Artigos natalinos e decorativos chamam atenção na exposição do Criarte com Novas Ideias

Aberto ao público, o Criarte reúne 13 expositores até amanhã das 9h às 16h, na Biblioteca do Inpa

 

Da Redação – Ascom Inpa

Foto: Raquel Chaves

 

Criatividade, talento e dedicação ao trabalho manual. A união desses elementos resultou em uma exposição colorida, diversa e atraente para o público que prestigiou o primeiro dia do Criarte com Novas Ideias, promovida pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC). A exposição dos servidores e colaboradores do Inpa segue nesta sexta-feira (1º), das 9h às 16h, no Auditório da Biblioteca. A atividade é aberta ao público.

Artigos natalinos e decorativos chamam a atenção, mas a variedade é grande. São sandálias artesanais, vasos de flores decorados, bolsas, artigos para mesas e cozinha, garrafas decoradas, cosméticos e itens da culinária.

 

Criarte3 Foto Raquel Chaves INPA

 

Há mais de anos como expositora, a servidora aposentada Gláucia Cauper levou vasos artísticos de flores, arranjos natalinos e uma novidade. “Hoje eu trouxe mais uma opção, que é comida vegana, uma comida bem saudável que foi feita por uma nutricionista, a minha nora. Aqui é tudo em família”, diz Cauper, que desde os 12 anos trabalha com artesanato.

Outra servidora que mostrou suas habilidades foi a técnica de laboratório Eliana Silva dos Santos, que há 37 anos trabalha no Inpa. Depois de passar por dificuldades financeiras, buscou no artesanato uma fonte extra e há uma década faz sandálias artesanais. “O Criarte é muito bom. A gente tem entrosamento, desenvolve nosso talento e faz com que nossa arte seja divulgada dentro do nosso ambiente de trabalho”, destaca.

 

Criarte1 Foto Raquel Chaves INPA

 

A artesã Deizanira dos Santos soube da exposição por uma servidora do Inpa e não perdeu a chance de mostrar o seu trabalho. “Eu faço toalhas de mesa e de banho, pintura, tapetes, sandálias, crochê, bolsas, tem uma variedade de trabalho e com vários preços também. Faço trabalhos assim desde adolescente”, conta.

O Criarte com Novas Ideias é organizado pela Comissão de Eventos do Inpa. Este ano, 13 expositores participam do evento.

 

Criarte6 Foto Raquel Chaves INPA

Fiocruz Amazônia promoverá Conferências Ciências Sociais e Saúde: diálogos de fronteira

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), por meio do Laboratório Território, Ambiente, Saúde e Sustentabilidade (LTASS) realizará no dia 13/12, as Conferências Ciências Sociais e Saúde: Diálogos de Fronteira.

O encontro tem por objetivo explorar as possibilidades de diálogo entre os saberes das ciências da saúde e das ciências sociais, mostrando de que forma recortes teóricos, referenciais teóricos e abordagens podem contribuir para uma bem-vinda complexificação das explicações de questões de saúde na Amazônia.

Segundo a pesquisadora responsável  pelo evento, Fabiane Vinente, a primeira edição das Conferências Ciências Sociais e Saúde: Diálogos de Fronteira terá como convidado o professor João Siqueira, antropólogo, doutor em Antropologia pela Universidade Federal Fluminense (UFF), que ministrará a palestra “Malária e Ciências Sociais: a intermitência do diálogo com outros saberes”

João Siqueira atua em linhas de pesquisa que incluem Etnicidade, Estado e conflitos territoriais na Amazônia, e Doença e representação social. Em sua conferência, irá discutir a problemática do estudo da malária na perspectiva das ciências sociais e explorar a relação entre a representação da malária e as práticas de atenção e cuidado no processo saúde-doença, observando que, se por um lado a questão da malária pressupõe ações políticas e medidas interventivas que são operadas no campo da saúde pública, de outro lado, ela possibilita e até potencializa a problematização da ordem social vigente, tendo em vista que saúde e doença tendem a legitimar, no espaço público, a emergência de determinado problema social.

O evento tem inscrições gratuitas que podem ser feitas no dia e local de sua realização.

LANÇAMENTO

No mesmo encontro João Siqueira irá lançar o livro “Uma doença, diversos olhares: Representação da malária em Nossa Senhora de Fátima, em Manaus”, da Editora Valer.

SERVIÇO

Evento: Conferências Ciências Sociais e Saúde: Diálogos de Fronteira

Quando? 13/12/2017

Onde?  Sede da Fiocruz Amazônia, no Salão Canoas, à rua Teresina, 476, Adrianópolis – Manaus (AM).

Horário?  De 14h30 às 17h

Informações com Edmilson Bibiani (Eventos), pelo telefone (92)3621-2430

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Imagens: divulgação

Inpa proporciona tarde de lazer e esclarecimento sobre tipos de câncer para servidores

Novembro Azul e Rosa Foto Karen Canto INPA 5

Especialista relata que uma das grandes preocupações das mulheres é com relação ao câncer de colo de útero e de mama

Por Karen Canto (texto e foto) – Ascom Inpa

Quando se fala em qualidade de vida é necessário falar em prevenção. Assim, informações referentes ao diagnóstico e prevenção dos tipos mais comuns de câncer que atingem homens e mulheres foram tema central da campanha Novembro Azul e Rosa. O intuito é que o servidor do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) tenha consciência da importância da prevenção.

No evento realizado pela Comissão do Programa Qualidade de Vida do Inpa, na tarde da última quarta-feira (29), teve espaço ainda para serviços de massoterapia, aferição de pressão, medição de bioimpedância, cuidados com a beleza, sorteio de brindes para os servidores e coffee break.

Estiveram presentes servidores, pesquisadores e o diretor do Instituto, o pesquisador Luiz Renato de França. Também esteve presente a ginecologista e obstetra Cristiane Pacheco, que trouxe esclarecimentos sobre o câncer de mama e do câncer do colo de útero.

“O Inpa quer que o servidor se previna, tenha mais qualidade de vida e que ele realmente se sinta bem aqui no ambiente de trabalho. A prevenção é o melhor caminho”, ressalta a coordenadora de Gestão de Pessoas doInpa, Carolina Maia.

 

Novembro Azul e Rosa Foto Karen Canto INPA 3

 

A médica especialista convidada destaca que uma das grandes preocupações das mulheres é com relação a esses dois tipos de câncer, daí a necessidade de fazer um apanhando para explicar ao público, principalmente às mulheres. “Trata-se de um câncer comportamental e que pode ser prevenido através de exames periódicos”, lembra.

Pacheco ressalta que um marcador característico geneticamente do câncer de mama, por exemplo, é o histórico familiar da mulher. “Aquela mulher em que a mãe, irmã, tias já tiveram câncer de mama, as chances de desenvolver a doença são de 50%”, diz. Entretanto, a ginecologista alerta para outros fatores tão importantes quanto. “Digamos se essa mesma mulher fume, então as chances sobem para mais 20%; aí essa mulher engravidou apenas uma vez ou nunca engravidou, nunca amamentou (o que seria um fator de prevenção) e ainda tomou estrogênio ou anabolizante, essa mulher vai ter 90% de chances de ter câncer de mama”, alerta.

Segundo a profissional, é por isso que hoje mulheres que apresentam um forte histórico familiar estão fazendo os marcadores tumorais, o BRCA1 e BRCA2, que são marcadores genéticos de predisposição ao câncer de mama. “Quando isso ocorre, muitas mulheres realizam a mastectomia, porque nesses casos já é comprovado que ela terá 80% de chances”, afirma.

 

Cristiane Pacheco gineco Azul e Rosa Foto karen Canto INPA 1

 

HPV

Durante a palestra, a especialista mencionou também que o HPV (do inglês Human Papiloma Virus) se apresenta de diferentes formas. Uma delas é quando ele está incubado no organismo e pode levar anos. “Há casos onde uma mulher pode ter tido um namorado passado, se infectado com o HPV. Passam-se três anos, já está namorando uma outra pessoa e ela começa a apresentar os sintomas. Vamos pesquisar e o atual parceiro não tem. Foi esse parceiro de três anos atrás”, diz a médica ao acrescentar que sempre que surgem questões que mexem com a sexualidade são extremante melindrosas. “A primeira coisa que a pessoa pensa é que o outro foi infiel, e não é. Tem esse período aí de lacuna que a gente não tem como precisar quando houve a infecção”, pontua.

As outras duas formas que o HPV se apresenta são a lesão subclínica, que é essa que a gente ver só com exames ou com a colposcopia, que são os exames mais minuciosos e a lesão clínica, que é quando se vê propriamente a lesão.

Barreira

Um dado alarmante ainda que a médica traz é sobre a existente barreira em não fazer da saúde a prioridade principal. Nesses casos, ela relata que a questão cultural em relação a muitos pudores com o próprio corpo ainda é muito forte. “É muito comum encontrarmos mulheres, já adultas, que não conhecem o próprio corpo; acham que a vagina é um buraco sem fim; não sabem onde fica o colo do útero; não sabem os lugares da própria vagina em que sentem mais prazer, o que acarreta problemas com a sexualidade”, diz.

Para a médica, essas barreiras se baseiam em duas coisas: na falta de conhecimento do que é de fato o câncer que ela possa se prevenir e na questão cultural dos pudores. “Da vergonha em ir lá e abrir as pernas. Elas acabam não gostando muito dessa situação, mas é importante”, afirma ao ressaltar que o diagnóstico precoce do câncer aumenta as chances de cura significativamente.

Saúde do homem

Se aspectos da saúde já apresentam um quadro complicado para nós mulheres, em se tratando dos homens a situação é ainda mais crítica. A médica revela que a grande maioria dos homens acaba indo ao médico por tabela. “Às vezes estão sentindo alguma dor, um incômodo no pênis, e pedem à mulher que vá ao ginecologista para ver se está tudo bem com ela, ao invés dele ir ao urologista”, diz.

Um dos motivos, segundo a ginecologista obstetra, tem a ver ainda com a aversão ao exame do toque e a certos estereótipos preconceituosos. “Tem muito homem que acha que isso irá comprometer sua masculinidade ou sexualidade. Existem aqueles que defendem que homens não adoecem”, afirma. “A mulher acaba sendo mais suscetível em ir ao médico, mas o homem não”, alerta.

Para a especialista, a iniciativa do Inpa em proporcionar uma tarde de conscientização aos servidores é uma forma de facilitar e de pular barreiras, é o acesso fácil, direto e esclarecedor. “Eu poderia estar dando essa palestra lá na unidade de saúde, mas aí o servidor do Inpa estaria trabalhando, e sendo na área de saúde e ele trabalhando em outra área, não teria porquê ele ir”, diz.

Inpa realiza cerimônia de entrega de diplomas para mais de 100 novos mestres e doutores

Os formandos são oriundos de várias partes do Brasil e sete deles são do Peru, Colômbia e Equador, países que fazem parte da Pan-Amazônia

Da Redação – Ascom Inpa

Arte: Ayrton Hugo

 

Capacitar recursos humanos para o desenvolvimento da Amazônia faz parte da missão do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC), que nesta quinta-feira (30) realiza cerimônia de entrega de diplomas a 114 formandos de 11 cursos de pós-graduação. Os alunos são de cursos de mestrado e doutorado do Inpa, da Nilton Lins e da Rede Bionorte.

A mesa de abertura será composta pelo diretor do Inpa, Luiz Renato de França, a coordenadora de Capacitação, Beatriz Ronchi, além de representantes das universidades parceiras.  O evento acontece às 17h, no Auditório da Ciência do Inpa, bairro Petrópolis.

Referência mundial nos estudos da biodiversidade e dos ecossistemas amazônicos, o Inpa já formou mais de 2.500 profissionais. Após a formação, cerca de 70% permanecem na Amazônia atuando na iniciativa pública, privada e no terceiro setor.

 

ENTREGA DIPLOMAS DIVULGACAO portal

 

Os formandos são oriundos de várias partes do Brasil e sete deles são do Peru, Colômbia e Equador, países que fazem parte da Pan-Amazônia. Dos 114 formandos, 35 são de doutorado e 79 de mestrado, distribuídos nos cursos de Aquicultura (programa em Associação com a Nilton Lins – 1D, 5M), Agricultura no Trópico Úmido (8M), Biologia de Água Doce e Pesca Interior (3D,7M), Biodiversidade e Biotecnologia/ Rede Bionorte (1D) e Botânica (3D, 8M).

Também integram a lista formandos de Ciências de Floresta Tropical (2D,11M), Clima e Ambiente (em associação com a Universidade do Estado do Amazonas/UEA - 4D), Ecologia (4D, 22M), Entomologia (8D e 10M), Genética, Conservação e Biologia Evolutiva (3D, 8M) e Mestrado Profissionalizante em Gestão de Áreas Protegidas da Amazônia (6M).

Apesar do corte no orçamento da ciência brasileira que impõe adaptação das pesquisas aos recursos disponíveis, reduzindo ao máximo os gastos e viagens, há estudantes do Inpa que se destacam em nível internacional. Dois exemplos são de Itanna Fernandes e de Carolina Levis, vinculadas aos cursos de doutorado de Entomologia e Ecologia, respectivamente.

Itanna Fernandes ganhou o Prêmio Global Jovens Pesquisadores promovido pela Plataforma Global de Informação sobre Biodiversidade (GBIF) por publicar um conjunto de dados de monitoramento ambiental de formigas nas áreas de influência da Usina Hidrelétrica Santo Antônio (RO). Como defendeu a tese há menos de dois meses, Fernandes não receberá o diploma agora.

 Já Carolina Levis liderou um estudo publicado no início deste ano na Science no qual mostra que povos pré-colombianos moldaram a flora da floresta Amazônia. O estudo teve a participação de um grupo internacional de 152 cientistas. No segundo semestre deste ano, Levis foi agraciada na II edição do Prêmio Cientista e Empreendedor do Ano do Instituto Nanocell na categoria Biotecnologia Agro&Industrial pelo conjunto de sua obra.

Confap e MDIC lançam chamada para cooperação entre empresas brasileiras e alemãs

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), no conjunto de suas Fundações, e o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços do Brasil (MDIC) publicaram Chamada Pública para apresentação de propostas conjuntas para projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) entre empresas alemãs e brasileiras do MDIC e do Ministério Federal da Economia e da Energia da República Federal da Alemanha (BMWi). O objetivo é fomentar empresas brasileiras e Instituições de Ciência, Tecnologia e Inovação – ICTIs (que desenvolvam projetos em parceria com empresas brasileiras) na concepção e viabilização de projetos de inovação tecnológica em cooperação técnico-científica-empresarial com empresas da Alemanha, que resultem no desenvolvimento de novos produtos, processos ou serviços de aplicação industrial direcionados à comercialização no mercado doméstico e global.

Participam desta chamada, financiados por suas respectivas Fundações, os estados do Amazonas (Fapeam), Amapá (Fapeap), Bahia (Fapesb), Distrito federal (FAPDF), Espírito Santo (Fapes), Goiás (Fapeg), Maranhão (Fapema), Minas Gerais (Fapemig), Mato Grosso do Sul (Fundect), Pernambuco (Facepe), Paraná (Fundação Araucária), Rio de Janeiro (Faperj), Rio Grande do Sul (Fapergs), Sergipe (Fapitec), Santa Catarina (Fapesc) e Tocantins (Fapt). O montante de recursos aportados por projeto, bem como o número de projetos financiados, será definido e publicado por cada FAP. As FAPs que aderiram a este edital poderão apoiar projetos aprovados no âmbito da Chamada MDIC-BMWi com recursos provenientes de seus orçamentos próprios.

As propostas deverão ser cadastradas no site do MDIC para Cooperação Internacional, submetidas na Plataforma do SIGConfap (http://sigconfap.ledes.net) e enviadas para o e-mail cooperacaointernacional@mdic.gov.br. Será permitida somente uma proposta por Empresa ou ICT e o prazo para a submissão termina no dia 31 de maio de 2018.

Acesse aqui a Chamada Pública CONFAP-MDIC nº 02/2017.

 

Fonte:  Confap

O post Confap e MDIC lançam chamada para cooperação entre empresas brasileiras e alemãs apareceu primeiro em FAPEAM.

Equipe do 6°DIP prende homem em flagrante por tentativa de estelionato no bairro Tancredo Neves

Na tarde desta quarta-feira (29/11), o titular do 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), delegado Jeff David Mac Donald, falou durante coletiva de imprensa realizada às 14h30, no prédio da unidade policial, sobre a prisão, em flagrante, de Franciney Coelho Lobato, 27, por tentativa de estelionato. A prisão ocorreu na rua Ametista, Conjunto Nova Floresta, [...]



(RSS generated with FetchRss)

Rebelião na delegacia de Tapauá é controlada

A rebelião de detentos em Tapauá (a 449 quilômetros de Manaus) foi controlada por volta das 17h. A confirmação foi dada pelo comandante-geral da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), coronel David Brandão, e pelo delegado-geral da Polícia Civil, Mariolino Brito, durante entrevista coletiva no Comando-Geral da PM, localizado em Petrópolis, zona sul de Manaus. Os [...]



(RSS generated with FetchRss)

Governo do Estado faz acordo com municípios, para atualizar repasses da saúde, que deixaram de ser feitos por gestões passadas

 O Governo do Amazonas garantiu nesta, quarta-feira (29/11), a retomada no repasse de recursos para a saúde aos municípios do interior. Em reunião à tarde, no auditório da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), foi pactuado o acordo em que a secretaria se compromete a repassar R$ 35,8 milhões para a saúde dos municípios e, [...]



(RSS generated with FetchRss)

Vôlei Feminino do Amazonas é destaque no primeiro dia dos Jogos de Praia da Liga de Desporto Universitário

Os Jogos de Praia da Liga de Desporto Universitário (LDU) iniciaram na tarde desta quarta-feira (29/11), nas quadras da praia da Ponta Negra, zona oeste de Manaus, com disputas acirradas nas modalidades de beach hand (handebol de praia), beach soccer (futebol de areia) e vôlei de praia. O evento tem apoio do Governo do Estado, [...]



(RSS generated with FetchRss)

Equipe do 6°DIP prende homem em flagrante por tentativa de estelionato no bairro Tancredo Neves

Na tarde desta quarta-feira (29/11), o titular do 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), delegado Jeff David Mac Donald, falou durante coletiva de imprensa realizada às 14h30, no prédio da unidade policial, sobre a prisão, em flagrante, de Franciney Coelho Lobato, 27, por tentativa de estelionato. A prisão ocorreu na rua Ametista, Conjunto Nova Floresta, [...]



(RSS generated with FetchRss)