Fiocruz Amazônia promove capacitação sobre software de gerenciamento de dados em pesquisas clínicas

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia) promoveu nesta segunda-feira, 12/3, um treinamento para pesquisadores e bolsistas da instituição, sobre gerenciamento de dados na pesquisa científica, por meio do software REDCap. A capacitação foi realizada por Leandro Amparo, gerente de dados em pesquisa clínica e integrante da equipe da Vice-Presidência de Pesquisa e Coleções Biológicas (VPPCB /Fiocruz).

O Vice-Diretor de Pesquisa e Inovação da Fiocruz Amazônia, Felipe Naveca, destacou os benefícios que a plataforma trará para o desenvolvimento das pesquisas no ILMD. “É muito importante termos uma ferramenta como essa, para podermos gerenciar os dados de pesquisas clínicas. Passamos de um estágio onde trabalhávamos muitas vezes com planilhas, para um sistema que é apropriado para isso, com diversas funcionalidades voltadas para essa área, com certificação de segurança, e até relatórios que geram alguns dados de análises estatísticas”.

O REDCap é um software livre, de gerenciamento de dados na área de pesquisa clínica, utilizado para a construção e gestão de pesquisas online e banco de dados. O software também funciona em ambiente web, a partir de um computador, de um tablet ou até mesmo de um smartphone.

A ferramenta possibilita substituir o processo realizado anteriormente, com uso de formulários de papel e anotações manuscritas na coleta de dados. Além disso, o REDCap também permite a importação e exportação de dados, a construção de relatórios reprodutíveis e a transferência de dados para os principais softwares de análises estatísticas, garantindo o máximo de precisão, segurança e rapidez na obtenção de informações confiáveis.

Leandro Amparo exemplificou algumas funcionalidades do Case Report Form (CRF) eletrônico e os seus diferenciais. “O RedCap é muito prático e simples e funciona para o pesquisador em qualquer dispositivo móvel. Mas somente instituições de ensino, com suficiente estrutura em Tecnologia da Informação, estão aptas a adquiri-los”, afirmou.

ILMD/ Fiocruz Amazônia, por Eduardo Gomes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *