Fapeam e Ministério da Saúde avaliam propostas submetidas ao PPSUS- AM

Programa tem o objetivo de fomentar atividades de pesquisa científica, tecnológica e de inovação na área da saúde

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com o Ministério da Saúde (MS), começou nesta quinta-feira, a avaliação das propostas submetidas à chamada pública de N° 001/2017 do Programa Pesquisa para o SUS: Gestão Compartilhada em Saúde (PPSUS).  A previsão é que os resultados com as propostas aprovadas no programa sejam divulgados em até 90 dias.

O edital conta com investimento da ordem de R$ 2,9 milhões. O programa é uma parceria da Fapeam com o Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (Decit/SCTIE/MS), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Secretaria de Estado da Saúde do Estado do Amazonas (Susam).

Segundo o diretor técnico-científico da Fapeam, Dércio Reis, os projetos serão implementados após as avaliações e liberação dos resultados pelo MS e CNPq. Reis destacou a importância do programa PPSUS para a área da saúde no Amazonas.

“As pesquisas realizadas na área da saúde para nossa região são fundamentais porque temos alguns problemas que são, praticamente, exclusivos da Região Norte. Por isso, investimentos dentro dessas linhas de pesquisas são importantes para o conhecimento das doenças e tratamento”, destacou o diretor técnico-científico da Fapeam.

O consultor técnico do Ministério da Saúde do Programa de Pesquisa para o SUS, José Eloy dos Santos Junior, informou que o programa teve, aproximadamente, 80 propostas submetidas.

Segundo Junior, as propostas avaliadas no momento passaram por uma comissão formada por especialistas de diversas áreas da saúde de fora do Estado do Amazonas, onde foram avaliadas questões como mérito e relevância das propostas. A ideia de usar pesquisadores de outros Estados é para deixar o processo transparente e imparcial.

“Nessa fase, agora, já temos o ranking a partir das melhores notas. Todas as propostas são avaliadas e o que se espera é que a gente consiga a partir destas comissões fomentar as melhores pesquisas conforme as prioridades do Estado na área da saúde. Todas as pesquisas avaliadas até o momento são muito boas e tem mérito técnico científico, mas temos que apontar as prioridades na área da saúde. Todo esse trabalho está sendo feito de forma criteriosa”, detalhou.

Junior disse ainda que o grande diferencial do PPSUS é que se trata de um edital local, diferente dos editais lançados a nível nacional, ou seja, possui um recurso destinado para cada unidade federativa.

“Antes da chamada do edital ser lançada é feita uma oficina de prioridade, onde os pesquisadores e gestores da área da saúde participam de uma grande reunião onde são apontadas as prioridades. Quem indica as prioridades são os gestores e pesquisadores locais, um caráter mais íntimo ao programa de pesquisa”, acrescentou.

PPSUS

O PPSUS financia projetos de pesquisa que promovam a melhoria da qualidade da atenção à saúde no Estado do Amazonas no contexto do Sistema Único de Saúde (SUS), representando significativa contribuição para o desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) local.

banner_ppsus

No mês de maio o Governo do Amazonas por meio da Fapeam lançou a chamada pública do edital Nº001/2017 do Programa Pesquisa para o SUS: gestão compartilhada em saúde (PPSUS). Cada pesquisador pôde apresentar uma proposta de pesquisa e solicitar até R$ 200 mil reais para o desenvolvimento do projeto. A submissão de propostas foi realizada até o mês de agosto de 2017.

 

 

Departamento de Difusão do Conhecimento (Decon)

 

 

 

 

 

 

 

O post Fapeam e Ministério da Saúde avaliam propostas submetidas ao PPSUS- AM apareceu primeiro em FAPEAM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *