Arquivo da Categoria: Iniciação Científica

Apoio da Fapeam permite o desenvolvimento de pesquisas da educação básica ao doutorado

Oriundo do município de Nova Olinda do Norte, município amazonense a 135 quilômetros da capital, Rallyson Ferreira é hoje doutorando em Informática. O pesquisador contou  com bolsa no mestrado e agora também no doutorado da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Programa de Apoio à Formação de Recursos Humanos para o Interior do Estado do Amazonas (Proint-AM), para estudar em Manaus, na Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Rallyson é apenas um dos 5.877 bolsistas beneficiados pela Fapeam em 2019. O auxílio financeiro via bolsa permite que estudantes e pesquisadores como Rallyson Ferreira se dediquem ao estudo, auxiliando em despesas como alimentação, deslocamentos para a universidade e compra de livros e materiais para o desenvolvimento de pesquisas.

2020-02-06

Rallyson Ferreira -doutorando em Informática na Ufam

“Hoje sou professor em Itacoatiara, mas estou de licença para o doutorado. Para pessoas na minha situação, advindas do interior do Amazonas, o incentivo que a Fapeam oferece é muito importante, pois necessitamos de recursos em inúmeras situações. Primeiro, posso colocar a questão de que alguns estudantes têm família, e sem esses recursos não têm condições de ir para a capital estudar. A segunda questão é quanto a estadia e transporte em Manaus”, disse.

A formação de recursos humanos para Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) é uma das linhas de ação da Fapeam, que possibilita apoiar, por meio de bolsas, a qualificação de estudantes em Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu dentro e fora do estado, visando à instalação de competências profissionais.

A formação de jovens cientistas comprometidos com a realidade do Amazonas  tem sido estimulada desde a educação básica, com o Programa Ciência na Escola (PCE) e com o Programa de Apoio à Iniciação Científica (Paic), ambos desenvolvidos pela Fapeam.

Em 2019, 50,7% do orçamento executado pela Fapeam referiu-se a investimentos na formação de recursos humanos, o que propicia atuação de pessoas qualificadas não apenas no ensino e pesquisa, mas também para concorrer a outras vagas no mercado de trabalho e ocupar cargos de alto nível.

“Sabemos da importância desse investimento, que permite ampliar as competências relacionadas à capacitação de pessoal com iniciação científica, mestrado e doutorado no Amazonas. Este tem sido um dos compromissos do Governo do Estado: disponibilizar o pagamento das bolsas em dia para os estudantes envolvidos em projetos apoiados pela Fapeam”, disse a diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales.

Apoio essencial

Carla Andrea Mendonça - Bolsista Fapeam Mestrado_-3

Carla Andrea- mestranda em Educação e Ensino de Ciências na Amazônia- UEA

Carla Andrea Mendonça sabe bem como esta modalidade de apoio tem beneficiado pessoas no Amazonas. Mestranda em Educação e Ensino de Ciências na Amazônia pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA), ela  também contou com apoio da Fapeam, por meio do Programa Institucional de Apoio à Pós-Graduação Stricto Sensu (Posgrad). Para ela, que defenderá no mês de março a dissertação, o curso superou as expectativas e foi algo importante para a sua formação, enquanto docente e cidadã.

“O apoio da Fapeam, por meio da bolsa, é algo muito bom, porque o aluno precisa se deslocar, comprar material didático e até mesmo participar de eventos científicos. As bolsas são importantes, principalmente, para auxiliar as pessoas que vêm do interior do estado para se dedicar exclusivamente ao estudo na capital”, comentou.

Dra. Geina Faria - Ufam Coari - Fotos Érico X._-66

Geina Faria – Doutora em Alimentos e Nutrição

Hoje doutora em Alimentos e Nutrição e professora da Ufam, no município de Coari, Geina Faria também foi beneficiada pela Fapeam com bolsa durante o mestrado e o doutorado, via Programa de Apoio à Formação de Recursos Humanos Pós-Graduados para o Interior do Estado do Amazonas (RH-Interiorização). Este apoio permitiu sua formação na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp-SP), na área em que sonhava, e retornasse para o Amazonas.

“O apoio da Fapeam para os bolsistas dentro e fora do Amazonas é de suma importância, porque muitas vezes essa é a única renda que a pessoa tem para se manter na execução de seus projetos de pesquisa e também para arcar com participação em congressos e taxas de revistas científicas. As bolsas que recebi foram importantes para minha manutenção e também na execução das minhas pesquisas. Por exemplo, durante o mestrado precisei me deslocar até o município de Coari para coletar dados e, no doutorado, para Manaus”.

Iniciação Científica

A aproximação da ciência com o ambiente escolar permitiu que Romildo Parente, estudante e bolsista do PCE em 2019, na  Escola Estadual Maria Madalena Santana de Lima, compreendesse a importância da ciência e como ela está presente na vida das pessoas.

Romildo Pereira da Silva  - PCE. Fotos EX._-9

Romildo Parente- Bolsista do PCE

“O projeto do PCE trouxe diversos benefícios para a turma em relação à disciplina de Química. O objetivo foi popularizar a disciplina por meio da elaboração de sorvetes. Isso permitiu sair da teoria e passar para a prática, para que todos pudessem participar e entender como a química realmente funciona e que ela está presente no nosso dia a dia”, comentou.

Mateus Barros cursa Biomedicina no Centro Universitário Fametro, e participa pela primeira vez de um projeto de iniciação científica. A atividade realizada com apoio do Paic/Fapeam é desenvolvida na Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (FHemoam).

“O que me motiva é o grande contato que temos com as atividades de pesquisa da FHemoam. Além das novidades científicas, principalmente na minha área de pesquisa, que é a Imunologia, também somos familiarizados com as novas tecnologias utilizadas para a produção científica, o que proporciona um diferencial para quem participa ou participou do Programa. Acredito que tudo isso nos motiva a adentrar no campo da ciência”, disse.

Editais on-line

Os programas e chamadas públicas para concessão de bolsas são disponibilizados e executados pela Fapeam,  por meio de editais públicos, lançados  com recursos do Governo do Estado e também por meio de parcerias. Os programas contemplam diversas áreas do conhecimento e abrangem desde a pesquisa básica à aplicada; formação de recursos humanos por meio da concessão de bolsas para alunos da rede pública de ensino fundamental e médio, graduação, mestrado, doutorado do Estado, dentre outros.

Os editais são lançados e ficam disponíveis no site da instituição, no endereço eletrônico www.fapeam.am.gov.br

Por: Esterffany Martins

Fotos: Érico Xavier

O post Apoio da Fapeam permite o desenvolvimento de pesquisas da educação básica ao doutorado apareceu primeiro em FAPEAM.

Cartilha produzida por estudantes do Amazonas alerta sobre consumo de álcool entre universitários

PROJETO PAIC  UEA - CARTILHAS - FOTOS ÉRICO XAVIER_-31

O consumo abusivo de álcool mata mais 3 milhões de pessoas por ano, uma em cada vinte mortes está relacionada com o consumo de bebidas alcoólicas. Entre jovens de 20 a 29 anos a taxa alcança 13,5% , os dados são do Relatório Global sobre Álcool e Saúde da Organização Mundial da Saúde (OMS), publicado em 2018. Com pensamento de contribuir para redução desse índice, no Amazonas, universitários produziram uma cartilha educacional sobre o alcoolismo, com informações sobre o consumo de álcool no Brasil, prevenção e como o excesso da bebida  impacta negativamente na vida das pessoas.

A cartilha educativa destina-se a jovens universitários que em qualquer momento da graduação podem vir a experimentar bebidas alcoólicas e desenvolver hábitos em níveis nocivos. Diante disso, o material vem para contribuir com mais informações sobre o tema, estimular estudos, debates e reflexão sobre o assunto, principalmente entre jovens e estudantes.

Clique aqui para acessar a Cartilha Consumo de Álcool entre Universitários

PROJETO PAIC  UEA - CARTILHAS - FOTOS ÉRICO XAVIER_-33

Rafaela Oliveira- graduanda em Medicina pela UEA

O projeto “Construção e validação de cartilha educacional sobre alcoolismo para estudantes universitários” foi desenvolvido com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Programa de Apoio à Iniciação Científica (Paic), pela graduanda em Medicina, Rafaela Oliveira, que cursa o 7º período na Universidade Estado do Amazonas (UEA), sob a orientação da professora doutora, Elizabeth Texeira.

De acordo com dados da pesquisa contidos na cartilha, no Brasil 19% dos universitários brasileiros já experimentaram algum tipo de bebida alcoólica. Dentre esses, 22% estão em risco de dependência.

Pesquisa

Para elaboração do material, foi  aplicado um estudo com 91 estudantes, dos cursos de Medicina, Odontologia, Enfermagem e Educação Física da UEA, por meio de Tecnologias Educacionais (TE), uma metodologia importante para mediar práticas educativas com diversos públicos sobre diferentes assuntos, e dentre tantos, a prevenção do alcoolismo e a promoção do autocuidado entre universitários.

Rafaela Oliveira explica que o estudo trouxe a reflexão sobre o assunto entre professores e pesquisadores não apenas da UEA, mas de outras instituições. “Os estudantes que participaram leram e contribuíram com a construção da cartilha. O projeto possibilitou aos estudantes-bolsistas se apropriarem da metodologia da pesquisa de validação de TE. Também fortaleceu a área de pesquisas sobre TE, na UEA, que resultou uma linha de pesquisa do Programa de Mestrado Profissional em Enfermagem de Saúde Pública, PROENSP-UEA”, disse.

PROJETO PAIC  UEA - CARTILHAS - FOTOS ÉRICO XAVIER_-22

Dra. Elizabeth Texeira- orientadora do projeto

Segundo Elizabeth Texeira, para a pesquisa foi feita a observação de comportamentos e escuta de relatos sobre situações resultantes do uso abusivo de álcool entre estudantes. A iniciativa partiu do professor Darlisom Sousa Ferreira, autor do projeto pioneiro na UEA, no qual está dando continuidade ao projeto e concluindo a 4ª e última etapa da pesquisa.

Foram realizadas quatro pesquisas todas de iniciação científica. A 1ª foi uma pesquisa na literatura científica, que gerou a 1ª versão da cartilha. A 2ª e a 3ª foram pesquisas de validação com juízes-especialistas (especialistas do campo da saúde). A 4ª e última foi também pesquisa de validação, mas com o público-alvo da cartilha, os estudantes universitários. Também foram analisadas as sugestões propostas pelos participantes, acarretando em mudanças principalmente na estética, além da diminuição do número de páginas e utilização de linguagem mais formal. Dessa forma, validou-se a tecnologia com o respectivo público-alvo, estando pronta para registro de autoria e posterior publicação e divulgação”, explicou a orientadora.

PAIC

O PAIC apoia, com recursos financeiros e bolsas institucionais, estudantes de graduação interessados no desenvolvimento de pesquisa em instituições públicas e privadas do Amazonas.

Clique aqui para acessar a Cartilha Consumo de Álcool entre Universitários

Por: Jessie Silva

Fotos: Érico Xavier

O post Cartilha produzida por estudantes do Amazonas alerta sobre consumo de álcool entre universitários apareceu primeiro em FAPEAM.

Iniciação científica em políticas atuais será tema do Centro de Estudos da Fiocruz Amazônia

Na próxima sexta-feira, 16/8, às 10h, o Centro de Estudos do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) promove a palestra “Iniciação Científica em políticas atuais; temos de ser polímatas? O vai e volta de políticas públicas para o Brasil para ciência e cultura?”, a ser ministrada pelo pesquisador, Felipe Arley Costa Pessoa, da Fiocruz Amazônia.

Segundo Pessoa, o processo de implantação da carreira de cientista e de formação do conhecimento de cunho acadêmico nacional não foi um processo contínuo. “Políticas de formação de base como a iniciação científica é algo relativamente novo. Nessa palestra serão abordados tópicos sobre a história da iniciação científica, conceitos, impactos na vida do bolsista de IC, mudanças de paradigmas e retorno de algumas formas de condução de pensamento científico no país”, destacou.

A apresentação ocorrerá no Sala de aula 1, no prédio anexo, na sede da Fiocruz Amazônia, situada à rua Teresina, 476, Adrianópolis, em Manaus.

SOBRE O PALESTRANTE

Felipe Pessoa é biólogo graduado pela Universidade Federal do Ceará, Mestre e Doutor em Ciências Biológicas (Entomologia) pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Atualmente é Pesquisador Titular em Saúde Pública, da Fundação Instituto Oswaldo Cruz, no Centro de Pesquisa Leônidas & Maria Deane, Amazônia, em Manaus .

Possui experiência na área de Parasitologia, com ênfase em entomologia médica (ecologia, epidemiologia, sistemática e filogenia). É orientador nos cursos de Condições de Vida e Situações de saúde na Amazônia; Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro, ambos sediados no Instituto Leônidas e Maria Deane, AM, no PPG entomologia do INPA e como colaborador no curso de Biodiversidade em Saúde do Instituto Oswaldo Cruz, RJ.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e ocorrem às sextas-feiras. As atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Divulgado resultado final do processo seletivo para iniciação científica da Fiocruz Amazônia

A coordenação do Programa de Iniciação Científica (PIC) do Instituto Leônidas & Maria Deane (PIC-ILMD/Fiocruz Amazônia) divulgou nesta terça-feira, 2/7, o resultado final do processo seletivo para bolsas de iniciação científica.

Foram selecionados 32 estudantes de cursos de graduação de instituições de ensino superior reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC).  Acesse aqui o resultado.

Os candidatos aprovados devem entregar documentação até 15h, do dia 5 de julho, na secretaria do PIC-ILMD/Fiocruz Amazônia, à Rua Teresina, 476, Adrianópolis. Dúvidas podem ser encaminhadas para o e-mail pic.ilmd@fiocruz.br.

As bolsas serão concedidas por um período de 12 meses, de 1º.  de agosto de 2019 até 30 de julho de 2020, com possibilidades de renovação. O PIC-ILMD/Fiocruz Amazônia é desenvolvido em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e com Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (Fiotec/Fiocruz).

SOBRE O PIC

O Programa de Iniciação Científica da Fiocruz Amazônia tem como objetivos despertar a vocação científica e incentivar novos talentos potenciais entre estudantes de graduação; contribuir para a formação de recursos humanos para a pesquisa e inovação tecnológica nos Determinantes Socioculturais, Ambientais e Biológicos do Processo Saúde-Doença-Cuidado para a melhoria das condições sociossanitárias na Amazônia;  estimular pesquisadores produtivos a envolverem estudantes de graduação em suas atividades científicas, tecnológicas e profissionais; e proporcionar ao bolsista, orientado por pesquisador qualificado, a aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa, bem como estimular o desenvolvimento do pensamento científico e da criatividade, decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas estudados ou alvo da pesquisa.

As bolsas são pagas diretamente aos bolsistas, mediante depósito mensal em conta bancária. O valor da mensalidade é estipulado pelo Conselho Diretor da Fapeam e pela Fiotec, conforme a vinculação da bolsa.

ILMD / Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

Fiocruz Amazônia divulga resultado dos projetos enquadrados no processo seletivo do Programa de Iniciação Científica

A coordenação do Programa de Iniciação Científica (PIC) do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) divulgou nesta sexta-feira, 28/6, o resultado dos projetos enquadrados no processo seletivo, para ingresso no programa. Os candidatos que tiveram seus projetos enquadrados foram encaminhados para análise técnica com avaliadores.

Os candidatos não enquadrados possuem até o dia, 1/6, para encaminhar recurso, por escrito, pessoalmente, à coordenação do PIC / ILMD Fiocruz Amazônia, conforme previsto e descrito no Edital divulgado no site Institucional. Os pareceres dos projetos não enquadrados encontram-se disponíveis na secretaria do PIC.

O resultado final com a classificação e os candidatos aprovados será divulgado na próxima terça-feira, 2/7. Mais informações podem ser adquiridas através do e-mail: pic.ilmd@fiocruz.br

Confira o resultado AQUI.

As bolsas serão concedidas por um período de 12 meses, de 1º.  de agosto de 2019 até 30 de julho de 2020, com possibilidades de renovação. O PIC-ILMD/Fiocruz Amazônia é desenvolvido em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e com Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (Fiotec/Fiocruz).

SOBRE O PIC

O Programa de Iniciação Científica da Fiocruz Amazônia tem como objetivos despertar a vocação científica e incentivar novos talentos potenciais entre estudantes de graduação; contribuir para a formação de recursos humanos para a pesquisa e inovação tecnológica nos Determinantes Socioculturais, Ambientais e Biológicos do Processo Saúde-Doença-Cuidado para a melhoria das condições sociossanitárias na Amazônia; estimular pesquisadores produtivos a envolverem estudantes de graduação em suas atividades científicas, tecnológicas e profissionais; e proporcionar ao bolsista, orientado por pesquisador qualificado, a aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa, bem como estimular o desenvolvimento do pensamento científico e da criatividade, decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas estudados ou alvo da pesquisa.

As bolsas são pagas diretamente aos bolsistas, mediante depósito mensal em conta bancária. O valor da mensalidade é estipulado pelo Conselho Diretor da Fapeam e pela Fiotec, conforme a vinculação da bolsa.

ILMD/Fiocruz Amazônia por Eduardo Gomes
Foto: Eduardo Gomes

Fiocruz Amazônia divulga resultado dos projetos enquadrados no processo seletivo do Programa de Iniciação Científica

A coordenação do Programa de Iniciação Científica (PIC) do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) divulgou nesta sexta-feira, 28/6, o resultado dos projetos enquadrados no processo seletivo, para ingresso no programa. Os candidatos que tiveram seus projetos enquadrados foram encaminhados para análise técnica com avaliadores.

Os candidatos não enquadrados possuem até o dia, 1/6, para encaminhar recurso, por escrito, pessoalmente, à coordenação do PIC / ILMD Fiocruz Amazônia, conforme previsto e descrito no Edital divulgado no site Institucional. Os pareceres dos projetos não enquadrados encontram-se disponíveis na secretaria do PIC.

O resultado final com a classificação e os candidatos aprovados será divulgado na próxima terça-feira, 2/7. Mais informações podem ser adquiridas através do e-mail: pic.ilmd@fiocruz.br

Confira o resultado AQUI.

As bolsas serão concedidas por um período de 12 meses, de 1º.  de agosto de 2019 até 30 de julho de 2020, com possibilidades de renovação. O PIC-ILMD/Fiocruz Amazônia é desenvolvido em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e com Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (Fiotec/Fiocruz).

SOBRE O PIC

O Programa de Iniciação Científica da Fiocruz Amazônia tem como objetivos despertar a vocação científica e incentivar novos talentos potenciais entre estudantes de graduação; contribuir para a formação de recursos humanos para a pesquisa e inovação tecnológica nos Determinantes Socioculturais, Ambientais e Biológicos do Processo Saúde-Doença-Cuidado para a melhoria das condições sociossanitárias na Amazônia; estimular pesquisadores produtivos a envolverem estudantes de graduação em suas atividades científicas, tecnológicas e profissionais; e proporcionar ao bolsista, orientado por pesquisador qualificado, a aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa, bem como estimular o desenvolvimento do pensamento científico e da criatividade, decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas estudados ou alvo da pesquisa.

As bolsas são pagas diretamente aos bolsistas, mediante depósito mensal em conta bancária. O valor da mensalidade é estipulado pelo Conselho Diretor da Fapeam e pela Fiotec, conforme a vinculação da bolsa.

ILMD/Fiocruz Amazônia por Eduardo Gomes
Foto: Eduardo Gomes

Fiocruz Amazônia encerra 16ª RAIC com premiação de projetos

Encerrou nesta quarta-feira, 19/6, a 16ª Reunião Anual de Iniciação Científica (Raic), do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia). A cerimônia foi marcada pela tradicional premiação, que anualmente destaca projetos, desenvolvidos por estudantes que integram o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIC) da Fiocruz Amazônia, em suas respectivas áreas.

Segundo explica o diretor do ILMD/Fiocruz Amazônia, Sérgio Luiz Bessa Luz, o programa representa a base da vida acadêmica de diversos estudantes de graduação. “Esse é um dos programas de grande importância para qualquer Instituição de ensino e pesquisa. É o inicio da cadeia de formação, onde o aluno começa a desenvolver contato com o fazer científico, com o desenvolvimento de projetos e de sua vida profissional. É fundamental a gente fazer parte desta cadeia, formando desde o início esses alunos de iniciação científica, para que possamos consolidar a formação de recursos humanos”, explicou.

O evento iniciou na segunda-feira, 17/6, com a palestra “Importância da Iniciação Científica na vida acadêmica: Cientista ou pesquisador?”, ministrada pela Dra. Maria das Graças Vale Barbosa, pesquisadora da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), e professora da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). A programação contou ainda com a palestra “Desafios e perspectivas de educação na Fiocruz”, a ser ministrada pela Dra. Cristiani Vieira Machado, Vice-Presidente de Ensino, Informação e Comunicação da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A coordenadora do Programa de Iniciação Científica e Tecnológica (PIC-ILMD/Fiocruz Amazônia), Priscila Aquino, avaliou de forma positiva a 16ª edição da Raic. “O balanço geral que fazemos da Raic é muito positivo. Durante esses três dias foram apresentados diferentes trabalhos, nas mais diversas áreas. Os alunos tiveram a oportunidade de conhecer um pouco sobre os trabalhos dos outros colegas, e isso é importante para divulgarmos de maneira mais ampla, os resultados dos trabalhos que estamos fazendo aqui no Instituto”, destacou.

Foram apresentados nos três dias de Raic, 27 projetos, de graduandos de diferentes Instituições de Ensino de Manaus, divididos nas seguintes sessões temáticas: Microbiologia, Biotecnologia e Bioprospecção, Parasitologia, Entomologia, Saúde Coletiva e Epidemiologia.

PREMIAÇÃO

Seis projetos destacaram-se na 16ª Raic, sendo um em cada categoria e um como Projeto Inovador. O destaque como Projeto Inovador é destinado ao projeto de pesquisa que leva ao desenvolvimento de tecnologia e/ou produto, portanto, concorrem somente os projetos que ofereçam essa possibilidade.

Heliana Belchior, vencedora na categoria Entomologia, avaliou positivamente a conquista. “Estou muito feliz, pois esse prêmio é o reflexo de todo o trabalho e dos ensinamentos passados pelos meus orientadores, assim como de toda a equipe do laboratório”, destacou a estudante que conquistou sua 4ª premiação consecutiva na Raic.

Vencedor da categoria “produto inovador”, com o Projeto “Controle de Aedes SPP. Com Estações Disseminadoras de Larvicida no bairro da Glória, Manaus –Am”, Luiz Perfeto, conta que a premiação representa um combustível na continuidade das atividades. “Desde que iniciei neste projeto, já conseguia ver um grande potencial nele, essa premiação me dá mais ânimo para continuar. O foco agora é entrar em um mestrado, e dar mais gás para esse produto que é inovador”, pontuou.

Confira os destaques:

Categoria Epidemiologia e Saúde Coletiva: Nailu Flor Chenini de Carvalho Reis, orientada por Maria Jacirema Ferreira Gonçalves;

Categoria Biotecnologia e Bioprospecção: Daniela Marinho da Silva, orientada por Ormezinda Celeste Cristo Fernandes;

Categoria Entomologia: Heliana Christy Matos Belchior, orientada por Claudia Maria Ríos Velasquez;

Categoria Microbiologia: Vitória Graziela Lopes Dutra, orientada por Luciete Almeida Silva;

Categoria Parasitologia: Thaís Pinto Nascimento, orientada por Alessandra Ferreira Dales Nava;

Projeto Inovador: Luiz Antônio Perfeto Oliveira Silva, orientada por Sérgio Luis Bessa Luz.

SOBRE A RAIC

A Raic é um evento que acontece anualmente em todas as unidades da Fiocruz. Durante a Raic, os bolsistas do PIC-ILMD/Fiocruz Amazônia apresentam os resultados dos projetos desenvolvidos no período de vigência do Programa, por meio da exposição e discussão de seus trabalhos, para avaliação dos projetos e intercâmbio de experiências entre estudantes, pesquisadores e demais profissionais. Essa experiência reforça a importância da iniciação científica na construção do conhecimento e incentiva os jovens pesquisadores a prosseguirem nas carreiras acadêmicas.

Da 16ª Raic participaram estudantes das seguintes universidades: Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Instituto Federal do Amazonas (Ifam), Faculdade  Estácio de Sá, Universidade Nilton Lins, Universidade Paulista (Unip), e Centro Universitário do Norte (UniNorte).

SOBRE O PIC

O Programa de Iniciação Científica da Fiocruz Amazônia tem como objetivos despertar a vocação científica e incentivar novos talentos potenciais entre estudantes de graduação; contribuir para a formação de recursos humanos para a pesquisa e inovação tecnológica nos Determinantes Socioculturais, Ambientais e Biológicos do Processo Saúde-Doença-Cuidado para a melhoria das condições sociossanitárias na Amazônia;  estimular pesquisadores produtivos a envolverem estudantes de graduação em suas atividades científicas, tecnológicas e profissionais; e proporcionar ao bolsista, orientado por pesquisador qualificado, a aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa, bem como estimular o desenvolvimento do pensamento científico e da criatividade, decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas estudados ou alvo da pesquisa.

O PIC-ILMD/Fiocruz Amazônia é desenvolvido em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e com Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (Fiotec/Fiocruz).

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

Fotos: Eduardo Gomes

16ª RAIC da Fiocruz Amazônia inicia com palestra sobre importância da Iniciação Científica na vida acadêmica

Esclarecer a importância dos programas de iniciação científica na formação dos alunos de graduação e estimular os estudantes a desenvolverem o pensar científico, relacionando com o desenvolvimento da ciência no Brasil, foi um dos objetivos da palestra de abertura da 16ª edição da Reunião Anual de Iniciação Científica (Raic), no âmbito do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIC) da Fiocruz Amazônia de 2018/2019.

A palestra “Importância da Iniciação Científica na vida acadêmica: Cientista ou pesquisador?”, foi ministrada pela Dra. Maria das Graças Vale Barbosa, pesquisadora da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), e professora da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), nesta segunda-feira, 17/6, durante abertura do evento. O evento ocorre até a próxima quarta-feira, 19/6, no Salão Canoas, auditório da Instituição, situado à Rua Teresina, 476, Adrianópolis, zona centro-sul de Manaus.

Segundo Maria das Graças, é necessário que os alunos observem a iniciação científica como um processo de descoberta em suas formações. “A iniciação científica é um processo de descoberta do aluno, para ele saber se existe alguma aptidão para a carreira academia, para fazer pesquisa, e também para a instituição detectar realmente quais os estudantes com esse perfil. As duas partes são beneficiadas neste processo, pois a instituição permite uma oportunidade para o aluno que está na universidade, para que ele tenha um complemento na formação dele, e o aluno ganha uma experiência ímpar, que ele nunca vai ter na universidade”, destacou.

Durante a programação, serão apresentados 27 trabalhos de graduandos de diferentes Instituições de Ensino de Manaus, divididos nas seguintes sessões temáticas: Microbiologia, Biotecnologia e Bioprospecção, Parasitologia, Entomologia, Saúde Coletiva e Epidemiologia.

EDUCAÇÃO NA FIOCRUZ

Nesta terça-feira, 18/6, às 9h, o evento contará com a palestra “Desafios e perspectivas de educação na Fiocruz”, a ser ministrada pela Dra. Cristiani Vieira Machado, Vice-Presidente de Ensino, Informação e Comunicação da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Segundo a coordenadora do PIC-ILMD/Fiocruz Amazônia, Stefanie Lopes, o objetivo da reunião é divulgar e avaliar os 27 projetos de pesquisa. “Isso é parte do processo de formação, uma experiência única que o aluno possui durante a graduação, muitas vezes é o desenvolvimento do seu primeiro projeto de pesquisa. A RAIC é um momento próprio para o desenvolvimento do aluno”, explicou.

SOBRE O PIC

O Programa de Iniciação Científica (PIC) do ILMD/Fiocruz Amazônia é desenvolvido em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), com o objetivo de despertar a vocação científica e incentivar novos potenciais entre estudantes de graduação, além de estimular pesquisadores a envolverem os estudantes em suas atividades científicas, tecnológicas e profissionais.

“A ideia é apresentar o mundo científico para os estudantes de graduação de diferentes cursos, no âmbito da Fiocruz, por meio do desenvolvimento de projetos de pesquisa que possuem atuação frente ao Sistema Único de Saúde (SUS)”, explicou Stefanie Lopes.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Foto: Eduardo Gomes

2ª Republicação: Programa de Iniciação Científica da Fiocruz Amazônia prorroga inscrições até 18/6

A coordenação do Programa de Iniciação Científica do Instituto Leônidas & Maria Deane (PIC-ILMD/Fiocruz Amazônia) divulgou nesta segunda-feira, 17/6, a 2ª Republicação do Edital de inscrições para o Programa de Iniciação Científica (PIC – ILMD/ Fiocruz Amazônia). O período de inscrições foi prorrogado até 23h59, desta terça-feira, 18/6, para estudantes de graduação interessados em desenvolver projetos de iniciação científica.

Podem participar estudantes de cursos de graduação de instituições de ensino superior públicas ou privadas reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC). O candidato deve estar regularmente matriculado e ter Coeficiente de Rendimento Acumulado (CRA) com valor igual ou maior que 7,0 (no caso de bolsa nova) e não ter reprovação em disciplinas afins às atividades do projeto de pesquisa que pretende desenvolver, além de outras condições, conforme edital.

Os estudantes interessados devem buscar a área de interesse no site da instituição, www.amazonia.fiocruz.br, e verificar as linhas de pesquisa e orientadores que trabalhem nessas áreas. Depois, entrar em contato com o próprio pesquisador ou com a secretaria do PIC, através do e-mail pic.ilmd@fiocruz.br , para saber da disponibilidade de vaga.

Acesse aqui o edital do PIC-ILMD/Fiocruz Amazônia.

As bolsas serão concedidas por um período de 12 meses, de 1º.  de agosto de 2019 até 30 de julho de 2020, com possibilidades de renovação.

O PIC-ILMD/Fiocruz Amazônia é desenvolvido em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e com Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (Fiotec/Fiocruz).

SOBRE O PIC

O Programa de Iniciação Científica da Fiocruz Amazônia tem como objetivos despertar a vocação científica e incentivar novos talentos potenciais entre estudantes de graduação; contribuir para a formação de recursos humanos para a pesquisa e inovação tecnológica nos Determinantes Socioculturais, Ambientais e Biológicos do Processo Saúde-Doença-Cuidado para a melhoria das condições sociossanitárias na Amazônia;  estimular pesquisadores produtivos a envolverem estudantes de graduação em suas atividades científicas, tecnológicas e profissionais; e proporcionar ao bolsista, orientado por pesquisador qualificado, a aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa, bem como estimular o desenvolvimento do pensamento científico e da criatividade, decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas estudados ou alvo da pesquisa.

As bolsas são pagas diretamente aos bolsistas, mediante depósito mensal em conta bancária. O valor da mensalidade é estipulado pelo Conselho Diretor da Fapeam e pela Fiotec, conforme a vinculação da bolsa.

ILMD/Fiocruz Amazônia por Eduardo Gomes
Foto: Eduardo Gomes

Programa de Iniciação Científica da Fiocruz Amazônia prorroga inscrições até 17/6

A coordenação do Programa de Iniciação Científica do Instituto Leônidas & Maria Deane (PIC-ILMD/Fiocruz Amazônia) prorrogou até 15h, da próxima segunda-feira, 17/6, as inscrições de estudantes de graduação interessados em desenvolver projetos de iniciação científica.

Podem participar estudantes de cursos de graduação de instituições de ensino superior públicas ou privadas reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC). O candidato deve estar regularmente matriculado e ter Coeficiente de Rendimento Acumulado (CRA) com valor igual ou maior que 7,0 (no caso de bolsa nova) e não ter reprovação em disciplinas afins às atividades do projeto de pesquisa que pretende desenvolver, além de outras condições, conforme edital.

Os estudantes interessados devem buscar a área de interesse no site da instituição, www.amazonia.fiocruz.br, e verificar as linhas de pesquisa e orientadores que trabalhem nessas áreas. Depois, entrar em contato com o próprio pesquisador ou com a secretaria do PIC, através do e-mail pic.ilmd@fiocruz.br , para saber da disponibilidade de vaga.

Acesse aqui o edital do PIC-ILMD/Fiocruz Amazônia.

As bolsas serão concedidas por um período de 12 meses, de 1º.  de agosto de 2019 até 30 de julho de 2020, com possibilidades de renovação.

O PIC-ILMD/Fiocruz Amazônia é desenvolvido em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e com Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (Fiotec/Fiocruz).

SOBRE O PIC

O Programa de Iniciação Científica da Fiocruz Amazônia tem como objetivos despertar a vocação científica e incentivar novos talentos potenciais entre estudantes de graduação; contribuir para a formação de recursos humanos para a pesquisa e inovação tecnológica nos Determinantes Socioculturais, Ambientais e Biológicos do Processo Saúde-Doença-Cuidado para a melhoria das condições sociossanitárias na Amazônia;  estimular pesquisadores produtivos a envolverem estudantes de graduação em suas atividades científicas, tecnológicas e profissionais; e proporcionar ao bolsista, orientado por pesquisador qualificado, a aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa, bem como estimular o desenvolvimento do pensamento científico e da criatividade, decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas estudados ou alvo da pesquisa.

As bolsas são pagas diretamente aos bolsistas, mediante depósito mensal em conta bancária. O valor da mensalidade é estipulado pelo Conselho Diretor da Fapeam e pela Fiotec, conforme a vinculação da bolsa.

ILMD/Fiocruz Amazônia por Eduardo Gomes
Foto: Eduardo Gomes