Centro de Estudos da Fiocruz Amazônia vai abordar pesquisas em parasitologia de primatas silvestres da Amazônia

O Centro de Estudos do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) promove na próxima sexta-feira, 3/5, às 10h, a palestra “Pesquisas em parasitologia de primatas silvestres da Amazônia”, a ser ministrada pelo pesquisador, David Conga, da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).

A apresentação ocorrerá na sala de aula 101, na sede da Fiocruz Amazônia, situada à rua Teresina, 476, Adrianópolis, em Manaus.

SOBRE O PALESTRANTE

David Conga é graduado em Medicina Veterinária pela Universidad Nacional Mayor de San Marcos, Lima-Perú, mestre no Programa de Pós-Graduação em Saúde e Produção Animal na Amazônia, pela Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), Doutor em Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários na Universidade Federal do Pará – (UFPA).

Atualmente é pesquisador de pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em Saúde e Produção Animal na Amazônia da Universidade Federal Rural da Amazônia. Trabalha em pesquisa de patologias associadas a infecções parasitarias em animais silvestres da Amazônia Peruana e Brasileira.

CENTRO DE ESTUDOS

O Centro de Estudos do ILMD/Fiocruz Amazônia é um núcleo que oportuniza encontros, palestras, seminários e debates sobre diversos temas ligados à pesquisa e ao ensino para a promoção da saúde.

Os eventos são gratuitos e ocorrem às sextas-feiras. As atividades são destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação, pesquisadores, professores e trabalhadores da área da Saúde.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

 

Alunos aprendem no Circuito da Ciência sobre doenças tropicais e práticas ambientais

CircuitoLeishmanioseAbr19FotoWericaLimaINPA

 

Projeto de educação ambiental e popularização do Ciência do Inpa acontece uma vez por mês, no Bosque da Ciência

 

Por Wérica Lima (texto e fotos) – Inpa

 

O projeto Circuito da Ciência, promovido pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) há 20 anos, teve sua 1ª edição deste ano realizada na última sexta- feira (27). Cerca de 150 alunos de três escolas públicas das redes estadual e municipal participaram das atividades: as escolas municipais Profª. Elizabeth Siqueira Ferreira (Costa do Jatuarana, Rio Amazonas) e Etelvina Braga (Ouro Verde) e a Escola Estadual Olga Falcone (Bairro da Paz).

 

Na oportunidade, os estudantes participaram de oficinas e exposições sobre saúde, práticas ambientais e biodiversidade da Amazônia. Conhecimento sobre doenças tropicais, espécies de plantas, animais e microrganismos da região e quis com direito a premiação fizeram parte da programação.

 

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) mostrou a rápida proliferação do caramujo africano e sensibilizou os jovens sobre o macaco sauim-de-coleira, primata endêmico da região de Manaus e criticamente ameaçado de extinção.

 

O caramujo africano causa doenças como a meningite eosinofílica ou angiostrongilíase cerebral. Por conta disso, a Semmas explicou como diferenciar o caramujo africano do caramujo nativo, o Aruá-do-mato, que não transmite nenhuma doença. No estande, os alunos também aprenderam a forma correta de coletar o caramujo africano, que inclui o uso de sacos plásticos para evitar o contato com a superfície externa da pele e a utilização de sal ou cal para desidratação da praga. Para que o caramujo não sirva de “casa” para o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, a orientação é, após a coleta, quebrar a parte externa da casca do caramujo.

 

CicuritojacareAbr19FotoWericaLimaINPA 

 

De acordo com a aluna do 9º ano da Escola Estadual Olga Falcone, Emanuela Santana, o circuito é um “lugar” de aprendizagem e descobertas. “Eu achei bem produtivo, aprendi muita coisa que não sabia, nunca tinha visto um jacaré de perto e tive a oportunidade de ver. Nós temos que ajudar o meio ambiente porque existem animais que dependem da gente, se não presevarmos eles podem morrer, pois são os mais prejudicados”, afirmou Santana.

 

Um dos atrativos do Bosque da Ciência e também do projeto é a Casa de Madeira, que mostra um período importante da história do Amazonas ao retratar a vida dos seringueiros, na época da borracha. A casa possui utensílios da época para mostrar como era a vida no seringal, desde a alimentação do caboclo até as ferramentas de trabalho.

 

A professora da Escola Estadual Olga Falcone, Alcivandra Farias, trouxe seus alunos para participar do Circuito pela terceira vez. “O projeto é muito interessante, não só pelo ensino de ciências, mas também pela educação ambiental. Os alunos não levam somente para a sala de aula o conhecimento adquirido, levam também para suas famílias, para seu cotidiano”, contou, acrescentando que muitos alunos despertam o interesse pela ciência após a visita.

 

Saiba mais

 

O Circuito da Ciência acontece na última sexta-feira do mês, no Bosque da Ciência do Inpa, localizado na rua Bem-te-vi, s/nº, Petrópolis, zona Sul de Manaus. A participação de escolas da rede pública e privada de ensino é gratuita. As instituições interessadas em visitar o Bosque e participar do Circuito devem acessar o endereço http://abc-bosque.inpa.gov.br/. No link é dá para conferir o cronograma com as datas das edições do projeto e informações sobre o Bosque da Ciência, espaço de visitação pública do Inpa.

Polícia Civil prende homem denunciado pelo homicídio do próprio irmão ocorrido em 2013, no bairro…

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Paulo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), apresentou, na tarde desta segunda-feira (29/04), durante coletiva de imprensa realizada no prédio da especializada, André Pena Rodrigues, 29. O homem foi preso em cumprimento de mandado de prisão em razão de sentença condenatória pelo homicídio [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Setrab oferta 59 vagas de emprego nesta terça-feira (30)

A distribuição das senhas começa às 7h A Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab) oferece 59 oportunidades de emprego nesta terça-feira (30/04). Os interessados devem comparecer, na sede da Setrab, localizada na Galeria +, na avenida Djalma Batista, nº 1018 (entre o Amazonas Shopping e o Manaus Plaza Shopping). A distribuição das senhas começa às [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Governador do Amazonas destaca medidas de valorização durante cerimônia de aniversário da Polícia…

Aquisição de novos coletes balísticos e troca do armamento fazem parte das melhorias O governador do Amazonas, Wilson Lima, participou, na noite desta segunda-feira (29/04), da solenidade de aniversário de 182 anos da Polícia Militar, realizada no Comando Geral da PM, zona sul de Manaus. Durante a cerimônia, ele reafirmou o compromisso de promover a [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Governo do Amazonas vai criar comissão com representantes da Educacão para analisar perdas residuais

Vice-governador reuniu novamente com a categoria para encaminhamento do estudo O vice-governador do Estado e chefe da Casa Civil, Carlos Almeida Filho, recebeu, no final da tarde desta segunda-feira (29/04), na sede do Governo, os representantes dos trabalhadores em Educação e assumiu o compromisso de ouvir profissionais indicados por eles durante elaboração de estudo de [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Manaus recebe última oficina para a construção do Plano Estadual de Recursos Hídricos

Manaus recebeu, nesta segunda-feira (29), a quinta oficina para elaboração do Plano Estadual de Recursos Hídricos do Amazonas (PERH-AM). O evento foi realizado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, localizada na avenida Mario Ypiranga, Parque Dez. Antes da oficina na capital, foram realizadas edições em Parintins, [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Revista Terceira Margem Amazônia está com chamada para artigos sobre Tecnologias Sociais

O tema deste número é “Tecnologia Social: Reflexões Teórico-Práticas no Mundo Contemporâneo”

Da Redação - Inpa

Está aberto até o dia 30 de Junho o período para submissão de artigos científicos de diferentes áreas do conhecimento para a Revista Terceira Margem Amazônia. O tema deste número será “Tecnologia Social: Reflexões Teórico-Práticas no Mundo Contemporâneo”.

A organização da edição atual está a cargo da Coordenadora de Tecnologia Social do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa/MCTIC), Dra. Denise Gutierrez, e do pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Lindomar Silva. A data prevista para publicação da revista é fevereiro de 2020.

Podem participar deste número pesquisadores, organizações que trabalham com o tema e graduandos e pós-graduandos de universidades nacionais e internacionais. Os artigos podem ser resultantes de pesquisa de campo, ensaios teórico-críticos e experiências de intervenção socioambiental, além de trabalhos derivados de pesquisas de estudantes e pesquisadores em vários níveis de formação.

 

 EDITAL

 

 

Reunião do Inpa com a Fapeam foca em projetos de Mudanças Climáticas e novas parcerias

ReuniaoFapeamINPAFotoEricoXavierFAPEAM

 

A diretora Antonia Franco destacou que o encontro teve como objetivo estreitar ainda mais as relações com a Fapeam, por meio da possibilidade de apoio a novos projetos e parcerias

Por Helen Melo – Fapeam

Foto: Érico Xavier – Fapeam

 

Projetos de pesquisa voltados para a temática de mudanças climáticas foi um dos assuntos abordados durante reunião entre o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). O encontro ocorreu na quinta-feira (25), na sede da Fundação, no bairro Flores, zona centro-sul de Manaus.

Estiveram presentes na reunião a diretora do Inpa, Antonia Maria Ramos Franco Pereira, o coordenador de pesquisa do Inpa, Paulo Maurício Lima de Alencastro Graça, a coordenadora de ações estratégicas do Inpa, Hillândia Brandão Cunha. O grupo foi recebido pela diretora técnico-científica da Fapeam, Marne Vasconcellos.

Na ocasião, os representantes do Inpa mostraram projetos estratégicos sobre o tema, como o Observatório da Torre Alta da Amazônia (ATTO), cooperação Brasil – Alemanha, que contou com apoio da Fapeam, para estudar o papel da Amazônia no clima global.

De acordo com Marne Vasconcellos, a equipe do Inpa apresentou, ainda, demandas para fomentar a pesquisa científica no Estado, além de mostrar a necessidade de apoio de recursos financeiros para a manutenção dos laboratórios temáticos do Instituto.

Antonia Franco destacou que o encontro teve como objetivo estreitar ainda mais as relações com a Fapeam, por meio da possibilidade de apoio a novos projetos e parcerias.

Hillândia Brandão Cunha acrescentou que a ideia é desenvolver projetos que possam contribuir para o desenvolvimento do Amazonas e para a melhoria da qualidade de vida do amazônida.

Projeto Museu na Floresta do Inpa está com inscrições abertas para curso de História Natural

2019HistoriaNaturalCuieirasINPA1

Curso é gratuito e será realizado na Base Alto Cuieiras do Inpa, localizada num conglomerado de áreas protegidas da Amazônia. Inaugurada em maio de 2018, a base é uma estação de campo voltada para pesquisas, atividades de turismo e educação científica

Da Redação – Inpa

Estão abertas as inscrições para a 2ª edição do curso História Natural do projeto Museu na Floresta, uma parceria do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) com a Universidade de Quioto, com apoio da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica). Gratuito, o curso oferece dezoito (18) vagas e será realizado de 25 de maio a 08 de junho, na base Alto Cuieiras do Inpa (a três horas de lancha rápida de Manaus).

Podem participar do curso estudantes de graduação, iniciantes de mestrado, comunitários ligados ao turismo ambiental e comunitário e estudantes ou profissionais da área de foto/vídeo sobre documentação de natureza. Para a programação, está previsto a participação de professores monitores de várias linhas do conhecimento como de aves, mamíferos, plantas e fungos, peixes, interações planta-animal, além de conhecimento em comunicação (Vídeo/imagem) e documentação da natureza.

Na primeira semana de curso, os alunos experimentarão todas as linhas temáticas apresentadas e na segunda semana desenvolverão projetos em grupo relacionados à linha escolhida. Os projetos apresentados deverão contribuir com produtos e propostas de atividades de turismo científico de natureza.

Os objetivos do curso são introduzir os ecossistemas amazônicos, a identificação de organismos, interações ecológicas e outros aspectos de história natural; construir com os alunos propostas de atividades científicas que possam ser implementadas como atividades educativas e de turismo científico; experimentar novas tecnologias para de coleta de dados biológicos; produzir informação sobre a biodiversidade da área.

Conforme a organização, não uma data limite para se inscrever, mas os interessados devem fazer logo a inscrição para que sigam no processo de seleção. Para se inscrever, acesse o formulário de inscrição aqui. Mais informações: museunafloresta@gmail.com

Serão professores do curso: Cristina Cox, Fernando Andriolli, Flávia Santana, Jansen Zuanon, José Gomes, Julia Simons, Kota Onizawa, Mario Cohn-Haft, Ramiro Melinski, Ricardo Perdiz, Rita Mesquita, Takakazu Yumoto, Tiago Pires eTsuneaki Yabe.