Arquivo da Categoria: capacitação

Prorrogada data de divulgação das inscrições homologadas no processo seletivo para facilitadores

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia), considerando o grande número de inscrito no processo seletivo, referente a Chamada Pública Nº 006/2019, para a seleção de profissionais com nível superior que irão atuar nos municípios do Amazonas como facilitadores, comunica que publicará o resultado da análise das inscrições, para fins de homologação, no dia 31 de julho de 2019, às 15h.

A Comissão de seleção informa ainda que, no dia 22 de julho, publicará o cronograma do processo seletivo, com as datas das demais etapas do processo.

Confira o comunicado AQUI.

SOBRE O QUALIFICASUS

O Projeto QualificaSUS  é uma iniciativa do ILMD/Fiocruz Amazônia  que tem como objetivo qualificar o corpo de trabalhadores no nível da gestão e do serviço das Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Amazonas e órgãos parceiros, a fim de proporcionar um serviço de melhor qualidade e efetividade aos usuários do SUS.

São cursos de atualização, especialização e mestrado que adotarão modelo pedagógico pautado na integração ensino-serviço, na problematização da realidade local, na valorização do conhecimento e experiência do trabalhador, entendido como sujeito das práticas de gestão e sanitárias desenvolvidas nas unidades de saúde.

Os cursos serão ofertados em todos os 61 municípios, além da capital Manaus. A iniciativa conta com recursos oriundos de emenda 71040010, da bancada parlamentar do Amazonas e com parceria do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas  (Cosems-AM).

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

Qualifica SUS: Fiocruz Amazônia e Secretarias Municipais de Saúde do Amazonas celebram acordos de cooperação.

Na última terça-feira, 28/5, o diretor do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), Sérgio Luz, apresentou o Projeto Qualifica SUS, durante o VII Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas, realizado no município de Presidente Figueiredo.

Na ocasião, visando oficializar a parceria com o Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems-AM), a Fiocruz Amazônia selou os acordos de cooperação para o desenvolvimento do programa, que pretende qualificar mais de 5 mil trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado.

“Nós pretendemos contribuir para o aprimoramento do desempenho profissional dos trabalhadores, para que atuem em conformidade com as políticas e diretrizes de saúde, de forma integrada, articulando o ensino com a aplicação prática do conhecimento em suas funções”, explicou Sérgio Luz.

A iniciativa conta com apoio da bancada parlamentar do Amazonas, intermediada por emenda do senador Omar Aziz, e foi apresentada na última segunda-feira, 27/5, durante cerimônia, na sede da Fiocruz Amazônia. O Projeto vai ofertar cursos em todos os 61 municípios, além da capital Manaus.

Serão cursos de atualização, especialização e mestrado que estarão disponíveis para trabalhadores do SUS, que serão capacitados sob um modelo pedagógico pautado na integração ensino-serviço, diante da realidade de cada localidade, respeitando o conhecimento e a experiência dos alunos.

A parceria com os secretários municipais de saúde, por meio do Cosems-AM vai possibilitar à Fiocruz Amazônia atender a todos os 62 municípios do Amazonas, por meio do Projeto Qualifica SUS, o que será um grande passo para a melhoria e efetividade dos serviços de saúde no interior do Estado.

“Esse é um sonho que temos há mais de 10 anos, em que os municípios possam ter maior acesso aos programas de capacitação. Esse projeto foi construído com base nas necessidades do sistema e, sobretudo com o apoio da Fiocruz Amazônia que é sempre muito sensível às nossas dificuldades”, comentou Januário da Cunha Neto, presidente do Cosems-AM.

Para Lizandra Farias, secretária municipal de saúde do município de Boa Vista do Ramos, o programa possibilitará a qualificação dos profissionais e melhoria na qualidade dos serviços de saúde prestados. “Isso vai ser muito importante para o município, pois os nossos profissionais poderão se qualificar, sem ter que ir até a Capital. Com essa iniciativa, poderemos oferecer uma saúde com mais qualidade para a população

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Fotos: Eduardo Gomes

 

Fiocruz Amazônia oficializa Projeto Qualifica SUS

Qualificar mais de 5 mil trabalhadores do SUS no Amazonas, por meio de cursos presenciais é o que pretende o Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) com o Projeto Qualifica SUS. A iniciativa que conta com apoio da bancada parlamentar do Amazonas, intermediada por emenda do Senador Omar Aziz, recebeu nesta segunda-feira, 27/5, mais uma importante contribuição, a oficialização de parceria com Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems-AM).

Em encontro ocorrido no Salão Canoas, na Fiocruz Amazônia, foram recebidos secretários municipais de saúde do interior e da capital, a direção do Cosems-AM, do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), e o Senador Omar Aziz.

Fizeram parte da mesa o diretor da Fiocruz Amazônia, Sérgio Luz,  a médica da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (Fcecon), Mônica Bandeira de Melo, o presidente do Cosems-AM, Januário da Cunha Leite, o vice-presidente do Conasems, Wilames Freire Bezerra, o secretário municipal de Saúde de Manaus (Semsa), Marcelo Magaldi Alves, e o Senador Omar Aziz.

Sérgio Luz, diretor da Fiocruz Amazônia, ressaltou a importância do projeto para o Amazonas. “Com o Qualifica SUS pretendemos oferecer qualificação gradual do corpo técnico de Saúde dos municípios do Amazonas, contribuindo para o aprimoramento do desempenho profissional dos trabalhadores, para que atuem em conformidade com as políticas e diretrizes de saúde, de forma integrada, articulando o ensino com a aplicação prática do conhecimento em suas funções”, explicou.

Para o senador Omar Aziz, o Projeto Qualifica SUS vem ao encontro de outras ações apoiadas por ele e que contribuem para a melhoria da Saúde no Estado. “A qualificação dos trabalhadores para atuar na área da saúde é muito importante, pois se tem uma gama de servidores que não têm essa oportunidade, e a Fiocruz Amazônia se dispôs a fazer isso, levantando as necessidades de treinamento e de endemias no Amazonas. Então, fico muito feliz em contribuir com uma emenda para qualificar pessoas que atendem à população mais carente do meu Estado”, comentou.

PARCERIA COM O COSEMS

A parceria com os secretários municipais de saúde, por meio do Cosems-AM vai possibilitar à Fiocruz Amazônia atender a todos os 62 municípios do Amazonas, por meio do Projeto Qualifica SUS, o que será um grande passo para a melhoria e efetividade dos serviços de saúde no interior do Estado, comentou Januário da Cunha Neto.

Na oportunidade, foi celebrado o Acordo de Cooperação entre Fiocruz Amazônia e Cosems-AM para o apoio à qualificação do corpo de trabalhadores no nível da gestão e do serviço das secretarias municipais de saúde do Estado e órgãos parceiros, com o comprometimento desses órgãos, de alocarem, dentro de suas possibilidades, recursos humanos e materiais, para projetos conjuntos, a fim de proporcionar um serviço de melhor qualidade e efetividade aos usuários do SUS, no nível da atenção básica.

MEDALHA ZÉ DO SUS

Durante o evento, o Cosems-AM  concedeu ao Senador Omar Aziz, ao médico, professor e pesquisador Bernardino Claudio de Albuquerque e ao pesquisador e diretor da Fiocruz Amazônia, Sérgio Luz, a Medalha de Honra ao Mérito Zé do SUS, pelo trabalho dos agraciados para a melhoria da Saúde no Amazonas,

Na ocasião, Januário da Cunha Neto, lembrou que o nome da Medalha Zé do SUS  é uma homenagem a um colaborador da Secretaria de Saúde do Estado do Amazonas (Susam), falecido em 2018, que ingressou no serviço público em 1978, onde ajudou na formulação de diretrizes, orçamento e organização do SUS, construindo um legado de atuação na saúde do Amazonas, que por seu entusiasmo lhe rendeu o apelido de “Zé do SUS”, devido seu compromisso com uma saúde voltada para a melhoria da qualidade de vida da população.

PROJETO QUALIFICA SUS

Durante o evento, o Projeto Qualifica SUS foi apresentado pela pesquisadora da Fiocruz Amazônia, Maria Luiza Garnelo, que falou, dentre outras coisas, sobre o número de cursos e público a quem o projeto se destina.

O Qualifica SUS vai ofertar cursos em todos os 61 municípios, além da capital Manaus. Serão cursos de atualização, especialização e mestrado que estarão disponíveis para trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS), que serão capacitados sob um modelo pedagógico pautado na integração ensino-serviço, diante da realidade de cada localidade, respeitando o conhecimento e a experiência dos alunos.

PREVENÇÃO DE DOENÇAS

Em tema levantado pela médica Mônica Bandeira de Melo, fortalecido pelo discurso do senador Omar Aziz, esteve a questão da necessidade de ações de prevenção de doenças e promoção da saúde no Amazonas.

Na oportunidade, eles chamaram a atenção para a necessidade da união de esforços para combater o câncer de colo uterino e para a importância da interiorização das ações em saúde. Temáticas que serão continuadas amanhã, 28/5,  no VII Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas, que acontecerá no município de Presidente Figueiredo.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Eduardo Gomes

Programa Centelha promove capacitação para criação de empreendimentos inovadores

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) participou nos dias 12 e 13 de março, em Brasília, da segunda capacitação presencial das Equipes Executoras dos estados participantes do Programa Centelha. Foram dois dias intensos de troca de informações sobre o programa e esclarecimento de dúvidas sobre a metodologia, com o objetivo de capacitar as equipes para operacionalizar o programa em âmbito estadual.

O Programa Centelha foi idealizado com o objetivo de estimular a criação de empreendimentos inovadores, a partir da geração de novas ideias, e disseminar a cultura do empreendedorismo inovador em todo território nacional, incentivando a mobilização e a articulação institucional dos atores nos ecossistemas locais, estaduais e regionais de inovação do país.

A iniciativa é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e operada pela Fundação Certi.

53902813_452639705475337_6781863887072395264_o (1)

Segunda capacitação presencial das Equipes Executoras dos estados participantes do Programa Centelha

Nesta segunda turma de capacitação, estiveram presentes as Equipes Executoras de 14 estados participantes do programa: Alagoas, Amapá, Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Piauí e Sergipe. Os demais estados estiveram presentes na primeira turma de capacitação, que ocorreu nos dias 21 e 22/02, no Rio de Janeiro.

Pela Fapeam participaram da capacitação a diretora técnico-científica (Ditec), Marne Vasconcellos, a chefe do Departamento de Análise de Projetos (Deap), Michele Brito, e a Assessora do Núcleo de Convênios (NUCV), Moema Amorim.

Capacitação reuniu equipes executoras de 14 estados participantes do Programa Centelha

O encontro foi aberto com a fala do secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTIC, Paulo Alvim, e estiveram presentes o Gerente do Departamento de Fomento a Interação entre Ciências Aplicadas e Inovação da Finep, Marcelo Camargo; a presidente do Confap, Maria Zaira Turchi; e o Diretor de Empreendedorismo Inovador da Fundação Certi, Leandro Carioni.

Inicialmente, foi feita a apresentação detalhada do Programa Centelha, seus delineamentos estratégicos e objetivos, e de sua metodologia. Na sequência, Antônio Rogério de Souza e Fernanda Konradt de Campos, coordenadores de projeto da Fundação Certi, apresentaram as primeiras etapas do programa: (1) Articulação e Preparação e (2) Divulgação e Captação, com o detalhamento das principais atividades a serem desenvolvidas no âmbito do programa e o esclarecimento de dúvidas das Equipes Executoras.

A programação do primeiro dia contou ainda com a fala de Luciana de Paiva, coordenadora de projetos da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes),  que compartilhou o caso do Programa Sinapse da Inovação Espírito Santo, destacando as lições aprendidas da instituição na execução de programas de incentivo ao empreendedorismo inovador.

O segundo dia de capacitação abrangeu a Etapa 3 do programa, relacionada a fase de submissão, avaliação e seleção das ideias inovadoras, onde foi apresentado o passo a passo das atividades. Para encerrar o encontro, a Finep repassou as orientações jurídicas e de prestação de contas, além de repassar os encaminhamentos de próximos passos do programa.

Sobre o Programa Centelha

O programa será executado de forma descentralizada, por meio da articulação institucional e cooperação com órgãos e entidades da administração pública estadual que atuam na área de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), com o apoio técnico e financeiro do MCTIC e das agências federais de fomento.

Do total de 21 projetos aprovados pela Finep na seleção pública de propostas dos parceiros operacionais estaduais, 19 são provenientes das Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) dos estados. No total, a previsão é de que sejam investidos R$ 34 milhões, sendo R$ 21 milhões pela Finep e R$ 13 milhões pelos parceiros nos estados.

Os principais benefícios a serem oferecidos pelo programa são capacitações, recursos financeiros e suporte para ajudar empreendedores a transformarem suas ideias em negócios de sucesso. O Programa Centelha irá oferecer mais de R$ 40 mil reais por empresa contemplada em subvenção da Finep e de seus respectivos parceiros estaduais para ajudar os novos empreendedores a tirarem seu negócio do papel.

O programa visa também contribuir para ampliação da quantidade e melhoria da qualidade das propostas de empreendimentos de base tecnológica submetidas aos ambientes promotores de inovação existentes no país, tais como incubadoras, aceleradoras de empresas, espaços de coworking, laboratórios abertos de prototipagem, parques e polos tecnológicos.

O período de inscrições para empreendedores interessados deve acontecer ainda no primeiro semestre de 2019. Enquanto isso, o programa já oferece informações para a comunidade empreendedora por meio do FacebookInstagramLinkedIn e Twitter, e também dicas para que os empreendedores cheguem com suas ideias mais preparadas no lançamento do edital.

Fonte: Decon com informações do Programa Centelha

Fotos:Programa Centelha

O post Programa Centelha promove capacitação para criação de empreendimentos inovadores apareceu primeiro em FAPEAM.

Abertura do ano letivo na Fiocruz Amazônia aborda capacitação de pessoal para o SUS

“Capacitação de pessoal para o Sistema Único de Saúde (SUS): desafios e perspectivas” este foi o tema da palestra de abertura do ano letivo do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), ministrada pelo vice-presidente de Educação, Informação e Comunicação, da Fundação Oswaldo Cruz (VPEIC/Fiocruz), Manoel Barral Netto.

A abertura do ano letivo aconteceu na manhã desta terça-feira, 6/3, no Salão Canoas, na sede da Fiocruz Amazônia, e contou com a presença de alunos, professores, pesquisadores e convidados.

Sérgio Luz, diretor da Fiocruz Amazônia, falou da importância do momento não só para os alunos dos programas de pós-graduação do Instituto, mas para promover reflexões sobre a importância da educação e capacitação de profissionais, para atuarem no SUS e para realização de mudanças na saúde e no país.

Presente no evento, o diretor da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado Amazonas (Fapeam), Edson Barcelos da Silva, destacou a disposição da Fapeam em participar e apoiar eventos científicos da Fiocruz Amazônia, bem como de intensificar a parceria entre as instituições.

A vice-diretora de Ensino, Informação e Comunicação da Fiocruz Amazônia, Cláudia Rios Velásquez, lembrou dos avanços alcançados, por meios dos programas de pós-graduação oferecidos pelo Instituto, para a formação de recursos humanos para o SUS, para atuarem na Amazônia e recomendou aos alunos “que se entreguem à pesquisa e a vivam”.

CAPACITAÇÃO DE PESSOAL PARA O SUS

Barral Netto iniciou a palestra ponderando sobre a necessidade de reflexão sobre as exigências corretas para uma boa educação e a necessidade de se integrar mais a pesquisa com a formação de pessoal.

“A Fiocruz oferece educação e formação de pessoal, desde o início da Fundação, mas isso precisa ser repensado e renovado, a cada período. Inclusive, uma das teses aprovadas no último Congresso Interno da Fiocruz, trata da necessidade de reflexão e aperfeiçoamento da nossa política de educação”.

Barral explicou que a Fiocruz  titula mais de 200 doutores por ano, porém capacitar pessoal para o SUS é muito complexo já que o Sistema demanda vários níveis de capacitação na área da saúde, daí a importância de se trabalhar em rede. “Esse é um trabalho que já estamos começando. Essa palestra realizada hoje já faz parte do início desse processo, que é, justamente, trabalhar junto com as unidades regionais, o planejamento educacional. As unidades têm autonomia e, evidentemente, precisam estar relacionadas com seus estados, suas demandas, mas a Fiocruz possui uma missão que precisa ser cumprida, então, em decorrência dessa característica nacional, a Fiocruz tem que equilibrar esses dois aspectos, e isso deve ser completamente harmônico, não será uma política feita na presidência, é uma política que a presidência coordena, mas que é baseada no diálogo com as unidades”.

CURSOS DE MESTRADO

Atualmente, a Fiocruz Amazônia oferece os seguintes cursos de mestrado: Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro (PPGBIO-Interação) e o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA).

Os programas, cursos e atividades de ensinos desenvolvidos pela Fiocruz Amazônia visam qualificar profissionais para funções especializadas nos campos das ciências e tecnologias em saúde, necessários à sociedade, bem como aprofundar conhecimentos e habilidades, voltando-se prioritariamente para a área de Saúde Coletiva e afins, promovendo atualização sobre os avanços de conhecimentos nesse campo e a ampliação das competências profissionais dos discentes.

Para mais informações sobre os cursos de mestrado do ILMD/Fiocruz Amazônia, clique.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Eduardo Gomes