimento e retorno possam enfrentar com sucesso os principais desafios de seus estágios iniciais de desenvolvimento, contribuindo para a criação de empregos qualificados e geração de renda para o Brasil.

A finalidade é promover o crescimento do mercado de capital semente no país, compartilhando com os investidores privados os riscos associados ao investimento em empresas nascentes de base tecnológica, sem substituir a iniciativa privada em seu papel como principal agente formador desse mercado.

O encontro para divulgação do Programa Finep Startup conta com o apoio do Inpa (Coordenação de Extensão Tecnológica e Inovação/Coeti e Incubadora), Amoci, Semtepi, Fabriq, Certi, ABio, Ajuri, Cide, INDT, Jaraqui Valley, Uninorte Empreende, Loopa, MeuUp, Rami, Impact Hub, Ulbratech e Cardume Coworking.

Fonte: Inpa

O post Inpa realiza encontro para divulgação do Programa Finep Startup apareceu primeiro em FAPEAM.

Estudo científico pretende identificar a resistência de fungo causador de doenças em lavouras

Com apoio da Fapeam, pesquisa tem o intuito de mapear a ocorrência de resistência de fungos a fungicidas no Amazonas

Identificar a resistência do fungo fitopatogênico Corynespora cassiicola, causador da doença conhecida como mancha-alvo, a fungicidas disponíveis no mercado, e que são amplamente utilizados nas lavouras por produtores rurais de municípios do Amazonas, é base de um estudo científico realizado por pesquisadores da Faculdade de Ciências Agrárias (FCA), na Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Segundo a coordenadora da pesquisa, a doutora em Fitopatologia Jania Lília da Silva Bentes, a mancha-alvo é uma doença que acomete várias espécies de cultivo suscetíveis a ação do fungo como, por exemplo, o tomate, o pepino, a berinjela, o mamão e a soja. É um fitopatógeno de parte aérea, ou seja, ele causa doença nas folhas, nos ramos e até nos frutos.

A presença da doença é caracterizada por lesões que se iniciam por pontuações pardas, com halo amarelado, evoluindo para grandes manchas circulares de coloração castanho-clara a castanho-escura, e provoca a queda de folhas, podendo levar a planta à morte.

A pesquisa é desenvolvida com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) por meio do Programa de Apoio à Pesquisa – Universal Amazonas.

IMG_2238.CR2 (1)

Pesquisa quer identificar a resistência do fungo fitopatogênico Corynespora cassiicola, causador da doença mancha-alvo

Pesquisa

Jania explicou que o objetivo do estudo é identificar a presença e distribuição de variantes do fungo resistentes aos principais grupos de fungicidas utilizados nas plantações para o controle de doenças nas lavouras do Amazonas.

“O intuito é avaliar a sensibilidade, in vitro e em campo, do fungo Corynespora cassiicola aos principais grupos químicos (fungicidas) usados para controle da doença no Brasil”, disse.

IMG_2222.CR2 (1)

Estudo é coordenado pela doutora em Fitopatologia Jania Lília da Silva Bentes, da Universidade Federal do Amazonas

A coordenadora pontua ainda que vários dispositivos podem ser responsáveis pela resistência dos fungos aos fungicidas, e o principal deles é a mutação, que é um mecanismo de geração de variabilidade genética que ocorre naturalmente nas populações de microrganismos.

“A resistência a fungicidas é favorecida principalmente pelo uso contínuo do mesmo produto, manejo, dose e intervalos de aplicação inadequados dos fungicidas, podendo auxiliar o surgimento desses variantes resistentes na população do patógeno no campo”, destacou.

Apesar da contribuição que os fungicidas proporcionam no controle de doenças, o uso intensivo pode ter como consequência a seleção isolados de fungos menos sensíveis ou resistentes a esses compostos químicos.

“Não existe um produto químico registrado no Ministério da Agricultura para controle desse patógeno em tomate. Então, é preciso aprender a manejar e a resolver um problema que também é da nossa região”, disse.

Para o estudo os pesquisadores vão avaliar a sensibilidade, in vitro, do fitopatógeno, na presença dos seguintes fungicidas, Tebuconazol, Clorotalonil, Carbendazim, Boscalida e Azoxistrobin, e em diferentes plantações localizadas em municípios do Amazonas, como, por exemplo, Manaus, Iranduba, Presidente Figueiredo, Itacoatiara, Rio Preto da Eva e Humaitá.

“Nessa fase da pesquisa pretendemos identificar a ocorrência em regiões produtoras do Estado e verificar a distribuição dessa ocorrência de fungicidas nas lavouras”, detalhou.

IMG_2244.CR2 (1)

Pesquisa é desenvolvida na Faculdade de Ciências Agrárias (FCA) da Universidade Federal do Amazonas

Início

Os pesquisadores começaram a investigar a resistência dos fungos aos fungicidas porque desconfiam que os produtores rurais utilizem produtos químicos no campo que não estão apresentando eficiência esperada no controle da mancha-alvo.

“Provavelmente os produtores estão usando produto químico que não está sendo eficiente no controle das doenças, e consequentemente gerando dano econômico e ambiental. Por isso a intenção com os estudos é apresentar para o produtor rural melhores estratégias de manejo da doença”, informou.

A pesquisa está em fase inicial com as coletas de amostras, em campo, para a análise e identificação molecular dos isolados.

Experimento

A pesquisadora explica que a primeira etapa do estudo será para testar, nas análises de laboratório, o crescimento e a reprodução de isolados de C.cassiicola resistentes na presença de diferentes fungicidas, e também avaliar a resistência por meio de inoculação em plantas de tomate.

“Escolhemos o tomate porque é o principal hospedeiro desse patógeno aqui na região”, informou a pesquisadora.

Os experimentos estão sendo feitos em parte no laboratório de Microbiologia e Fitopatologia da FCA/Ufam. Os testes em campo serão realizados no setor de produção vegetal da FCA, na Fazenda Experimental da Ufam e em possíveis áreas rurais que forem firmadas parcerias para experimentação científica.

Etapas da pesquisa

A coordenadora explica que a pesquisa começa com a coleta em campo, em diferentes municípios, das espécies vegetais hospedeiras do patógeno.

Esse material coletado são folhas apresentando sintomas típicos da doença. Nós trazemos para o laboratório, é feito o preparo das lâminas para a identificação morfológica da presença do patógeno nesse material, depois fazemos o isolamento, e em seguida a identificação molecular do fungo com base em marcadores genéticos para identificação da espécie Corynesposa cassiicola, e a partir daí são feitos os testes de inibição in vitro”, explicou a pesquisadora.

Testes com os fungicidas

A pesquisadora menciona que para os testes serão usados diferentes tipos de fungicidas, de diferentes grupos químicos para avaliar a inibição ou não do crescimento do fungo em placa de petri.

“Depois que nós identificamos a presença desses isolados sensíveis ou não sensíveis, partimos para os experimentos em casa de vegetação onde vamos cultivar as plantas de tomateiro, com a inoculação de fungos tanto sensível como não sensível ao fungicida e em seguida vamos aplicar o produto para verificar o comportamento do fungo também na planta, porque muitas vezes o comportamento desse  fitopatógeno pode variar nos testes de laboratório e na presença planta hospedeira”, explicou Jania.

A coordenadora explica que depois dessa avaliação dos fungicidas na presença das plantas, os pesquisadores irão correlacionar os resultados com a distribuição desses variantes resistentes nas diferentes áreas de coleta.

“Essa análise é para ter um entendimento dos locais que podem está ocorrendo ou não à presença desses variantes resistentes nas áreas produtoras do nosso Estado”, mencionou a pesquisadora.

Texto– Departamento de Difusão do Conhecimento (Decon)/ Fapeam

O post Estudo científico pretende identificar a resistência de fungo causador de doenças em lavouras apareceu primeiro em FAPEAM.

Atividades culturais e palestras marcam a SNCT 2018

Evento tem como principal meta a difusão das ações de ciência e tecnologia no meio estudantil e comunidade em geral

Exposições, atividades culturais e palestras marcaram o último dia da 15ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), realizada na Arena Poliesportiva Amadeu Teixeira, bairro Flores, Zona Sul de Manaus.

O evento reuniu mais de 30 instituições, 54 estandes e 10 startups. Estudantes, pesquisadores e professores estiveram presentes para visitação.

34f3b58e-bc68-4dfa-82ef-ddde730e327a (1)

Estudantes, pesquisadores e professores estiveram presentes para visitação no estande da Fapeam

Segundo o secretário de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), João Prestes Schneider, a disseminação da ciência é algo importante. Segundo ele, é preciso valorizar o que tem sido feito na região no campo científico.

Sobre o cenário da CT&I para 2019, Schneider disse que é preciso priorizar segmentos da ciência com aplicação amazônica como as áreas da Biotecnologia, Botânica, Ciências Naturais, Hidrologia, entre outros.

IMG_3642 (1) (1)

Secretário de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), João Prestes Schneider

“Vivemos na maior bacia hidrográfica no mundo, então, os maiores especialistas de água têm que está na região. Sabemos que muitas áreas da ciência não se aplicam na Amazônia, elas têm que ser adaptadas às condições locais. Estamos disseminando a nossa ciência na região. A ciência é aberta, por isso é importante ter uma interação com o mundo todo”, disse.

A SNCT 2018  trouxe o tema ‘Ciência para Redução das Desigualdades’, para o diretor técnico-científico da Fapeam, Dércio Reis, a ciência tem um papel importante para mudar esse cenário. Segundo ele, a ciência é capaz de contribuir, por exemplo, na formação das pessoas por meio do contato das crianças, ainda na educação básica, com o cenário científico.

Reis citou como exemplo o Programa Ciência na Escola (PCE) da Fapeam, conhecido por incentivar a aproximação da ciência no ambiente escolar, visando à participação de professores e estudantes, por meio de projetos de Iniciação Científica Junior (ICT/JR).

“Quando se aplica a ciência no dia a dia das pessoas a gente também promove a eliminação dessas desigualdades, pois por meio dos estudos científicos é possível promover uma infraestrutura na área da saúde, qualidade de vida e oportunidades para as pessoas alcançarem patamares maiores. A ciência em todas suas vertentes é uma promotora da eliminação das desigualdades”, disse o diretor técnico-científico da Fapeam.

Atividade

Uma das atividades da programação do último dia da SNCT foi à palestra “Tecnologia Assistiva para Pessoas com Deficiência Visual na Educação”, organizada pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped), ministrada pelo sociólogo Ricardo Souza. Para ele é muito importante poder mostrar as pessoas, que mesmo com limitações elas podem trabalhar regularmente.

IMG_0392 (1)

Palestra intitulada “Tecnologia Assistiva para Pessoas com Deficiência Visual na Educação” foi organizada pela Seped

“Participo de palestras como voluntário para motivar pessoas mostrando que mesmo com a limitação visual elas podem trabalhar e realizar projetos. Apenas precisamos de mais incentivos de inclusão social”, disse.

Projetos

Mais de 20 projetos de escolas estaduais do Amazonas, vinculados ao PCE foram apresentados durantes os dois dias do evento. Um dos projetos apresentados foi o intitulado “O Estudo da Pintura Corporal nos Jogos Indígenas do Brasil”.

Coordenado pelo professor Jhones Pereira, o projeto é desenvolvido na Escola Estadual Governador  Melo Póvoas, bairro Santo Antônio, zona Oeste de Manaus. A proposta do trabalho é proporcionar aos alunos conhecimento da cultura dos povos indígenas.

“No projeto os alunos têm a oportunidade de conhecer mais sobre os saberes dos povos indígenas e as diversas formas de manifestações da cultura corporal”, contou.

Texto– Departamento de Difusão do Conhecimento (Decon)/ Fapeam

O post Atividades culturais e palestras marcam a SNCT 2018 apareceu primeiro em FAPEAM.

Fapeam apresenta ações e programas para acadêmicos da Fametro

Estudantes conheceram os principais programas da Fapeam e as ações desenvolvidas para impulsionar o cenário de CT&I no Amazonas

Uma parte das ações e atividades desenvolvidas pela a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) foi apresentada para a comunidade acadêmica da Faculdade Metropolitana de Manaus (Fametro), na manhã dessa quarta-feira (7). A palestra faz parte do ciclo de apresentações do projeto ‘Fapeam nas Universidades’, que tem o objetivo de aproximar e estimular os acadêmicos a participarem dos programas realizados pela Fundação.

Na ocasião, o diretor técnico-científico da Fapeam, Dércio Reis, falou sobre as linhas de pesquisas e programas fomentados pela instituição na formação de recursos humanos, pesquisa, empreendedorismo e inovação.

“Com o projeto ‘Fapeam nas Universidades’ queremos levar para alunos e professores informações sobre a atuação da Fapeam. Acreditamos que essa ação possibilita o esclarecimento de dúvidas e incentiva a comunidade acadêmica, da rede pública e privada, a participar dos programas da fundação”, contou.

IMG_7399

‘Fapeam nas Universidades’ tem o objetivo de aproximar e estimular os acadêmicos a participarem dos programas realizados pela Fundação

 

Graduanda em Arquitetura e Urbanismo na Fametro, Josielen Leandro, disse que a iniciativa da Fapeam é inovadora, principalmente por levar o projeto em instituições de ensino superior da rede privada.

IMG_7503

Josielen foi bolsista do Programa Ciência na Escola (PCE) da Fapeam

“Acredito que a Fapeam foi certeira, o projeto é brilhante, pois o gestor se propôs a fazer mais que a sua função de apenas gerir. Ele está promovendo o conhecimento”, afirma a estudante.

Josielen foi bolsista do Programa Ciência na Escola (PCE) da Fapeam quando estava no Ensino Médio. Segundo ela, participar do projeto de iniciação científica foi um diferencial para sua vida acadêmica.

“Participei por meio de um projeto na área de Biologia. Eu acredito que o PCE foi importante para chegar à graduação, penso em ir além com o mestrado e doutorado. Geralmente, quando você vem de escola pública pensa apenas em terminar o Ensino Médio e entrar no mercado de trabalho, não se tem a visão de ir além”, contou.

Programas

Durante a palestra, o diretor técnico-científico da Fapeam destacou o Programa de Apoio à Empresas Juniores, que visa à ampliação e o aprimoramento das atividades desenvolvidas por essas empresas, a fim de promover o aumento das atividades de inovação e o desenvolvimento econômico e social do Estado.

Segundo Reis, a Fapeam é a segunda Fundação de Amparo à Pesquisa do país a fomentar iniciativas voltadas para o segmento. O programa, lançado no mês de abril, apoia 12 empresas juniores.

Reis falou ainda sobre os programas que ofertam bolsas de mestrado e doutorado como o Programa de Apoio à Formação de Recursos Humanos para o Interior do Estado do Amazonas (PROINT-AM), que concede bolsa de mestrado e doutorado a profissionais graduados residentes no interior do Estado.

Ele também destacou o Programa de Bolsas de Pós-Graduação em Instituições fora do Estado do Amazonas (PROPG-CAPES/Fapeam), que possibilita residentes no Amazonas realizar Pós-Graduação em nível de mestrado ou doutorado em outros Estados da Federação, em áreas estratégicas nas quais o Amazonas ainda não possui.

Faculdade 

A coordenadora de Pesquisa da Fametro, Suelania Figueiredo, disse que ação da Fapeam de levar para dentro da academia a atuação da Fundação e as linhas pesquisas é algo importante.

Segundo Suelania, o ensino superior não se sustenta apenas em aulas expositivas e sim por meio do tripé: ensino, pesquisa e extensão.

“Somos uma instituição de ensino superior privada com fins lucrativos e nos foi colocado que há uma possibilidade de convênios com a Fapeam para projetos. A Fapeam com essa abrangência e acolhimento com os alunos irá melhorar a formação de capital humano do nosso Estado”, destacou.

IMG_7462

Uma parte das ações e atividades desenvolvidas pela Fapeam foi apresentada para a comunidade acadêmica da Fametro

Texto– Departamento de Difusão do Conhecimento (Decon)/ Fapeam

O post Fapeam apresenta ações e programas para acadêmicos da Fametro apareceu primeiro em FAPEAM.

Novo edital da Fapeam visa financiar Empresas Juniores

O valor disponibilizado é de R$ 220 mil. As propostas deverão ser apresentadas até o dia oito de junho

 Promover o aumento das atividades de inovação e o desenvolvimento socioeconômico do Estado é o objetivo da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Para tanto, a entidade lançou recentemente novo edital (08/2018), do Programa de Apoio a Empresas Juniores (EJs), que conta com um montante de investimento de R$ 220 mil.

 A chamada do programa, que tem por finalidade contribuir para a ampliação e o aprimoramento das atividades desenvolvidas por EJS no Estado, pretende apoiar EJs vinculadas às instituições de ensino superior (IES), com pelo menos cinco anos de atuação. Isso porque já deverão ter auferido resultado de, ao menos, uma turma de formandos e, prioritariamente, já obtido reconhecimento do Ministério da Educação (MEC).

Serão selecionadas propostas em duas modalidades. A primeira delas é a Empresa Júnior Federada (Nível 1), compreendendo as que estão de acordo com o Conceito Nacional de Empresa Júnior (CNEJ) e que cumprem todos os critérios de regulamentação exigidos pelo Selo Empresa Júnior – organização regularizada perante o Governo, com amadurecimento gerencial, a qual está apta a prestar consultorias com padrão mínimo de qualidade. A segunda modalidade é a Empresa Júnior Não Federada (Nível II), englobando as que não possuem direito de voz e voto nas reuniões do Conselho Administrativo da Federação das Empresas Juniores do Estado do Amazonas e não são reconhecidas por órgãos representativos como participante da Brasil Júnior, representante nacional no Movimento Empresa Júnior (MEJ).

banner_juniores_grande

Cada modalidade contará com 50% do montante global disponibilizado. Para Empresas Juniores Federadas (Nível I), poderá ser destinado auxílio-pesquisa no valor de até R$ 20 mil. Já o auxílio-pesquisa para Empresas Juniores Não Federadas (Nível II) pode ser de até R$ 10 mil. Caso o número de propostas aprovadas não englobe o total de recursos disponibilizado para uma das modalidades, haverá remanejamento do saldo para o outro nível, tendo como prioridade o atendimento das demandas oriunda do interior do Estado.

As propostas deverão ser apresentadas até o dia oito de junho por meio de Formulário online específico e enviadas por meio eletrônico, via Sistema de Gestão da Informação da Fapeam (Sigfapeam), disponível no endereço eletrônico: http://www.fapeam.am.gov.br. A equipe técnica da Fapeam procederá ao enquadramento das propostas apresentadas, objetivando a verificação do cumprimento de todos os requisitos indicado no edital. Cada proposta enquadrada será submetida à avaliação de um Comitê de Especialistas designados pela Diretoria Técnico-Científica.

A divulgação do resultado está prevista para o mesmo mês e a contratação das propostas aprovadas para Financiamento serão feitas a partir de julho. O prazo de execução é de até 12 meses.

Departamento de Difusão do Conhecimento- Decon

O post Novo edital da Fapeam visa financiar Empresas Juniores apareceu primeiro em FAPEAM.