Arquivo da Categoria: Amazonas

Fapeam amplia número de bolsas para estudantes de iniciação científica no Amazonas

As instituições de ensino e pesquisa do Amazonas vão receber um reforço aos seus programas de iniciação científica. Num empenho do Governo do Estado em fortalecer a Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) amplia a oferta de cotas de bolsas para o Programa de Apoio à Iniciação Científica (Paic) edição 2019-2020.

A nova edição do programa contará com investimento de mais de R$ 7 milhões, divididos em cotas para bolsas e auxílio pesquisa. No total, serão 1.282 cotas de bolsas, distribuídas para estudantes de 14 instituições do Estado. Trata-se de 280 bolsas a mais que em 2018, o que representa um aumento de 28%. O valor da bolsa para estudante de iniciação científica corresponde a R$400, ao mês, por 12 meses.

A Fapeam manteve  o apoio às coleções biológicas das instituições de ensino e pesquisa do Amazonas. Serão 12 bolsas exclusivas para esse pleito, a serem distribuídas entre o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia).

 

MICHELE SANCHES - DOUTORANDA - INPA - FOTO ERICO X._-4

Fapeam amplia número de bolsas para estudantes de iniciação científica no Amazonas. Foto: Érico Xavier

 

A diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales, ressaltou que o Governo do Estado, por meio da Fapeam, tem reafirmado seu compromisso com a CT&I no Amazonas, ao dedicar atenção especial aos programas que possibilitam aos jovens vivenciarem o processo de iniciação científica.

“A Fapeam tem avaliado todas as possibilidades para atender às demandas postas pelas instituições de CT&I, sobretudo, dedicando-se estrategicamente no incentivo aos estudantes para que possam crescer nas atividades de pesquisa. O Paic possibilita aos estudantes de graduação o envolvimento com a ciência e qualificação, por meio da vivência em projetos de iniciação científica, bem como fortalece o cenário de formação de recursos humanos  com uma possível continuidade acadêmica em nível de mestrado e doutorado”, disse.

Diretora Presidente da FAPEAM Márcia Perales  - Fotos Érico Xavier. _-2

Márcia Perales – diretora-presidente da Fapeam. Foto: Érico Xavier

 

Cotas de bolsas para instituições

A distribuição das bolsas será entre as seguintes instituições: Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas do Amazonas (Ifam), Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), Fundação de Dermatologia Tropical e Venereologia Alfredo da Matta (Fuam), Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam), ILMD/Fiocruz Amazônia, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ), Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), UEA e Ufam.

Paic

O programa  apoia instituições de Ciências e Tecnologias (ICT’S), de natureza pública ou privada, sem fins lucrativos, sediadas no Estado do Amazonas, por meio da concessão de bolsas de Iniciação Científica e Tecnológica, sob forma de cotas.

A Fapeam tem como missão fomentar a pesquisa científica, o desenvolvimento tecnológico, a inovação e formação de recursos humanos.

 

Por Esterffany Martins

O post Fapeam amplia número de bolsas para estudantes de iniciação científica no Amazonas apareceu primeiro em FAPEAM.

Articulação do Programa Centelha continua em Manaus

Visando estabelecer potenciais parcerias para atuar no Programa Centelha, representantes da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) estiveram nesta terça-feira (4/6) no Instituto Euvaldo Lodi (IEL) para apresentar e divulgar o Programa, que tem previsão para ter edital lançado ainda neste mês pela Fapeam, em parceria com a Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep).

Segundo a coordenadora local do Programa Centelha, Kathya Thomé, a visita aos possíveis parceiros é para que eles possam atuar no Programa como divulgadores, captadores de ideias e difundir o Centelha  aos seus clientes  e  público.

“Acreditamos que vamos absorver esses parceiros e, consequentemente, teremos bons resultados na apresentação de propostas, bem como na própria pré-incubação de possíveis  startups que vierem a ser implementadas”, disse.

Segundo a Superintendente Regional do IEL Amazonas, Andrea Guerra Araújo, o Instituto vai divulgar o Programa Centelha para a rede de contatos que eles possuem com um público bastante extenso e que abrange empresas, estagiários, jovens aprendizes e pós-graduação. “O IEL pretende fazer um evento de divulgação voltado para o empreendedorismo e especificamente para a divulgação do Programa Centelha. A ideia é estimular os jovens a desenvolverem ideias que possam se tornar projetos a serem submetidos ao Programa”, disse.

04.06.2019 - PROGRAMA CENTELHA VISITA IEL - FOTOS ÉRICO X._

Equipe da Fapeam  apresenta Programa Centelha para representantes do IEL. Foto: Érico Xavier

 

Outras visitas

Na segunda-feira (3/6) a equipe da Fapeam apresentou o Programa Centelha para representantes do Impact Hub Manaus e do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT).

A Co-Fundadora do Impact Hub Manaus, Juliana Telles de Andrade, explica que o espaço fomenta o empreendedorismo e a inovação e que o trabalho desenvolvido no Impact  vai ao encontro dos objetivos propostos pelo Programa Centelha. “Queremos ver mais negócios e fomentar a cultura do empreendedorismo na nossa cidade e na nossa região. O Programa está nessa linha de buscar pessoas e oferecer as ferramentas para que as ideias virem para prática”, disse.

 

03.06.2019 - PROGRAMA CENTELHA NO ESPAÇO HUB - FOTOS ÉRICO X._-3

Equipe da Fapeam visita espaço Impact Hub Manaus. Foto: Érico Xavier

 

Segundo a consultora de negócios do  INDT, Gláucia Campos, o Centelha é fundamental para o amadurecimento do ecossistema de inovação na região. “Quando unimos forças  podemos  dar suporte para que as Startups virem um negócio promissor e  se desenvolvam regionalmente para oferecer emprego e gerar  renda”, comentou.

 

03.06.2019 - PROGRAMA CENTELHA E INDT - FOTOS ÉRICO X._-8

Consultora de negócios do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico, Gláucia Campos. Foto: Érico Xavier

 

Programa Centelha

A iniciativa, que no Amazonas será executada pela Fapeam, é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Finep, em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), operada pela Fundação Certi.

O Programa Centelha será realizado em 21 estados. Estão entre os objetivos do Programa, gerar novas empresas, a partir do conhecimento concebido nas instituições de ciência, tecnologia e inovação; gerar inovações de interesse direto da sociedade e de empresas; formar cultura e fortalecer ecossistema de empreendedorismo inovador.

Podem concorrer ao Programa pessoas físicas ou empresas, que atenderem às exigências do edital.

 

Por Helen de Melo e Jessie Silva

 

 

 

O post Articulação do Programa Centelha continua em Manaus apareceu primeiro em FAPEAM.

Confap e Conselho Britânico abrem chamada para workshops entre pesquisadores do Brasil e do Reino Unido

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), no conjunto de suas Fundações, e o Conselho Britânico, no contexto do Fundo Newton, lançaram na segunda-feira (3/6) a Chamada 2019-2020 do programa Researcher Links. O programa tem como objetivo apoiar a realização de workshops científicos que sirvam como plataformas para a colaboração entre cientistas brasileiros e britânicos.

Financiado com recursos das Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) participantes e do Fundo Newton, o programa Researcher Links oferece até 44 mil libras esterlinas para a realização dos workshops. Participam desta chamada as Fundações dos Estados de Alagoas (Fapeal), Amazonas (Fapeam), Espírito Santo (Fapes), Goiás (Fapeg), Maranhão (Fapema), Minas Gerais (Fapemig), Paraná (Fundação Araucária), São Paulo (Fapesp) e do Distrito Federal (FAPDF).

Acesse a chamada aqui: http://confap.org.br/pt/editais/29/researcher-links-workshops-2019-2020

researcher-links-2

Os workshops deverão ser coordenados por pesquisadores seniores de reconhecida competência nos seus campos de atividades. Os dois coordenadores (um pesquisador britânico e um brasileiro) poderão identificar quatro outros pesquisadores líderes, dois de cada país, para participar como mentores, e os demais participantes deverão ser pesquisadores em início de carreira de ambos os países (entre 12 a 17 de cada país). Os workshops deverão ser em inglês e com duração entre 3 a 5 dias. A iniciativa busca servir como plataforma para a colaboração entre cientistas das duas localidades, de modo a dar suporte internacional às pesquisas e estabelecer novos links que se desenvolvam a longo prazo entre os dois países.

A  ideia da proposta deve trazer um benefício social para o Brasil, ou seja, demonstrar impacto direto ou indireto em populações vulneráveis ou de baixa renda. Todos os projetos financiados pelo Newton Fund seguem os critérios da OECD para investimento tipo ODA (sigla em inglês para Assistência Internacional para o Desenvolvimento).

Requisitos

Propostas devem ser submetidas conjuntamente por dois pesquisadores, um brasileiro dos estados participantes e um britânico. Os proponentes devem ser pesquisadores seniores, ou seja, que consigam demonstrar a relevância de seu trabalho em seu campo de conhecimento. Serão consideradas evidências de relevância: títulos, publicações, colaborações internacionais, orientação e/ou supervisão.

O proponente no Brasil deve estar filiado a uma universidade ou instituição/centros de pesquisa, públicos ou privados sem fins lucrativos, nos estados mencionados anteriormente. Algumas FAPs poderão possuir as suas próprias orientações associadas a essa chamada. As partes interessadas deverão consultar a sua FAP apoiadora antes de preparar a proposta.

University UK International – UUKi, instituição parceira, auxilia as organizações brasileiras a encontrar instituições com interesses similares no Reino Unido para projetos do British Council financiados pelo Fundo Newton. Para saber mais, escreva para newton@international.ac.uk, indicando o assunto “Researcher Links 2019/2020 – Brazil call” ou acesse o site http://www.universitiesuk.ac.uk/International/funding-and-opportunities/Pages/newton-fund.aspx

Cronograma e envio de propostas
A chamada permanecerá aberta até às 16h horas (4:00 pm) horário de Londres do dia 9 de agosto de 2019. Os workshops selecionados deverão ser realizados entre 1º de fevereiro de 2020 e 31 de janeiro de 2021.

O edital (Guidelines for Applicants, em inglês) e o formulário de inscrição para esta chamada estão disponíveis no site global do British Council (https://www.britishcouncil.org/education/science/current-opportunities/newton-fund-researcher-links-workshops?_ga=2.73371923.1876622296.1559598007-1699884055.1559598007).

Mais informações: newton@britishcouncil.org.br

Coordenação de Comunicação Social do Confap com informações do Conselho Britânico

O post Confap e Conselho Britânico abrem chamada para workshops entre pesquisadores do Brasil e do Reino Unido apareceu primeiro em FAPEAM.

Fiocruz Amazônia oficializa Projeto Qualifica SUS

Qualificar mais de 5 mil trabalhadores do SUS no Amazonas, por meio de cursos presenciais é o que pretende o Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) com o Projeto Qualifica SUS. A iniciativa que conta com apoio da bancada parlamentar do Amazonas, intermediada por emenda do Senador Omar Aziz, recebeu nesta segunda-feira, 27/5, mais uma importante contribuição, a oficialização de parceria com Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems-AM).

Em encontro ocorrido no Salão Canoas, na Fiocruz Amazônia, foram recebidos secretários municipais de saúde do interior e da capital, a direção do Cosems-AM, do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), e o Senador Omar Aziz.

Fizeram parte da mesa o diretor da Fiocruz Amazônia, Sérgio Luz,  a médica da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (Fcecon), Mônica Bandeira de Melo, o presidente do Cosems-AM, Januário da Cunha Leite, o vice-presidente do Conasems, Wilames Freire Bezerra, o secretário municipal de Saúde de Manaus (Semsa), Marcelo Magaldi Alves, e o Senador Omar Aziz.

Sérgio Luz, diretor da Fiocruz Amazônia, ressaltou a importância do projeto para o Amazonas. “Com o Qualifica SUS pretendemos oferecer qualificação gradual do corpo técnico de Saúde dos municípios do Amazonas, contribuindo para o aprimoramento do desempenho profissional dos trabalhadores, para que atuem em conformidade com as políticas e diretrizes de saúde, de forma integrada, articulando o ensino com a aplicação prática do conhecimento em suas funções”, explicou.

Para o senador Omar Aziz, o Projeto Qualifica SUS vem ao encontro de outras ações apoiadas por ele e que contribuem para a melhoria da Saúde no Estado. “A qualificação dos trabalhadores para atuar na área da saúde é muito importante, pois se tem uma gama de servidores que não têm essa oportunidade, e a Fiocruz Amazônia se dispôs a fazer isso, levantando as necessidades de treinamento e de endemias no Amazonas. Então, fico muito feliz em contribuir com uma emenda para qualificar pessoas que atendem à população mais carente do meu Estado”, comentou.

PARCERIA COM O COSEMS

A parceria com os secretários municipais de saúde, por meio do Cosems-AM vai possibilitar à Fiocruz Amazônia atender a todos os 62 municípios do Amazonas, por meio do Projeto Qualifica SUS, o que será um grande passo para a melhoria e efetividade dos serviços de saúde no interior do Estado, comentou Januário da Cunha Neto.

Na oportunidade, foi celebrado o Acordo de Cooperação entre Fiocruz Amazônia e Cosems-AM para o apoio à qualificação do corpo de trabalhadores no nível da gestão e do serviço das secretarias municipais de saúde do Estado e órgãos parceiros, com o comprometimento desses órgãos, de alocarem, dentro de suas possibilidades, recursos humanos e materiais, para projetos conjuntos, a fim de proporcionar um serviço de melhor qualidade e efetividade aos usuários do SUS, no nível da atenção básica.

MEDALHA ZÉ DO SUS

Durante o evento, o Cosems-AM  concedeu ao Senador Omar Aziz, ao médico, professor e pesquisador Bernardino Claudio de Albuquerque e ao pesquisador e diretor da Fiocruz Amazônia, Sérgio Luz, a Medalha de Honra ao Mérito Zé do SUS, pelo trabalho dos agraciados para a melhoria da Saúde no Amazonas,

Na ocasião, Januário da Cunha Neto, lembrou que o nome da Medalha Zé do SUS  é uma homenagem a um colaborador da Secretaria de Saúde do Estado do Amazonas (Susam), falecido em 2018, que ingressou no serviço público em 1978, onde ajudou na formulação de diretrizes, orçamento e organização do SUS, construindo um legado de atuação na saúde do Amazonas, que por seu entusiasmo lhe rendeu o apelido de “Zé do SUS”, devido seu compromisso com uma saúde voltada para a melhoria da qualidade de vida da população.

PROJETO QUALIFICA SUS

Durante o evento, o Projeto Qualifica SUS foi apresentado pela pesquisadora da Fiocruz Amazônia, Maria Luiza Garnelo, que falou, dentre outras coisas, sobre o número de cursos e público a quem o projeto se destina.

O Qualifica SUS vai ofertar cursos em todos os 61 municípios, além da capital Manaus. Serão cursos de atualização, especialização e mestrado que estarão disponíveis para trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS), que serão capacitados sob um modelo pedagógico pautado na integração ensino-serviço, diante da realidade de cada localidade, respeitando o conhecimento e a experiência dos alunos.

PREVENÇÃO DE DOENÇAS

Em tema levantado pela médica Mônica Bandeira de Melo, fortalecido pelo discurso do senador Omar Aziz, esteve a questão da necessidade de ações de prevenção de doenças e promoção da saúde no Amazonas.

Na oportunidade, eles chamaram a atenção para a necessidade da união de esforços para combater o câncer de colo uterino e para a importância da interiorização das ações em saúde. Temáticas que serão continuadas amanhã, 28/5,  no VII Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas, que acontecerá no município de Presidente Figueiredo.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Eduardo Gomes

Programa Centelha é apresentado a pesquisadores e alunos da Fiocruz Amazônia

Você tem uma ideia inovadora que possa impactar positivamente a vida das pessoas e acredita valer a pena empreender com ela? Então, fique atento ao Programa Centelha, que deve ser lançado, em junho deste ano.

A iniciativa, que no Amazonas será executada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e  Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), operada pela Fundação Certi.

Para falar sobre o Programa Centelha, esteve hoje, 23/5, na sede do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), a diretora técnico-científica da Fapeam, Marne Vasconcellos, que, na oportunidade, apresentou em linhas gerais o programa, seus objetivos e forma de participação.

“Dentre as instituições visitadas, a Fiocruz tem como diferencial trabalhar com conhecimentos e tecnologias voltados para a saúde, especialmente para o Sistema Único de Saúde (SUS). Então, nossa expectativa é de que pelo Amazonas sejam submetidas ao Programa Centelha boas ideias para a área da Saúde”, comentou Marne Vasconcellos.

Sérgio Luz, diretor do ILMD/Fiocruz Amazônia, vê com bons olhos a oportunidade que será dada pelo Programa Centelha a pesquisadores, estudantes e demais grupos. “Essa iniciativa vem ao encontro de outras já apresentadas pela Vice-Presidência de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, como o Programa Inova Fiocruz, que apoia projetos tecnológicos e inovadores em Saúde, nas áreas de atuação da Fundação Oswaldo Cruz”, explicou.

Participaram do encontro com a diretora técnico-científica da Fapeam, estudantes, pesquisadores e equipe do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT-ILMD/Fiocruz Amazônia).

Fonte: Programa Centelha.

O Programa Centelha será lançado em 21 estados. Para o Amazonas estão previstos R$ 1.820.000,00 (um milhão, oitocentos e vinte mil reais) em subvenção econômica, sendo uma parte verba federal e, outra, do estado. Estão entre os objetivos do Programa, gerar novas empresas, a partir do conhecimento concebido nas instituições de ciência, tecnologia e inovação; gerar inovações de interesse direto da sociedade e de empresas; formar cultura e fortalecer ecossistema de empreendedorismo inovador.

A expectativa é que pelo Amazonas sejam submetidas ao menos 1.000 novas ideias e que este seja o mesmo número de empreendedores a serem capacitados no Estado. Vão poder concorrer ao Programa pessoas físicas ou empresas, que atenderem às exigências do edital.

WORKSHOP

Amanhã, 24/5, às 9h, será realizado o Workshop de Apresentação do Programa Centelha e Construção da Rede de Parceiros, no Salão Tauató, sede da Fapeam, à  rua Sobradinho, n° 100 – Flores.

O evento destina-se a representantes de instituições de ensino e pesquisa e atores envolvidos no ecossistema de inovação e empreendedorismo, e tem como objetivo formar uma rede de parceiros do Programa Centelha, no Amazonas, para difusão e ampliação tanto de instituições parceiras quanto de Agentes Centelha. Na oportunidade, serão definidas as estratégias de atuação desses parceiros.

Para mais informações acesse Programa Centelha e Fapeam.

ILMD/Fiocruz Amazonia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Eduardo Gomes

Fapeam encerra ciclo de oficinas do PCE para professores

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) encerrou nesta sexta-feira (17/5) o ciclo de oficinas preparatórias para elaboração de projetos do Programa Ciência na Escola (PCE). A última oficina foi realizada para professores de escolas estaduais de Manaus, no auditório do Centro de Formação Profissional Pe. José Anchieta (Cepan), da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc-AM), localizado bairro Japiim, zona Centro-Sul de Manaus.

Quase 300 professores  participaram da capacitação, cujo objetivo foi orientá-los sobre assuntos relacionados ao  novo edital  do PCE, que recebe propostas até o dia 29 de maio.

17.05.2019 - PALESTRA SEDUC - EDITAL PCE - FOTOS ÉRICO X._-8

Última oficina do PCE foi realizada para professores de escolas estaduais de Manaus. Foto: Érico Xavier

A oficina foi ministrada pela professora Maria Fulgência Bandeira, em conjunto com a professora Geisy Rebouças, e abordou temas como montar e executar um projeto de pesquisa e como submeter propostas ao programa, por meio do sistema da Fapeam, dentre outros assuntos.

“A ideia é fazer os docentes pensarem como professor cientista para orientar e estimular seus alunos à iniciação científica. Nas oficinas, os professores foram bem participativos e esclareceram dúvidas referentes ao  PCE. Os questionamentos são relacionados à parte técnica do edital, mas os professores também entendem que existe um rigor científico por parte do programa. Isso é algo muito bom, porque faz com que o professor busque algo além do que ele já faz na sala de aula”, comentou Maria Fulgência.

17.05.2019 - PALESTRA SEDUC - EDITAL PCE - FOTOS ÉRICO X._-62

Oficina tem objetivo de orientar os professores sobre assuntos relacionados ao novo edital do PCE. Foto: Érico Xavier

PCE

Desenvolvido pela Fapeam, em parceria com a Seduc/AM e Secretaria Municipal de Educação de Manaus (Semed), o programa tem como objetivo despertar a vocação científica e incentivar talentos entre os estudantes de ensino público, bem como contribuir para o processo de formação continuada dos professores.

O PCE apoia a participação de professores do 5º ao 9º ano do ensino fundamental, da 1ª à 3ª série do ensino médio e suas modalidades: Educação de Jovens e Adultos, Educação Escolar Indígena, Atendimento Educacional Específico e Projeto Avançar, em projetos de pesquisa a serem desenvolvidos em escolas públicas estaduais do Amazonas e municipais de Manaus.

Acesse o edital do Programa Ciência na Escola

Por Jessie Silva

O post Fapeam encerra ciclo de oficinas do PCE para professores apareceu primeiro em FAPEAM.

Projeto Rota da Biodiversidade vai realizar em Manaus oficina de planejamento no Arranjo Ecoprodutivo Local Marapuama

Nos dias 22 e 23 de maio, em Manaus, na sede do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), acontecerá mais uma etapa do Projeto Rota da Biodiversidade, com a realização da Oficina de Planejamento da Rota da Biodiversidade no Arranjo Ecoprodutivo Local (AEPL) Marapuama. O evento será realizado das 8h às 17h, à rua Teresina, 476, Adrianópolis, zona Centro-Sul.

A Oficina visa promover o desenvolvimento regional através da estruturação da cadeia produtiva de fitoterápicos e fitomedicamentos. A atividade é uma realização do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Ministério do Meio Ambiente (MMA) e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por meio da RedesFito/Farmanguinhos.

O Projeto Rota da Biodiversidade tem como objetivo a coordenação de ações públicas e privadas, da cadeia produtiva de plantas medicinais e fitomedicamento,  através da realização de projetos, que serão desenvolvidos ao longo de 2019, em Arranjos Ecoprodutivos Locais (AEPLs).

Durante a oficina serão discutidos pontos importantes para implantação da Rota de Biodiversidade como: o nome e a missão do polo, assim como a abrangência territorial, a criação de uma carteira de projetos e do comitê, com o propósito de incrementar a cadeia produtiva de fitomedicamentos e promover o desenvolvimento local e regional.

Participarão do evento representantes dos ministérios envolvidos no projeto (MDR e MMA), representantes da Fiocruz, empresas, redes, institutos de pesquisa e comunidades tradicionais. Também estão envolvidos no projeto, além do MDR e MMA, os Ministérios de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A RedesFito: Inovação em Medicamentos da Biodiversidade tem como missão “Atuar para a promoção da inovação em medicamentos da biodiversidade, considerando que medicamentos da biodiversidade são os que se originam da totalidade dos genes, espécies e ecossistemas de cada região”.

Para mais informações sobre a RedesFito, clique.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas

Wilson Lima anuncia investimento no Programa Ciência na Escola

O Governo do Amazonas, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), lançou edital do Programa Ciência na Escola (PCE), nesta segunda-feira, 15/4. A solenidade ocorreu na sede da Fundação, no bairro Flores, zona centro-sul de Manaus.

Na ocasião, o governador Wilson Lima anunciou aumento no investimento para o PCE 2019, que contará com recursos financeiros da ordem de R$ R$3.366.000,00 (três milhões, trezentos mil e sessenta e seis reais), um aumento de 36,52% em relação à edição anterior.

15.04.2019 - Lançamento Edital PCE- Fotos Erico X-73

Governador Wilson Lima anunciou aumento no investimento no PCE 2019. Foto: Érico Xavier

Um investimento justificado pelo acréscimo no número de projetos e bolsas para professores e estudantes, bem como nos valores dessas bolsas.

O governador reforçou ainda que o investimento beneficiará até 1.800 estudantes no Amazonas. Para eles a bolsa saiu de R$120,00 (em 2018) para R$150,00 (em 2019).

Para professores a bolsa salta de R$ 461 (em 2018) para R$560,00 (em 2019).

O número de projetos salta para 600, sendo 200 em escolas públicas de Manaus e 400 a serem distribuídos a projetos de professores de escolas estaduais do interior do Estado.

“É importante trabalharmos com ciência e fazer essa introdução nas séries iniciais do ensino, porque estamos plantando uma semente, para que os alunos comecem a ter consciência e noção da importância da pesquisa, da ciência e da tecnologia. Estamos dando um upgrade, aumentando o valor investido no Programa Ciência na Escola. Tenho certeza de que no futuro vamos colher os frutos desse investimento”, disse.

15.04.2019 - Lançamento Edital PCE- Fotos Erico X-23

Diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales, disse que em comemoração aos 15 anos do PCE esta edição será especial com premiação para os melhores projetos. Fotos: Érico Xavier

Outra novidade foi anunciada pela diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales, que destacou a relevância desta edição do PCE, que completa 15 anos.  Em comemoração à data, a que ela chamou de edição ouro do PCE, haverá premiação para os melhores projetos de 2019.

“É um programa pioneiro no Amazonas e referência no país. Com base no PCE, muitas outras fundações de amparo à pesquisa  iniciaram programas semelhantes em seus estados. Os estudantes que participam de projetos do PCE recebem formação científica no âmbito da educação básica. Isso favorece a construção de uma carreira mais promissora, pautada no conhecimento, na transformação do pensar e no agir. Ao ingressarem no ensino superior, os alunos levam essa experiência como diferencial”, ressaltou.

Participaram da cerimônia de lançamento, o governador Wilson Lima, o secretário de Estado de Educação e Qualidade de Ensino do Amazonas (Seduc) Luiz Castro, a secretária Municipal de Educação (Semed) Kátia Schweickardt e a diretora-presidente da Fapeam Márcia Perales.

cornograma

 Submissão de propostas

 As propostas podem ser enviadas pelos professores até o dia 29 de maio e deverão ser apresentadas em Formulário online específico e enviadas por meio eletrônico, via Sistema de Gestão da Informação da Fapeam (SIGFapeam), disponível no endereço eletrônico: http://www.fapeam.am.gov.br. Além do envio do Formulário online, a submissão do projeto requer a apresentação de documentação complementar, a ser anexada no sistema, como detalhado no edital.

Clique aqui para acessar o edital do PCE

Cada proposta aprovada no PCE será contemplada com uma bolsa para professor, pelo período de seis meses, e três bolsas para estudantes, pelo período de cinco meses.

PCE

Desenvolvido pela Fapeam em parceria com a Seduc e Semed Manaus, o programa tem como objetivo despertar a vocação científica e incentivar talentos entre os estudantes de ensino público, bem como contribuir para o processo de formação continuada dos professores.

O PCE apoia a participação de professores do 5º ao 9º ano do ensino fundamental, da 1ª à 3ª série do ensino médio e suas modalidades: Educação de Jovens e Adultos, Educação Escolar Indígena, Atendimento Educacional Específico e Projeto Avançar, em projetos de pesquisa a serem desenvolvidos em escolas públicas estaduais do Amazonas e municipais de Manaus.

 

Clique aqui para acessar o edital do PCE

 

Por Esterffany Martins e Jessie Silva

 

 

 

 

O post Wilson Lima anuncia investimento no Programa Ciência na Escola apareceu primeiro em FAPEAM.

Reunião entre Fiocruz Amazônia e Cosems marca a possibilidade de nova parceria em projeto de qualificação para o interior do Amazonas

Em articulação para o desenvolvimento de projeto de qualificação para trabalhadores da gestão da Saúde nos municípios do Amazonas, o diretor do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), Sérgio Luz e equipe reuniram-se nesta quinta-feira, 11/4, com membros do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems-AM), com a finalidade de discutir estratégias para essa ação, que deve ter início ainda neste ano.

Sérgio Luz adiantou que os cursos estão sendo delineados para aprimorar o desempenho profissional dos trabalhadores da saúde, para atuarem de acordo com as políticas e diretrizes, de modo a propiciar um gerenciamento integrado dos processos de trabalho e impulsionar o espírito inovador, alinhando ensino e aplicação prática, por meio do uso de tecnologias, métodos e instrumentos que auxiliem na gestão e nas práticas em saúde.

O projeto de qualificação da Fiocruz Amazônia, Projeto Qualifica SUS, será destinado a profissionais que desempenham suas funções ou atividades no nível da gestão e técnico-operacional, em secretarias municipais de saúde e em órgãos parceiros.

Durante o encontro, alguns ajustes ao projeto foram recomendados pela comitiva do Cosems. Segundo Januário da Cunha Neto, presidente do Conselho, esse momento foi muito especial para que o projeto possa atingir seus objetivos e metas. Ele reconheceu a importância de se ouvir os secretários municipais de saúde, para que todos contribuam para o melhor desempenho do projeto.

Outra reunião sobre o assunto ficou agendada para a próxima quinzena, e depois disso será feita a formalização de acordos de cooperação entre a Fiocruz Amazônia e possíveis parceiro do projeto.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Foto: Eduardo Gomes

Estudo sobre diversidade microbiana do trato genital feminino é desenvolvida em Manaus

O Papilomavírus Humano (HPV) é um vírus transmitido por meio de contato sexual, apontado como um dos principais agentes causadores do câncer de colo de útero. Segundo a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), Manaus apresentou percentual de 50,3% de jovens infectados pelo HPV (sendo 33,9% de infecções por HPV de alto risco oncogênico).

Diante desse contexto, pesquisa científica apoiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) desenvolveu estudo com a finalidade de investigar a composição microbiana em pacientes com microbiota autóctone (normal) e microbiota de pacientes com lesões pré-malignas e malignas.

O projeto coordenado pela doutora em Biotecnologia, Cristina Maria Borborema dos Santos, foi desenvolvido no Centro de Apoio Multidisciplinar (CAM) da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), por meio do Programa de Apoio à Pesquisa (Universal Amazonas) edital N° 021/2011, da Fapeam.

A pesquisa surgiu com objetivo de responder o porquê que 90% das mulheres infectadas por HPV têm suas infecções resolvidas, ou seja, evoluem para a cura, enquanto 10% têm a infecção persistente com progressão para malignidade.

“Ao realizar esse trabalho surgiram inúmeras perguntas, como por exemplo, se haveria algum fator característico, próprio de cada mulher que estivesse interferindo para persistência do vírus. Se estaria esse fator relacionado ao microambiente vaginal. Queríamos saber o que havia de diferente entre os grupos de mulheres em diferentes condições clínicas. E partimos em busca de uma metodologia por meio de uma busca bibliográfica e no diálogo com pesquisadores com a finalidade de que conseguíssemos obter as respostas às nossas indagações,” disse.

Dra. Cristina Barbosa - UFAM - Fotos Érico X-12

Estudo foi coordenado pela doutora em Biotecnologia, Cristina Maria Borborema dos Santos, na Ufam.

Resultados

Um total de 187 mulheres residentes em Manaus participou do estudo. A maioria atendida em Unidade Básica de Saúde (UBS) Leonor Mendonça de Freitas, da zona Oeste de Manaus. Também participaram da pesquisa mulheres atendidas na FCecon, centro de referência na rede pública para mulheres que apresentam lesões pré-malignas e malignas do colo do útero.

O diagnóstico molecular do HPV foi realizado em todas as mulheres participantes do estudo, revelando uma alta prevalência do HPV16, tipo oncogênico de alto risco para o desenvolvimento do câncer de colo do útero, como pode ser conferido no artigo científico Prevalence of human papillomavirus, Chlamydia trachomatis, and Trichomonas vaginalis infections in Amazonian women with normal and abnormal cytology, publicado pelo grupo de pesquisa, como parte dos resultados gerados pela pesquisa.

Integrante do grupo de pesquisa, a doutoranda em Biotecnologia, Évelyn Costa, explicou que o gênero Ureaplasma (gênero que abrange bactérias pleomórficas, desprovida de parede celular e envolvida em infeções urogenitais) foi detectado em maior abundância no grupo de mulheres que apresentavam lesões pré-malignas do colo do útero.

Dra. Evellyn Costa - UFAM - Fotos Érico X

Doutoranda em Biotecnologia, Évelyn Costa, integrante do grupo de pesquisa.

Após a coleta, o DNA genômico total foi isolado e, em seguida, foram amplificadas as regiões V1-V2 do gene 16S rRNA. Os produtos foram então sequenciados e analisados por bioinformática, em parceria com a Dra. Tainá Raiol da Fiocruz de Brasília, para este fim.

Evelyn ressalta a necessidade de continuação da pesquisa, pioneira no âmbito nacional, que se encontra ainda no início, podendo trazer grande colaboração científica.

Grupo de Pesquisa

A pesquisa também contou com a colaboração de vários pesquisadores  dentre eles Prof. Dr. Spartaco Astolfi Filho da Ufam, a Dra. Enedina Assunção, Msc. Roberto Alexandre Barbosa Filho e dos alunos de graduação Lucas Munareto, Priscila Rocha e Arine Heloíse.

 Câncer de colo de útero

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), no biênio 2018/2019, estima-se para o Brasil 16.370 casos novos de câncer de colo uterino, uma taxa bruta de 15,43 a cada 100 mil mulheres. Para o Amazonas, estima-se cerca de 840 casos novos de câncer de colo uterino, uma taxa bruta de 40,97 a cada 100 mil mulheres. Desses casos novos do estado, cerca de 640 serão mulheres residentes em Manaus.

Atualmente, o câncer de colo de útero é o quarto tipo de câncer mais comum entre as mulheres do mundo inteiro com 70% dos novos casos ocorrendo nos países em desenvolvimento.

Dra. Evellyn e Dra. Cristina  - UFAM - Fotos Érico X-5

Por Jessie Silva

Fotos-Érico Xavier

 

O post Estudo sobre diversidade microbiana do trato genital feminino é desenvolvida em Manaus apareceu primeiro em FAPEAM.