Festival Amazonas de Música e Mostra de Audiovisual anunciam seus selecionados

O Festival Amazonas de Música e a Mostra de Audiovisual divulgaram nesta quarta-feira (30) as listas de composições musicais e produções audiovisuais escolhidas para compor suas respectivas programações. Ao todo, 30 canções foram selecionadas para o concurso musical, a ser realizado no período de 27 a 29 de setembro, no Teatro Amazonas. Já a Mostra [...]



(RSS generated with FetchRss)

No Inpa, Academia Brasileira de Ciências diploma cinco cientistas de destaque da região Norte

Serão diplomados e apresentarão suas pesquisas Fernanda de Pinho Werneck (ciências biológicas, Inpa); José Nazareno Vieira Gomes (ciências matemáticas, Ufam); Wuelton Marcelo Monteiro (ciências da saúde, Ufam); Joyce Kelly do Rosário da Silva (ciências químicas, UFPA); e José Julio de Toledo (ciências biológicas, Unifap)

Da Redação – Ascom Inpa

Foto:  Acervo Fernanda Werneck

 

SiteFernandaWerneckFotoAcervoPesquisadora

Nesta quinta-feira (31), acontecerá a diplomação de cinco jovens cientistas de destaque da região Norte como membros afiliados da Academia Brasileira de Ciências (ABC), no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazõnia (Inpas/MCTIC), em Manaus (AM).

A programação está prevista para iniciar a partir das 9h, no Auditório da Ciências do Inpa, situado no Bosque da Ciências. Serão diplomados e apresentarão suas pesquisas Fernanda de Pinho Werneck (ciências biológicas, Inpa); José Nazareno Vieira Gomes (ciências matemáticas, Ufam); Wuelton Marcelo Monteiro (ciências da saúde, Ufam); Joyce Kelly do Rosário da Silva (ciências químicas, UFPA); e José Julio de Toledo (ciências biológicas, Unifap).

Participarão da mesa de abertura o presidente da ABC, Luiz Davidovich; o vice-presidente da Regional Norte da ABC, Roberto Dall'Agnol; o diretor do Inpa, Luiz Renato de França; e o pesquisador do Inpa, Niro Higuchi.

O evento é coordenado pelo vice-presidente da Regional Norte da ABC. Para participar do evento, clique aqui.

Serviço

Evento: Simpósio e Diplomação de novos membros afiliados da Regional Norte 2017-2021

Data: 31/08/2017 – a partir das 9h

Local: Auditório da Ciência – Bosque da Ciência , Campus I do Inpa (rua Bem te Vi, s/nº - Petrópolis)  

MCTIC e CNPq lançam chamada para apoiar projetos de pesquisa com até R$ 600 mil

Edital é voltado para Redes de Pesquisa em Biodiversidade na Amazônia Legal

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e o Conselho Nacional Científico e Tecnológico (CNPq) lançaram a Chamada número 23/2017 que pretende apoiar projetos de pesquisa voltados para Redes de Pesquisa em Biodiversidade na Amazônia Legal. Os interessados poderão solicitar até R$ 600 mil para o desenvolvimento das propostas. As inscrições estão abertas e poderão ser realizadas até o dia 2 de outubro de 2017.

A Chamada busca apoiar projetos de pesquisa que visam contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico do país, articulando as competências regionais para que o conhecimento sobre a biodiversidade e ecossistemas brasileiros sejam ampliado e disseminado de forma planejada e coordenada, por meio de Redes de Pesquisa voltadas à gestão do conhecimento sobre a biodiversidade, padrões e processos relacionados, monitoramento, impactos, produtos e uso sustentável da biodiversidade na Amazônia legal.

De acordo, com o edital a formulação das propostas deve levar em consideração as diversas diretrizes como a contribuição para o cumprimento das Metas Nacionais de Biodiversidade para 2020, a promoção do avanço no conhecimento sobre a biodiversidade, padrões e processos relacionados, monitoramento, impactos, produtos e o uso sustentável da biodiversidade, a consolidação da infraestrutura de pesquisa e de formação acadêmica e técnica de recursos humanos, entre outras.

Entre os eixos temáticos da Chamada estão: Gestão do conhecimento sobre a biodiversidade; apoio à implantação, monitoramento e manutenção de redes de inventário da biota; Padrões e processos relacionados à biodiversidade e desenvolvimento de produtos e usos da biodiversidade.

Integra a lista de beneficiários da ação são: pesquisadores, estudantes (graduação e pós-graduação), educadores, técnicos, comunidades locais, formuladores de políticas públicas ambientais e das áreas de interface com a biodiversidade, como agricultura, energia, pesca, silvicultura e extrativismo, entre outros.

Já o proponente da proposta deve atender, obrigatoriamente, os seguintes itens: ter seu currículo cadastrado na Plataforma Lattes e atualizado até a data limite para submissão da proposta; possuir título de doutor; ter vínculo celetista ou estatuário com a instituição de execução da proposta; ser obrigatoriamente o coordenador da Rede de Pesquisa e/ou Projeto de Pesquisa.

A previsão é que o resultado final seja divulgado no dia 30 de novembro deste ano. As propostas aprovadas serão desenvolvidas ao longo de 24 meses.

Acesse o formulário de propostas online, disponível na Plataforma Carlos Chagas (carloschagas.cnpq.br).

 

Texto: Agência FAPEAM com informações do CNPq

O post MCTIC e CNPq lançam chamada para apoiar projetos de pesquisa com até R$ 600 mil apareceu primeiro em FAPEAM.

Fique por dentro do calendário de defesas do PPGVIDA-ILMD

Já estamos na temporada de defesas da primeira turma do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVIDA), do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia). Os alunos da turma de 2015 têm até novembro deste ano para defender suas dissertações.

As defesas são abertas ao público. Assistir às apresentações pode contribuir para o aprimoramento de quem vai passar pela experiência de ter seu trabalho avaliado por uma banca de professores, seja em nível de graduação, mestrado ou doutorado.

Acesse aqui ao calendário de defesas do PPGVIDA.

O PPGVIDA tem como objetivo capacitar profissionais para desenvolver modelos analíticos capazes de subsidiar pesquisas em saúde, apoiar o planejamento, execução e gerenciamento de serviços e ações de controle e monitoramento de doenças e agravos de interesse coletivo e do Sistema Único de Saúde (SUS) na Amazônia.

O programa também visa planejar, propor e utilizar métodos e técnicas para executar investigações na área de saúde, mediante o uso integrado de conceitos e recursos teórico-metodológicos advindos da saúde coletiva, biologia parasitária, epidemiologia, ciências sociais e humanas aplicadas à saúde, comunicação e informação em saúde e de outras áreas de interesse acadêmico, na construção de desenhos complexos de pesquisa sobre a realidade amazônica.

Uma nova turma do PPGVIDA iniciou nesta semana, 28/8. Para mais informações sobre o Mestrado em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia, clique.

ILMD/Fiocruz Amazônia, por Marlúcia Seixas
Fotos: Eduardo Gomes 
Arte: Mackesy Pinheiro

Fiocruz Amazônia promove curso sobre Prevenção e Vigilância da Malária na Região Amazônica

As inscrições podem ser realizadas até quinta-feira (31) pelas instituições às quais os interessados estão vinculados

Encerram nesta quinta-feira (31) as inscrições para o “II Curso de Formação na Gestão de Prevenção e Vigilância da Malária na Região Amazônica”. O curso tem o objetivo de fortalecer a capacidade científica dos profissionais da saúde para distinguir os principais aspectos biológicos, clínicos, terapêuticos e epidemiológicos da malária que possibilitem uma gestão adequada dos pacientes na Amazônia.

O curso é gratuito, em formato e-learning, desenvolvido com conteúdo detalhado, incluindo vídeos, animações e modelagem 3D. A atividade de formação é trabalhada em carga horária de 60 horas e duração de quatro meses, com enfoque no diagnóstico e manejo clínico da malária.

As inscrições podem ser realizadas  pelas instituições às quais os interessados estão vinculados, com a indicação dos nomes dos alunos que irão fazer o curso. Para tanto, deve ser enviado formulário anexo preenchido com os nomes dos indicados, para os e-mails paulo.nogueira@fiocruz.br e marmutis@ioc.fiocruz.br,  com o assunto  II Curso de Formação na Gestão de Prevenção e Vigilância da Malária na Região Amazônica.

O curso utiliza ferramentas que permitem conferência e treinamento virtual (como Moodle e plataforma WebEx). Durante a realização as aulas serão realizadas duas avaliações: uma inicial e a outra após a conclusão do curso, com a finalidade de verificar o conhecimento alcançado.

Conteúdo

O conteúdo do curso foi produzido por especialistas em malária na Amazônia, com o apoio da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Serão 10 aulas, distribuídas em três módulos. A cada mês, um módulo estará disponível na plataforma, sendo a data de início de cada módulo acordada entre tutores e alunos.

As aulas também estarão disponíveis em espanhol e português. Os certificados serão emitidos pela UFMG, para estudantes aprovados e que tiveram participação em mais de 70% do curso.

A proposta do curso foi  desenvolvida pela PS /OTTO junto à UFMG, Fiocruz Amazônia e Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz). O aporte financeiro vem do Programa Regional da Amazônia (PRA), por meio da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA).

Fonte: ILMD/Fiocruz Amazônia

 

O post Fiocruz Amazônia promove curso sobre Prevenção e Vigilância da Malária na Região Amazônica apareceu primeiro em FAPEAM.

Nanocápsula de diclofenaco é capaz de aumentar efeito terapêutico e reduzir efeitos colaterais no corpo

A pesquisa desenvolvida no Amazonas, em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul, consegue direcionar a droga para onde está à inflamação e com isso proporciona menores efeitos colaterais e aumento no efeito terapêutico comparado à droga tradicional

O dicoflenaco é um medicamento conhecido e indicado, geralmente, para prevenir e aliviar dor e inflamação. Mas, o uso frequente pode trazer efeitos colaterais. Uma pesquisa realizada com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam)  desenvolveu  por meio da nanotecnologia uma nanocápsula de diclofenaco capaz de atingir, diretamente, uma articulação inflamada do corpo. O estudo realizado no laboratório de Imunologia da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), em parceria com Instituto de Química da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), pretende reduzir os efeitos colaterais e aumentar os efeitos terapêuticos do medicamento.

O doutor em Biotecnologia da Ufam, Antonio Luiz Boechat, explicou que o diclofenaco é um anti-inflamatório usado para tratar uma série de doenças inflamatórias. Mas, na condição de anti-inflamatório, o medicamento possui toxicidade que pode desencadear problemas em algum lugar do corpo, como gastrite no estômago, problemas nos rins e causar outros efeitos colaterais relacionados à própria droga. Os sintomas já são relatados pelos pacientes que usam o medicamento.

Antonio Luiz Ribeiro Boechat Lopes - Fotos  - Érico Xavier-6Pesquisador Antonio Luiz Boechat disse que a nanocápsula de diclofenaco consegue direcionar a droga para o local da inflamação reduzindo os efeitos colaterais em pacientes

Ele explica que o sistema de nanocápsulas, que também é conhecido como Drug Delivery (uma técnica para facilitar a entrada e potencializar a penetração de ativos no corpo), faz com que a droga seja  concentrada no local da ação. Por enquanto, esta nova formulação de diclofenaco é endovenosa (diretamente na veia), para fazer efeito. Por se concentrar, predominantemente, no local da inflamação, outros locais não causaria efeito colateral por ter pequena concentração ou, até mesmo,  sem a presença da droga.  Para o pesquisador, a nanocápsula consegue aumentar o efeito terapêutico comparado à droga tradicional.

“Vamos imaginar o seguinte: uma pessoa tem artrite, uma inflamação em uma articulação. Se eu dou a essa pessoa diclofenaco, um anti-inflamatório, o medicamento entrará no corpo e será distribuído pelo sangue. Uma parte dessa medicação chegará à articulação inflamada. A outra parte ficará em outros lugares do corpo e é nesses lugares que a droga irá causar algum efeito colateral. A pequena quantidade que chegou ao tecido inflamado é onde terá o efeito terapêutico. O que o processo da nanotecnologia faz é que a formulação da nanocápsula proporcione maior quantidade da droga para área que está inflamada”, explicou Boechat.

O pesquisador afirma que os estudos com essas nanocápsulas estão bastante avançados. Desde a caracterização química, composição farmacêutica, toxicidade das drogas nas formulações em células, da toxicidade das formulações em animais de experimentação. A pesquisa também contou com a participação de bolsistas apoiados pela Fapeam.

“Para ser testados em seres humanos precisamos de uma autorização especial do Comitê de Ética e Pesquisa. Na fase em que os estudos estão e os dados que nós temos já nos permitiriam avançar para isso, com a autorização”, conclui Boechat.

 

Repórter- Esterffany Martins  (Agência Fapeam)

Fotos- Érico Xavier

O post Nanocápsula de diclofenaco é capaz de aumentar efeito terapêutico e reduzir efeitos colaterais no corpo apareceu primeiro em FAPEAM.

A beleza da dança do ventre está em destaque no espetáculo ‘Sublime: reencontro com o feminino’

Os movimentos da arte milenar da dança do ventre, originário da cultura árabe, os diferentes sentidos do feminino expressos no cotidiano da mulher contemporânea, vão dar mais cor e beleza ao palco do Teatro Amazonas, na noite deste sábado (2), a partir das 20h, com a estreia do espetáculo Sublime: reencontro com o feminino, da bailarina [...]



(RSS generated with FetchRss)

Amazonas reduz em 18 % número de fumantes em 10 anos

O Amazonas reduziu em 18% o número de fumantes nos últimos 10 anos. A informação foi repassada, na manhã desta terça-feira (29), pelo coordenador do Programa Estadual de Controle do Tabagismo, o cardiologista Aristóteles Alencar, durante a programação de atividades em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Fumo que aconteceu na Escola Municipal Elvira Borges, [...]



(RSS generated with FetchRss)

Iranduba realiza primeiro treino no Ginásio do Amazonas antes da final do Campeonato Brasileiro de Futsal Feminino

As meninas do Iranduba treinaram na manhã desta terça-feira (29) no Ginásio Poliesportivo do Amazonas (antigo Amadeu Teixeira), na Rua Lóris Cordovil, Bairro Flores, zona Centro-Sul de Manaus. Essa foi a primeira preparação no local do jogo, antes do confronto de ida da final da Copa do Brasil de Futsal Feminino contra as Leoas da [...]



(RSS generated with FetchRss)

Arquivo Público do Estado completa 120 anos com programação especial

O Governo do Amazonas, por intermédio da Secretaria de Administração Gestão (Sead), comemora, nesta sexta-feira (1º), os 120 anos de fundação do Arquivo Público do Estado. A data será lembrada com uma solenidade, a partir das 16h, seguida de um sarau poético. Na ocasião, também será apresentado o Manual Técnico do Sistema de Arquivos e [...]



(RSS generated with FetchRss)