Virada Sustentável atrai 3,6 mil visitantes em programação diversificada no Bosque da Ciência

Viradasustentavel 2018 Foto Cimone Barros INPA 19

 

Pinturas, charadas, exposições, artesanatos, show baseado nos sons das formigas e oficinas atraíram o público para o espaço de visitação pública do Inpa que durante três dias estava com entrada gratuita

 

Por Cimone Barros – Ascom Inpa

Fotos: Cimone Barros e Alexandre Buzaglo

 

Com a proposta de incentivar atitudes na promoção de uma cidade melhor e sustentável, a 4ª edição da Virada Sustentável Manaus reuniu mais de 3,6 mil visitantes no Bosque da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) no fim de semana. Música, pintura, show, artesanato e variadas ações de educação ambiental e cultural foram promovidas no espaço de visitação pública do Inpa que completou no dia 27 de outubro 64 anos de implantação.

 

Mateus Johannes, 8, e o irmão Felipe que já conheciam o bosque aproveitaram as atividades. “Plantei dois pés de açaí e um de cupuaçu. Agora toda vez que voltar aqui eu terei várias lembranças desse dia”, contou Mateus, enquanto fazia pintura livre na área da Ilha da Tanimbuca, onde há uma árvore com idade estimada em 600 anos.

 

Virada sustentavel 2018 Foto Cimone Barros INPA 63

 

No dois de #ViraManaus no Inpa foram oferecidas 22 oficinas e exposições da Instituição e de participantes que escolheram o bosque. O evento contou ainda com a presença de 25 expositores da Feira Arte e Movimento. De sexta a domingo, o bosque estava com entrada gratuita.

 

“Esta é uma atividade que gostamos de realizar, porque envolve mais que o Inpa, envolve as organizações da sociedade civil, o voluntariado, todos que querem uma cidade mais sustentável”, destacou o coordenador do Bosque da Ciência Alexandre Buzaglo.

 

A artesã e naturalista Rosângela Alves usa folhas da floresta amazônica para estampar camisas. O diferencial da marca de Rosângela – a Anama que significa “parente” em Nheengatu – é usar folhas caídas, comidas, rasgadas como matrizes da impressão. Além das marcas da vida da folha ou até troncos e raízes, a estampa traz os nomes científicos e popular da planta, como caapeba (Piper peltatum) e coccoloba. “Acredito que nós somos parentes e busco criar laços das folhas com nossas dores, registrar um processo vivo”, conta.

 

Virada sustentavel 2018 Foto Cimone Barros INPA 91

 

 

O servidor público Carlos César dos Santos e a esposa, a professora de Geografia Vasti Ferreira, visitaram o bosque pela primeira vez. Moradores de Niterói (RJ), o casal estava em Manaus para visitar a filha. “É um ambiente muito agradável”, disse Santos. “E para cada lado que você olha tem algo diferente. Aqui tem a Maloca, mais ali na frente uma choupana [Casa de Madeira], do outro lado já é algo completamente diferente, é um lugar muito diversificado”, completou Vasti.

 

Na tarde de sábado (28), a Ilha da Tanimbuca foi palco para o UAU Show – paisagens sonora e acústica das formigas, promovido pelo programa LabVerde do Manifesta Arte e Cultura. O ambiente sonoro das formigas serviu de base para a criação de composições do show interpretado pelos músicos americanos Lisa Schonberg e Anthony Brisson, em parceria com os músicos da Orquestra Sinfônica do Amazonas Leonardo Pimentel e Andrio Dias.

 

SonsdeformigasVSFotoAcervoBosqueINPA

 

O professor de biologia Aaron Rodrigues, de Manaus, trouxe a família na sexta-feira (27), quando o Projeto Museu na Floresta inaugurou o mural artístico pintado nos tanques-filtro do sistema de tratamento de água dos tanques de peixes-bois. Feito pela artista visual e bióloga Carolina Bertsch, o mural retrata animais e plantas presentes no bosque como cutia, preguiça bentinho, macaco parauacu, helicônias e a gigante sumaúma.

 

Na área do peixe-boi a pequena Emanuele, 3, filha de Arron, fazia atividades de pintura dos mamíferos aquáticos da Amazônia, uma parceria com a Associação Amigos do Peixe-boi (Ampa). “Eu costumo trazer meus alunos aqui. É importante conhecer a natureza e apresentá-la para os mais novos. Daqui gosto muito desse cheiro de ar puro; é muito gostoso”, revelou Rodrigues.

 

Aniversario 64 anos INPA Foto Cimone Barros INPA 8

 

Saiba Mais

 

A Virada Sustentável é coordenada pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS) com apoio de organizações da sociedade civil e voluntários. Em Manaus, 26 pontos da cidade tiveram atividades para todas as idades, como oficinas, exposições, rodas de conversa, shows, aula de ioga, jogos educativos e muitas brincadeiras. Estima-se que 15 mil pessoas participaram desta edição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *