Inpa abre inscrições para o Programa Institucional de Iniciação Científica

A quantidade de bolsas não está definida, por depender da liberação das agências de fomento (CNPq e Fapeam)

 

Por Wérica Lima- Inpa

Banner: Lailla Pontes

 

Estão abertas a partir desta segunda (18) as inscrições para o Programa Institucional de Iniciação Científica (2019-2020) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), em parceria com Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). As inscrições seguem até 18 de abril e devem ser feitas pelo pesquisador orientador exclusivamente pela internet, por meio do Sistema Eletrônico de Informação (SEI) https://sei.mctic.gov.br.

 

Podem participar do programa estudantes regularmente matriculados em Instituições de Ensino Superior (IES) da cidade de Manaus, públicas e privadas, de cursos compatíveis com as áreas de abrangência informada no edital.

 

O objetivo do programa é proporcionar aos estudantes, por meio do contato direto com os problemas da pesquisa, a aprendizagem de técnicas e métodos científicos, estimulando o desenvolvimento do pensar crítico e da criatividade para a formação de pessoas qualificadas para um futuro ingresso nos programas de pós-graduação.

 

A quantidade de bolsas não está definida, por depender da liberação das agências de fomento (CNPq e Fapeam). Em 2018, foram 176 bolsas. Para saber os documentos necessários, basta acessar o edital disponível na página do Inpa http://portal.inpa.gov.br, aba Capacitação- Oportunidades e bolsas- PIBIC e também no SEI.

 

Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (92) 3643-3147/ 3145/ 3367 e e-mail inscricao.inpa@inpa.gov.br

“Internacionalização: o caminho para a ciência de qualidade” será tema de aula inaugural na Fiocruz Amazônia

Na próxima quarta-feira, 20/3, será dado início ao ano letivo do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD / Fiocruz Amazônia). A abertura das atividades será marcada pela palestra “Internacionalização: o caminho para a ciência de qualidade”, que será ministrada por Fábio Trindade Maranhão Costa, professor e coordenador de Ações Internacionais do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

A aula inaugural dos Cursos de Mestrado do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biologia da lnteração Patógeno Hospedeiro (PPGBIO-Interação) e em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA), terá início às 9h30, no Salão Canoas, auditório da Unidade, situada à rua Teresina, 476, Adrianópolis, Zona Sul de Manaus.

Os programas, cursos e atividades de ensinos desenvolvidos pela Fiocruz Amazônia visam qualificar profissionais para funções especializadas nos campos das ciências e tecnologias em saúde, necessários à sociedade, bem como aprofundar conhecimentos e habilidades, voltando-se prioritariamente para a área de Saúde Coletiva e afins, promovendo atualização sobre os avanços de conhecimentos nesse campo e a ampliação das competências profissionais dos discentes.

Atualmente o Instituto conta com os seguintes cursos de Mestrado: Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno-Hospedeiro (PPGBIO-Interação) e o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA)

Claudia María Ríos Velásquez, Vice-Diretora de Ensino, Informação e Comunicação falou sobre as espectativas para mais um ano letivo e destacou  a qualidade do ensino da Fiocruz Amazônia. “Nossas expectativas são as melhores, esperamos que os cursos continuem crescendo, que continuem ganhando em qualidade, que os trabalhos dos alunos continuem mantendo um bom nível de qualidade”, disse.

SOBRE O PALESTRANTE

Graduado em Ciências Biológicas pela Universidade de Brasília, mestre e doutor em Microbiologia, Imunologia e Parasitologia pela Universidade Federal de São Paulo e pós-doutor em Parasitologia experimental pelo Institut Pasteur / Université de la Méditerranée, Fábio Trindade é Professor Associado (Livre Docente) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Possui experiência na área de Parasitologia, com ênfase em Protozoologia Parasitária, atuando principalmente nos aspectos imunopatológicos da malária e ZIKA e no desenvolvimento de novas drogas e imunopatogênese. É Coordenador de Ações Internacionais do Instituto de Biologia da UNICAMP, chefe do Dept. de Genética, Evolução, Microbiologia e Imunologia do IB e Editor Acadêmico da revistas PLoS One e Frontiers in Immunology.

SOBRE O PPGVIDA

O Programa tem como objetivo capacitar profissionais para desenvolver modelos analíticos capazes de subsidiar pesquisas em saúde, apoiar o planejamento, execução e gerenciamento de serviços e ações de controle e o monitoramento de doenças e agravos de interesse coletivo e do Sistema Único de Saúde na Amazônia.

Além disso, o PPGVIDA também visa planejar, propor e utilizar métodos e técnicas para executar investigações na área de saúde, mediante o uso integrado de conceitos e recursos teórico-metodológicos advindos da saúde coletiva, biologia parasitária, epidemiologia, ciências sociais e humanas aplicadas à saúde, comunicação e informação em saúde e de outras áreas de interesse acadêmico, na construção de desenhos complexos de pesquisa sobre a realidade amazônica

SOBRE O PPGBIO-INTERAÇÃO

O PPGBIO-Interação tem como essência a dinâmica de transmissão das doenças e as interações moleculares e celulares da relação patógeno-hospedeiro, no âmbito da maior biodiversidade mundial.

O PPGBIO-Interação se enquadra na grande área em Parasitologia devido a pesquisa e ensino terem ênfase na ecoepidemiologia e biodiversidade de micro-organismos e vetores; fatores de virulência, mecanismos fisiopatológicos e imunológicos associados na interação parasito-hospedeiro.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes
Imagem: Mackesy Nascimento

 

Do laboratório para a Sociedade

TV FAPEAM-  Extratos do jucá (Libidibia ferrea), maracujá do mato (Passiflora nitida), piquiá (Caryocar vilosum) e breu-branco (Protium sp.), frutas e plantas amazônicas, apresentam substâncias bioativas que podem ser aplicadas na indústria cosmética e farmacêutica. Os resultados são de uma pesquisa científica, apoiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), que teve como objetivo descobrir novos bioativos com aplicação no mercado.

Coordenado pelo doutor em Farmácia, Emerson Lima, o estudo foi realizado no Laboratório de Atividade Biológica da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), no âmbito do Programa de Apoio à Núcleos Emergentes de Pesquisa (Pronem), edital N°009/2011.

Assista ao vídeo produzido pela TV FAPEAM

Imagens e edição de imagens- Érico Xavier e Esterffany Martins

Arte- Suellen Sousa

 

O post Do laboratório para a Sociedade apareceu primeiro em FAPEAM.

Maior soltura de peixes-bois da Amazônia será neste fim de semana na reserva Piagaçu-Purus

A soltura de peixes-bois é a última etapa dentro do Programa de Reintrodução de Peixes-bois do Projeto Mamíferos Aquáticos da Amazônia, que é patrocinado pela Petrobras e devolve animais resgatados e reabilitados aos rios da Amazônia 

 

Por Fernanda Farias – Ascom Ampa

Fotos: Luceite Pedrosa - Acervo Inpa

 

Doze peixes-bois da Amazônia serão reintroduzidos neste fim de semana na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Piagaçu-Purus, próximo ao Município de Beruri e 173 km de Manaus. Esta será a maior soltura de peixes-bois da Amazônia já realizada na história. A ação, que inicia nesta sexta-feira e encerra na próxima segunda-feira (25), é realizada pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC), em parceria com o Projeto Mamíferos Aquáticos da Amazônia e o Museu na Floresta.

 

O Projeto Mamíferos Aquáticos da Amazônia é patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, e executado pela Associação Amigos do Peixe-boi (Ampa) em parceria com o Projeto Museu na Floresta, uma cooperação com a Universidade de Quioto (Japão).

 

Os animais que serão devolvidos à natureza foram vítimas de caça ilegal ou captura acidental, explica o responsável pelo Programa de Reintrodução de Peixes-bois, biólogo Diogo de Souza. “Os peixes-bois filhotes resgatados são reabilitados no Inpa em tanques de fibra. Geralmente, eles perdem a mãe para a caça ou são pegos em redes de pesca”, diz Souza, que é mestre em Biologia de Água Doce e Pesca Interior pelo Inpa.

 

 

PeixeBoi12FotoLucietePedrosa

 

 

A coordenadora do Projeto, a pesquisadora do Inpa Vera da Silva, alerta que o peixe-boi da Amazônia (Trichechus inunguis) é uma espécie ameaçada de extinção e por isso o Programa de Reintrodução é essencial para a conservação da espécie. “Eles são animais dóceis e com movimentos lentos, por isso acabam sendo alvos para a caça. E para restabelecer a população dessa espécie, que é muito importante para o equilíbrio dos ecossistemas aquáticos, a Ampa e o Inpa realizam o Programa de Reintrodução de Peixes-Bois há dez anos”, explica a pesquisadora que é doutora pela Universidade de Cambridge.

 

O Inpa já reintroduziu aos rios da Amazônia 23 peixes-bois. Desde 2016, eles são soltos na RDS Piagaçu-Purus, baixo rio Purus, onde as comunidades dessa unidade de conservação do estado do Amazonas são parceiras do Programa. A última soltura aconteceu em abril de 2018, quando foram reintroduzidos dez animais, cinco machos e cinco fêmeas. 

 

“Nossa ideia é levar de maneira recorde doze animais de uma só vez. O sucesso das solturas passadas com os animais se readaptando muito bem à natureza, nos permitiu acelerar o processo”, ressalta o responsável pelo programa de Reintrodução.

 

Readaptação à natureza

 

Após a reabilitação, os animais passam pela etapa de semicativeiro em uma Fazenda de piscicultura em Manacapuru durante um ano, antes de serem selecionados para serem soltos na natureza. Já na área de soltura, a várzea da Reserva Piagaçu-Purus, os animais estão aptos para se alimentar sozinhos, explica Souza.

 

 

ReintroducaoPeixeBOIAbri2017FotoLucietePedrosaINPA 

 

 

“Eles comem por dia o equivalente a cerca de 10% do seu peso e no cativeiro, em Manaus, são alimentados prioritariamente com vegetais cultivados e capim membeca. Na Reserva, estes animais terão uma diversidade na dieta de mais de 60 espécies de plantas aquáticas”, comenta.

 

Os animais selecionados têm idade entre três e 16 anos, pesam cerca de 120 quilos e medem em média 2 metros de comprimento. Os resultados clínicos foram satisfatórios e selecionados os doze animais mais aptos para a soltura (sete fêmeas e cinco machos). Os machos são o Terra Nova, Otinga, Piraporã, Manicoré e #183 (ainda sem nome); e as fêmeas Ayara, Poraquequara, Janã, Jaci, Maná, Anibá e Urucará.

 

Conforme Souza, os animais estão em boas condições de saúde, com peso e tamanho adequados. “Dos 12 animais, cinco receberão os cintos transmissores para monitoramento pós-soltura”, destaca o biólogo ao acrescentar que os outros sete serão soltos diretamente na natureza e não serão monitorados em razão de 100% de sucesso na adaptação dos outros indivíduos que já foram reintroduzidos. 

 

A operação

 

A equipe sairá da sede do Inpa, em Manaus, na madrugada da sexta-feira (22) e deverá chegar ao amanhecer no lago do semicativeiro, em Manacapuru. Lá, os doze peixes-bois selecionados deverão ser recapturados e retirados do lago um a um e transportados de caminhão até o barco, numa distância de 500 metros. 

 

O barco, ancorado as margens do rio Solimões, estará equipado com três piscinas de fibra para acondicionar os animais durante a viagem, que deverá durar 15 horas até a Reserva Piagaçu-Purus, localizada entre os interflúvios Purus-Madeira e Purus-Juruá.

 

Durante a viagem, os animais serão monitorados em tempo integral pela equipe do Laboratório de Mamíferos Aquáticos (LMA/Inpa), para avaliar o comportamento dos animais, verificar a frequência respiratória e troca de água das piscinas.

 

A chegada dos peixes-bois na Reserva está prevista para a manhã sábado (23), quando haverá uma atividade de educação ambiental com os moradores das comunidades da reserva para conscientizar sobre a importância da preservação do peixe-boi.  À tarde do mesmo dia, a expedição segue para o local de soltura, um lago de várzea na RDS Piagaçu-Purus.

 

 

Serão soltos na natureza oito animais no primeiro dia, e outros quatro no segundo dia, e iniciado o monitoramento por radiotelemetria. Após o encerramento das atividades, previsto para a tarde do dia 24 de março (domingo), a equipe retorna para a capital devendo chegar na manhã seguinte (25).

 

Aula Inaugural dá início às atividades de 2019 do Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro

O evento contará com apresentações de teatro, dança, música e artes visuais Nesta segunda-feira (18/03), às 14h, no Teatro Amazonas (Largo de São Sebastião, Centro, zona sul), será realizada a Aula Inaugural, que marcará o início das atividades letivas do Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro. Em uma realização do Governo do Estado do Amazonas, [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Hospital Infantil Dr. Fajardo realizou 32 cirurgias para correção de fissura labiopalatina em dois…

O Hospital Infantil Dr. Fajardo, unidade da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), realizou 32 cirurgias plásticas para correção de fissura labiopalatina nos primeiros dois meses deste ano. Referência na rede estadual para este tipo de atendimento, em 2018, o total de procedimentos cirúrgicos chegou a 251. “É um serviço que faz um bem muito [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Setrab oferta 67 vagas de emprego nesta segunda-feira (18)

A Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab) disponibiliza 67 oportunidades de emprego nesta segunda-feira (18/03). Os interessados devem comparecer, na sede da Setrab, localizada na Galeria +, na avenida Djalma Batista, nº 1018 (entre o Amazonas Shopping e o Manaus Plaza Shopping).  A distribuição das senhas começa às 7h, e o atendimento é das 8h [...]



(Feed generated with FetchRSS)

FCecon realiza treinamentos para profissionais de saúde e educação do Amazonas

A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), realizará, nesta semana (18 a 20/03), das 8h às 17h, os cursos de capacitação de profissionais de ‘Saúde e Educação das Escolas Municipais e Estaduais do Programa Saber e Saúde’ e de ‘Saúde para [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Vacinas estão em Manaus e Susam já está distribuindo aos municípios para campanha que começa nesta…

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) recebeu, na manhã deste domingo (17/03), mais seis volumes de carregamento da vacina contra a Influenza (gripe), completando um milhão de doses que o Ministério da Saúde (MS) garantiu entregar neste fim de semana para antecipar a campanha de vacinação no Amazonas. A campanha vai iniciar na próxima [...]



(Feed generated with FetchRSS)

Policia Militar detém dupla que roubava celulares na zona centro-sul

Policiais Militares da Ciclopatrulha, com apoio da 23° Companhia Interativa Comunitária (Cicom), detiveram dois homens suspeitos de cometerem roubos nas proximidades do Centro Social Urbano (CSU) e do Passeio do Mindu, no Parque Dez, zona centro-sul de Manaus, na noite de sexta-feira (15/03). Os locais são usados para a prática de atividades esportivas e lazer. [...]



(Feed generated with FetchRSS)