Arquivo da Categoria: eventos científicos

Fapeam divulga resultado da 1ª Chamada do Parev- edital N°007/2019

WhatsApp Image 2019-12-04 at 12.00.51

Vinte seis propostas foram aprovadas no Programa de Apoio à Realização de Eventos Científicos e Tecnológicos no Estado do Amazonas (Parev), edital N°007/2019, Chamada I, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Esta chamada contempla eventos a serem realizados de março a junho de 2020.

Resultado da 1ª Chamada do PAREV N°007/2019

Lançado no mês de junho, o Parev é uma das ações da Fapeam de fomento a popularização e difusão da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) produzida no Amazonas. Para isso, o programa conta com investimento de R$ 2,2 milhões para apoiar, em duas chamadas, a realização de eventos locais, regionais, nacionais e internacionais sediados no Estado relacionados à CT&I.

A 1ª Chamada aprovou propostas nas seguintes modalidades: 8 para a realização de evento internacional, 8 para evento nacional e 10 na modalidade regional.

 PAREV

O Parev tem o objetivo de apoiar a realização de eventos regionais, nacionais e internacionais sediados no Amazonas, relacionados a CT&I: congressos, simpósios, workshops, seminários, ciclo de palestras, conferências e oficinas de trabalho, visando divulgar resultados de pesquisas científicas e contribuir para a promoção do intercâmbio científico e tecnológico.

A 2ª chamada do Programa recebe propostas até o dia 31 de janeiro, online, via SIGFapeam,   de interessados em realizar eventos  de CT&I no período de  julho a dezembro de 2020.

 Resultado da 1ª Chamada do PAREV N°007/2019

Acesse aqui o edital da 2ª Chamada do  PAREV N° 007/2019

 

O post Fapeam divulga resultado da 1ª Chamada do Parev- edital N°007/2019 apareceu primeiro em FAPEAM.

Alunos do interior do Amazonas aprendem a importância da floresta e biodiversidade Amazônica

02.12.2019 - JOGO GANHOS E PERDAS EM IRANDUBA - POP CTI  - FOTOS Jessie Silva-39

Mais de 40 estudantes da Escola Estadual Isaías Vasconcelos, no município de Iranduba, participaram de oficina e atividades interativas que trouxeram a reflexão sobre os ganhos e perdas que ocorrem no ecossistema com a manutenção e derrubada da floresta Amazônica. A atividade foi realizada na segunda-feira (2/12).

A ação faz parte do projeto intitulado “Brincando se a aprende: a importância da floresta e biodiversidade amazônica”, desenvolvido pela pesquisadora do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e coordenadora do projeto, Genoveva Chagas de Azevedo, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Programa de Apoio à Popularização da Ciência, Tecnologia e Inovação  (POP CT&I), edital N°009/2019.

O proje02.12.2019 - JOGO GANHOS E PERDAS EM IRANDUBA - POP CTI  - FOTOS Jessie Silva-29to foi desenvolvido em seis escolas, com alunos do Ensino Médio e Fundamental, da rede pública de Manaus, Iranduba, Manacapuru e Presidente Figueiredo. Também foi realizada oficina para simular o trabalho de campo no Bosque da Ciência do Inpa, para os visitantes em geral.

Segundo a coordenadora do projeto, Genoveva Azevedo, especificamente para esse projeto, o tema desenvolvido e debatido foi à floresta amazônica.

“Criamos uma espécie de jogo com base no que a gente ganha com a floresta em pé e o que a gente perde com a floresta no chão, trazer essa discussão levar informação de conhecimento científico  e propor essa reflexão aos estudantes  o que  a gente ganha , o que a gente perde se não cuidar da nossa floresta.  Sendo um debate tão presente e tão atual”, conta.

  Jogo

Segundo Genoveva, o jogo utiliza dois painéis, que retratam a floresta em pé, exuberante e o outro a floresta no chão (queimada/derrubada). Cada painel é composto por 20 quadrados nas laterais enumerados de 1 a 6, que os participantes escolhem após jogar o dado. Cada quadrado corresponde a uma possível consequência de cada cenário.  Ao final o aluno leva consigo um cartão informativo sobre o cenário apresentado.

02.12.2019 - JOGO GANHOS E PERDAS EM IRANDUBA - POP CTI  - FOTOS Jessie Silva-29

“Essa atividade possibilita ao estudante de forma lúdica e interativa o conhecimento sobre o papel da floresta no ecossistema. A gente acredita que o conhecimento aliado com o processo educativo e com a reflexão crítica, é possível que o cidadão se coloque também na condição de co-responsável  e isso venha gerar uma conduta diferente na questão dos cuidados com o meio ambiente”, disse.

O estudante Lucas Albuquerque, do 3º ano do ensino médio, que participou da atividade, conta que aprendeu muito com o tema abordado na oficina. “Achei legal, muitas coisas que ocorrem no processo natural da floresta que eu não conhecia. Isso permitiu que refletisse sobre a importância da floresta para nosso meio ambiente e também para nossa vida”.

Segundo a estudante, Larissa Dantas, também do 3º ano do ensino médio,  oficinas como essas nas escolas é muito importante para o conhecimento. “Aprendi mais do que nunca que devemos preservar nossa floresta, ela serve para tudo e se continuar o crescimento do desmatamento das florestas, nós seremos os maiores prejudicados”, disse.

No Amazonas, o Governo do Estado, por meio do POP CT&I da Fapeam, apoia a realização de 26 eventos de popularização da ciência, em diversas áreas, na capital e no interior. Lançado no mês de junho, o POP CT&I, conta com recursos financeiros da ordem de R$800 mil, para apoiar a realização de exposições, feiras, oficinas, minicursos, palestras e outras atividades interativas sobre CT&I, em locais públicos, organizados por temas, campos ou áreas do conhecimento.

Para a coordenadora do projeto a iniciativa da Fapeam é fundamental, que editais como POP CT&I têm alcance bastante interessante junto à população.02.12.2019 - JOGO GANHOS E PERDAS EM IRANDUBA - POP CTI  - FOTOS Jessie Silva-55

 

“É

uma forma também de saber que existe investimento de popularização da ciência para apoiar pesquisadores, professores para desenvolver atividades dessa natureza, onde podemos criar mecanismos recursos que possam mediar essa discussão, essa questão do conhecimento científico. O pesquisador publica seu artigo,  mas  como vai fazer para decodificar isso? Como torna esse tipo de conhecimento acessível a outros grupos? e esse tipo de projeto é fundamental ele instiga e desafia o pesquisador a buscar uma forma de tornar esse  conhecimento acessível em uma linguagem que os cidadãos de um modo geral entendam”, relata a pesquisadora.

Por Jessie Silva

Fotos: Jessie Silva

O post Alunos do interior do Amazonas aprendem a importância da floresta e biodiversidade Amazônica apareceu primeiro em FAPEAM.

II Jornada de Folkcomunicação tem apoio da Fapeam

Popularizar o conhecimento científico no campo da Folkcomunicação (Comunicação Popular) na região Amazônica é a proposta da “II Jornada de Folkcomunicação na Amazônia”, que ocorre entre os dias 25 e 29/11.  Realizado pelo Grupo de Pesquisa Trokano da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC) da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), o evento conta com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Programa de Apoio à Popularização da Ciência, Tecnologia e Inovação (Pop CT&I), edital Nº 009/2019 .

27.11.2019 - POPCTI - FOLK COMUNICAÇÃO UFAM - FOTOS ÉRICO X._-25

II Jornada Folkcomunicação é realizada na Ufam

A II Jornada reúne profissionais de comunicação, especialistas, professores e estudantes da área de comunicação social, e ocorre simultaneamente na Ufam, localizada no bairro Coroado, zona Leste da capital, e em Parintins, no campi da UEA, situado na Estrada Parintins Macurany.

Para o coordenador o GP Trokano e do evento, professor Allan Rodrigues, a II Jornada veio para consolidar a produção de trabalhos científicos na área da Folkcomunicação, promover o debate, a troca de experiência e o conhecimento entre os pesquisadores sobre as questões que envolvem a cultura popular e a comunicação na Amazônia.

27.11.2019 - POPCTI - FOLK COMUNICAÇÃO UFAM - FOTOS ÉRICO X._-3

Coordenador do evento e professor Allan Rodrigues

“A programação compreende discussões e apresentações de trabalhos científicos, exposições fotográficas, palestras, mesas redondas, oficinas, minicursos, sessões de grupos de trabalhos com apresentação de pesquisas, mostras de vídeo e exposições com banners com resultados de trabalhos de conclusão de curso de graduação, além de promover debates sobre questões relativas às interfaces entre a comunicação, a cultura popular e o desenvolvimento sustentável”, ressaltou Allan.

Palestra

Na quarta-feira (27/11), com o tema “Rádio: entre a novidade e o de sempre, os desafios de um meio essencialmente popular”, o professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS), Luiz Ferraretto, falou entre outros assuntos sobre o papel do rádio nos tempos atuais, a crise econômica que atingiu também as emissoras de rádio comercial, a convergência do rádio com as novas possibilidades de comunicação oferecidas pela internet, o papel das universidades e dos profissionais nesse contexto. 

27.11.2019 - POPCTI - FOLK COMUNICAÇÃO UFAM - FOTOS ÉRICO X._-18

Luiz Ferraretto considerado um dos maiores pesquisadores no Brasil na área de rádio.

“Tem muita emissora ainda achando que investir em tecnologia é mais importante que investir em ser humano e acha que o trabalhador é custo. O trabalhador é custo na planilha, mas é investimento no resultado que ele pode oferecer”, disse Ferraretto.

Segundo a estudante de jornalismo do 4º período, Sabrina Marinho, o evento foi riquíssimo por valorizar a diversidade da cultura popular no universo da comunicação, além da troca de experiência com o Luiz Ferraretto considerado um dos maiores pesquisadores no Brasil na área de rádio.

POP CT&I

No Amazonas, o Governo do Estado, por meio do POP CT&I da Fapeam, apoia a realização de 26 eventos de popularização da ciência, em diversas áreas, na capital e no interior. Lançado no mês de junho, o POP CT&I, conta com recursos financeiros da ordem de R$800 mil, para apoiar a realização de exposições, feiras, oficinas, minicursos, palestras e outras atividades interativas sobre CT&I, em locais públicos, organizados por temas, campos ou áreas do conhecimento.

27.11.2019 - POPCTI - FOLK COMUNICAÇÃO UFAM - FOTOS ÉRICO X._-7

Confira programação da II Jornada de Folkcomunicação

Por: Helen de Melo

Fotos: Érico Xavier

O post II Jornada de Folkcomunicação tem apoio da Fapeam apareceu primeiro em FAPEAM.

Simpósio discute ética, bem-estar e biossegurança na pesquisa com animais

Ética, bem-estar animal e biossegurança são assuntos discutidos no 4° Simpósio de Experimentação Animal do Amazonas (Simpexa), que ocorre de 6 a 8 de novembro, em Manaus, reunindo especialistas de âmbito nacional no tema. Associado ao Simpósio, também é realizado  I Encontro de Comissões de Ética no Uso de Animais (CEUAs) da Região Norte, no dia 8. A programação ocorre no auditório da Ciência, campus I do Inpa, em Manaus.

O 4° Simpexa é realizado pela Embrapa Amazônia Ocidental e Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), por meio do Programa de Apoio à Realização de Eventos Científicos e Tecnológicos no Estado do Amazonas (Parev), que visa apoiar a realização de eventos regionais, nacionais e internacionais sediados no estado do Amazonas, relacionados à Ciência, Tecnologia e Inovação, visando divulgar resultados de pesquisas científicas e contribuir para a promoção do intercâmbio científico e tecnológico.

Durante a abertura do Simpósio, a chefe-geral da Embrapa Amazônia Ocidental, Cheila Boijink, ressaltou a parceria Inpa e Embrapa na organização do simpósio e agradeceu a Fapeam pelo patrocínio do evento, que traz temas importantes na atualização de conhecimentos , e abordagem da ética na pesquisa com animais. Boijink destacou que as comissões Ceuas têm extrema responsabilidade no papel de orientar os pesquisadores e todos que manipulam animais para fazer as ações de forma que amenize o sofrimento e preserve bem estar dos animais.

A chefe do Departamento de Avaliação da Fapeam, Ana Cláudia Maquiné Dutra, parabenizou pela realização do Simpósio ser exitosa e referência na experimentação animal da região norte.article (2)

A representante do Inpa e uma das coordenadoras do evento, pesquisadora Lígia Uribe Gonçalves, também agradeceu o apoio da Fundação e ressaltou que, no cenário do País de cortes de recursos nas pesquisas, a Fapeam vem mantendo editais e honrando seu compromisso com a ciência.

A pesquisadora Edsandra Chagas, da coordenação do 4° Simpexa, e coordenadora da Ceua da Embrapa Amazônia Ocidental, ressalta que este evento é de grande importância para a capacitação dos pesquisadores e membros de Ceuas, e por permitir a interação e socialização das experiências entre os diversos órgãos que atuam na experimentação animal.

No primeiro dia do simpósio, dia 6, foi apresentado o Papel do Concea na Experimentação Animal, por Renata Mazaro (Concea); o Histórico da Legislação Brasileira de Experimentação , por Etelcia Moraes Molinaro, da Fiocruz-RJ, Produção e Bem-Estar de Animais de Laboratório – Roedores, por Adolpho Marlon Antoniol de Moura (Fiocruz-RJ) e à tarde estes palestrantes participaram da mesa-redonda sobre as Perspectivas da Experimentação Animal no Brasil.

 Programação

Na primeira palestra do simpósio, a coordenadora do Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (Concea),  Renata Mazaro, explicou o papel deste conselho que é integrante do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Mazaro destacou a importância do País zelar pela integridade ética em suas pesquisas científicas e,para isso,manter um conselho nacional e garantir  uma legislação nacional que aborda o uso ético dos animais. O Concea é responsável por estabelecer regras para o uso humanitário de animais com finalidade de ensino e pesquisa científica, assim como o credenciamento de instituições que desenvolvem atividades nessa área. É uma instância colegiada multidisciplinar de caráter normativo, consultivo, deliberativo e recursal, formada por representantes do governo, universidades, pesquisadores, laboratórios e sociedades protetoras de animais.article (1) (1)

Dentre as questões abordadas, Mazaro destacou que o Concea estimula a implementação de métodos alternativos no Brasil, que são validados internacionalmente e buscam a substituição ou redução do número de animais nos experimentos ou ainda métodos mais refinados que consigam garantir o bem estar dos animais e também a reprodutibilidade e a confiabilidade do resultado dos testes, e com isso também reduzir a repetição de experimentos.

Para isso, entrou em vigor em setembro deste ano a Resolução Normativa n° 18 do Concea, que diminui ou substitui o uso de animais por métodos alternativos em 17 tipos de testes e experimentos. A norma vale para empresas e instituições de pesquisa públicas e privadas em todo o Brasil, e tem efeito de lei, com previsão de punições e multas para o não cumprimento.

PAREV 

O Parev tem o objetivo de apoiar a realização de eventos regionais, nacionais e internacionais sediados no Amazonas, relacionados a CT&I: congressos, simpósios, workshops, seminários, ciclo de palestras, conferências e oficinas de trabalho, visando divulgar resultados de pesquisas científicas e contribuir para a promoção do intercâmbio científico e tecnológico.

A 2 chamada do programa recebe propostas até o dia 31 de janeiro, online, via SIGFapeam,   de interessados em realizar eventos  de CT&I no período de  julho a dezembro de 2020.

Acesse aqui o edital do PAREV N° 007/2019

Por: Embrapa Amazônia Ocidental e Fapeam

Fotos: Siglia Souza

O post Simpósio discute ética, bem-estar e biossegurança na pesquisa com animais apareceu primeiro em FAPEAM.

Mais de 100 propostas são pré-selecionadas para a 2ª chamada do PAREV

O montante disponibilizado pelo programa é de R$ 750 mil – valor superior ao da primeira chamada

Um total de 107 propostas foram pré-selecionadas para a 2ª chamada do Programa de Apoio à Realização de Eventos Científicos e Tecnológicos no Estado do Amazonas (PAREV).  Na manhã da última terça-feira (13), foi realizada Reunião Ordinária da Câmara de Assessoramento Científico-Pesquisa, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), com o objetivo de realizar análise inicial das propostas submetidas.

O montante disponibilizado pelo programa é de R$ 750 mil. Este valor é superior ao da primeira chamada, que foi de R$ 450 mil. As propostas concorrem nas modalidades Internacional, cujo auxílio-pesquisa pode atingir R$ 100 mil; Nacional, que dispõe de auxílio-pesquisa de até R$ 50 mil e por último, a Regional, que pode contemplar os selecionados com auxílio-pesquisa de até R$ 25 mil.

WhatsAppImage2018-03-15at13.55.5712

Propostas da 2ª chamada do PAREV são analisadas pela Câmara de Assessoramento Científico – Pesquisa da Fapeam

 

A modalidade Regional foi a que obteve o maior número de inscritos – 45; seguida pela modalidade Nacional, com 37; e por fim, a Internacional com 25. Entre os requisitos definidos era de que os proponentes deveriam ter vínculo empregatício com Instituição de Pesquisa e Ensino Superior, centros de pesquisas, órgãos públicos sediados ou com unidade permanente no Amazonas. Também deveriam ter título de Doutor.

A Câmara de Assessoramento Científico – Pesquisa é responsável por deliberar sobre o montante a ser alocado a cada evento, considerando os critérios de análise e julgamento, a pontuação obtida pelos projetos enquadrados e o montante de recursos disponíveis, respeitando os limites estabelecidos para cada tipo de evento. Conforme o Edital a divulgação está prevista para acontecer ainda neste mês de março.

O PAREV visa divulgar resultados de pesquisas científicas  contribuir para a promoção do intercâmbio científico e tecnológico. Esta chamada é voltada ao apoio de eventos nos âmbitos da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), como por exemplo, congressos, simpósios, workshops, seminários, ciclo de palestras, conferências e oficinas de trabalho. Os mesmos devem ser realizados no período de julho a dezembro deste ano.

 

 Departamento de Difusão do Conhecimento (Decon)

O post Mais de 100 propostas são pré-selecionadas para a 2ª chamada do PAREV apareceu primeiro em FAPEAM.

Fapeam divulga resultado da 1ª chamada do PAREV

Esta chamada do programa apoia a realização de eventos de cunho científico e tecnológico ocorrentes no período de março a junho de 2018

Foram aprovados 11 propostas na 1ª chamada do Programa de Apoio à Realização de Eventos Científicos e Tecnológicos no Estado do Amazonas (PAREV), edital Nº 005/2017.  A chamada contempla eventos que ocorrerão de março a junho de 2018.

A lista com os nomes e projetos contemplados na 1ª chamada está disponível na página eletrônica da Fapeam.

O programa apoia a realização de eventos locais, regionais, nacionais e internacionais sediados no Estado do Amazonas, relacionados à Ciência, Tecnologia e Inovação como: congressos, simpósios, workshops, seminários, ciclo de palestras, conferências e oficinas de trabalho, com objetivo de divulgar resultados de pesquisas científicas e contribuir para a promoção do intercâmbio científico e tecnológico.

Esta chamada do PAREV conta com um investimento na ordem de R$450 mil. O programa conta com apoio do Governo do Amazonas por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

2ª Chamada do PAREV

A Fapeam receberá até o dia 19 de fevereiro de 2018 as propostas dos interessados em submeter projeto na segunda chamada do PAREV. Esta chamada é para apoiar a realização de eventos de cunho científico e tecnológico ocorrentes no período de julho a dezembro de 2018.

A 2ª chamada do PAREV conta com um investimento na ordem de R$750 mil.

BANNER_PAREV

 

Lista das propostas contempladas na I chamada do PAREV

Edital do PAREV

 

Texto e fotos- Departamento de Difusão do Conhecimento (Decon)

O post Fapeam divulga resultado da 1ª chamada do PAREV apareceu primeiro em FAPEAM.