Arquivo da Categoria: Estudantes de escola pública de Manaus passam para etapa nacional de competição de robótica

Estudantes de escola pública de Manaus passam para etapa nacional de competição de robótica

Olimpíada Brasileira de Robótica ocorrerá no mês de novembro na Paraíba

Os estudantes da Escola Municipal Jorge de Rezende Sobrinho, no bairro Tancredo Neves, Zona Leste de Manaus, passaram na etapa estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR). A competição ocorreu no Sesi Clube do Trabalhador, no mês de setembro. A partir de agora, os alunos se preparam para representar o Amazonas na competição nacional, que será realizada na Paraíba, no mês de novembro.

A OBR reunirá equipes de todo país. Na competição os estudantes participam na modalidade nível 1, que abrange o ensino fundamental II, do 6º ao 9º ano. Na etapa estadual, os estudantes conquistaram a 2ª, 6ª e 12ª colocação.

O projeto intitulado ‘A Inclusão Tecnológica por meio da Robótica Educacional’  é desenvolvido na escola no  âmbito do Programa Ciência na Escola (PCE) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

Segundo a coordenadora do projeto, Grasielle Souza, os alunos competiram com 40 equipes, formada por 4 alunos cada, de escolas públicas e particulares do Amazonas.

A equipe Capitan of My Soul (Capitão da minha alma) conquistou a 2ª colocação na etapa estadual. Os alunos produziram um robô a partir de peças de lego e desenvolveram um trabalho de diário de bordo, mostrando todo o processo construtivo do robô.

359

Estudantes se preparam para competição da Olimpíada Brasileira de Robótica

Já a equipe Invictus (Invicto), que ficou na 6ª posição, criou um robô capaz de seguir um percurso delimitado por uma linha, além de conseguir se desviar de obstáculos no caminho, subir rampas e resgatar vítimas durante o trajeto.

“O Invictus usou o material da  Pesc robótica. A equipe trouxe um título muito importante para escola a de ‘Melhor Escola de Robótica Pública do Estado’. Essa foi uma premiação muito especial, principalmente, pelo fato dos  estudantes  serem os mais jovens, mas já com grande destaque numa competição”, disse.

O robô da equipe Unconquerable (Invencível), que ficou na 12ª colocação, também foi feito com peças de lego. A ideia é que o equipamento siga a referência até encontrar algum obstáculo que dificulte o atrito com o solo ou que os sensores encontrem a sala de resgate onde deverá escanear o ambiente para encontrar as vítimas e resgatá-las com sucesso.

Segundo a professora, a escola é referência na região Norte por trabalhar a robótica e desenvolver o trabalho de inclusão dos alunos da rede pública de ensino na área de tecnologias, especificamente, em robótica.

“Fiquei muito feliz com o resultado, principalmente, por ver o esforço dos alunos, a vontade de aprender e o envolvimento deles no projeto. Nossos alunos alcançaram colocações acima de escolas particulares o que mostra que estamos no caminho certo com nosso trabalho de ensino e aprendizagem”, conta Grasielle.

385

Trabalho de inclusão da robótica na educação básica é desenvolvido no âmbito do PCE

A professora conta ainda que essa não é primeira vez que os alunos conquistam uma vaga na OBR. Em 2016 os estudantes venceram em 1º lugar.

Em 2017, os alunos foram campeões na etapa estadual do Torneio da First Lego League, alcançando vaga para disputar a fase nacional em Brasília. No mesmo ano também conquistaram vaga para participar da etapa internacional European Championship, realizada na Dinamarca, onde de 118 equipes participantes do mundo inteiro ficaram na 34ª posição. Além dessas conquistas, no mesmo período foram os vencedores em nível estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR).

Outro foco também é o Torneio da Firts Lego League deste ano, que ocorrerá no dia 30 de novembro e 1° dezembro. A competição é coordenada no Brasil pelo Serviço Social da Indústria (Sesi).

Expectativa

Participar da competição nacional na Paraíba significa muito para o estudante Lucas Melo. Bolsista de iniciação científica do PCE, esta será a primeira viagem do aluno.

“Será a minha primeira viagem e já representando o Amazonas em outro Estado. Estou feliz por isso e espero que nossa equipe vença a olimpíada conquistando a medalha de ouro para o Estado”, diz o estudante.

Para Maria Eduarda Alexandre, que já participou de outras competições de robótica, cada premiação representa superação, conhecimento e experiência.

“Quando conseguimos o 2° lugar foi emocionante por participamos com várias escolas que tinham potencial alto também. Mas, nossa equipe deu o melhor e agora vamos representar a nossa escola na Paraíba”, informou.

IMG_6546

PCE

O PCE apoia a participação de professores e estudantes do 5º ao 9º ano do ensino fundamental, da 1ª à 3ª série do ensino médio e suas modalidades: Educação de Jovens e Adultos, Educação Escolar Indígena, Atendimento Educacional Específico e Projeto Avançar, em projetos de pesquisa a serem desenvolvidos em escolas públicas estaduais sediadas no Amazonas e municipal.

O post Estudantes de escola pública de Manaus passam para etapa nacional de competição de robótica apareceu primeiro em FAPEAM.