Fiocruz dá início ao seu VIII Congresso Interno

“Onze de dezembro de 2017: um dia após a comemoração dos 69 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, a Fiocruz celebra seu VIII Congresso Interno, com o tema O futuro do SUS e da democracia. Que a democracia e a defesa dos direitos nos animem nessa jornada, que consolida a tradição da Fiocruz como instituição de ciência, educação, tecnologia e saúde, e seu compromisso frente aos imensos desafios colocados pela sociedade brasileira. Com unidade, com afirmação de nossa missão, estou certa que cumpriremos, com bastante firmeza, nosso papel em defesa da ciência e tecnologia, do SUS e da democracia em nosso país”.

Com essas palavras, a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, deu início ao VIII Congresso Interno, que acontece de hoje (11/12/17) a quinta-feira (14/12/17). O Congresso, implantado inicialmente na Fiocruz em 1988, durante a gestão do presidente Sergio Arouca, é a instância máxima de gestão democrática e participativa da Fundação.

Fizeram parte da mesa de abertura, além de Nísia, o vice-presidente de Gestão e Desenvolvimento Institucional, Mario Moreira; Roberto Leher, Reitor da UFRJ; a deputada federal (PCdoB-RJ) Jandira Feghali; o presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Ildeu de Castro; Claudia Rose da Silva, representante do Museu da Maré; Fernando Pigatto, representante do Conselho Nacional de Saúde, Justa Helena Franco, presidente da Asfoc-SN; e Maiara de Carvalho,  da Associação de Pós-Graduandos da Fiocruz.

Mario Moreira começou seu discurso agradecendo nominalmente os integrantes da Comissão Organizadora deste Congresso Interno, que teve, entre outras, a responsabilidade de definir a representação da plenária. “É a primeira vez que temos a presença de observadores externos, como o Conselho Gestor do Projeto Teias, o Museu da Maré, a Rede de Observatórios de Manguinhos, o Conselho Comunitário de Manguinhos, o Conselho Nacional de Saúde e a SBPC”, afirmou. “Também pela primeira vez, de forma oficial, contamos com a participação de estudantes num processo de escolha conduzida pela Associação de Pós-Graduação da Fiocruz”, disse o vice-presidente.

Documento de Referência

O Documento de Referência, debatido nas unidades, em câmaras técnicas e também em consulta interna, traz nesta edição um grau de aperfeiçoamento “O documento faz um diálogo com essa conjuntura complexa que vivemos e permite debater o futuro da Fiocruz. O documento foi elaborado a partir de grandes questões colocadas na trajetória da Fundação, organizado em questões, teses e diretrizes”, explicou Mario Moreira.

Espírito participativo

Roberto Leher, reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, instituição que se organiza para realizar seu Congresso Interno, falou sobre a inspiração deste evento para o que irão realizar. “Precisamos construir agendas que apaixonem a juventude, que apaixonem a luta social, para que, de fato, a agenda que podemos qualificar como de esquerda, aquela que tem em sua matriz as lutas socialistas, possa iluminar a energia criadora de toda juventude em defesa da democracia e dos movimentos sociais”, afirmou Leher.

Para Maiara Carvalho, representante dos estudantes da Fiocruz, o VIII Congresso já traz um grande diferencial em relação às edições anteriores, pois é a primeira vez que os estudantes participam como observadores, o que é um avanço. “Como pensar a Fiocruz sem lembrar daqueles que movem as suas engrenagens? Esse é um espaço de construção e consolidação da participação estudantil da Fiocruz”. Representante do Conselho Nacional de Saúde, Fernando Pigattto também ressaltou a crise política, econômica e social que o Brasil vive e falou sobre os atos de resistência que o Conselho tem organizado. “A Conferência Nacional de Vigilância em Saúde, que foi adiada, acontecerá de 27 de fevereiro a 2 de março. E a Fiocruz tem participado ativamente desses diálogos”, disse.

Um congresso que se abre para olhar externo. Foi assim que Claudia Rose, do Museu da Maré, definiu o VIII Congresso Interno. “Ele conta com a participação de instituições da sociedade civil, de movimentos sociais para juntos pensarmos em possíveis soluções ou indicativos de como devemos encaminhar e reportar as nossas ações”, afirmou a coordenadora. A coordenadora falou sobre “ a nossa frágil democracia”, termo usado em outras falas. “Se ela é frágil, é graças aos nossos movimentos, nossas lutas, nossas lideranças, nossas bandeiras. Se não fosse assim, nem essa frágil democracia existiria”, concluiu.

Assim como os demais integrantes da mesa, o presidente da SBPC, Ildeu de Castro, reforçou a importância do tema do VIII Congresso Interno, especialmente diante da grave crise política que o país enfrenta. “Não dá para ficar esperando salvadores da pátria. Nós temos que fazer isso de baixo para cima. Entidades como a Fiocruz têm o papel fundamental em pensar política pública para a ciência e a tecnologia, para a educação, para a saúde pública e para a economia do país”, disse. A presidente da Asfoc-SN, Justa Helena, também falou sobre a situação. “A despeito desse cenário complexo e de retrocessos, estamos aqui nesse processo congressual buscando contribuir com deliberações efetivas que possam defender e fortalecer a Fiocruz e apontar caminhos para consolidar a ciência, a tecnologia, a pesquisa, o SUS, e por conseguinte, a saúde pública brasileira”, disse.

“Toda vez que eu piso nesse território de resistência, que é a Fiocruz, eu saio daqui com a energia renovada”, afirmou a deputada federal Jandira Feghali. A parlamentar também falou sobre a situação em que se encontra o Congresso Nacional e a preocupação com a manutenção do SUS. “Quando pensamos em SUS, duas coisas nos vêm à cabeça: ‘Estado’ e ‘democracia”. Exatamente as duas coisas que mais estão sob risco nesse momento”, afirmou. “As pessoas, principalmente aqui no Rio, não acreditam mais que a política vale a pena. Mas o Rio de Janeiro é muito mais que essas figuras que isso que nós temos visto”.

Esperança equilibrista

Após a apresentação de um vídeo com fotos que narraram a trajetória dos Congressos Internos da Fiocruz, ao som de O bêbado e o equilibrista, de João Bosco & Aldir Blanc, Nísia Trindade usou a frase de Paulinho da Viola, “Quando penso no futuro, não esqueço de passado”, para reforçar o compromisso de contribuir para o progresso do país. “É fundamental que a gente assuma de forma assertiva, neste momento de VIII Congresso, a defesa do SUS e de um sistema de ciência, tecnologia e inovação a serviço de uma agenda de desenvolvimento para um país com mais justiça, igualdade e equidade. Isso precisa estar acima de possíveis divergências de menor valor”, falou a presidente. “Este é um ato cívico, não apenas pela Fiocruz. É um ato pela democracia no Brasil”, concluiu Nísia Trindade.

Aprovação do Regimento

Na segunda parte da manhã, a plenária deliberou sobre o Regimento do VIII Congresso Interno. A presidente Nísia apresentou o secretário-geral do Congresso Interno, o vice-presidente de Gestão e Desenvolvimento Institucional, Mário Moreira – tendo como eventual substituto o coordenador-geral de Gestão de Pessoas, Juliano Lima. Em seguida, submeteu à plenária o nome do superintendente do Canal Saúde, Arlindo Fábio Gómez de Sousa, para ser o relator. Os delegados aprovaram a indicação por unanimidade.

Na sequência, foram apresentadas algumas sugestões de alteração do Regimento que havia sido aprovado anteriormente pelo CD Fiocruz. Foi acatada pela plenária apenas a proposta do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict), para que a discussão das teses nos Grupos de Trabalho, a partir da tese três, seja realizada alternadamente.

Por exemplo, amanhã pela manhã (12/12), um terço dos grupos inicia a discussão da tese três; outro terço, pela tese quatro; e o último, pela tese cinco. O objetivo é garantir que ao final dia, quando o sistema for bloqueado, todas as teses recebam contribuições dos grupos, mesmo que alguma delas não tenha sido conclusivamente discutidas por algum grupo.

Cobertura: Erika Farias e Gustavo Carvalho | CCS * Fotos: Peter Ilicciev | CCS

Colaboração: Marlúcia Seixas | Fiocruz Amazônia

 

Projeto auxilia na redução da obesidade infantil com atividades lúdicas

Amarelinha, pingue-pongue e pega-pega são algumas das atividades realizadas para incentivar os alunos a praticarem exercícios físicos

Uma pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde, neste ano, apontou que o brasileiro está mais obeso. Em 10 anos, a prevalência da obesidade passou de 11,8% em 2006 para 18,9% em 2016, atingindo quase um em cada cinco brasileiros.  Para incentivar uma alimentação saudável e balanceada e a prática de atividades físicas, um projeto desenvolvido no Colégio da Policia Militar II , Cidade Nova, Zona Norte de Manaus, busca reduzir a obesidade ainda na fase infantil  por meio de atividades físicas lúdicas,  informações e conscientização para uma melhor qualidade de vida.

O projeto é desenvolvido no âmbito do Programa Ciência na Escola (PCE), uma ação do Governo do Amazonas por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com a  Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc) e Secretaria Municipal de Educação (Semed).

A amarelinha, pingue-pongue e pega-pega são algumas das atividades realizadas para incentivar os alunos a praticarem exercícios físicos. O projeto, que iniciou no mês de julho, é desenvolvido com alunos do 7º e 8º ano do Ensino Fundamental. Até o momento já foram avaliados quase 300 alunos, na faixa etária de 11 a 14 anos. Os dados da quantidade de estudantes acima do peso na escola ainda estão sendo levantados.

IMG_2510 - EDITADA

Atividade lúdica é para estimular alunos a fazerem exercícios físicos e  diminuir o índice de obesidade infantil

Segundo a coordenadora do projeto, a professora Dileni Maria da Silva Xavier, o projeto busca avaliar o Índice de Massa Corporal (IMC) dos estudantes visando diminuir o índice de obesidade infantil por meio da sensibilização para os riscos sobre o sedentarismo, maus hábitos alimentares e com atividades lúdicas. Com os dados da avaliação do IMC dos alunos, a equipe formada por bolsistas de alfabetização científica faz a estatística para saber o índice de obesidade infantil na escola.

“Os alunos ajudaram a fazer o levantamento do peso e da altura para a análise do percentual de estudantes que estão com índice de massa corporal elevado. Os bolsistas que se dedicam no projeto são bem estudiosos e estão levando a sério o projeto”, disse a professora.

O projeto também conta com atenção psicológica, para acompanhamento dos possíveis problemas enfrentados pelas crianças, no ambiente familiar e social, aliando a conscientização dos pais sobre a importância da família neste processo. Esse trabalho é desenvolvido pelos os bolsistas de alfabetização científica: Marcel Castro, Thaís Gabriele de Lima, Silvio Junior, Thanyle Pessoa e Maria Batista sob a coordenação da professora Dileni.

IMG_2566 - EDITADA

Bolsistas do PCE fizeram o levantamento do peso e da altura para a análise do  índice de massa corporal

 

PCE

O PCE incentiva a aproximação da ciência no ambiente escolar e pretende envolver professores e estudantes das escolas públicas estaduais do Amazonas e municipais de Manaus, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, da 1ª à 3ª série do Ensino Médio, em projetos de pesquisa científica e tecnológica. Essa é a primeira vez que a estudante Thanyle Pessoa, 13 anos, participa de um projeto que envolve pesquisa científica. Ela conta que a experiência no PCE tem sido boa e nova.

“A experiência tem sido ótima. É um aprendizado diferente, pois eu nunca tinha participado de um projeto que envolvesse pesquisa científica na escola. Eu acredito que, de certa forma, o projeto nos prepara até mesmo para graduação” diz a estudante.

O estudante Silvio Júnior, que também integra a equipe de bolsistas do PCE, destaca que o projeto o envolveu mais no campo da pesquisa e aprendeu como alertar aos amigos sobre os riscos da obesidade. “Aprendo como posso ajudar os meus colegas que estão sofrendo com a obesidade e também no futuro todo esse conhecimento que estou adquirindo pode me ajudar também na graduação”, disse.

IMG_2507 - EDITADA

Departamento de Difusão do Conhecimento (Decon)

Fotos- Decon

O post Projeto auxilia na redução da obesidade infantil com atividades lúdicas apareceu primeiro em FAPEAM.

Empresas e ICTIs amazonenses têm até o 15 dezembro para submeter propostas para parceria com empresas do Israel

Empresas e Instituições de Ciência Tecnologia e Inovação (ICTIs), sediadas no Amazonas, têm até o dia 15 de dezembro para apresentarem propostas conjuntas para projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D)  entre empresas brasileiras e israelenses.  O objetivo é fomentar empresas brasileiras e/ou ICTIs que viabilizem projetos de inovação tecnológica em cooperação técnico-científica-empresarial com empresas de Israel, que resultem no desenvolvimento de novos produtos, processos ou serviços de aplicação industrial direcionados à comercialização no mercado doméstico e/ou global.

 No total serão investidos por meio do Governo do Amazonas, via Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas, R$300 mil para projetos de inovação. O valor solicitado por proposta deverá atender ao limite de R$100 mil. Propostas que apresentarem valor fora deste limite serão desconsideradas na chamada.

 Poderá concorrer nesta chamada empresas de pequeno ou médio porte como unidade de negócio empresarial, operando há mais de um ano, com CNPJ no Estado da Amazonas e que se comprometa com uma contrapartida financeira e/ou econômica na forma de dedicação de sua equipe técnica e dirigente, e condições adequadas ao desenvolvimento do projeto de pesquisa ou das atividades correspondentes.  Também é elegível a ICTI que for parceira de uma empresa em um projeto apresentado na chamada MDIC-AII, observadas as condições da chamada pública.

 A chamada pública é uma ação do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) em cooperação com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços do Brasil (MDIC) e Autoridade Israelense de Inovação de Israel (AII).

 A previsão é que a divulgação com o resultado desta chamada ocorra no mês de fevereiro de 2018. Os projetos aprovados no âmbito da chamada terão vigência de 24 meses, contados a partir da data da assinatura do contrato.

 Submissão de Proposta

 A proposta deverá ser apresentada sob forma de projeto e enviada em versões  eletrônicas por intermédio dos formulários cooperacaointernacional@mdic.gov.br contidos nas plataformas de submissão de projetos do Confap (SIGConfap), disponível no endereço https://sigconfap.ledes.net, e no Sistema de Gestão de Informação da Fapeam (SIGFapeam), disponível na página eletrônica da Fapeam, no endereço www.fapeam.am.gov.br.

 Para acessar o formulário eletrônico, o proponente deverá utilizar seu login e senha previamente cadastrados. Novos usuários deverão realizar o cadastramento na página do SIGConfap e no banco de pesquisadores da Fapeam. Além do envio dos formulários online, via SIGConfap e SigFapeam, a submissão da proposta requer também a apresentação de documentação complementar a ser anexada ao Sistema SIGFapeam, conforme previsto e especifico no edital.

banner_israel

Para acessar  o edital Clique aqui

O post Empresas e ICTIs amazonenses têm até o 15 dezembro para submeter propostas para parceria com empresas do Israel apareceu primeiro em FAPEAM.

Time Português conquista o octacampeonato Brasileiro de Handebol Feminino Adulto, em Manaus

 Equipe do Amazonas ficou em 4º lugar na competição, realizada pela Confederação Brasileira de Handebol  Em decisão entre dois times do estado de Pernambuco, o Português venceu o Santa Cruz por 25 a 21 e conquistou o octacampeonato Brasileiro de Handebol Feminino Adulto. A final aconteceu na noite deste sábado (09/12), no ginásio Renné Monteiro, [...]



(RSS generated with FetchRss)

Em festa pelos 36 anos de Iranduba, diretor-presidente da SNPH destaca apoio do Governo ao município

 Durante comemoração do aniversário de 36 anos de Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus), o diretor-presidente da Superintendência Estadual de Navegação, Portos e Hidrovias (SNPH), Francisco da Jornada, que representou o governador Amazonino Mendes no evento, destacou investimentos do Governo do Amazonas na cidade, em parceria com a Prefeitura Municipal. A festa aconteceu na noite [...]



(RSS generated with FetchRss)

Paciente de Barcelos passa por cirurgia bem sucedida na FMT-HVD

A Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde  (Susam), informa que realizou com sucesso um procedimento neurocirúrgico em um paciente de 14 anos, oriundo o município de Barcelos (a 399 quilômetros de Manaus) e que está internado na unidade de saúde com quadro de encefalite [...]



(RSS generated with FetchRss)

Três pessoas são detidas durante Operação Integrada nas zonas oeste e sul de Manaus

Bairros das zonas oeste e sul de Manaus receberam policiamento reforçado com a Operação Integrada de Segurança, realizada entre a noite de sábado (09/12) e madrugada de domingo (10/12). Bares e postos de combustíveis foram vistoriados. Três pessoas foram detidas e levadas para delegacia, sendo que duas assinaram Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por porte [...]



(RSS generated with FetchRss)

Leitos de apoio abertos no HPS Zona Norte ajudam a desafogar Pronto-Socorro 28 de Agosto

 Trabalho da nova gestão da Susam permitiu, também, que outros 203 pacientes realizassem cirurgias eletivas  A abertura de 56 leitos de retaguarda para internação no Hospital e Pronto-Socorro da Zona Norte (HPS Zona Norte), pela nova gestão da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), já possibilitou que, em menos de 20 dias, 88 pacientes fossem [...]



(RSS generated with FetchRss)

SSP-AM vai cadastrar carregadores da Manaus Moderna

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) vai cadastrar os carregadores de mercadorias que atuam na região da Manaus Moderna, no Centro, zona sul da capital. Na manhã deste sábado (9/12), após denúncias de tráfico de drogas, roubos e furtos, uma operação foi realizada na área. Nove pessoas foram detidas para esclarecimentos, uma delas [...]



(RSS generated with FetchRss)

Em Maués, secretário de Cultura entrega 40 violões para criação de orquestra

  Entrega aconteceu no Espaço Cultural Edmundo Xavier de Albuquerque, onde também ocorreu uma oficina de grafite O secretário de Cultura, Denilson Novo, realizou a entrega de 40 violões, para a criação da Orquestra Popular de Maués, e 350 livros para o acervo da Biblioteca Municipal de Maués, na noite de sexta-feira (08/12). A entrega aconteceu no [...]



(RSS generated with FetchRss)