Fapeam participa de audiência pública no Senado Federal

A diretora-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Márcia Perales, participou em Brasília, ontem, 20/11, no Senado Federal, da audiência pública da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática, que reuniu parlamentares, dirigentes de instituições de CT&I e pesquisadores dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs), para analisar os desafios e oportunidades geradas pelas novas tecnologias, para a produção de energia limpa, inclusive de biomassa.

“Essa foi uma audiência histórica que identificou concretamente os resultados de várias pesquisas e o uso desses resultados para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. O Governo do Amazonas tem exatamente esse entendimento de que as pessoas estão no cerne das estratégias de CT&I e demonstra isso com o crescente investimento que vem fazendo na política pública dessa área”, comenta Marcia Perales.

Audiencia Senado 2 (1)

O reconhecimento de que a ciência é indispensável para o desenvolvimento do Brasil e de que essa área precisa de mais investimentos para 2020, bem como a necessidade de melhoria da comunicação entre os diversos grupos de CT&I e a sociedade, foram aspectos debatidos por parlamentares e especialistas de ciência, tecnologia e inovação.

Participou também da audiência, representando o Amazonas, o pesquisador Adalberto do Val, do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa) e coordenador do INCT Adaptações da Biota Aquática da Amazônia (Adapta). A reunião contou ainda como convidados com o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), os presidentes da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), da Associação Brasileira de Pequenas Centrais Hidrelétricas (ABRAPCH), da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), e da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar).

O resultado da audiência pública contribuirá para a elaboração de relatório final sobre a Avaliação da Política Pública que será feita pela Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado.

Por Marlúcia Seixas

Foto: Arquivo pessoal

 

O post Fapeam participa de audiência pública no Senado Federal apareceu primeiro em FAPEAM.

Fapeam divulga resultado das propostas submetidas ao PROPG-Capes/Fapeam- edital N°001/2019

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) divulgou nesta quinta-feira (21/11) o resultado do Programa de Bolsas de Pós-Graduação em Instituições Fora do Estado do Amazonas (PROPG-Capes/Fapeam), edital N°001/2019. No total, 55 bolsas foram aprovadas, por meio da parceria entre Fapeam e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), sendo 11 bolsas para mestrado e 44 para doutorado, para alunos residentes no Amazonas, matriculados em cursos de pós-graduação stricto sensu, credenciados pela Capes.

para-matéria (1)

Com investimento de 3.479.300,00 (três milhões e quatrocentos e setenta e nove mil e trezentos reais), o programa apoia a formação de recursos humanos  em áreas estratégicas nas quais o Estado do Amazonas ainda não possui programas de pós-graduação em nível de mestrado ou doutorado. As bolsas contempladas nesta edição são  nas seguintes áreas  do conhecimento: Engenharias, Linguística, Letras, Artes, Ciências da Saúde, Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Humanas, Ciências Agrárias, Ciências Exatas e da Terra. 

A bolsa de mestrado corresponde ao valor de R$1.500, com prazo máximo de 24 meses.  Para doutorado, o valor é de R$2.200, com vigência máxima de 48 meses, a contar da data de início do curso informada no comprovante de matrícula e na declaração de início do curso. 

Acesse aqui o resultado do PROPG-CAPES/FAPEAM edital N°001/2019

Por: Helen de Melo

Arte: Suellen Sousa

O post Fapeam divulga resultado das propostas submetidas ao PROPG-Capes/Fapeam- edital N°001/2019 apareceu primeiro em FAPEAM.

Vetores e doenças negligenciadas na América Latina motivam encontro inaugural da LA-SOVE em Manaus

Com a participação de gestores institucionais, pesquisadores de vários países, técnicos e estudantes de biologia, especialmente da área de vetores, iniciou ontem, 20/11, em Manaus (AM), o encontro inaugural da LA-SOVE (Latin American Society for Vector Ecology), que acontece até domingo, 24/11, no auditório do Instituto de Pesquisa Clínica Carlos Borborema, localizado nas dependências da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste.

Segundo o diretor da LA-SOVE, Paulo Pimenta, pesquisador e chefe de Laboratório de Entomologia Médica do Instituto René Rachou (Fiocruz Minas Gerais ), a LA-SOVE foi instituída na América Latina com a missão de forjar a ligação entre a academia, os órgãos reguladores e os formuladores de políticas, para o gerenciamento eficaz do controle vetorial e doenças tropicais negligenciadas, disseminadas por patógenos transmitidos por vetores.

A SOVE existe há 50 anos na América e tem as regionais da Índia, da Ásia e da Europa. A maior é a americana e, depois, a europeia. No Brasil, a ideia inicial foi de formar uma SOVE  brasileira, porém foi observada a necessidade de dar uma abrangência maior à essa sociedade, ampliando-a para países da  América Latina, uma vez que eles têm problemas similares na área de vetores. “Temos a malária em uma área da Amazônia, dengue atingindo a Argentina e leishmaniose, todas distribuídas pela América Latina. Então, a ideia dessa sociedade latina que está sendo inaugurada aqui em Manaus, é ter uma sociedade que não vai ser restrita ao Brasil, ela está envolvendo membros de toda a América Latina e de outras regiões para discutir controle vetorial e doenças tropicais transmitidas por vetores”, explica Paulo Pimenta.

O objetivo principal da LA-SOVE é compartilhar conhecimento e criar uma grande rede entre cientistas, para melhorar a pesquisa em controle vetorial e a diminuição e/ou possível eliminação de doenças transmitidas por vetores, principalmente focando na ecologia e no controle de artrópodes de importância médica e veterinária, atendendo à demanda dos pesquisadores de países latinos americanos que atuam na área, neste sentido, o encontro contou com a participação de membros das regionais internacionais: American Sove, European Sove, Asian Sove e Indian Sove.

Pesquisadores da Fiocruz, das seguintes unidades regionais: Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), Fiocruz Rondônia, Instituto de Pesquisa Ageu Magalhães (Fiocruz Pernambuco) e Fiocruz Minas Gerais, contribuíram com o encontro inaugural, ministrando palestras e conferências.

A programação do encontro contempla cursos de treinamento, simpósios, mesas-redondas, conferências e atividades de campo em áreas endêmicas de Manaus. Confira aqui a programação.

O evento tem como parceiros: SAPO – Inovações para controle , Clarke Aquatic Services, Bayer, Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Entomologia Molecular – INCTEM, RELCOV: La Red Latinoamericana de Control de Vectores, Plos Neglected Tropical Diseases, Medicines for Malaria Venture (MMV), Institute Elimina,  Instituto de Pesquisa Clínica Carlos Borborema, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Fiocruz Rondônia,  Fiocruz Pernambuco e ILMD/Fiocruz Amazônia.

PRÉ-EVENTO

No  Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) foi realizado um pré-evento do LA-SOVE no período de  16 a 19/11 de novembro, o minicurso “Controle de Vetores de Doenças Negligenciadas”, coordenado pelo pesquisador Wanderli Tadei, líder do Laboratório de Vetores de Malária e Dengue do Inpa, e pelo professor da Universidade de Heidelberg (Alemanha) e diretor científico da “German Mosquito Control Association (KABS), Norbert Becker.

O minicurso aconteceu no Laboratório de Malária e Dengue e no auditório da Ciência do Inpa.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Marlúcia Seixas

Estudo aponta importância dos fatores genéticos na suscetibilidade da leishmaniose cutânea

Pesquisadores identificaram através de um estudo genético do hospedeiro (homem) quais genes estão associados à resposta imune e na cicatrização das lesões cutâneas em pacientes diagnosticados com leishmaniose causada pelo protozoário Leishmania guyanensis.

A pesquisa, pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) investigou o que torna um indivíduo suscetível a desenvolver a doença, enquanto outros se mostram resistentes, mesmo vivendo em um ambiente com incidência significativa de casos registrados de leishmaniose.

O fato de nem todas as pessoas infectadas desenvolverem a doença, sugere a existência de um conjunto de fatores genéticos nesse controle, embora fatores nutricionais e ambientais também possam contribuir com o desenvolvimento de doenças infecciosas.

O projeto “Perfis citocinas e variantes dos genes envolvidos na resposta imune e na cicatrização das lesões em pacientes com leishmaniose cutânea em uma população caso-controle de Manaus, Amazonas”, foi coordenado pelo pesquisador Rajendranath Ramasawmy.

Dr.Rajendranath Ramasawmy - FMT - Fotos Érico X._

Coordenador da pesquisa, Rajendranath Ramasawmy.

 

A pesquisa foi desenvolvida no laboratório multidisciplinar da Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), centro de referência no atendimento para leishmaniose no Estado, e amparada pelo Programa de Apoio à Pesquisa (Universal Amazonas), Edital Nº 030/2013.

Estudo

Na investigação foram utilizadas amostras biológicas (sangue) de 1.600 indivíduos com faixa etária entre 12 e 65 anos de idade. Sendo 800 pacientes (amostra populacional de indivíduos com diagnóstico positivo para leishmaniose) atendidos na FMT-HVD, e 800 indivíduos do grupo controle (pessoas saudáveis sem histórico de leishmaniose, procedentes das mesmas áreas endêmicas dos pacientes infectados por L. guyanensis).

Laboratório

A pesquisa foi desenvolvida no laboratório multidisciplinar da Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD).

 

Trata-se de um estudo caso-controle de análise de associação genética em que os pesquisadores estudaram os polimorfismos genéticos (variações nas sequências de DNA) presentes em genes que codificam proteínas que desempenham papéis importantes para o sistema imunológico.

Com isso, os pesquisadores identificaram os marcadores genéticos associados à resposta imune do hospedeiro, os mecanismos moleculares envolvidos na cicatrização ou mesmo desenvolvimento das lesões na pele.

Resposta imune

Os pesquisadores conseguiram demonstrar que indivíduos com baixo nível de citocina IFN (Interferon gamma), proteína produzida pelo gene IFNG, associado a um conjunto polimorfismo, são mais susceptíveis à infecção uma vez que essa substância é muito importante para o controle parasitário.

Equipe

Grupo de pesquisa.

 

O estudo apontou que polimorfismos de IL-1B, citocina pró-inflamatória, cuja produção excessiva está ligada à severidade da doença, e baixos níveis de IL-1RA (receptor antagonista) parecem estar associados à susceptibilidade à infecção. Já polimorfismos dos genes IL-2, IL-2RB e JAK3 não conferem susceptibilidade ou proteção contra a leishmaniose cutânea.

Leishmaniose cutânea no Amazonas

De acordo com os dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan/Astec), entre os meses de janeiro e julho de 2019 foram notificados  710 novos casos de Leishmaniose Cutânea. Em 2018, foram 1.612 novos casos registrados no Estado.

Em um período de 10 anos (2007 a 2017), o Estado registrou 18.677 casos novos de Leishmaniose Cutânea, e fez o Amazonas ocupar a 5ª posição no ranque dos estados com maior número de notificações.

A comparação entre todos os estados é feita com base nos dados disponibilizados pelo Ministério da Saúde no portal DATASUS. Nesse portal, estão disponíveis dados até 2017.

Segundo a estratificação de risco de leishmaniose cutânea e mucosa utilizada pela Organização Pan-Americana de Saúde, o Amazonas está classificado como área com transmissão muita intensa (incidência de LTA no Amazonas em 2018 = 39,5 casos/ 100 mil hab.).

Leishmaniose cutânea

É uma doença infecciosa não contagiosa causada pelo protozoário Leishmania que é transmitido ao homem e aos animais silvestres pela picada do mosquito-palha infectado. O parasita é controlado pelo sistema imunológico do hospedeiro. Indivíduos que não possuem uma resposta imunológica eficaz contra Leishmania desenvolvem úlceras na pele e nas mucosas das vias aéreas superiores. Há duas formas de leishmaniose: a cutânea e a visceral.

Genes

Os genes são sequências de DNA (molécula que contém informações genéticas) com instruções para produzir proteínas que desempenham uma função específica no corpo. Os pesquisadores identificaram que vários genes estão envolvidos na ação de cicatrização tecidual e cura mais rápida das lesões. Verificou-se também que polimorfismos em alguns genes estão associados à leishmaniose cutânea no estado do Amazonas.

Importância do estudo

Ainda não foi desenvolvida uma vacina contra leishmaniose, e o tratamento padrão para a doença é medicamentoso com efeitos colaterais adversos. No Brasil, o Antimoniato de Meglumina é a droga de escolha para o tratamento de Leishmaniose Cutânea; Anfotericina B e a Pentamidina são a segunda linha de opção terapêutica.

Recentemente, a Miltefosina mostrou ser eficaz e segura para o tratamento de Leishmaniose causada por L. guyanensis e L. braziliensis, mas ainda não está disponível no país. A dose de Antimoniato Meglumina recomendada é de 10–20 mg/kg/dia injetada por 20 dias seguidos com taxa de eficácia entre 26,3% a 81,6%. Para a injeção de Anfotericina B, o paciente precisa ficar sob observação no hospital para monitoramento da função renal.

Desse modo, é importante estudar os mecanismos imunogenéticos envolvidos na cicatrização ou desenvolvimento das lesões, a fim de contribuir com a futura elaboração de tratamentos mais eficazes como, por exemplo, a combinação da imunoterapia com o tratamento preconizado pelo Ministério da Saúde.

O estudo resultou na publicação de seis artigos em revistas internacionais, confira.

Universal Amazonas

O programa tem o objetivo de financiar atividades de pesquisa científica, tecnológica e de inovação, ou de transferência tecnológica, em todas as áreas do conhecimento, que representem contribuição significativa para o desenvolvimento socioeconômico e ambiental do estado do Amazonas, em instituição de pesquisa ou de ensino superior ou centros de pesquisa, públicos ou privados, sem fins lucrativos, com sede ou unidade permanente no Estado. A última edição do Programa foi lançada em junho de 2019.

Por: Helen de Melo

Fotos: Érico Xavier

O post Estudo aponta importância dos fatores genéticos na suscetibilidade da leishmaniose cutânea apareceu primeiro em FAPEAM.

A formação de Agentes Indígenas de Saúde é assunto de livro a ser lançado dia 25/11 na Fiocruz Amazônia

O livro “Atenção diferenciada: a formação técnica de agentes indígenas de saúde do Alto Rio Negro”, dos pesquisadores Luiza Garnelo, Sully de Souza Sampaio e Ana Lúcia Pontes será lançado na próxima segunda-feira, 25/11, às 18h, na sede do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), em Adrianópolis, Manaus.

A publicação é da Editora Fiocruz e integra a Coleção Fazer Saúde, com apoio da Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde ((VPAAPS/Fiocruz), por meio de cooperação técnica com a Secretaria Especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, do ILMD/Fiocruz Amazônia, e do projeto Formação Profissional do Agente Indígena de Saúde: contextos e discursos do Programa de Apoio à Pesquisa Estratégica em Saúde (PAPES VII) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Luiza Garnelo ressalta que o livro é produto de uma iniciativa do ILMD/Fiocruz Amazônia e contou com contribuição da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz) e de outros pesquisadores. “Muita gente ajudou. Fazer uma coisa dessas não é simples. De uma demanda dos índios do Rio Negro, da Federação das Organizações Indígenas e de outras entidades, e do próprio Conselho do Hospital de Saúde do Alto Rio Negro dá-se um processo de qualificação da força de trabalho dos agentes de saúde e com uma demanda dos índios, que era muito específica, pois eles queriam um curso que elevasse a escolaridade e os titulasse como técnicos de nível médio”.

A pesquisadora comenta ainda que atender ao pedido dos índios foi um desafio enorme, e que esse processo de formação levou cinco anos, pois foram consideradas as peculiaridades e diversidades dos povos do Alto Rio Negro, que é uma região que tem 23 etnias, que falam línguas diferentes e têm costumes e relacionamentos próprios.

Durante o lançamento do livro também será lançada em Manaus a Biblioteca Virtual em Saúde (BVS): Saúde dos Povos Indígenas, que pretende facilitar o acesso e ampliar o diálogo sobre a produção técnica e científica da saúde indígena. O evento é aberto ao público.

 

PROGRAMAÇÃO

Evento: Lançamento do livro Atenção Diferenciada: a formação técnica de agentes indígenas de saúde do Alto Rio Negro e da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS): Saúde dos Povos Indígenas

Data: 25 de novembro (segunda-feira)

Horário: 18h

Local: Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), no auditório Canoas, à Rua Teresina, 476, Adrianópolis – Manaus (AM)

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Imagem: Mackesy Nascimento
Foto: Marlúcia Seixas

 

Polícia Militar recupera 11 veículos roubados na capital

  Onze veículos foram recuperados pela Polícia Militar do Amazonas entre a manhã de terça-feira (19/11) e a madrugada desta quinta-feira (21/11), em Manaus. Foram seis motocicletas e cinco carros recuperados nas zonas norte, leste, oeste e centro-oeste. Em um dos casos, seis pessoas foram presas por roubo e porte ilegal de arma de fogo. [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Polícia Militar detém dupla por roubo de motocicleta no Terra Nova

  Policiais militares da Força Tática detiveram, na tarde desta quarta-feira (20/11), dois homens de 22 e 27 anos, suspeitos de roubo de uma motocicleta ocorrido no bairro Terra Nova, zona norte da capital. Policiais que atenderam à ocorrência relataram que, por volta das 18h, durante patrulhamento pela zona norte, receberam denúncia via linha direta [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Polícia Militar, por meio da 14ª Cicom, detém suspeito de roubo na zona leste

Policiais militares da 14ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) detiveram, na noite desta quarta-feira (20/11), um homem de 20 anos suspeito de roubo no bairro Jorge Teixeira, zona leste da capital. Com ele, os policiais apreenderam uma motocicleta Honda Fan 125, de cor preta e placa PHA-4B27. Segundo informações dos policiais que atenderam à ocorrência, por volta das [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Polícia Militar, por meio da Rocam, detém suspeito com arma de fogo na zona sul

Policiais militares das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam) detiveram, na noite desta quarta-feira (20/11), um homem de 21 anos suspeito de porte ilegal de arma de fogo no bairro Educandos, zona sul da capital. Com ele os policiais apreenderam um revólver calibre 22, numeração C1864, e sete munições intactas. Os policiais que atenderam à ocorrência disseram que, [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Polícia Militar, por meio da Força Tática, detém suspeitos de roubo e porte ilegal de arma de fogo…

Policiais militares da Força Tática detiveram, na noite desta quarta-feira (20/11), três homens suspeitos de roubo e porte ilegal de arma de fogo no bairro Terra Nova, zona norte da capital. Com eles, os policiais apreenderam uma arma de fogo de fabricação caseira, calibre 28, uma munição intacta, 19 celulares e nove relógios. Os policiais [...]



(Feed generated with FetchRSS)