Arquivo da Categoria: Confap

Amazonas marca presença na 71ª Reunião Anual da SBPC, realizada em Campo Grande

O Amazonas marca presença na 71ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), maior evento científico da América Latina, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Com o tema “Ciência e Inovação nas Fronteiras da Bioeconomia, da Diversidade e do Desenvolvimento Social”, a SBPC ocorre até o dia 27 de julho na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), em Campo Grande.

A Fapeam juntamente com outras fundações de amparo à pesquisa do País participa no estande do Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap), na mostra de ciência, tecnologia e inovação  ExpoT&C.

SBPC  2019 - FOTO ESTERFFANY MARTINS-12

No estande estão informações sobre a atuação da Fapeam, bem como é possível conhecer algumas pesquisas apoiadas  no Amazonas, as suas cinco linhas de ação que são: formação e capacitação de recursos humanos; pesquisa, tecnologia e inovação; infraestrutura e organização institucional CT&I; popularização e difusão de CT&I e intercâmbio e cooperação interinstitucional, nacional e internacional, bem como os programas já lançados e investimentos realizados no primeiro semestre de 2019.

Vale lembrar que de janeiro a junho, a Fapeam já investiu mais de R$ 57 milhões para apoiar a formação de recursos humanos, pesquisa, inovação e popularização e difusão da CT&I no Amazonas.

Nesta edição da SBPC um dos programas destacados pela Fapeam é o Programa Ciência na Escola (PCE). Este ano, o PCE recebeu 742 propostas de professores da educação básica de escolas estaduais e municipais de Manaus e de escolas estaduais do interior do Amazonas. Desse total, 619 foram aprovadas. Ao todo, serão disponibilizadas pelo PCE 2.476 bolsas para capital e interior.

SBPC  2019 - FOTO ESTERFFANY MARTINS-21

Além do aumento no número de bolsas  e projetos, em comemoração aos 15 anos do PCE (criado em 2004) esta edição está sendo chamada de Edição Ouro e oferecerá premiação para os melhores projetos do ano,  também será realizado um seminário de apresentação de trabalhos e lançada uma revista com publicação dos resumos  dos trabalhos.

No estande do Confap na SBPC, além da Fapeam, é possível conhecer uma parte dos os trabalhos desenvolvidos por outras fundações de amparo à pesquisa (FAPs) dos Estados do Alagoas (Fapeal), Goiás (Fapeg), Mato Grosso (Fapemat), Minas Gerais (Fapemig), Paraíba (Fapesq), Paraná (Fundação Araucária), Rio de Janeiro (Faperj) e São Paulo (Fapesp). As FAPs do Maranhão (Fapema) e do Mato Grosso do Sul (Fundect) – anfitriã do evento –também participam da ExpoT&C com estandes próprios.

SBPC  2019 - FOTO ESTERFFANY MARTINS-15

 

ExpoT&C

O espaço reúne centenas de expositores, como universidades, institutos de pesquisa, agências de fomento, entidades governamentais, setor empresarial e outras organizações interessadas em apresentar novas tecnologias, produtos e serviço.

Por Esterffany Martins

 

O post Amazonas marca presença na 71ª Reunião Anual da SBPC, realizada em Campo Grande apareceu primeiro em FAPEAM.

Programa Researcher Links recebe propostas para apoiar workshops entre pesquisadores do Brasil e do Reino Unido

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), no conjunto de suas Fundações, e o Conselho Britânico, no contexto do Fundo Newton, recebe até o dia 9 de agosto propostas para a Chamada 2019-2020 do programa Researcher Links. O programa tem como objetivo apoiar a realização de workshops científicos que sirvam como plataformas para a colaboração entre cientistas brasileiros e britânicos.

Financiado com recursos das Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) participantes e do Fundo Newton, o programa Researcher Links oferece até 44 mil libras esterlinas para a realização dos workshops. Participam desta chamada as Fundações dos Estados de Alagoas (Fapeal), Amazonas (Fapeam), Espírito Santo (Fapes), Goiás (Fapeg), Maranhão (Fapema), Minas Gerais (Fapemig), Paraná (Fundação Araucária), São Paulo (Fapesp) e do Distrito Federal (FAPDF).

Acesse a chamada aqui: http://confap.org.br/pt/editais/29/researcher-links-workshops-2019-2020

researcher-links-2

Os workshops deverão ser coordenados por pesquisadores seniores de reconhecida competência nos seus campos de atividades. Os dois coordenadores (um pesquisador britânico e um brasileiro) poderão identificar quatro outros pesquisadores líderes, dois de cada país, para participar como mentores, e os demais participantes deverão ser pesquisadores em início de carreira de ambos os países (entre 12 a 17 de cada país). Os workshops deverão ser em inglês e com duração entre 3 a 5 dias. A iniciativa busca servir como plataforma para a colaboração entre cientistas das duas localidades, de modo a dar suporte internacional às pesquisas e estabelecer novos links que se desenvolvam a longo prazo entre os dois países.

A  ideia da proposta deve trazer um benefício social para o Brasil, ou seja, demonstrar impacto direto ou indireto em populações vulneráveis ou de baixa renda. Todos os projetos financiados pelo Newton Fund seguem os critérios da OECD para investimento tipo ODA (sigla em inglês para Assistência Internacional para o Desenvolvimento).

Requisitos

Propostas devem ser submetidas conjuntamente por dois pesquisadores, um brasileiro dos estados participantes e um britânico. Os proponentes devem ser pesquisadores seniores, ou seja, que consigam demonstrar a relevância de seu trabalho em seu campo de conhecimento. Serão consideradas evidências de relevância: títulos, publicações, colaborações internacionais, orientação e/ou supervisão.

O proponente no Brasil deve estar filiado a uma universidade ou instituição/centros de pesquisa, públicos ou privados sem fins lucrativos, nos estados mencionados anteriormente. Algumas FAPs poderão possuir as suas próprias orientações associadas a essa chamada. As partes interessadas deverão consultar a sua FAP apoiadora antes de preparar a proposta.

University UK International – UUKi, instituição parceira, auxilia as organizações brasileiras a encontrar instituições com interesses similares no Reino Unido para projetos do British Council financiados pelo Fundo Newton. Para saber mais, escreva para newton@international.ac.uk, indicando o assunto “Researcher Links 2019/2020 – Brazil call” ou acesse o site http://www.universitiesuk.ac.uk/International/funding-and-opportunities/Pages/newton-fund.aspx

Cronograma e envio de propostas
A chamada permanecerá aberta até às 16h horas (4:00 pm) horário de Londres do dia 9 de agosto de 2019. Os workshops selecionados deverão ser realizados entre 1º de fevereiro de 2020 e 31 de janeiro de 2021.

O edital (Guidelines for Applicants, em inglês) e o formulário de inscrição para esta chamada estão disponíveis no site global do British Council (https://www.britishcouncil.org/education/science/current-opportunities/newton-fund-researcher-links-workshops?_ga=2.73371923.1876622296.1559598007-1699884055.1559598007).

Mais informações: newton@britishcouncil.org.br

Coordenação de Comunicação Social do Confap com informações do Conselho Britânico

O post Programa Researcher Links recebe propostas para apoiar workshops entre pesquisadores do Brasil e do Reino Unido apareceu primeiro em FAPEAM.

Prorrogado prazo para manifestação de interesse à Chamada ERC – Confap-CNPq 2019

As inscrições para a manifestação de interesse e pedido à lista de contatos aos grupos de pesquisadores do European Research Council (ERC) participantes da Chamada ERC Confap-CNPq Call 2019 foram prorrogadas até o dia 6 de junho de 2019. A Chamada Pública foi lançada pelo Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), no conjunto de suas Fundações, e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para pesquisadores doutores vinculados a instituições de pesquisa brasileiras integrarem equipes de Pesquisadores Principais com projetos financiados pelo Conselho Europeu de Pesquisa (European Research Council – ERC).

A Chamada é lançada por meio do Acordo (Implementing Arrangement) assinado entre a Comissão Europeia e o Confap, em 2016, e inclui o CNPq por meio do Arranjo Administrativo (Administrative Arrangement) assinado entre as instituições, em maio de 2018. Pelo Confap, participam desta chamada as Fundações dos Estados de Alagoas (Fapeal), Amapá (Fapeap), Amazonas (Fapeam), Bahia (Fapesb), Ceará (Funcap), Distrito Federal (FAPDF), Espírito Santo (Fapes), Goiás (Fapeg), Maranhão (Fapema), Mato Grosso (Fapemat), Mato Grosso do Sul (Fundect), Minas Gerais (Fapemig), Pará (Fapespa), Paraíba (Fapesq), Paraná (Fundação Araucária), Pernambuco (Facepe), Piauí (Fapepi), Rio de Janeiro (Faperj), Rio Grande do Sul (Fapergs), Santa Catarina (Fapesc), São Paulo (Fapesp) e Sergipe (Fapitec).

Para submeter uma proposta, o pesquisador vinculado a uma instituição brasileira deverá se cadastrar na plataforma do Confap (http://www.confap.org.br/news/ercform/public/login), observando as exigências do edital, para ter acesso à lista dos projetos fomentados pelo ERC que podem receber pesquisadores brasileiros, incluindo a descrição dos projetos fomentados pelo ERC e contatos dos pesquisadores desses projetos. Algumas Fundações podem ter critérios de elegibilidade específicos que devem ser consultados antes da submissão.

A lista é enviada após o preenchimento do formulário cumprindo os requisitos em até cinco dias úteis. Feito isso, o pesquisador do Brasil deverá contatar o pesquisador principal do projeto financiado pelo ERC e acordar sua participação. O pesquisador precisará receber do pesquisador principal do ERC e de sua instituição de destino um aceite, que é necessário para sua elegibilidade à submissão da proposta de trabalho.

De posse das cartas de aceite e incluindo os documentos solicitados na Chamada Pública, o pesquisador fará, em seguida, a submissão da proposta na plataforma do Confap, observando as possíveis exigências de elegibilidade junto à Fundação de seu estado e ao CNPq. Pesquisadores dos estados de São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco também deverão submeter as propostas no sistema específico da Fundação correspondente, conforme constado do edital.

Cronograma

– Abertura da Chamada 2019: 10 de abril de 2019
– Apresentação da manifestação de interesse e pedido da lista: prorrogada até 6 de junho de 2019
– Submissão de propostas: até 30 de junho de 2019

Fomento

Os projetos aprovados terão início no segundo semestre de 2019. As visitas poderão ser realizadas em um período contínuo ou divididas em visitas curtas. As FAPs e o CNPq apoiarão os projetos aprovados viabilizando as despesas de viagem. Os pesquisadores brasileiros aprovados na chamada continuarão a receber seus salários ou bolsas de acordo com os termos e condições de suas Instituições.

Os pesquisadores brasileiros visitantes aprovados e incorporados no grupo de pesquisadores financiados pelo ERC poderão receber suporte dos projetos ERC e o fomento poderá ser negociado e definido entre os Pesquisadores Principais (ERC Grantees) e os pesquisadores brasileiros.

Mais informações podem ser consultadas no link (https://erc.europa.eu/managing-your-project/set-and-develop-your-team). Esclarecimento de dúvidas e suporte podem ser solicitados pelo e-mail: confap.erc.ia@gmail.com

Acesse aqui a ERC – Confap – CNPq Call 2019: http://confap.org.br/pt/editais/28/erc-confap-cnpq-call-2019.

Acesse aqui o Corrigendum que altera o cronograma: http://confap.org.br/pt/editais/download/95

Fonte: Coordenação de Comunicação Social do Confap

O post Prorrogado prazo para manifestação de interesse à Chamada ERC – Confap-CNPq 2019 apareceu primeiro em FAPEAM.

Fapeam realiza workshop para consolidação de parcerias institucionais do Programa Centelha

Representantes de 21 instituições de ensino e pesquisa e atores envolvidos no ecossistema de ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo no Amazonas firmaram parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) para dar apoio e suporte à edição regional do Programa Centelha, previsto para ser lançado no mês de junho.

A cooperação foi formalizada durante o Workshop Regional para Consolidação de Parceiros do Programa Centelha, promovido pela Fapeam na sexta-feira (24/05), na sede da instituição, bairro Flores, zona centro-sul de Manaus.

Os parceiros têm papel importante no desenvolvimento do Programa. Eles podem auxiliar na realização de eventos de divulgação do Centelha, orientação aos interessados em participar do programa, esclarecimentos de dúvidas, dentre outras formas.

Participaram da mesa de abertura do Wokshop pela Fapeam a diretora-presidente, Márcia Perales, a diretora técnico-científica, Marne Vasconcellos, o gerente técnico da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), Nonato Aguiar, e a chefe de Departamento de Políticas Públicas da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), Nina Best.

24.05.2019 - WORKSHOP CENTELHA - FAPEAM - FOTOS ÉRICO XAVIER_-15

Workshop Regional para Consolidação de Parceiros do Programa Centelha- AM. Foto: Érico Xavier

Márcia Perales disse que o Programa Centelha se destaca como uma ferramenta que irá catalisar e apoiar potenciais ideias para produzir não só impacto na área científica e tecnológica, mas também impacto social, econômico e político para o Estado.

“Queremos contar também com o apoio de um conjunto mais amplo de instituições, porque se conseguirmos fortalecer esse ecossistema de inovação teremos resultados ainda mais promissores para a sociedade amazonense, para a ciência e a inovação”, comentou, enfatizando que outras parcerias institucionais podem ser formalizadas para o Programa Centelha.

Nina Best disse que o Centelha é uma iniciativa fantástica e importante no fomento de ideias inovadoras, principalmente nesse momento no qual é discutida a Matriz Econômica do Estado. Destacou ainda que a Seplancti entra como parceiro interveniente para apoiar na disseminação do Programa, que tem futuro promissor.

Representando a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), o gerente técnico, Nonato Aguiar, destacou que o Programa Centelha é importante por trabalhar o empreendedorismo criativo, por meio da transformação de ideias inovadoras em produtos e serviços para serem disponibilizados à sociedade.

24.05.2019 - WORKSHOP CENTELHA - FAPEAM - FOTOS ÉRICO XAVIER_-221

Parceiros institucionais têm papel importante no desenvolvimento do Programa Centelha-AM. Foto: Érico Xavier

 

Visão dos parceiros

O representante do sistema de startup Jaraqui Valley, Macaulay Souza, explica que para o ecossistema de startups se consolidar precisa de cinco pilares e um desses  é justamente capital financeiro,  e o Programa Centelha vem contribuir com isso.

“O Centelha é um programa muito interessante para o ecossistema e  vamos apoiar, compartilhando com outros empreendedores da nossa rede para que eles submetam ideias e, possivelmente,  sejam selecionados”, disse.

Para o coordenador da incubadora da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Sálvio Rizzato, a parceria com a Fapeam, por meio do Centelha, surge num momento importante no desenvolvimento da economia do Estado.

“A grande contribuição da UEA é formar alunos multiplicadores do Programa para que eles possam fomentar essa centelha do empreendedorismo no Amazonas, com a possibilidade de geração de negócios no interior e para desenvolver não somente a capital, mas também a região como um todo”, disse.

Segundo o coordenador da incubadora do Centro Universitário do Norte (UniNorte), Ramdas Lopes, a instituição concederá apoio institucional, técnico e de infraestrutura, além de capital intelectual como assessoria, consultoria e treinamentos de capacitação sobre o Programa Centelha.

O coordenador de empreendedorismo da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), Wildney Mourão, informou que a Fundação entrará como parceira para participar, se possível, de todas as etapas do Centelha, desde a qualificação dos empreendedores, sensibilização, oficinas e propostas de projetos para estimular empreendedores a participarem do Programa.

Para o coordenador de pós-graduação do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Paulo Maurício, o Programa Centelha traz um grande estímulo para que os institutos dedicados à ciência e à pesquisa possam tirar seus conhecimentos de laboratório para a geração de produtos.

24.05.2019 - WORKSHOP CENTELHA - FAPEAM - FOTOS ÉRICO XAVIER_-27

Instituições de ensino e pesquisa e atores que fazem parte do ecossistema de empreendedorismo no Amazonas participaram do Workshop. Foto: Érico Xavier

 

Programa Centelha

A iniciativa, que no Amazonas será executada pela Fapeam, é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), operada pela Fundação Certi.

Com previsão para ser lançado a partir do mês de junho, o Programa Centelha será realizado em 21 estados. Estão entre os objetivos do Programa, gerar novas empresas, a partir do conhecimento concebido nas instituições de ciência, tecnologia e inovação; gerar inovações de interesse direto da sociedade e de empresas; formar cultura e fortalecer ecossistema de empreendedorismo inovador.

Podem concorrer ao Programa pessoas físicas ou empresas, que atenderem às exigências do edital, a ser lançado.

Por Jessie Silva e Helen Melo

O post Fapeam realiza workshop para consolidação de parcerias institucionais do Programa Centelha apareceu primeiro em FAPEAM.

Fapeam participa de chamada do Confap e CNPq para pesquisadores doutores integrarem projetos de pesquisas europeus do ERC

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) participa da chamada pública lançada pelo Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para pesquisadores doutores vinculados a instituições de pesquisa brasileiras integrarem equipes de pesquisadores principais com projetos financiados pelo Conselho Europeu de Pesquisa (European Research Council – ERC). A chamada ERC – Confap – CNPq Call 2019 é voltada a pesquisadores em nível pós-doutoral com pesquisa ativa.

A apresentação da manifestação de interesse e pedido da lista dos projetos fomentados pelo ERC, que podem receber pesquisadores brasileiros, incluindo a descrição dos projetos fomentados pelo ERC e contatos dos pesquisadores desses projetos deve ser feita até 29 de maio de 2019. A submissão de propostas vai até 30 de junho de 2019.

Os projetos aprovados terão início no segundo semestre de 2019. As visitas poderão ser realizadas em um período contínuo ou divididas em visitas curtas. As FAPs e o CNPq apoiarão os projetos aprovados viabilizando as despesas de viagem. Os pesquisadores brasileiros aprovados na chamada continuarão a receber seus salários ou bolsas, de acordo com os termos e condições de suas Instituições.

A Chamada é lançada por meio do Acordo Implementing Arrangement assinado entre a Comissão Europeia e o Confap, em 2016, e inclui o CNPq por meio do Arranjo Administrativo assinado entre as instituições, em maio de 2018.

Pelo Confap, além da Fapeam, participam desta chamada as Fundações dos Estados de Alagoas (Fapeal), Amapá (Fapeap), Bahia (Fapesb), Ceará (Funcap), Distrito Federal (FAPDF), Espírito Santo (Fapes), Goiás (Fapeg), Maranhão (Fapema), Mato Grosso (Fapemat), Mato Grosso do Sul (Fundect), Minas Gerais (Fapemig), Pará (Fapespa), Paraíba (Fapesq), Paraná (Fundação Araucária), Pernambuco (Facepe), Piauí (Fapepi), Rio de Janeiro (Faperj), Rio Grande do Sul (Fapergs), Santa Catarina (Fapesc), São Paulo (Fapesp) e Sergipe (Fapitec).

Áreas de interesse

Os projetos do ERC que estão abertos a abrigar pesquisadores brasileiros são projetos na fronteira do conhecimento e foram selecionados pela Comissão Europeia e pela Agência Executiva do ERC (ERC Executive Agency – ERCEA). Eles cobrem uma vasta área de campos científicos, que incluem:

Biologia e Bioquímica estrutural e molecular; Genética, genômica, bioinformática e biologia sistêmica; Biologia celular e desenvolvimental; Fisiologia, patofisiologia e endocrinologia; Neurociências e desordens neurais; Imunidade e infecção; Ferramentas de diagnóstico, terapias e saúde pública; Biologia evolucionária, populacional e ambiental; Ciências aplicadas à vida e biotecnologia não-médica; Matemática; Constituição fundamental da matéria; Física de matéria condensada; Ciências da químico-física e química analítica; Química sintética e materiais; Ciência da Computação e informática; Engenharia de sistemas e de comunicações; Engenharia de produtos e processos; Ciências do universo; Ciência do sistema terrestre; Mercados, indivíduos e instituições; Instituições, valores, crenças e comportamento; Meio ambiente, espaço e população; A mente humana e sua complexidade culturas e produção cultural; Estudo do passado humano e Sinergia.

Submissão de propostas

Para submeter uma proposta, o pesquisador vinculado a uma instituição brasileira deverá se cadastrar na plataforma do Confap (http://www.confap.org.br/news/ercform/public/login), observando as exigências do edital, para ter acesso à lista dos projetos fomentados pelo ERC que podem receber pesquisadores brasileiros, incluindo a descrição dos projetos fomentados pelo ERC e contatos dos pesquisadores desses projetos. Algumas Fundações podem ter critérios de elegibilidade específicos que devem ser consultados antes da submissão.

A lista é enviada após o preenchimento do formulário cumprindo os requisitos em até cinco dias úteis. Feito isso, o pesquisador do Brasil deverá contatar o pesquisador principal do projeto financiado pelo ERC e acordar sua participação. O pesquisador precisará receber do pesquisador principal do ERC e de sua instituição de destino um aceite, que é necessário para sua elegibilidade à submissão da proposta de trabalho.

De posse das cartas de aceite e incluindo os documentos solicitados na Chamada Pública, o pesquisador fará, em seguida, a submissão da proposta na plataforma do Confap, observando as possíveis exigências de elegibilidade junto à Fundação de seu estado e ao CNPq.

Fomento

Os pesquisadores brasileiros visitantes aprovados e incorporados no grupo de pesquisadores financiados pelo ERC poderão receber suporte dos projetos ERC e o fomento poderá ser negociado e definido entre os Pesquisadores Principais (ERC Grantees) e os pesquisadores brasileiros.

Mais informações podem ser consultadas no link (https://erc.europa.eu/managing-your-project/set-and-develop-your-team). Esclarecimento de dúvidas e suporte podem ser solicitados pelo e-mail: confap.erc.ia@gmail.com

Acesse aqui a ERC – Confap – CNPq Call 2019: http://confap.org.br/pt/editais/28/erc-confap-cnpq-call-2019.

 

Fapeam com informações do Confap

O post Fapeam participa de chamada do Confap e CNPq para pesquisadores doutores integrarem projetos de pesquisas europeus do ERC apareceu primeiro em FAPEAM.

Fapeam participa de reuniões com CNPq, Capes e Confap, em Brasília

Agenda com presidentes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e participação no Fórum do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) são compromissos desta quinta-feira e sexta-feira (14, 15/3) de Márcia Perales, diretora-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em Brasília.

As pautas com o CNPq e Capes incluem conversas para a formação de possíveis parcerias institucionais em ações de cooperação com a Fapeam. No Confap, participação no Fórum, que reúne presidentes e diretores das 26 Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) dos Estados, além de representantes de agências federais de fomento, ministérios e de organismos internacionais, parceiros do Confap em atividades conjuntas de fomento à pesquisa científica, tecnológica e de inovação.

f7af259a-d5c7-4566-b961-fdda4ad41dda

As pautas com o CNPq e Capes incluem conversas para a formação de possíveis parcerias institucionais em ações de cooperação com a Fapeam

O Fórum aborda assuntos importantes para o desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) no país e possibilita para o Estado do Amazonas, no campo científico e tecnológico, o fortalecimento de parcerias em níveis nacional e internacional.

TECNOVA 2

Durante o Fórum também será realizada a assinatura do Convênio entre a Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep) e Fundações de Amparo à Pesquisa para o início do Programa Tecnova 2, de fomento à inovação por meio de recursos de subvenção econômica.

O evento contará com mesas com parceiros nacionais incluindo CNPq, Finep, Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Capes, Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), Ministério da Saúde e o Centro de Gestão de Estudos Estratégicos (CGEE), de evento também participam representantes da Comissão Europeia e do Conselho Britânico.

Departamento de Comunicação e  Difusão do Conhecimento- Decon

 

O post Fapeam participa de reuniões com CNPq, Capes e Confap, em Brasília apareceu primeiro em FAPEAM.

Fapeam por meio do Confap e CNPq abrem chamada para a vinda pesquisadores britânicos ao Brasil

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), no conjunto de suas Fundações, e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) lançaram a chamada The UK Academies 2018, realizada em conjunto com The Royal SocietyThe Academy of Medical Sciences e British Academy, no escopo do Fundo Newton. O objetivo é fomentar a vinda de pesquisadores britânicos para trabalhar em conjunto com pesquisadores brasileiros, no Brasil.

Fazem parte desta chamada, por meio de suas respectivas Fundações, os estados de Amazonas (Fapeam), Ceará (Funcap), Espírito Santo (Fapes), Goiás (Fapeg), Maranhão (Fapema), Mato Grosso (Fapemat), Mato Grosso do Sul (Fundect), Minas Gerais (Fapemig), Pará (Fapespa), Paraíba (Fapesq), Paraná (Fundação Araucária), Pernambuco (Facepe), Rio de Janeiro (Faperj), Santa Catarina (Fapesc), São Paulo (Fapesp) e do Distrito Federal (FAPDF). Propostas para outros estados poderão receber fomento diretamente do CNPq.

O fomento aos pesquisadores se dará por três maneiras: Fellowships (para período de 6 a 36 meses); Research Mobility Grants (missões de 15 dias a até 3 meses); e Young Investigator Grants (até 4 anos, apenas para o estado de São Paulo). As propostas deverão ser enviadas até o dia 25 de março de 2019 por meio do endereço https://sigconfap.ledes.net/ (para propostas fora do Estado de São Paulo) e diretamente para a Fapesp, no caso de propostas para atuação no Estado de São Paulo (http://www.fapesp.br/12175).

São elegíveis pesquisadores britânicos das áreas de ciências naturais, engenharia, ciências médicas, ciências sociais e humanidades. Os proponentes devem ser pesquisadores doutores a pelo menos dois anos e máximo de sete anos (young researchers) ou acima de sete anos (senior researchers). Para participar é preciso haver um pesquisador doutor colaborador no Brasil, vinculado a uma Instituição de Ensino Superior (IES) no Estado, como co-proponente (host researcher).

Os proponentes devem ficar atentos aos critérios de elegibilidade que podem ser exigidos pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado em que pretende desenvolver seu trabalho. O CNPq poderá financiar propostas para proponentes de estados cujas FAPs não aderiram a esta chamada e os proponentes devem observar os critérios específicos de elegibilidade desta instituição.

Mais informações podem ser obtidas diretamente nas Fundações de Amparo à Pesquisa ou pelo e-mail fundonewton.confap@gmail.com. No caso das propostas para o Estado de São Paulo, pelo e-mail chamada_ukacademies@fapesp.br. Para interessados apenas no fomento do CNPq, pelo e-mail UKACA@cnpq.br.

Acesse aqui a Chamada: http://confap.org.br/novo/pt/editais/download/81

Fonte: Coordenação de Comunicação Social do Confap

O post Fapeam por meio do Confap e CNPq abrem chamada para a vinda pesquisadores britânicos ao Brasil apareceu primeiro em FAPEAM.

Novas diretrizes estabelecidas pela Fapeam para fomento a empresas são destaques em Fórum do Confap

Também houve o anúncio por parte da Finep dos programas Tecnova 2 e Centelha, os quais contarão com a adesão da Fapeam

Diretrizes introduzidas, no  último edital de fomento a empresas lançado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), receberam elogios durante o segundo Fórum do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) de 2018. O evento, que está sendo realizado em Teresina (PI), pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi), reúne presidentes das 26 FAPs do País, além dos representantes do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), das agências de fomento nacionais, parceiros internacionais e comunidade científica.

Conforme o diretor técnico-científico, Dércio Reis, que representa a Fapeam no evento, as manifestações são importantes e foram oriundas tanto de Fundações de Amparo (FAPs) de outros Estados  quanto da própria Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Segundo ele, os argumentos apresentados ratificam a ideia da Fapeam de adotar critérios para geração de maior segurança na aplicação dos recursos públicos. “Com isso, garantimos assim maior eficácia no desenvolvimento das ações na área de Inovação”, destacou.

Durante o Fórum, o Confap informou sobre as tratativas junto ao British Council, organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades educacionais, por meio do Fundo Newton, para lançamentos de novos editais voltados ao intercâmbio de pesquisadores brasileiros e britânicos. Já o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) asseverou o  empenho no cumprimento dos acordos já firmados e que estavam pendentes da liberação dos recursos.

IMG_0879 (1)

Estão presentes na reunião os presidentes das FAPs, representantes da CNPq, Capes e Finep

Também houve o lançamento por parte da Finep dos programas Tecnova 2 e Centelha, que vão propiciar subvenção econômica a empresas nascentes e de base tecnológica. Representando a Financiadora, o diretor de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (DRCT), Wanderley de Souza, e o gerente do Departamento de Fomento à Interação entre Ciências Aplicadas e Inovação (DICI) da Finep, Marcelo Camargo, informaram que as cartas-convites à participação das Fundações estarão disponíveis ainda neste mês. Dércio Reis disse que os programas contarão com a adesão da Fapeam, garantindo desta forma mais recursos para o sistema de Inovação do Amazonas.

O Fórum Confap Piauí 2018 é uma atividade regular promovida pelo Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa com o intuito de debater e deliberar sobre as ações desenvolvidas nos Estados no que se refere ao fomento à pesquisa científica, tecnológica e de inovação. De acordo com o diretor técnico-científico, a participação da Fapeam, no evento, Fórum é fundamental  no sentido de discutir, aprender e, sobretudo, apresentar e defender os interesses do estado do Amazonas e da região Norte junto aos principais órgãos de fomento do país, principalmente CNPQ, Finep e Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). “Em uma sociedade em que o conhecimento é construído e reconstruído em períodos de tempo cada vez menores, as Faps também precisam ter celeridade em suas ações, as quais devem estar alinhadas com a sociedade e seus anseios”, ressalta Dércio Reis.

No primeiro dia do evento, o secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Alvaro Prata, proferiu palestra sobre Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação e o financiamento da pesquisa.

Departamento de Difusão do Conhecimento – Decon

O post Novas diretrizes estabelecidas pela Fapeam para fomento a empresas são destaques em Fórum do Confap apareceu primeiro em FAPEAM.

Fapeam participa de workshop sobre Novo Marco Legal de Ciência Tecnologia e Inovação no Piauí

O workshop foi promovido pela Fapepi, Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Universidade Federal do Piauí (UFPI), entre outras instituições

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) participou do workshop “Novo Marco Legal de Ciência Tecnologia e Inovação”. O objetivo do evento, ocorrido nesta terça-feria (06), na Universidade Federal do Piauí (UFPI), foi promover amplo debate sobre as melhorias para a elaboração da Lei Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação do Piauí, bem como discutir a inserção do Brasil na inovação mundial.

A Fapeam foi representada pelo diretor técnico-científico, Dércio Reis. Segundo ele, o Workshop Novo Marco Legal de CT&I e o financiamento de pesquisa é uma ação proposta pelo Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) para buscar entendimento da nova legislação que rege a pesquisa no Brasil e levar esse entendimento aos órgãos de controle, permitindo, sobretudo, a simplificação dos procedimentos de aquisição, contratações e de prestação de contas dos projetos de pesquisa.

O diretor técnico-científico esclarece que a grande novidade das novas normas é a aproximação entre Academia e empresas,  diretamente ligada à necessidade de levar o desenvolvimento dos laboratórios para o mercado, beneficiando todas as áreas e a sociedade como um todo. “ Vale salientar que a atual legislação só se aplica aos recursos federais e os estados precisam regulamentar o uso dos recursos provenientes do Tesouro Estadual para que esses avanços possam abranger também esta esfera, portanto, a participação dos técnicos da Fapeam nessas discussões é fundamental para a reformulação da legislação em nível estadual”, diz Reis, ressaltando que essa nova legislação precisa ainda de muitas avaliações quanto à sua aplicação e muitas alterações inclusive nas normas internas dos institutos de Ciência e Tecnologia para que possa ser empregada em sua totalidade.

WhatsApp Image 2018-06-06 at 13.57.04

O objetivo do evento foi promover amplo debate sobre as melhorias para a elaboração da Lei Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação do Piauí, bem como discutir a inserção do Brasil na inovação mundial

Programação do Workshop

A programação consistiu em palestras e mesas-redondas. Pela manhã, foram realizadas as seguintes palestras: “Experiência mineira na construção do Marco Legal da CT&I estadual”, ministrada pelo Prof. Dr. Evaldo Ferreira Vilela, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig); e “Formas de captação de recursos para o aumento da competitividade e inserção do Brasil na inovação mundial”, proferida pela advogada e especialista em Legislação de CT&I.

No horário da tarde, ocorreram as mesas-redondas que debateram sobre “Marco Legal e regulamentação da lei de CT&I – panorama nacional” e “Lei estadual de CT&I”, com a Dr Maria Cristina Leftel, representante do Tribunal de Contas da União (TCU); e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi). A programação foi encerrada com a palestra “Experiências e perspectivas de agentes da CT&I no Estado do Piauí”, tendo à frente a Drª Lucile Moura, da Secretaria de Governo do Piauí; e Dr. Ney Paranaguá, presidente da Cajuina Tech, Organização Social (OS), dirigida ao ensino, à pesquisa científica, ao desenvolvimento tecnológico e à prestação de serviços sociais.

WhatsApp Image 2018-06-06 at 14.02.46

O workshop foi promovido pela Fapepi, Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Universidade Federal do Piauí (UFPI), Instituto Federal do Piauí (IFPI), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e pelas Câmaras Setoriais de Biotecnologia e de Tecnologia da Informação e Comunicação

O workshop foi promovido pela Fapepi, Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Universidade Federal do Piauí (UFPI), Instituto Federal do Piauí (IFPI), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e pelas Câmaras Setoriais de Biotecnologia e de Tecnologia da Informação e Comunicação.

Departamento de Difusão do Conhecimento – Decon

O post Fapeam participa de workshop sobre Novo Marco Legal de Ciência Tecnologia e Inovação no Piauí apareceu primeiro em FAPEAM.

Fapeam participa de workshop sobre Novo Marco Legal de Ciência Tecnologia e Inovação no Piauí

O workshop foi promovido pela Fapepi, Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Universidade Federal do Piauí (UFPI), entre outras instituições

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) participou do workshop “Novo Marco Legal de Ciência Tecnologia e Inovação”. O objetivo do evento, ocorrido nesta terça-feria (06), na Universidade Federal do Piauí (UFPI), foi promover amplo debate sobre as melhorias para a elaboração da Lei Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação do Piauí, bem como discutir a inserção do Brasil na inovação mundial.

A Fapeam foi representada pelo diretor técnico-científico, Dércio Reis. Segundo ele, o Workshop Novo Marco Legal de CT&I e o financiamento de pesquisa é uma ação proposta pelo Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) para buscar entendimento da nova legislação que rege a pesquisa no Brasil e levar esse entendimento aos órgãos de controle, permitindo, sobretudo, a simplificação dos procedimentos de aquisição, contratações e de prestação de contas dos projetos de pesquisa.

O diretor técnico-científico esclarece que a grande novidade das novas normas é a aproximação entre Academia e empresas,  diretamente ligada à necessidade de levar o desenvolvimento dos laboratórios para o mercado, beneficiando todas as áreas e a sociedade como um todo. “ Vale salientar que a atual legislação só se aplica aos recursos federais e os estados precisam regulamentar o uso dos recursos provenientes do Tesouro Estadual para que esses avanços possam abranger também esta esfera, portanto, a participação dos técnicos da Fapeam nessas discussões é fundamental para a reformulação da legislação em nível estadual”, diz Reis, ressaltando que essa nova legislação precisa ainda de muitas avaliações quanto à sua aplicação e muitas alterações inclusive nas normas internas dos institutos de Ciência e Tecnologia para que possa ser empregada em sua totalidade.

WhatsApp Image 2018-06-06 at 13.57.04

O objetivo do evento foi promover amplo debate sobre as melhorias para a elaboração da Lei Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação do Piauí, bem como discutir a inserção do Brasil na inovação mundial

Programação do Workshop

A programação consistiu em palestras e mesas-redondas. Pela manhã, foram realizadas as seguintes palestras: “Experiência mineira na construção do Marco Legal da CT&I estadual”, ministrada pelo Prof. Dr. Evaldo Ferreira Vilela, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig); e “Formas de captação de recursos para o aumento da competitividade e inserção do Brasil na inovação mundial”, proferida pela advogada e especialista em Legislação de CT&I.

No horário da tarde, ocorreram as mesas-redondas que debateram sobre “Marco Legal e regulamentação da lei de CT&I – panorama nacional” e “Lei estadual de CT&I”, com a Dr Maria Cristina Leftel, representante do Tribunal de Contas da União (TCU); e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi). A programação foi encerrada com a palestra “Experiências e perspectivas de agentes da CT&I no Estado do Piauí”, tendo à frente a Drª Lucile Moura, da Secretaria de Governo do Piauí; e Dr. Ney Paranaguá, presidente da Cajuina Tech, Organização Social (OS), dirigida ao ensino, à pesquisa científica, ao desenvolvimento tecnológico e à prestação de serviços sociais.

WhatsApp Image 2018-06-06 at 14.02.46

O workshop foi promovido pela Fapepi, Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Universidade Federal do Piauí (UFPI), Instituto Federal do Piauí (IFPI), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e pelas Câmaras Setoriais de Biotecnologia e de Tecnologia da Informação e Comunicação

O workshop foi promovido pela Fapepi, Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Universidade Federal do Piauí (UFPI), Instituto Federal do Piauí (IFPI), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e pelas Câmaras Setoriais de Biotecnologia e de Tecnologia da Informação e Comunicação.

Departamento de Difusão do Conhecimento – Decon

O post Fapeam participa de workshop sobre Novo Marco Legal de Ciência Tecnologia e Inovação no Piauí apareceu primeiro em FAPEAM.