Aula inaugural dos programas de pós-graduação da Fiocruz Amazônia aborda internacionalização na ciência

“Internacionalização: o caminho para a ciência de qualidade” foi o tema da aula inaugural, que marcou o início do ano letivo dos cursos de mestrado dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biologia da lnteração Patógeno Hospedeiro (PPGBIO-Interação) e em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA), do Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), ocorrida nesta quarta-feira, 20/3.

O tema foi apresentado pelo pesquisador Fábio Trindade Maranhão Costa, que trabalha com Parasitologia, com ênfase em Protozoologia Parasitária, é Professor Associado (Livre Docente) da Universidade Estadual de Campinas Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), além de coordenador de ações internacionais e chefe do departamento de Genética, Evolução, Microbiologia e Imunologia do Instituto de Biologia da UNICAMP, e Editor Acadêmico da revistas PLoS One e Frontiers in Immunology.

Durante a palestra, o pesquisador abordou a importância da internacionalização das instituições, visando o desenvolvimento de uma ciência de qualidade. “As instituições que querem crescer precisam passar pela internacionalização e desregionalização, pois quando você internacionaliza você troca experiências, informações e dados. Ciência é networking, se hoje você quer fazer um estudo global, de impacto significativo cientificamente, você precisa estar em nível global”, ressaltou.

Os programas, cursos e atividades de ensinos desenvolvidos pela Fiocruz Amazônia visam qualificar profissionais para funções especializadas nos campos das ciências e tecnologias em saúde, necessários à sociedade, bem como aprofundar conhecimentos e habilidades, voltando-se prioritariamente para a área de Saúde Coletiva e afins, promovendo atualização sobre os avanços de conhecimentos nesse campo e a ampliação das competências profissionais dos discentes.

Atualmente a Fiocruz Amazônia conta com os seguintes cursos de Mestrado: Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro (PPGBIO-Interação) e o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA).

Claudia María Ríos Velásquez, Vice-Diretora de Ensino, Informação e Comunicação da Unidade destacou a importância do esforço na carreira científica aos novos alunos. “Se vocês escolheram trabalhar com ciência, vocês vão ter que se esforçar muito. Espero que o tempo que passem por aqui seja de harmonia, conhecimento e crescimento.

SOBRE O PPGVIDA

O Programa tem como objetivo capacitar profissionais para desenvolver modelos analíticos capazes de subsidiar pesquisas em saúde, apoiar o planejamento, execução e gerenciamento de serviços e ações de controle e o monitoramento de doenças e agravos de interesse coletivo e do Sistema Único de Saúde na Amazônia.

Além disso, o PPGVIDA também visa planejar, propor e utilizar métodos e técnicas para executar investigações na área de saúde, mediante o uso integrado de conceitos e recursos teórico-metodológicos advindos da saúde coletiva, biologia parasitária, epidemiologia, ciências sociais e humanas aplicadas à saúde, comunicação e informação em saúde e de outras áreas de interesse acadêmico, na construção de desenhos complexos de pesquisa sobre a realidade amazônica

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O PPGBIO-Interação tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro, no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O PPGBIO-Interação se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na ecoepidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Fotos: Eduardo Gomes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *