Inpa realiza Semana Nacional de C&T com foco na redução das desigualdades na Amazônia

bannersnctInpa2018

De 16 a 21 de outubro, o Instituto desenvolverá atividades gratuitas em Manaus e no interior. São exposições, oficinas, palestras, visitas a laboratórios e jogos para todas as idades

 

Por Cimone Barros - Comunicação Inpa

Fotos: Karen Canto e Shirley Cavalcante

 

No Brasil, a cada quatro pessoas uma vive na linha de pobreza e tem renda familiar equivalente a R$ 387,07 ou US$ 5,5 dólares por dia, valor adotado pelo Banco Mundial para definir se uma pessoa é pobre. Para ajudar a reduzir essas desigualdades sociais ainda profundas e gritantes em vários níveis no Brasil, a ciência na Amazônia busca conhecer a megabiodiversidade da região para transformar as potencialidades em melhoria de qualidade de vida para as populações.

 

É com esse sentimento de transformação social e de respeito ao meio ambiente que o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) prepara a 15ª edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). Realizado em todas as unidades da federação, o evento é uma oportunidade em que o Instituto abre as portas à população para mostrar o que faz, além de popularizar a ciência e capacitar pessoas em áreas diversas.

 

De 16 a 21 deste mês, acontecerão dezenas de atividades gratuitas para todas as idades, como a exposição de Mudanças Climáticas, a oficina de Inovações em Meliponicultura (Maués), a palestra A cultura da bananeira: desafios e oportunidades, as visitas ao Laboratório de Mamíferos Aquáticos e ao Centro de Estudos de Quelônios da Amazônia, nos três campi do Inpa em Manaus e em instituições parceiras no interior. Veja a programação completa.

 

VisitaaolagoamazonicoAcervoMaua

 

A abertura será na terça-feira (16), às 9h, no Auditório da Ciência do Bosque da Ciência, localizado na rua Bem-te-vi, s/nº, Petrópolis. Há ainda atividades planejadas para seis municípios do interior: Maués, Presidente Figueiredo, Careiro da Várzea, Manacapuru, Novo Airão e Rio Preto da Eva.

 

Para a coordenadora de Tecnologia Social do Inpa, Densie Gutierrez, o tema “Ciência para redução das desigualdades na Amazônia” está alinhado aos serviços e tecnologias desenvolvidos pelo Inpa. Com 64 anos de atuação, o Instituto é reconhecido por pesquisas sobre mudanças climáticas, conservação de espécies (peixe-boi, boto), inventários florestais, ecologia, agricultura, piscicultura, tecnologia de alimentos e doenças como malária, dengue, leishmaniose e tuberculose. “Na área de produção e transformação de alimentos, por exemplo, atuamos não só na agricultura e agroecologia, mas também na agregação de valor”.

 

As atividades estão voltadas para todos os públicos. Além dos estudantes das escolas e universidades, este ano o Instituto tem interesse em ter no evento idosos, crianças das periferias, indígenas e negros. “Esse é um público que temos mais dificuldade em atingir, ao mesmo tempo em que tem maior ligação com essa necessidade da redução de desigualdades e de inclusão social”, destacou Gutierrez.

 

SBPC Alimentos Foto Shirley Cavalcante INPA

 

Escolas e grupos organizados em participar da SNCT do Inpa podem agendar a visita pelo site http://abc-bosque.inpa.gov.br/ ou entrar em contato pelos telefones (92) 3643-3105/3192.

 

ATUalizando

 

Um novidade deste ano da SNCT do Inpa é a 1ª Semana ATUalizando do Programa de Pós-Graduação de Agricultura no Trópico Úmido (PPG-ATU), que será realizada de 16 a 18 (terça a quinta). Na oportunidade serão oferecidas palestras e oficinas, de pesquisadores do Inpa e de outras instituições, para estudantes, produtores rurais e profissionais.

 

Entre as atividades estão a palestra Potencialidades das Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC’s) no Trópico Úmido, com o professor do Instituto Federal do Amazonas (Ifam) Valdely Kinup; a mesa-redonda A produção orgânica na Agricultura Familiar do Amazonas (AgroUfam, Aproam e Inpa) e a oficina Diagnóstico de doenças e pragas de plantas, com o pesquisador do Inpa Rogério Hanada e equipe. Os interessados em participar do ATUalizando podem inscrever-se clicando aqui.

 

Saiba mais

 

Há quase 40 anos o Inpa estuda camu-camu (Myrciaria dubia), fruto mais rico em vitamina C, sob os aspectos agronômico, biológico e tecnológico. Nesses anos domesticou o fruto, fez melhoramento genético da semente e trouxe para a terra firme a produção típica das várzeas e dos rios amazônicos. Na tecnologia, pesquisadores desenvolveram o camu-camu desidratado (liofilizado), alimento funcional que ajuda a reduzir gordura e açúcar na corrente sanguínea. Nessa área há ainda cereal matinal de açaí e pupunha, vinagre de cubiu e biofilme da fécula de cará, produto biodegradável e que pode ser consumido junto com o alimento.

 

Oficina Pescado Foto Karen Canto INPA 10

 

O Inpa desenvolveu também o purificador de água (água box), a tecnologia de criação de peixes em canal de igarapé, criação de abelhas sem ferrão para a produção de mel, produtos à base de peixes (hambúrguer, ceviche e picles de tambaqui). Outra importante frente de atuação é no fornecimento de informações técnico-científicas para recolonização de áreas perturbadas e de manejo mais adequado e compatível com a vocação de ambientes como a várzea, de onde se extrai mais de 60% da madeira que abastece o mercado de Manaus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *