Semana do Meio Ambiente terá caminhadas e trilhas para observação de aves e insetos

O evento terá trilhas para observação de insetos, caminhada para observação de pássaros, exposições, oficinas e bate-papo com pesquisadores falando o que eles fazem pelo meio ambiente

 

Da Redação – Ascom Inpa

Fotos: Alexandre Somavilla e Alexandre de Melo - Acervo

 

Importantes na polinização, na produção de alimentos, no controle biológico de pragas e ciclagem de nutrientes, os insetos desenvolvem um papel fundamental para o funcionamento de diversos ecossistemas. Este é o grupo de animais mais diversificado do planeta, e a Amazônia é o bioma mais rico em diversidade de insetos do mundo.

 

Para desvendar o comportamento desse e de outros animais, a Semana de Meio Ambiente do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) oferecerá uma série de atividades gratuitas. A proposta é levar o público a refletir sobre a relação entre a qualidade de vida e o respeito à natureza.

 

“Queremos fazer uma atividade diferenciada principalmente com a trilha noturna mostrando os animais que moram no Bosque da Ciência, seu comportamento e atividades noturnas”, conta o bolsista de pós-doutorado do Inpa Alexandre Somavilla.

 

Inseto Foto Alexandre Somavilla Inpa

 

A Semana do Meio Ambiente do Inpa acontecerá de 04 a 11 de junho, no Bosque da Ciência, que estará de portões abertos. Por ano, o espaçorecebe cerca de 150 mil visitantes. O bosque está localizado na Rua Otávio Cabral, s/nº, Petrópolis, Zona Sul Manaus.

 

“Este é um momento importante para refletirmos sobre as questões ambientais. Todo dia deve ser dia do meio ambiente, pois se a gente se importa com ele, então isso se mostra em nossas atitudes e em nosso comportamento de consumo todo dia”, destaca a coordenadora de Extensão do Inpa, Rita Mesquita.

 

Na programação estão atividades para todas as idades. São trilhas guiadas para observação de insetos, caminhadas para observação dos pássaros presentes no bosque, exposição de macrofungos e mostra de instrumento musical ukulelê e outros objetos confeccionados com madeiras caídas naturalmente.

 

Terá ainda visita guiada ao Lago Amazônico, demonstração do purificador de água Ecolágua, oficina Morfose de Maquiagem Sustentável e Intuitiva com o biólogo e Artista Visual Emerson Pontes (conhecido como Uýra), Cine Fórum “Ver Ciência: Impactos das mudanças climáticas na Amazônia”, lançamento da cartilha “Guia de Identificação das principais espécies de peixes comercializados como douradinha”, apresentações artísticas e muito mais. 

 

BosqueFotoCarolRochaAscomInpa11

 

No decorrer da semana (de terça-feira a sábado), sempre às 10h, acontecerá a palestra O que eu faço pelo Meio Ambiente?, com Nailton Lopes (agrotóxicos/ FVS/Susam), Wilson Spironello (primatas/ Inpa), Mario Cohn-Haft (aves/ Inpa), Márcio Luiz  de Oliveira (abelhas/ Inpa) e Anselmo D’Affonseca (fotos de pássaros/ Inpa). A atividade acontece na Casa da Ciência.

 

“Vamos debater as questões ligadas ao meio ambiente do bioma amazônico, dando destaque para temas muito importantes, com ênfase em conservação, proteção e manejo dos recursos naturais”, disse a coordenadora de Tecnologia Social e uma das coordenadoras da Semana do Meio Ambiente, Denise Gutierrez. “Eles serão apresentados em forma de oficia, exposições, trilhas guiadas e interação com cientistas, que é sempre muito importante para o público poder conversar, interagir com pessoas que estão produzindo conhecimento sobre a região”, completou.

 

Trilhas de observação de insetos

 

Na terça-feira (06), o doutor em Biologia (Entomologia) Alexandre Somavilla e a equipe de entomologia do Inpa desenvolverão duas trilhas guiadas para observação do comportamento de insetos. Será uma pela manhã, às 9h, direcionada para crianças e jovens, e outra às 19h focada nos universitários. Os participantes precisam levar lanterna (para a trilha noturna) e estar de sapato fechado. Os grupos serão formados de 20 a 30 pessoas.

 

Observação inseto Noturno Bosque Ciência 6 Foto Alexandre Somavilla

 

Com uma linguagem adaptada ao público infanto-juvenil, Somavilla mostrará aos participantes como os insetos estão inteirados na vida das pessoas, e como estão presentes em ambiente urbano e de floresta. No Bosque da Ciência, um fragmento de floresta em plena área urbana de Manaus, é possível encontrar abelhas, vespas, borboletas, besouros, e muitos insetos.

 

“Vamos capturar alguns deles e mostrar habitat, características, desmistificar que a maioria tem veneno e é nocivo, e falar da importância dos insetos para o funcionamento dos ecossistemas”, contou Somavilla, que trabalha com a identificação de vespas sociais, conhecidas como cabas aqui na região.

 

Na trilha noturna, os participantes vão observar e coletar insetos. Com auxílio de lanterna e armadilhas, no “silêncio” da noite, os universitários poderão ver a grande quantidade de insetos ativos naquele horário, apesar de a maioria gostar do dia e da luminosidade. “Mas existe boa parte dos insetos que tem de sair à noite para fazer suas atividades. As próprias vespas sociais – um grupo conhecido como cabas da noite, saem para pegar alimentos; os vaga-lumes, os louva-a-deus também têm atividades noturnas”, conta.

 

Observação de Pássaros

 

Nas caminhadas para observação de pássaros (04, 10 e 11 de junho, das 7h às 9h e das 18h às 20h), o participante terá a oportunidade de descobrir uma atividade de lazer que contribui para a conservação da natureza. O hobby antigo na Europa e nos Estados Unidos a cada conquista mais adeptos no mundo, e somente no Brasil já são mais de 25 mil observadores de aves. No Inpa, a ideia é que se atividade “cair no gosto” dos participantes, ela se torne uma prática mensal no Bosque.

 

ferreirinhoestriadoFotoTomazdeMeloAcervoINPA

 

De acordo com o biólogo e doutorando em Zoologia pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Tomaz Nascimento de Melo, em Manaus há mais de 500 espécies de aves registradas, e ele acredita que no Bosque da Ciência é possível ver de 60 a 70 espécies, entre elas o ferreirinho estriado, o arapaçú-de-bico-branco, o chora-chuva-de-asa-branca, o sanhaçu-da-Amazônia e o caraxué-de-bico-preto.

 

“Espero que as pessoas descubram que essa é uma atividade super legal de fazer. É difícil sair de casa e não ver passarinho na sua frente. Então, é legal as pessoas conhecerem as espécies de aves que têm na cidade delas, no lugar perto da casa dela, que neste caso pode ser o Bosque da Ciência, e saber que esse é um hobby praticado no mundo inteiro”, disse Melo, que será responsável pela caminhada junto com a mestre em Ecologia Renata da Silva Xavier.

 

Inscrições

 

Os interessados em participar das caminhadas e trilhas poderão fazer inscrição pelo e-mail coext.inpa@gmail.com ou pelo telefone 92 3643-3135 (Coordenação de Extensão). As vagas são limitadas. Serão 20 vagas para observação de pássaros e de 20 a 30 para observação de insetos, em cada turma. No Assunto colocar Inscrição na Semana do Meio Ambiente do Inpa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *