Arquivo da Categoria: ILMD/Fiocruz Amazônia

Divulgada classificação final do processo seletivo para o mestrado PPGBIO-Interação

Divulgada nesta sexta-feira (17/11), a classificação final do processo seletivo Nº003/2017 do curso de mestrado do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro (PPGBIO-Interação), do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia).

O resultado pode ser acessado em http://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=127

Conforme edital, a publicação da lista final de selecionados será divulgada no dia 23 de novembro.

O candidato aprovado deverá efetuar sua matrícula institucional nos dias 27 e 28 de fevereiro, de 2018, de 8h às 12h, e de 13h às 16h, na Secretaria Acadêmica (SECA), no prédio anexo do ILMD/ fiocruz Amazônia, situado à Rua Teresina, 476, bairro Adrianópolis, Manaus.

PPGBIO-INTERAÇÃO

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro é um curso stricto sensu, que tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro, no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O PPGBIO-Interação se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na ecoepidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

As aulas devem iniciar em março de 2018. Este processo seletivo é para a formação da segunda turma do PPGBIO-Interação.

Ascom-ILMD/Fiocruz Amazônia.
Foto: Divulgação

Fiocruz Amazônia inicia novo módulo da especialização em Vigilância em Saúde

“Aspectos Conceituais e Arcabouço Jurídico Político da Vigilância em Saúde” será o novo módulo do curso de especialização Vigilância em Saúde na Rede de Atenção Primária à Saúde, na Tríplice Fronteira do Alto Solimões, ofertado pelo Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia). A disciplina será ministrada de 20 a 24 de novembro, por Giovanny Vinícius Araújo de França, mestre e doutor em Epidemiologia pelo Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia da Universidade Federal de Pelotas-RS.

O objetivo do módulo é compreender os aspectos conceituais, as dimensões legais e operacionais da Vigilância em Saúde no Brasil e em regiões de fronteira, além de buscar entender o papel da rede de atenção primária no campo da Vigilância em Saúde.

A disciplina pretende oportunizar ao discentes: conhecer o histórico e conceitos básicos em vigilância em saúde; identificar as dimensões legais e operacionais das ações de Vigilância no Brasil e regiões de fronteira; conhecer o Regulamento Sanitário Internacional; caracterizar as quatro estratégias de Vigilância em Saúde (Vigilância Sanitária, Ambiental, Epidemiológica e da Saúde do Trabalhador) e seus perfis de atuação; identificar os perfis de atuação da rede de APS no campo da Vigilância em Saúde, além de conhecer os processos de trabalho em Vigilância em Saúde.

Na ementa do módulo estão os seguintes temas: histórico e conceitos básicos em vigilância em saúde, Dimensões legais e operacionais das ações de Vigilância no Brasil e regiões de fronteira, Regulamento Sanitário Internacional, Caracterização Geral e Perfil de Atuação das quatro estratégias de Vigilância em Saúde: Vigilância Sanitária, Ambiental, Epidemiológica e da Saúde do Trabalhador, Perfis de atuação da rede de APS no campo da Vigilância em Saúde, e os Processos de trabalho em Vigilância em Saúde.

SOBRE O CURSO

A especialização é resultado de parceria com a Opas, Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), Aisa-MS, Programa de Doenças Sexualmente Transmissíveis – Aids do Ministério da Saúde, Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas (Susam), Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems-AM), Ifam/Campus Tabatinga, ProEpi/MS e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A abertura do curso ocorreu no dia 23/10, no auditório do Instituto Federal do Amazonas (Ifam/Campus Tabatinga) e contou com a presença de autoridades, parceiros e alunos. Participam do curso 45 alunos, sendo 33 brasileiros e 12 profissionais da Colômbia e do Peru.

No primeiro módulo, foi ofertada aos alunos a disciplina “Políticas de saúde, o território e o contexto da APS em regiões de fronteira”, ministrada por professores da Associação Brasileira de Profissionais de Epidemiologia de Campo (ProEpi/MS).

Ascom/ ILMD Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Foto: Marlúcia Almeida

Palestra sobre empreendedorismo e café de negócios marcam 3º Workshop de Inovação

Palestra com foco no empreendedorismo e um café de negócios projetado para aproximar empresas e investidores, possibilitando a troca de ideias e contatos marcaram a 3ª edição do Workshop do Inovação, realizado pelo Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), em parceria com o Arranjo do Núcleo de Inovação Tecnológica da Amazônia Ocidental (Amoci/MCTIC) e Incubadora de Empresas do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).

O workshop fez parte da programação da 3ª Conferência sobre Processos Inovativos na Amazônia, promovida pelo Arranjo do Núcleo de Inovação Tecnológica da Amazônia Ocidental (Amoci/MCTIC), que aconteceu nos dias 13 e 14 de novembro, no Auditório da Ciência do Inpa.

O coordenador do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) da Fiocruz Amazônia, André Luiz Mariuba, avalia a realização do evento de forma positiva. “Para nós essa terceira edição é sinal de amadurecimento do trabalho que estamos fazendo. Quando começamos em 2014 a experiência era zero.

INOVAÇÃO, CONEXÃO E INSPIRAÇÃO

O evento foi encerrado com a palestra “O papel do empreendedorismo no processo de inovação”, ministrada pelo professor Salvio Rizzato, que mostrou a importância de se praticar o empreendedorismo para que a inovação se torne realidade. “Costuma-se dizer que onde as pessoas comuns vêem problemas os empreendedores enxergam oportunidades, exatamente por causa da percepção diferenciada e o foco, principalmente, no mercado”, diz o professor.

Durante a palestra, Rizzato destacou que existem algumas entidades (incubadoras, aceleradoras, agentes de inovação, parques tecnológicos) que formam um ecossistema que ajudam os empreendedores, que têm ideias (soluções) capazes de mudar o mundo, a fazerem essas mudanças. “Esse ecossistema tem a força necessária para que essas mudanças não fiquem só na ideia, mas que possam ser multiplicadas”, ressalta.

Ainda durante o evento, jovens empreendedores de 16 empresas incubadas, pertencentes ao Arranj Amoci, mostraram o que podem oferecer aos potenciais investidores interessados em investir nos negócios deles para que possam crescer

Ascom ILMD Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

*Com informações da Ascom/Inpa

Evento na Fiocruz Amazônia comemora os 10 anos do Comitê de Controle da Tuberculose no Amazonas

O Comitê Estadual de Controle da Tuberculose no Amazonas, promove nesta sexta-feira (17), às 9h, no Salão Canoas, auditório do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia), cerimônia em comemoração aos seus 10 anos de trabalho, na prevenção e a disseminação de informações sobre o diagnóstico e tratamento da tuberculose.

O evento contará com a presença do Presidente da Frente Parlamentar Mista de Enfrentamento e Defesa dos Direitos da Pessoa com DST/HIV/Aids e Tuberculose (Frendhat), deputado Luiz Castro, e de representantes da Fiocruz Amazônia, Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SUSAM), Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), e da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS/AM).

O Comitê de Tuberculose, do qual fazem parte órgãos públicos e instituições filantrópicas, tem ampliado o trabalho educativo e de prevenção junto à população, esclarecendo causas, diagnóstico e tratamento da doença.

O trabalho tem como público principal alunos da rede pública de ensino, detentos do sistema prisional do Estado e moradores de rua. Constituído em 2007, o comitê é formado por representantes de instituições filantrópicas, das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde e Educação, Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Secretaria Estadual de Justiça (Sejus), além de órgãos federais, como a Fiocruz e o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa). As reuniões do comitê acontecem mensalmente na Policlínica Cardoso Fontes, Centro da cidade, onde são definidas as áreas de abordagem e as medidas que serão aplicadas.

Divulgado resultado final da homologação de inscrições para pesquisador visitante da Fiocruz Amazônia

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), por meio da Comissão de Seleção do Processo Seletivo para Pesquisador Visitante, objeto da Chamada Pública nº OO5/2O17 e suas republicações, após a análise dos recursos, divulgou nesta terça-feira, 14/11, o resultado final da 1ª etapa.

Para acessar ao resultado final da 1ª etapa, clique.

O processo seletivo é realizado em conformidade com a Portaria ILMD N.044/2017, que institui o Programa de Pesquisador Visitante (PV/ILMD/Fiocruz Amazônia), no âmbito do Programa de Fomento ao Ensino e à Pesquisa do Instituto, sob contrato Nº 26/2016, com a Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (PFEP/ILMD/Fiotec).

Para mais informações sobre a Chamada Pública Nº 005/2017, clique na página de Chamadas Públicas do ILMD/Fiocruz Amazônia.

Ascom ILMD/ Fiocruz Amazônia

Divulgado o resultado da terceira etapa do processo seletivo para o mestrado PPGBIO-Interação

Divulgado o resultado da terceira etapa do processo seletivo Nº003/2017 do curso de mestrado do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro (PPGBIO-Interação), do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia).

O resultado pode ser acessado em http://www.sigass.fiocruz.br/pub/inscricao.do?codP=127

O início das aulas está previsto para o dia 5 de março de 2018.

PPGBIO-INTERAÇÃO

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro é um curso stricto sensu, que tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro, no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O PPGBIO-Interação se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na ecoepidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

As aulas devem iniciar em março de 2018. Este processo seletivo é para a formação da segunda turma do PPGBIO-Interação.

Ascom-ILMD/Fiocruz Amazônia.

Foto: Divulgação

Divulgado resultado das inscrições homologadas para pesquisador visitante do ILMD

Divulgado nesta quarta-feira, 8/11, o resultado das inscrições homologadas para o processo seletivo para pesquisador visitante do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia). As inscrições iniciaram no dia 18/10/2017.

O processo seletivo é realizado em conformidade com a Portaria ILMD N.044/2017, que institui o Programa de Pesquisador Visitante (PV/ILMD/Fiocruz Amazônia), no âmbito do Programa de Fomento ao Ensino e à Pesquisa do Instituto, sob contrato Nº 26/2016, com a Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde (PFEP/ILMD/Fiotec).

Confira aqui as inscrições homologadas

O valor mensal da bolsa é de R$ 6.136,00 (seis mil e cento e trinta e seis reais), e terá a duração de dois anos, podendo ser prorrogada por mais dois.

Para esta chamada pública está sendo oferecida uma bolsa na modalidade Pesquisador Visitante, no entanto, pode haver ampliação para até três bolsas, dependendo da disponibilidade orçamentária e financeira do ILMD/Fiocruz Amazônia. A linha de pesquisa da oferta é “Processo Saúde, Doença e Organização da Atenção a Populações Indígenas e outros Grupos em Situações de Vulnerabilidade do Programa de Pós-graduação Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA)”.

Para acesso à Chamada Pública Nº 005/2017, do Programa Pesquisador Visitante, clique na página de editais do ILMD/Fiocruz Amazônia.

Ascom ILMD/ Fiocruz Amazônia

3ª Conferência sobre processos inovativos na Amazônia   

Na próxima segunda-feira (13/11), inicia a 3º Conferência Sobre Processos Inovativos na Amazônia – Interfaces entre ICT, empresários e investidores, realizada pelo Arranjo de NIT da Amazônia Ocidental – AMOCI, no Auditório da Ciência, no Bosque da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), com entrada pela rua Otávio Cabral, s/nº, Petrópolis.

O evento será realizado pelo arranjo NIT da Amazônia Ocidental (AMOCI) em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e o Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) do ILMD/Fiocruz Amazônia

Confira a programação da conferência.

Na terça-feira (14/11), com o tema “Inovação x Conexão e Inspiração”, o Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD / Fiocruz Amazônia) realiza de 14h às 18h, o 3º Workshop de Inovação da Instituição.

O objetivo do Workshop é potencializar a Inovação sobre o contexto das Startups e empresas da região, conectar oportunidades e inspirar pessoas. O evento será composto por três atividades distintas e conectadas pelos pilares condutores do Workshop; Inovação, Conexão e Inspiração.

Conheça os palestrantes

Ascom ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

Palestra no ILMD aponta comportamentos prejudiciais para saúde financeira

Conscientizar o público e apresentar comportamentos prejudiciais para a saúde financeira da população, foi o objetivo da palestra “Os 7 pecados capitais das finanças pessoais”, promovida pelo Serviço de Gestão do Trabalho (Seget), do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), nesta quarta-feira (8/11).

A palestra foi ministrada pelo administrador André Trobey, especialista em engenharia de qualidade, educador financeiro, membro da Associação Brasileira dos Educadores Financeiros (Abefin) e Coach Profissional.

Para Trobey, a falta de organização e interesse em saber direcionar os gatos podem ser consideradas como os dois maiores problemas de quem busca sair da crise. “A desorganização, e o fato das pessoas não possuírem um mapa, um controle financeiro, e a própria falta de interesse em saber para onde o dinheiro está indo. Isso é praticamente a raiz de todos os males”.

Luciene Araújo, chefe do Serviço de Gestão de Pessoas da Fiocruz Amazônia, avaliou de forma positiva a realização da atividade. “Essa é uma demanda antiga da instituição, as pessoas já vinham nos pedindo. Penso que a palestra foi muito válida, principalmente nesse momento de crise, onde precisamos nos reinventar para termos uma qualidade de vida melhor.

INTERATIVIDADE

Para driblar a crise, André Torbey, resolveu ajudar quem precisa aprender a lidar com finanças, criando o canal Dinheiro e Carreira. O educador financeiro aborda na plataforma temas importantes, com foco em dinheiro, gestão do tempo e produtividade.

“A ideia é falar sobre dinheiro e tudo que envolve nossas decisões sobre ele. Por isso falamos sobre gestão de tempo, produtividade e autoconhecimento. A democratização das informações é uma realidade e todo mundo pode se beneficiar e o YouTube acaba sendo uma ótima forma de repassar conhecimento”, declara o também coach.

Segundo ele, a meta é ajudar as pessoas que não têm acesso a esse tipo de conhecimento e divulgar o trabalho da empresa, que oferece serviços de coaching de carreira e para a vida financeira.

Ascom ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Fotos: Eduardo Gomes

Reunião no ILMD aborda implantação do sistema gerenciador de ambiente laboratorial

Para garantir maior eficácia, qualidade e segurança ao processo de recebimento e análise de amostras, algumas ações para o aprimoramento de laboratórios vêm sendo desenvolvidas pelo Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia). Uma delas é a implantação do Sistema Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL), que permite o gerenciamento e rastreamento de todas as amostras coletadas no país.

Durante esta semana, especialistas no sistema estiveram na Fiocruz Amazônia para apresentar as especificidades da ferramenta e mapear as necessidades da Unidade. As apresentações foram realizadas por Crislanny Sampaio, da Central de Recebimento de Amostras do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e Ricardo Bergamo, do Laboratório Central do Estado do Paraná (LACEN/PR) e consultor da Coordenação Geral de Laboratórios de Saúde Pública (CGLAB) do Ministério da Saúde (MS).

Segundo o vice-diretor de Pesquisa e Inovação da Fiocruz Amazônia, Felipe Gomes Naveca, a reunião objetiva desenvolver as primeiras ações para o processo de implantação do sistema no ILMD. “Estamos mapeando as nossas necessidades e investigando como podemos interagir melhor com esse sistema, pensando nas atividades que realizamos aqui no Instituto e nas demandas externas que recebemos”, explicou.

SOBRE O GAL

O sistema Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL) foi desenvolvido pela Coordenação Geral de Laboratórios de Saúde Pública (CGLAB), em parceria com Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS) e a Secretária de Vigilância em Saúde (SVS).

O GAL é um sistema informatizado desenvolvido para Laboratórios de Saúde Pública aplicado aos exames e ensaios de amostras de origem humana, animal e ambiental, com padrão nacional, e desenvolvido de acordo com os protocolos do Ministério da Saúde.

O sistema possibilita gerenciar e acompanhar realizações de análises laboratoriais desde a solicitação até emissão do laudo final; gerar relatórios gerenciais e de produção nas Redes de Laboratórios de Saúde Pública; gerar consultas e relatórios específicos e epidemiológicos; enviar resultados laboratoriais dos casos suspeitos ou confirmados para o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN); subsidiar as tomadas de decisões pelas Vigilâncias nas esferas Nacional, Estadual e Municipal, e padronizar as informações dos laudos e pareceres técnicos.

O Sistema é composto pelos seguintes módulos: Nacional; Administrador; Biologia Médica; Ambiental e Saúde do Trabalhador; Animal Vertebrado e Invertebrado; Controle de Qualidade; Funcionalidade de Automação; Business Inteligence; Gestão; Qualidade, e Biotecnologia.

“Estamos essa semana aqui justamente para fazer esse levantamento do que é feito na instituição, para vermos qual módulo poderá ser usado. Até o momento detectamos possibilidades de utilização na biologia médica e na entomologia”, Explicou Ricardo Bergamo.

 

Ascom IKMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

Fotos: Eduardo Gomes